Babado, Confusão e Déjà vu


Descobri que tenho um dom, um tanto inútil, mas que pode salvar vidas. Tenho o dom de prever tiroteios minutos antes de acontecerem.

Ontem estava com fogo na periquita, queria sair de qualquer jeito, ainda mais que o horário de verão havia acabado e eu estava amando meu intestino, que fica locão durante o verão, voltando ao normal e me enchendo (ou ao vaso) de orgulho.

Fiquei sabendo que teria um bloco de Carnaval no meu bairro, mesmo que o Carnaval já estivesse no fim… estava em casa sem fazer nada, marquei com as amigas prostiputas e comecei a me arrumar. Mamãe me chamou pra tomar umas no bar com ela, e lá eu fiquei até Anwar chegar na pracinha.

Anwar chegou, compramos um garrafa de Cantina das Trevas e ligamos pra Bixa Maconheira, que prontamente nos guiou até o bloco… chegando lá…

Uma mensagem de carinho ❤

BEE’S! Era uma cena de Cidade de Deus, pra onde você olhava tinha medo de ser assaltado, funk pra todo lado e o mais interessante é que os carros de som estavam dispostos nas esquinas, lembrando pequenas trincheiras da Segunda Guerra Mundial, estava nítido o perigo iminente.

O cheiro de Kolene e Óleo de Amêndoas Paixão tomava conta do ambiente, e aumentava tanto a umidade do ar que era possível ver as pequenas gotas de óleo flutuando sem se misturar com as partículas de água da atmosfera. (Ui, parafraseei Cem Anos de Solidão, DEITA NA BR, beesha leitora de Revista Caras)

De repente, uma bee falou comigo: “Nossa, MAX? Você por aqui? Como assim?!”

Meu koo já deu aquela trancada, porque se a própria gay, moradora do bairro, veio com esse papo de “o que você está fazendo aqui”, é porque o babado ali não era certo.

Respondi: “Ah, me trouxeram pra cá, mas num dá nada, tô bebendo, tô dançando, tá ótimo!”

Passaram uns 10 minutos e uma SEGUNDA BEE veio falar o mesmo: “MAX? Você aqui? O que você tá fazendo aqui?”

Respondi o mesmo, mas o edy já começou a ficar irritado… até que uma TERCEIRA gay veio falar a mesma coisa! Aí eu incorporei Márcia Fernandes do Note & Anote e comecei a dar uma de sensitiva.

Virei pra Anwar e falei: “Viado, VAMOS EMBORA, NOW!”

Aí a Bixa Maconheira: “Mas por quê, Max?”. “Tá tranquilo aqui”, completou Anwar.

Respondi: “Não, viados, eu não vou ficar aqui, eu estou sentindo que vai ter tiroteio”

Anwar respondeu: “Ah, Max, deixa de ser best….” E ANTES QUE ELE PUDESSE RESPONDER, retruquei:

O que aconteceu na Píer quando eu falei que estava sentindo que ia dar merda?

Um silêncio sepulcral, tanto de respeito pelo dom que me foi dado quanto pelas garrafas de vodca que foram brutalmente assassinadas no Massacre de 10 de Dezembro.

Proibido cortar a mão

Nesse momento um grande coro de marvans começou a se manifestar no local, eles diziam para a polícia: “Dá nada não”. Mas até agora não soube se foi devido ao som alto ou aos inúmeros cigarros de orégano sendo fumados ao ar livre.

Não interessa o motivo, gatas, foi horripilante, se você se concentrasse era possível ver a Morte, pairando no ar com sua foice, só escolhendo quem ia levar na hora da confusão.

