Testei: Camisinha Feminina


eocu

Desde aquele post sobre a camisinha Origami, tenho acompanhado a página deles no Facebook. E lá encontrei um vídeo (clique aqui para assistir) discutindo sobre a diferença entre camisinha Origami e a camisinha feminina no sexo anal.

Sim, também achei super estranha essa ideia de usar camisinha feminina para o sexo anal, mas lendo comentários na internet percebi que é mais comum do que se imagina.

Como eu adoro sexo e já queria saber como vai ser a sensação de usar a camisinha anal, resolvi testar a camisinha feminina ontem.

Isso é uma camisinha feminina, pra quem não conhece:

camisinhafeminina

Vamos à experiência.

bchecha

Sexta liguei pro meu pau amigo, afinal, a melhor maneira para se testar novidades é com quem já conhece seu corpo ao ponto de fazer o mesmo sexo de sempre, e assim a gente poder ter uma noção perfeita da diferença.

Antonio_del_Pollaiolo_-_Ercole_e_l'Idra_e_Ercole_e_Anteo_-_Google_Art_ProjectSábado comecei os doze trabalhos de Hércules: Chuca, jejum de 6 horas, esfoliação, Veet nas regiões onde a gillette faria um estrago, aromaterapia anal e todo o resto que vocês já conhecem. Segundo a embalagem, a camisinha pode ser colocada até 8 horas antes do ato sexual, por isso coloquei umas 3 horas antes do bafo acontecer.

Quando você coloca a sensação inicial é estranha, dá a impressão de que tem alguma coisa incomodando e a vontade de tirar é enorme. Mas com o tempo o corpo acostuma e fica tudo bem, tipo quando a gente compra um óculos novo e ele incomoda nas primeiras horas, sabe?

sacola_6kgO boy chegou, saí pra beber com ele, tudo com a sacolinha de supermercado dentro do edi. Quanto à mobilidade, não vi problemas, ela se manteve bem firme, mesmo que eu levantasse várias vezes para fazer xixi.

Dali fui pra um motel e começou a putaria.

Assim, esteticamente não é interessante ver aquele anel de plástico do lado de fora, mas isso não pareceu incomodar em nenhum momento. Até porque, com um corpo escândalo como o meu, quem vai olhar pra esse detalhe? Hahahaha.

corpo

Mesmo o beijo grego foi tranquilo (aliás, o lado bom de ter esse plástico pra fora é que ele também protege a parte externa do ânus/vagina, impedindo a contaminação por HPV ou outras DST’s que passam pela pele).

frango-assado1Quanto ao sexo: A penetração é incrivelmente mais fácil, uma vez que ela tem lubrificação interna e externa, ou seja, mesmo que eu não tivesse lubrificante à mão seria possível penetrar sem muita dificuldade. Além disso, não precisar lubrificar evita toda aquela meleca de passar KY na porta, na pica, no dedo e o diabo. Não me senti um frango de padaria besuntado de óleo.

Tudo correu bem, o sexo não me pareceu diferente. E segundo meu pau amigo, a sensação foi a mesma de fazer sem camisinha, já que não tinha nada apertando a neca dele. Nada além da minha apertadérrima kooceta, LÓGICO.

Tão apertada que se me fizer um cunete acontece isso:

cuidado com a lingua

Ai, tranquei com o susto, desculpa!

Outra parte boa de usá-la foi quanto aos sangramentos. Meu reto é sensível demais, então sempre que trepo sangro que nem aquelas virgens árabes. É tanto sangue, mas tanto sangue, que dá pra enganar a família do boy e mostrar o lençol depois… várias famílias.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=_Gl4GLpil_k]

Com a camisinha masculina eu sempre fico muito constrangido com isso, porque na hora de tirar todos eles ficam assustados pensando ter me machucado.

Dessa vez não houve contato nenhum do sangue com o meio externo, pois eu só tirei a camisinha no banheiro, depois do ato. Óbvio, a camisinha saiu toda pintada de urucum, mas só quem viu fui eu.

