ABGLT exige retirada de Outdoor considerado homofóbico em SP


Um outdoor da empresa INSPEC Vistorias para Transferência de Veículos é o alvo da polêmica esta semana. O anúncio traz a imagem de uma figura feminina, acompanhada da frase: “Carlão, 28 anos, zagueiro, adora jogar futebol”. E ao lado segue “A lataria é ótima, mas o chassi pode estar adulterado.  Faça sempre vistoria veicular.

Entretanto a ABGLT veio a público expressar indignação com o outdoor da empresa, considerando-o uma incitação ao preconceito contra a população de travestis. “Nossa consternação se dá pelo fato de que a população de travestis é entre as mais discriminadas no Brasil e que o outdoor contribui para referendar e banalizar essa discriminação, ridicularizando a personagem travestida.

Para ilustrar, em pesquisa feita na Parada LGBT de São Paulo em 2005, 77,% das pessoas travestis e transexuais afirmaram já ter sofrido agressão verbal/ameaça de agressão em virtude de sua sexualidade”, afirma Toni Reis em nota enviada à Zumba Produções (empresa que desenvolveu o material).

Segue uma breve enquete:

Fonte: http://migre.me/9tdsu

Punhetchêenha no trem


Mas as pessoas estão se masturbando em todo o lugar! Acreditam que dessa vez um cara foi flagrado batendo bolo no meio do trem, com várias senhorinhas em volta? Um absurdo, cata:

Morta com a tremidinha que ele dá quando tá gozandoãm, e ainda me tira a mão fechada escondendo a porra, ACHANDO que ninguém tá vendo.

Mas confesso que fiquei excitadchêenha, juro que depois que ele terminasse olharia pra ele bem assim:

E esse rosto não nos é estranho… [FAKE]


Todos acompanharam o acontecimento do dia, néam? O quebra-pau na apuração dos votos em São Paulo e o surgimento de mais um viral que vai encher o nosso saco no Facebook por mais tempo que Luiza do Canadá.

Mas o único pau que a gente quer quebrar e a única coisa que a gente quer rasgar de Thiago Faria, não estão no Anhembi, mas sim num passado, não muito distante, da G Magazine, cata:

Veja mais fotos CLICANDO AQUI

Olha, bee’s, vou te contar que a capacidade dele de rasgar se arrasta por várias partes do corpo… só consigo cantar isso:

UPDATE: Infelizmente, era tudo pegadchênha do malandro! O modelo da foto não é o rasgador de notas, apesar de ter o mesmo nome e aparência semelhante. Segundo informações, o rasgador de notas admitiu que possui somente 15 dos 23,5 centímetros da neca do modelo da G Magazine

Campanha carioca contra o preconceito se espalha pelo Brasil


Na última vez que fui ao Rio observei que em várias partes da Lapa, Ipanema e Copacabana havia banners enormes com a frase “Olhe e veja além do preconceito. Respeite as diferenças”. Por onde passava e via aquilo, comentava, deslumbrado com a atitude nobre do Governo do Rio.

Mas hoje descobri que o Governo Federal acatou a ideia e estendeu a campanha à cidade de São Paulo (que até então só fazia a divulgação via internet), e que a ideia é abranger as principais metrópoles brasileiras.

Os cartazes já são velhos conhecidos das cabixabas que sempre vão ao Rio, mas pra quem não viu, dá uma olhada:

É o que eu digo pras minhas amigays: Se o preconceito é a aversão ao diferente, ao incomum, basta as pessoas se habituarem com essa “nova normalidade” que no final tudo fica bem.

O brasileiro não se acostumou a ver violência, nudez e erotismo na TV nos últimos 20 anos? Então, se acostumar com uma gay de salto alto e calça verde é o de menos.

Sambando na cara da homofobia!