Eu e Anwar vazamos na velocidade da luz, e fomos para a pracinha de Cogayral…

Na pracinha vi duas meninas de longe, com a camisa do bloco, uma delas era uma travesti, qué dizê, gentchy como a gentchy, logo fiz a íntima e ela me contou:

Minha cara quando ouvi a fofoca:

Não tem idade para começar

Meninas, foram 15 tiros, segundo a trava, mas não sei se era verdade, afinal, ela estava cuidando da irmã de DOZE ANOS, que resolveu beber naquele dia. Lembro-me, inclusive, que a garota começou a chorar e a trava, muito franca, respondeu: “Agora você chora, né? Na hora de esfregar essa perereca nos homens você não chorava não, mamãe vai te pegar de pau, você vai ver”

Nesse mesmo dia também conheci a história da sapatão grávida de Santa Mônica, uma história que desafia os conhecimentos da Medicina Moderna e, segundo uma amiga, “A Dissimulada de Vila Velha” – como é conhecida na região,  a sapa é 100% fiel a sua esposa, mas apareceu grávida.

Já me dizia a minha bisavó, quando eu era novinha: “Olha, agora que você é uma mocinha e já menstrua, leve sempre uma toalhinha de rosto para limpar o assento do ônibus quando tiver um homem sentado nele antes de você, senão você pode engravidar”.

O rock então acabou e eu fui dormir:

Boa noite. Muah :*

45 comentários sobre “Babado, Confusão e Déjà vu

  1. AMO PARA SEMPRE AS TAGS: Kolene e óleo de amendoas paixão, marvans, overdose de desodorante Alma de Flores

    nossa! “a profana de coqueiral” e “a satanista de jardim colorado” se jogaram no chão quando ouviram os disparos. foi muito climão pra uma pacata tarde de domingo no bairro.

    todos aqui em casa acreditam que foi alguma tensão entre traficantes, no mínimo. você viu a fuga das motinhas envenenadas depois dos primeiros tiros?

    tava na cara que eram os pipôcos do tráfico em santa mônica. as viaturas da ROTAM pararam aqui em frente, todos armados até os dentes. louKOOra, bee! :O

  2. É Max, Meu Querido…
    Isso é tenso!
    Eu conhecia o cara que foi baleado e ele acabou morrendo de graça…
    Infelizmente, o bairro já tem uma fama terrível a muito tempo!
    Quando vi aquela multidão, eu logo pensei e comentei com minhas amigas que encontrei!
    Isso aqui não vai prestar…
    E logo depois que o trio passou e estacionou, ocorreu uma briga no bar próxima ao trio.
    Dali, eu ouvi muitas meninas gritando pra sair e ir pra longe, pois ia ter “pipoco” pra tudo quanto é lado…
    Só que antes de acontecer isso!
    Um menino que é meu conhecido que eu não via a tempos, me parou e fez a mesma pergunta pra mim…
    Só que eu, vivia ali no bairro, pois moro no bairro ao lado e tenho vários amigos ali…
    Porém, depois de uma certa época, eu me afastei do bairro e não tenho frequentado tanto aqueles locais ali, apenas passo por ali como uma pessoa normal que passa por acaso!
    O menino me viu e me pegou pelo braço e disse que era pra quando anoitecesse, eu deveria ir embora…
    Eu perguntei o porque dessa aflição toda, afinal eu era conhecido de muita gente ali!
    Foi quando ele disse que por isso mesmo…
    Por ser conhecido é que eles não queriam que eu ficasse ali!
    Fiquei muito assustado, pois esse menino que eu não via a tempos, ele nunca foi de falar tão sério como ele falou ontem.
    Logo depois teve a briga…
    Eu desci a rua, sentido a pracinha de dentro do bairro…
    Foi quando revi ele e ele apenas me olhou de longe e me mandou embora!
    Quando voltei novamente pra onde tinha acontecido a briga, aconteceu o tiroteio!
    É algo lamentável, mas no poste que acabei de fazer em meu face, eu achei a matéria da A Gazeta e algo que me chamou atenção foi o fato de tem 5 mil pessoas e poucos policiais…
    Eu não duvidei que isso iria acontecer, mas juro que fiquei pasmo com a rapidez da violência…
    Mas enfim…
    A sua versão ficou um escândalo e quando vi que você tinha postado algo sobre violência…
    Pronto!
    Já imaginei e não acreditei quando li…
    Mundo pequeno demais, né?!
    E sem falar que…
    Aquele bloco ontem estava quase uma Parada Rebelião LGBT, né?!
    Só marvan e as nervosas…
    #MEDO […kkkkk’]