Ah! Isso vale também pra beesha que não se segura e passa cheque, vai ficar tudo dentro de você e a neca vai sair encerada. Eles vão pensar que você fez a chuca com Veja Multi-Uso e lubrificou o edi com Poliflor.

O boy depois de um cunete na Max

Bofe étnico depois de um cunete na Max

Agora, os problemas:

São dois, ao meu ver. O preço é um deles, uma camisinha dessas custa no mínimo 17 reais o pacote com duas unidades, e você não encontra em qualquer lugar. A praticidade paga por essa fortuna?

ah please

PFVR, né, Max?

E o outro, ela faz barulho! Aham, sem brincadeira, não é o tempo todo, mas de vez em quando, durante o sexo, ela fazia um barulho parecido com quando a gente mastiga bola de soprar. Certeza que vocês já fizeram isso quando criança.

Enfim, valeu a experiência, mas esse preço não permite que seja possível se tornar um hábito.

Entretanto, pra quem faz pouco sexo é uma ótima opção, até porque não é sempre que a gente sai e pega alguém ao ponto de ir pra cama\motel\carro\muro da esquina.

Gastar 17 conto toda vez que for piranhar sem ter a garantia de que vai mamar o bonde não funciona, 17 reais paga muitas cervejas.

Aff, pobre.

Aff, pobre

Saiba você também!


Semana passada, fui ao Centro de Testagem de Aconselhamento em DST/AIDS da Prefeitura de Vila Velha. Ele fica em um grande complexo da Secretaria Municipal de Saúde, no Centro da cidade. Vou narrar com muita sinceridade como foi isso.

Decidi fazer o teste de HIV, pois estou iniciando um novo relacionamento. Na verdade, nós dois fizemos – eu e meu boy – para que pudéssemos fazer algumas coisinhas sem camisinha, sacumé. Sem hipocrisia! Pior seria se fizéssemos tudo sem essa mínima responsabilidade. Em um relacionamento, de maneira geral, você acaba fazendo sem “encapar o bico do bule”, mais cedo ou mais tarde.

O setor de cuidado e testagem de HIV é no segundo andar do prédio. Uma sala pequena com umas cadeiras e uma TV. Cheguei lá e disse que queria fazer o teste. Pediram para que eu esperasse por um momento. Antes do teste você é conduzido a uma sala onde uma moça simpática pega seus dados e te dá uns conselhos. Ela me falou que o maior problema é que muitas pessoas não fazem o teste e estão por aí transmitindo – até porque se foi beijada é poque tem comportamento de risco, né? E há ainda pessoas que sabem, mas nãos e tratam e são consumidas pela doença. Falou da grande importância que é saber e mais importante se tratar, pois isso dá ao portador uma vida normal.

Fiquei chocado ao descobrir que o resultado era sabido em 15 minutos! QUINZE MINUTOS!!! Perguntei pra moça se esse teste era 100% confiável. Ela me garantiu que sim, ainda que haja a chamada janela imunológica que nenhum teste consegue suprir. O que eles chamam de janela imunológica é o tempo de 60 dias após você fazer o sexozinho que te infectou com o vírus da Aids e a resposta que o corpo dá a fim de que se possa mensurar que você está infectado (sobre janela imunológica aqui). Fiquei tranquilo quanto a isso porque o único sexo sem proteção que fiz nos últimos 4 anos foi com meu antigo boy, ou seja, se eu estivesse beijado, o tempo da janela imunológica já estaria transcorrido.

