“hey!” “AH AH AH AH AH!”


Daí que os vinhádos chegaram da balada e decidiram dar um sushto na amiga drag que estava “dormindo”. Cata que espontâneo:

“Ai peesha q engraçadoãm LOL”

Posso falar? Meu sonho acordar assim, béééééélíssima toda manhã, que nem novela da Globo, comercial de margarina… quédizê.

Outra coisa, assustar essa drag aí é fácil, quero ver acordar a gay que está falecida – versão literalmente – ali no cantinho da cama. Gente, se depois dessa gritaria toda ela nem se mexeu é hora de ligar pro Samu, hein?

Via Não Salvo.