III Seminário Nacional “Educação, Diversidade Sexual e Direitos Humanos”


BORA ESTUDAR, PIRANHAS!

Image

 

Para mais informações sobre como se inscrever no evento, CLIQUE AQUI!

Serão liberados certificados de participação e disporão vagas de monitoria para as mais abusadas que gostam de guiar os boys pro banheirão, OPS! Guiar as PESSOAS para as salas de conferência. Aproveita que a senhora já tá na lista de jubilação por ter feito aquele ménage a troi na Biblioteca Central e corra atrás do prejuízo.

Senado Brasileiro promove seminário sobre Criminalização da Homofobia


Começou por volta das 10h30, o seminário “Diferentes, mas iguais” sobre o projeto de lei, PLC 122, que criminaliza a homofobia. O encontro foi uma iniciativa da senadora e presidente do Senado, Marta Suplicy e está sendo realizado no Auditório Petrônio Portela do Senado.

O seminário ocorre na véspera da 3ª Marcha Nacional contra a Homofobia, que vai acontecer em Brasília no dia 16 de Maio. Durante o evento, a ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais ) entregará aos senadores documento pedindo a aprovação do PLC 122.

Temas como o papel do Estado na construção de uma sociedade de respeito à diversidade; políticas positivas de combate à homofobia e aspectos constitucionais e legais da criminalização da homofobia, serão discutidos durante o evento. Haverá ainda testemunhos de vítimas de homofobia e seus familiares.

O seminário foi aberto pelo presidente da ABGLT, Toni Reis, que citou exemplos do Chile, que no mês passado aprovou a criminalização da homofobia (após o assassinato de um jovem homossexual); e da Argentina, que em 2010 aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, e destacou também a declaração do presidente norte-americano, Barack Obama, de apoio ao casamento gay.

Segundo Suplicy: “Agora, não só a Europa, mas também a Argentina e outros países vizinhos avançam neste tema e na proteção da diversidade. E o Brasil caminha para trás, um país que deixou, por 16 anos parado na Câmara dos Deputados, projeto que regulamenta a união civil entre pessoas do mesmo sexo e há dez anos não consegue levar a voto de maneira bem sucedida, projeto que trata de direitos humanos e respeito à cidadania, não é um país que está somente parado e, sim, retrocedendo na questão dos direitos humanos”.

Marta Suplicy ressalta ainda que a sensibilização dos parlamentares só vai ocorrer, porém, com mobilização cívica, na medida que as pessoas entenderem que os direitos humanos estão sendo desrespeitados e que as agressões estão se tornando cada vez mais violentas. A senadora acredita que a maioria dos cidadãos brasileiros não concorda que um cidadão homossexual seja vítima de preconceito e lamentou que isso não esteja se refletindo em ações concretas.

Fonte: http://migre.me/95F0V e http://migre.me/95F1P

II Seminário de Políticas Públicas LGBT do ES


A Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo e a Frente Parlamentar Estadual pela Cidadania LGBT, em parceria com a Associação de Gays do Espírito Santo (AGES), realizará na próxima quinta-feira,  o 2° Seminário de Políticas Públicas LGBT, com o tema: “População LGBT no Brasil! Direito de Existir – RUMO AOS NOVOS TEMPOS?!”, propondo uma ampla discussão referente ao agravamento da discriminação e da homofobia em todo o País, entre outros assuntos.

Programação

02/12/2010 – 13:h às 17:h
Local: Sala de Eventos, Torre Administrativa, 2º andar, ALES
Abertura 13h –1º Painel – Jurisprudência LGBT no Brasil
Mediador – Santa Sapataria, Direitos e Garantias LGBT na Justiça Brasileira
Palestrante: Dra. Flavia Brandão Maia Perez, Presidente da Comissão de diversidade sexual da OAB –10min
Debatedora:
Tribunal de Justiça do ES –10min.
Ministério Público – 10min.
Debate: três inscrições (1min.)
Respostas: 3min.

14: 30h – 2º Painel – Impasses no Legislativo para a conquista de Direitos
Mediador: Anderson Pestana, Coordenador de Projetos Especiais da AGES
Palestrante: Lili Anderson, Pesquisadora Bolsista da UFMG – 15min.
Deputado Estadual Claudio Vereza – 10min.
Deputada Federal Iriny Lopes – 10min.
Debate: 3 inscrições ( 1min.)
Respostas: 3min.

Intervalo – Coffee break : 20min.

16:30h – 3º Painel – Direito de existência – Rumo aos Novos Tempos
Mediador – Alexia França – Astrans (Associação de travestis e transexuais do ES)
Palestrante Sr. Júlio Moreira Presidente do Grupo Arco-Irís de Conscientização Homossexual do RJ -15min.
Presidente da Associação de Pastores do Espírito Santo Pastor Enoque – 10min.
Representante da SETADES – 10min.
Representante do Governador Casagrande – 10 min.
Debate: 3 inscrições ( 1min.)
Respostas: 3min. – Encerramento 18h

Dica da Kyssifonda

Resumo do Seminário: Educação e Diversidade Sexual!