Depois disso, fui encaminhado para a sala de coleta do sangue. Eu tenho pânico de tirar sangue. PÂNICO! Meu pavor é ver meu próprio sangue subindo por aqueles tubos. Mas enfim, fazer o que?! Fui lá, sentei na cadeirinha, elástico no braço, “veia ruim de achar”, “picadinha de formiguinha” #sóquenão… Eu:

Quando elas furam e puxam,  eu sempre desvio a cara e fico lendo as embalagens. A primeira furada não saiu sangue. Qüenda, Mariângela! Daí a racha foi, fez tudo de novo no outro braço e aí rolou. Dois lindos tubos de ensaio vermelhinhos!  Daí pediram pra eu esperar o resultado na salinha de espera. Estava passando “Chocolate com Pimenta” e eu fiquei assistindo e calculando o tempo.

Também comecei a observar as pessoas que circulavam por ali, já infectadas e iam fazer acompanhamento. Não haviam gays, aparentemente. Haviam senhoras de idade e casais héteros. Mas acho, sinceramente, que não é porque somos menos infectados, mas porque poucos de nós está fazendo o teste e se cuidando.

Foram 12 minutos de espera – nem 15 foram – a moça chamou meu nome…

Fomos a uma salinha. Ela olhava enigmática e eu tentava saber o resultado do teste olhando para a cara dela. Daí ela abriu o papel…

E leu o resultado que era este aqui:

“Amostra não reagente para HIV”

– Tô limpo, moça?

-Tá!

– Não tenho HIV, é isso?

– É!

Beesha, você não sabe o alívio que é receber essa notícia!!! Já falei com várias pessoas e todos, por mais prevenidos que sejam, tem medo dessa hora. Bate sempre uma neurose. Você lembra daquele cafuçú que você deixou colocar só a cabecinha, por amor, em 1996, daquela roçada mais profunda que você deu no edí amigo, daquela vez que o boy não te avisou e gozou na sua garganta, daquela gotinha de sêmen que talvez tenha voado no seu olho… Milhões de coisas absurdas surgem e esse alívio posterior te faz inclusive repensar nas merdas todas que vocês faz.

Esse relato enorme, que poucos lerão, é para mostrar que fazer os testes de DST não é nenhum bicho de sete cabeças e é coisa tranquila e super importante de fazer. Nosso estado é considerado em estágio de epidemia de HIV tendo em vista a relação com o pequeno número de pessoas que se testaram com a grande quantidade de infectados registrados.

Meu boy fez na rede particular e também está limpo. No particular, pode demorar até 3 dias – mas o tempo da janela imunológica é menor. De minha parte, mesmo se ele estivesse com a sopa de letrinhas no sangue eu não o deixaria, muito pelo contrário, daria apoio, apenas, a partir disso, tomaríamos as providências para nos preservar. Não há motivo de medo, alarde ou descriminação!!!

Além do mais, nos assustou – nós aqui do blog – quando falamos do caso de uma pessoa infectada que estava transando com várias pessoas sem proteção e já havia contaminado algumas e CENTENAS de vocês vieram nos perguntar quem era, pois haviam transado sem camisinha com algumas pessoas. OU SEJA: estão todos sob risco de transmissão. Gatas, por favor, protejam-se e façam o teste!

UPDATE: O Centro de Testagem e Aconselhamento em DST/AIDS de Vila Velha fica na rua Castelo Branco, 1803, Centro de Vila Velha. Os telefones de lá são: (27) 3139.9151 e 3139-9634. Veja o local aqui, no Google Maps.

Teste seu cérebro


gayAs diferenças entre a cabeça do homem e da mulher são conhecidas por todos.E isso não é só na hora de decidir quem paga a conta! Meninas brincam de boneca, enquanto meninos destroem alguma coisa no quintal! Querendo saber se seu cérebro é uma pintosa louca, para se montar, dublando a Rihanna? Ou se na verdade você nasceu para tomar o lugar de Chuck Norris no mundo?

A revista Época traz um teste que vai dizer qual o sexo do seu cérebro!

Nem Rihannam nem Chuck Norris

Meu teste.Nem Rihanna, nem Chuck Norris

Comente sobre esse arco-íris, onde habitam seus neurônios !