E continua a “Saga Machenzie”


Vocês se lembram desse post no qual eu falei sobre a seguinte nota publicada pela Machenzie? Cata:

“Ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo (sic) não é homofobia, por entender que uma lei dessa natureza maximiza direitos a um determinado grupo de cidadãos.” […] “as Escrituras Sagradas, sobre as quais a Igreja Presbiteriana do Brasil [controladora da instituição] firma suas crenças e práticas, ensinam que Deus criou a humanidade com uma diferenciação sexual (homem e mulher) e com propósitos heterossexuais específicos que envolvem o casamento, a unidade sexual e a procriação.”

Lembro-me que vocês ficaram revoltadíssimas e amaldiçoaram em nome de Cher até a décima geração desse reitor. Mas, nem tudo está perdido, um grupo de cerca de 500 pessoas iniciou um protesto nesta quarta-feira, em São Paulo, contra as palavras publicadas pela Machenzie.

O reitor, sabendo do protesto, cagou no maiô e enviou a seguinte nota:

“Hoje consolidada como uma das instituições de ensino mais conceituadas do país, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que possui cerca de 40 mil alunos e 3 mil funcionários, sempre prezou pelo respeito à diversidade e pelo direito de liberdade de consciência e de expressão religiosa”

Ahammm, sei, vai mexer cás gay, agora TOMBA da Anabella!

Tomô?

Notícia completa em Folha.com

Show do Gongo, Dillah e o novo web hit gay


Olá beeshosas! Então, a Max vai ficar poota comigo porque ela mal postou um texto e eu já to vindo com outro por cima UÍÍÍÍÍ. O lance todinho é que eu estou desde quinta em São Paulo e aproveitei para ir no Mix Brasil. Gente, que babado!!! Esbarrei com François Sagat numa sessão, mas ele neeeeem… Hoje teve o Show do Gongo com a Marisa Orth. Uma pena que eu e umas amigas fomos gongadas com falta de ingressos – esgotou rapidinho. Ficamos no Bar d’A Loca bebendo.

Como todo mundo sabe, o Show do Gongo é a maior plataforma de lançamento de webhits LGBT’s? Quer exemplos? Drag a gozar, Telebambis, Pacsivia, Bis de Elite, Corra bee, corra etc etc (to com preguiça de por os hiperlinks). Esse ano, a grande vencedora foi a drag paulista Dillah. O vídeo foi lançando faz um tempinho, mas sinto que agora que vai bombar de vez. Suuuuuper produção, meu amorrrr. Quem ainda não viu, corre antes que um beeshosa uó venha nos comentários dizer que o vídeo é velho – me dá um ódio!!!

Hummmm, acho que vou fazer um desse versão capixaba. Quem me ajuda????

Tchynna acabada em Sampa


Arrasei num casacão escandalo!

Arrasei num casacão escândalo!

Beeshosas, eu tô acabada! Esse feriado foi turbulento, mas no bom sentido. Beeshas, o que foram essas dias em São Paulo. Aliás, o que estão sendo porque ainda estou por essas bandas – por mim fico mais um semana fácil aqui! Hoje, foi o dia da Parada propriamente dita e eu tive que ir a base de energético, café e coca-cola. Encontrei uma amiga trava PAUlistana que me arranjou um dos objetos mais disputado e sonho de 10 a cada 10 bees que se jogam na Avenida Paulista: uma pulserinha para subir no trio do Disponivel.com. Babado foi pouco!!! A-mey ficar dando uns amassos tchauzinhos lá de cima. Quando o trio chegou ao fim, eu me joguei na dispersão e fui para Praça da República, onde rola os bafos! A pegação rendeu horrores no circuito Jardins-Centro-Barra Funda – só não foi mais porque eu fiz romance. Vou passar meu dia hoje numa sauna babado num spa bucólico .  Já volto para função, beeshosas. Beijoxxx

p.s.: a passiva do Dé não atendeu o telefone todos os dias que eu liguei e eu não sei se a beesha foi com a caravana. sua uó, me dê notícias!