  3. gente, quem ver o max na balda é ficar deo olho nele o tempo TODO! ele foi embora, vamos todas embora tbm! ou seja, próximos rocks que o max estiver, max foi embora, acabou o rock na HORA! vão começar a te pagar pra ficar até o final kkkkkk

    • Gátãm, ce num sááábi o babado! 5 minutos depois que a Maxuellen foi embora, o povo começou a correr igual boiada! Eu e azámyga ficamos paradas, desviando dos touro que vinha pra pisotear a gente, aí todas nós marijuaneiras ficamos lá de peito-de-aço tentando ver quem era que tava dando tyro! Ahh 8 tiros, ahh 12 tiros, ahh mataro uma mulher, ahh mataro uma criança, ahh mataro míu! Meu koo, corremos lá pra perto do fervo, não vimos nada, e só de raiva fumamos um baseado escondjydas atrás do carro… Maxuellen me ligando desesperada depois: BIXA, NÃO FOI VOCÊ QUEM TOMÔ TCHYRO NÃO, NÉAM?
      Falay pra a Maxuellen: Bixa, se fui eu, só vou sentir amanhã… GÁGÁGÁGÁGÁGÁGÁGÁ
      Depois que o fervo esfriou, ainda comemos duas manadas de búfalo de larica na lanchonete da pracinha, nos encontramos com a Max lá mesmo, o boy majya primo da Yolanda dormiu, aí Max, com sua criatchyvidade gay nível infinito virou pra todas nós, na mesinha da lanchonete da pracinha: Nóssãm, nem pra eu fazer um kétchy nele depois colocar 20 reáix no bolso dele, néam?
      Yolanda demora 20 minutos pra entender, depois Hilária, uma garota suuuuper mal-humorada, entendeu 20 minutos DEPOOOOOIS que Yolanda entendeu, e deu suas gargalhadas: “-Rs.”
      Fórmula májyca pra rolar tiroteio numa parada hétero:
      Carros de som
      Funk nos carros de som
      Marvans perto dos carros de som

      Deixe 20 min. no fervo e voillà.

  4. Max, eu entendi direito? Sua comunicação com o sobrenatural se dá pelo cú? rsrsrsr. A medida que o cú vai trancando vc vai tendo as premuniçõesw kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Max cronista policial. Rsrsrsrs

    Sabe o que me deixa de cara? Vc tem coragem de ir a locais como o descrito sem medo de homofobia.

    E olha que vc já foi fitimada néh bee. Maluca.

    Se este teu dom falha após doses e doses de cantina da trevas?

    Abraços Max.

  6. Max escapou mais uma vez de parar nas manchetes policiais.
    Há tempos repito isso.

    Mês violento esse.

    Ainda bem que não frequento esses ambientes, não é do meu nivel!
    Prefiro ir na feira do cú ou então assistir elina no SBT!

  7. É preciso se dar o respeito e selecionar os rocks. Meus amigos caem de pau em mim quando falo isso, me chamam de preconceituoso e tals… Nao sou… Só acho que não é porque tem paus, bebidas e musica na croca da croca que eu devo ir e bancar a cult, daquela que frequenta qualquer ambiente e conversa com qualquer tipo de gente(nao estou me referindo a ninguem aqui)…

    Não que outros lugares tidos como mais selecionados isso nao possa acontecer, não é isso… mas enfim… nessas crocas a probabilidade é maior…

    • “Não que outros lugares tidos como mais selecionados isso não possa acontecer, nessas crocas a probabilidade é maior”

      Enfim, você foi preconceituoso e retaliou a si mesmo, não preciso dizer mais nada. Nos últimos meses aconteceram mais desses casos em lugares ditos “selecionados” que no que você chama de “croca”, que aliás, é o bairro onde eu moro.

