De homem para mulher em 1 minuto e meio!


Na verdade, o processo durou 3 anos. No vídeos, mais de mil imagens revelam a transformação de um(a) jovem de 20 para 21 anos, de homem em mulher (male to female). Segundo a descrição do vídeo, ela fez, além de aplicação de hormônio, cirurgia de feminização facial (Facial Feminization Surgery – FFS). Segundo o Wikipedia:

Cirurgia de feminização facial (FFS) é um conjunto de procedimentos cirúrgicos reconstrutivos que alteram características faciais típicas masculinas para aproximá-las em forma e tamanho às típicas características femininos . FFS pode incluir vários intervenções nos ossos e nos tecidos moles, tais como a elevação da testa, a rinoplastia, a implantação de bochecha e lábio. Geralmente não é inclui a depilação facial.

Enfim, que aconteça a mágica da medicina:

Incrível o que os hormônios são capazes, né?

Somos todos transexuais!


“Sou trans e você?”

Li que o superstar pornô gay François Sagat, no documentário sobre sua vida, abre seu coração e de certo modo desglamuraliza a idealização do universo das mega-indústrias de produção de materiais adultos. Entre várias coisas, ele diz, por exemplo, que é incapaz de amar. Mas o que me chamou a atenção foi isto aqui:

Ao mesmo tempo, ao descontruir o ator pornô como ícone do sexo, François também nos mostra como este ideal é construção. Ele era uma criança afeminada, sofria bullying na escola. Contra isto, ele construiu uma imagem supermasculinizada, horas de academia e a aplicação de testosterona. Ele diz algo intrigante ao assumir que se considera um transexual, pois procurou a imagem que o satisfazia e achava adequada para o seu corpo.

Gente, daí eu comecei a refletir e pensei como isso acontece com todos nós, especialmente com nós gays. Partindo da lógica de que transexuais são aquelas pessoas que acreditam que sua identidade sexual não é compatível com seu corpo biológico e que por isso na maioria das vezes fazem intervenções sobre ele para adequá-lo àquela condição, podemos dizer que todos nós temos um devir trans.

Dou-me como exemplo. De certo modo me enxerguei no que disse Sagat, dadas as devidas proporções. Eu gosto de estar barbudo e usar um estilo mais boyzinho certinho, digamos assim. Isso é totalmente compatível com o que busco no sexo e no parceiro, pois curto aquela pegada cheia de testosterona, pelos, pegada bruta vindas de ambos os lados.

Assim também é o Max, por exemplo, em que a natureza privilegiou com uma androgenia natural, mas que ele exagera com recursos artificiais (corte de cabelo, roupa, maquiagem). Ele poderia aplicar testosterona e virar menininho, poderia aplicar estrogênio e virar menininha, mas ele optou – aí sim é uma opção, diferente da sexualidade – por uma questão de identidade e de realização pessoal. Assim como ele, eu e você.

“A gente faz de um tudo”

Aquele rapaz da academia que malha como doido, aquele que nem liga e come pra ficar gordinho, aquele que faz o corte modernete, aquele que tatua um dragão nas costas, aquele que usa óculos de aro grosso, aquele que raspa o peito, aquela sapa que parece um sapo… Todos estão passando uma mensagem ao mundo e alguns signos tratam de questões ligadas a preferência sexual, basta lê-los. No fundo, tentamos parecer aquilo que queremos que as pessoas creiam que sejamos. Claro, que tudo ditado pelas relações que compartilhamos com nossos convivas e pela cultura de nossa época.

Aliás, o poder de artificialidade está bem representado no trabalho do fotógrafo francês Leland Bobbé intitulado “Metade-Drag”. Nele, drags foram fotografadas com apenas metade do rosto maquiado. Chupa (tape metade do rosto nas imagens e veja a diferença):

Veja mais fotos clicando aqui.

Fierceness – Sem medo de lâmpada fluorescente


Você se acha a alternativona só porque colocou um All Star no lugar de sapato fechado, quando se formou na Ufes?

Então APRENDA com essa linda:

Clique para ampliar

GA-RÁ-LE-O! Tombou com todas as gays, lá do alto da Anabela de 18 centímetros!