Finalmente! Agora que resolveram o problema da minha internet, vamos colocar tudo no lugar! Como eu já disse, o Seminário foi ótimo! Muita gente presente, pelo que fiquei sabendo 270 pessoas inscritas e 600 ficaram de fora. Em mais ou menos 10 horas de Seminário, muita coisa foi discutida.

Desde os casos rotineiros que professores encontram nas escolas, quanto a violência que os homossexuais enfrentam dentro dos muros da escola e que muitas vezes é camuflada. Tudo muito organizado, tirando um breve atraso! Funcionou da seguinte forma: As mesas eram compostas, os palestrantes discorriam sobre o assunto e depois o auditório tinha direito a perguntar sobre o que foi falado e pá!

Já vou logo confessando que amei a primeira mesa, composta pelo: Prof. Dr. Alexsandro Rodrigues (UFES), Carlos Magno (ABLGBT) e Profª. Drª. Cláudia Maria Ribeiro (Universidade de Lavras). A maioria dos palestrantes realmente estava muito preparada e o Carlos Magno, que falou sobre preconceito, estereótipo e discriminação, e a parada gay como espaço de visibilidade, foi ótimo, super gente boa! Rolou também, as comentadas, apresentações culturais. Entre gritinhos da Patty sobre Silvetty Montilla e o alvoroço que se causou no auditório, Labelle Beauty, surgiu no palco e a-ha-zou na performance. (coloquei o vídeo no fim do post)

Depois, a 2ª mesa foi montada, com:  profª Drª Jane Felipe de Souza, discorrendo sobre os comportamentos homofóbicos no cotidiano da Educação Infantil e com a juíza Ivone Vila Nova. Cara, essa juíza animou todo mundo, a mulher fala, gesticula, anda, bate o pé e não deixa ninguém ficar entediado, ela falou um pouco sobre  os direitos LGBT no Brasil e o quadro de violência contra homossexuais no estado . Depois do almoço, Gizelly Sumer e a formação da 3ª mesa, com: Prof. Luiz Cláudio Kleaim (PLUR@AL) e a Profª Fátima Aparecida da Silva (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação).

As duas últimas mesas foram formadas por movimentos LGBT do ES e pessoas importantes da causa,  como por exemplo: a travesti Vanilly Borghi  do GOLD-Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade, a maravilhosa Deborah Sabará, transex, porta bandeira da Imperatriz do Forte São João e mãe do Caio, a Pastora Eliana Ferreira Vilela  da Igreja da Comunidade Metropolitana, que inclusive deu maior basfond ao falar sobre casos de homossexualidade na bíblia, Antônio Lopes de Souza Neto, o Toninho, da Coordenação do Curso Gênero e Diversidade na Escola, a militante Ariane Meireles (Santa Sapataria – Lésbicas e Bissexuais do ES) e Henrique José Alves Rodrigues, também do PLUR@L.

Resumindo, foi isso, é impossível descrever aqui tudo o que foi dito e como foi dito. O que dá pra dizer é que foi ótimo e espero ver as senhoras nos próximos!

Amazonas legaliza união estável entre pessoas do mesmo sexo.


O Tribunal de Justiça do Amazonas legalizou hoje a Declaração de Convivência e União Homoafetiva, os cartórios do Estado devem assinar a declaração de união entre pessoas capazes, independente de identidade ou oposição de sexo. O contrato de união reconhece o casal como entidade familiar, a declaração é como um contrato que estabelece regras em relação ao patrimônio do casal.

A decisão não é a legalização do casamento homossexual, mas garante segurança para os casais que vivem em união estável. Com isso, a união homoafetiva passa a ser reconhecida como prova de dependência econômica. A declaração pode ser usada como comprovação na Previdência Social, companhias de seguro, instituições financeiras e outros.

Sobre o Seminário Educação e Diversidade Sexual: Desafios e Perspectivas:

O Seminário aconteceu hoje, durou o dia todo e foi ótimo! Simplesmente ótimo! Com participação especial das drags Labelle Beauty e Gisele Summer. Tô apenas organizando as ideias e esperando o material da sapinha que me acompanhou pra postar pras senhoras.

Beijo na peruca!

Seminário: Educação e Diversidade Sexual -Desafios e Perspectivas


Oii!! Depois de uma visitinha a Ink Lounge, ao Luí e uma segunda-feira MUITO boa … Venho convidar as senhoras, interessadas na causa de um modo geral, ou não, para participarem do Seminário: Educação e Diversidade Sexual: Desafios e Perspectivas.

O evento propõe uma reflexão sobre o desafio de lidar com o preconceito quanto a diversidade sexual dentro do espaço escolar. Já me inscrevi e estarei lá, linda, sorridente e serelepe! Vou dar uma registrada na situação e posto depois…

BjundaS