      Os casos de tiroteio em Jardim da Penha, Praia do Canto (No Carnaval) e Praia da Costa (No mesmo dia que aconteceu o tiroteio em Santa Mônica, que é um bairro tão violento quanto Praia da Costa ou Itapuã, considerados “nobres”) são exemplos de que não é a “croca” que faz a violência, mas a natureza do evento e a diversidade da aglomeração. Era um bloco de rua, aconteceria o mesmo se fosse tanto em Cariacica quanto na Ilha do Boi, como acontece todo ano no famoso “Tô Bebo”, no badaladíssimo Jardim Camburi.

      Menos achismo e mais respeito da próxima vez, Caio, agradeceria muito.

      • Tô bebo é em Jardim da penha, e ja não existe mais, em Jardim Camburi é o Costelão. Mas sério Max, Santa Mônica ja perdeu o orgulho de se doer quanto a preconceito de ser violenta desde os anos 90’… há uma diferença quando a briga, tiroteio é por gangues do próprio bairro ou quando as gangues vão invadir bairros alheios…muita diferença!…

        • E quando foi que você viu “gangue” de Santa Mônica em guerra, querida? O tráfico aqui é comandado por uma senhorinha que, aliás, faz de tudo pra evitar esse tipo de briga.

          Inclusive, boa parte das guerras quando acontecem, acontecem bem próximo daqui, mas não aqui dentro, por ser um território “pacífico”, sem domínio, e frequentado por todos os outros grupos, ao contrário de Coqueiral, Itapoã, Guaranhuns, Vale Encantado, Cobilândia e Novo México. Ou seja, o fato de Santa Mônica hoje ser violento NÃO É pelo mesmo motivo que os bairros supracitados o são.

          • E te digo mais, quando falo “violento” falo no sentido de ter mais assaltos nas ruas, isso se dá em bairros não dominados por gangues, porque nos bairros dominados por elas os dominadores evitam assaltar a população e os bandidos de fora raramente têm coragem de invadir o bairro e assaltar, com medo da morte mesmo.

            Quer dizer, em Santa mônica, assim como na Praia da costa, por exemplo, é muito mais fácil de você ser assaltado que em Vale Encantado, exatamente por causa dessa questão territorial. Mas em contrapartida, você nunca verá confronto entre gangues ou policiais nas ruas (exceto em situações como a de domingo, com aglomeração), ou toques de recolher, como vê nesses outros bairros. Aí que está a grande diferença, Santa Mônica nada mais é a “Faixa de Gaza” do tráfico de vila velha.

    • Enquete..
      Onde vocês acham que ‘a’ Caio mora?

      A) Terra Vermelha
      B) Flexal
      C) Planalto Serrano
      D) Morro do Quadro
      E) Ilha do Príncipe

  8. Gente no meu bairro! como pode! kkkkk
    Eu tava la ate te vi MAX, mais depois do tiroteio nao vi mais ninguem a nao ser murilex correndo comigo igual uma doida! kkk

  9. Nossa que beesha preconceituosa…
    Imagina o que ia falar de mim, já que moro na roça:

    Ai vida sofrida,onde eu moro não acontece nada…

      • Eita mesmo…
        Onde eu moro não acontece nada, rsrsrs
        O último fato memorável aconteceu a alguns anos, quando um doido tentou se jogar do Mestre Álvaro pelado. hahaha

        Minha mãe é histérica com segurança, fica apavorada quando tenho que sair de casa, quando saio da aula na ufes já me liga pontualmente, ‘Cê’ acredita que ela pediu pra reformarem a casa inteira, só porque eu e minha irmã cogitamos sair de casa, tadinha, tenta nos agradar, minha mãe não quer que eu saia de casa, não sei como falar isso pra ela… ai ai ai.

  10. Esse bairro é onde fica a Novo Milênio??
    Tive que ir lá uma vez, não achei tão baixo nível como o povo tá comentando aí não….

Comenta, beesha!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s