Eu juro que me formarei com meus olhos pretos, sem dúvida. Mas não teria a coragem de usar o combo de salto alto e cílios postiços. Tem que ter colhões, aplaudo de pé!

O melhor de tudo são os olhares de reprovação da bancada. Pra eles, Miranda Priestly só tem um recado:

Dica do Jésio

Aviso: Se o rapaz da foto ou qualquer familiar do mesmo se sentirem ofendidos com a publicação, basta enviar um e-mail para max_babadocerto@hotmail.com, que terei o prazer em atender as exigências ou quiçá excluir a postagem, ok? 🙂

Passou de um Relacionamento Sério para um Relacionamento Enrolado


Que o Facebook tomou conta da nossa vida social, depois da morte do Orkut, não é novidade pra ninguém. Lá a gente posta fotos, pensamentos, indiretas pro ex e até, quando pootas na Paulista, lições de moral com a fúria de Marimar.

E com as gays não é diferente, aliás, o Facebook é o pivô de pegações, novas amizades e possíveis navalhadas. As cutucadas então, são basicamente o “oi, quer tc?” do antigo Chat Uol (alguém ainda usa isso?). Mas e nos relacionamentos?

Vixi, meninas, nos relacionamentos ele é ainda mais presente, O Facetruque é sempre o primeiro a saber quando você arruma um namorado. Tô mentindo?

Entretanto, o que eu acho mais curioso, é que quando as bee’s brigam com o boy, o Facebook também participa da situação. Quem nunca viu: “Fulano passou de um relacionamento sério para um relacionamento enrolado”? Tá na cara que vai separar, e é dito e feito, em menos de um mês ela mudará para solteiro.

E o contrário também é verdade, vamos analisar fase por fase?

Ação, transformação, maquiagem

1ª Fase: Solteiro – A gay está realmente sozinha, seja encalhada ou não, ela tá na fase da pegação ou mudou o status recentemente só para deixar os boys atchêevos cientes de que tem carne nova, e solta, no pedaço. Até que ela encontra seu príncipe encantado na balada…

2ª Fase: Relacionamento Enrolado – Nessa fase ela está sondando o boy, com certeza já deu pra ele e, por mais que ela não saiba ainda quais são as intenções do bofe, está esperançosa, tá acreditando num futuro. Ás vezes eles estão naquela fase do “só ficando”, ou ainda não deixaram a relação clara. Trocando em miúdos, mudar para Relacionamento Enrolado é uma maneira de avisar pro boy que você quer namorar, entendeu?

Irmãs

3ª Fase: Relacionamento Sério – Essa é a fase mais interessante, porque existe a opção de colocar com quem está namorando ou não. Quando as gays são assumidas, beleza, elas marcam o nome uma da outra na cara dura, o que eu acho ótimo. Mas quando são encubadas, certeza que o namorado vai estar entre os irmãos ou primos, não é porque são encubados que não podem ser românticos, néam?

Nem vou falar da fase “casado” porque isso pra mim já é lenda urbana, as únicas duas vezes que eu vi isso foi porque a bee começou a levar os panos de bunda pra casa do namorado todo fim de semana, e achou que aquilo já fosse união estável. Mal elas sabem que sapatão faz isso no segundo encontro.

Isso me lembrou uma história de uma bee, muito da esperta, que namora uma cacura gringa. A cacura é riquíííssima, feia igual bater em mãe, e a bee, belíssima, tem no máximo 20 anos. Não vamos julgar, gente, não existe idade para o amor ❤

O engraçado é que a cacura é encubada e no Face da bee, apesar dela estar num “relacionamento sério”, adivinha onde ela colocou o namorado Tutankamon dela? Na aba da família, como TIO delãm! Achei mágico demais quando vi, me lembrou até do Tio Glauco e Lurdinha, de América.

5 mil anos com carinha de 30

E é por isso que no meu Facebook eu estou num relacionamento sério com Cantina da Serra, ela nunca me decepcionou, não reclama quando não ligo, e sobre a dor-de-cabeça que ela causa, já me alertaram muito antes de conhecê-la.

E com vocês? Também já perceberam toda essa máfia ou acreditam mesmo que um “relacionamento enrolado” pode voltar a ser “relacionamento sério”?