Hoje na Discovery: Héteros


O fim de semana tá chegando, a gente fica mais saidinha, começa a pensar em qual roupa deixa nossos edis e necas mais bonitos, e em como seduzir aquele boy, ou até mesmo apimentar a relação com o namor… MEU CU, odeio essas introduções picantes de artigo sobre sexo da Revista Nova.

Vamos direto ao ponto, PUTARIA hétero em plena luz do dia:

Max aprovaria? Sim, é claro! Se ela não estivesse esfregando esse koo seco dela nas coxas do boy, muito longe da neca.

Tudo close, essa sexualidade reprimida dos héteros só me faz rir.

Duvido que se fossem duas beeshas elas estariam nesse esfrega-esfrega idiota esse tempo todo. A passiva já teria fagocitado a piroca do boy com bermuda e tudo, igual um macrófago.

Isso é com a Inês Brasil, imagine o que elas fazem com os namorados.

Isso é com a Inês Brasil, imagine o que elas fazem com os namorados.

Em falar nisso, cês já viram essa delícia de vídeo?

Ichi lib uátil taóis ❤

Dica do Marcos

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Héteros que pegam gays]


Nesse final de semana postei pouco por um motivo: Toda semana vocês me enviam histórias para o quadro “Kooriosidades”, algumas realmente complicadas e outras que eu resolveria dando dois tapas na cara da gay.

Entretanto, essa semana eu recebi uma história que me deixou numa sinuca, pela primeira vez não tenho explicação pro caso da bee e conto com a ajuda de vocês, vamos ler?

Vou ser bem objetivo. Sou gay mas não curto outro gay. Vou explicar melhor: Eu adoro sair com caras heteros que às vezes, por falta de opção (leia-se racha) num finzão brabo de noite acaba catando vinhado pra um babado.

Não sou uma gay feia não, sou bem gatinho, sei que vai ter gay que vai dizer que isso não existe que são enrustidos e blá blá blá; Mas eu sei por experiência própria que esses caras existem sim. É claro que tem os enrustidos (vários), mas há aqueles que realmente são héteros e que saem com gays só pra comer ou para ser chupado, nada de beijos, enfim, só sexo mesmo.

Agora, quando saio com outro gay, por mais ativaço que ele seja, pra mim é como se nada tivesse acontecido. O que será que acontece comigo? Por que será que tenho essa, não sei se posso dizer dificuldade, em aceitar o outro gay e transar muito com ele e beijá-lo e ser feliz? Conto com sua ajuda porque seu que voce é bem articulado e informado.

Tenso, né?

Sou só HSH

Sobre existir homens heterossexuais que pegam gays e continuam heterossexuais, disso não há dúvida, nós temos é que parar com esse protecionismo de que somente nós gays podemos ter experiências sexuais sem que isso afete a nossa sexualidade. Se você já beijou/trepou  com mulher e não se tornou menos gay por isso, eles têm todo o direito de fazer o mesmo com outros homens sem serem taxados de gay.

Porém, o que me deixou confuso foi o fato dele dizer que não curte outros gays, e eu pergunto, como assim outros gays? Como ele sabe que todos os héteros que ele pega são realmente héteros? Qual a diferença entre um gay que não parece gay e um hétero?

Pensei nisso de cara, óbvio, mas depois me peguei pensando… “e se o problema dele estiver no ato sexual em vez de na pessoa?”.

Todas as putas trabalham almejando esse sonho ❤

Sim, porque pensem comigo: Ele está acostumado a fazer sexo proibido, com adrenalina, cheio de pudores e sem beijo ou demonstração de afeto, como uma Garota de Programa mesmo. Mas aí quando esse sexo passa a englobar também um afeto, como o beijo ou o toque (que os héteros evitam bastante nessas experiências sexuais), ele trava.

Chamo isso de Síndrome de Uma Linda Mulher, quem não se lembra da cena em que ela dá o primeiro beijo no cliente durante o sexo, depois de anos falando que as putas não devem beijar e tal?

Amor de pica

A aura dela muda, ela passa a interpretar aquele sexo de outro jeito e fica super desconfortável, por não ser o habitual. Mas depois ela se toca que ama o rapaz e dá como uma louca.

Só que a gente não ama todo ativo que come a gente, ama? Tem bee que planeja quais plantinhas terão no jardim da casa deles em Domingos Martins daqui a 10 anos, tudo isso durante o sexo. Mas não é o comum, a maioria só está ali procurando seu orgasmo a tempo de pegar o próximo Transcol.

Então o que sobra pra gay? Somente o desconforto do não-usual.

Sensualizando na sauna

Portanto, minha dica pra ela e pra todas vocês que fazem mais sexo com héteros que com outros gays: PAREM JÁ com essa palhaçada e tratem de arrumar um ativo de sexualidade bem-resolvida.

Porque depois que acabarem velhas, usando calça de couro na sauna de Vitória e pagando os novinhos héteros que vão pra lá atrás de grana, não venham postar no Facebook que estão sozinhos e precisam de um namorado.

Aliás, não postem isso em dia nenhum, principalmente uma semana antes do Dia dos Namorados, você nunca vai arrumar namorado assim, só será digna de pena. Fica a dica.

Tá com um dilema de natureza sexual, social, econômica ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, a tia Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

As Creusas e o Sexo


Todo mundo aqui se lembra da Creusa da novela América, não é meihsmo? Pra quem não se lembra, é aquela personagem da Juliana Paes, super beata e que à noite saía pra seduzir os boys da cidade, com sua cinta-liga caricata.

Até então eu pensava que isso era um reflexo do machismo que sempre castrou a sexualidade da mulher e acabou por criar comportamentos desse tipo, mas eu achava que isso só afetasse os heterossexuais, com seus tabus e koo’s intocáveis. Uma vez que nós gays nos permitimos um pouco mais de liberdade quando o assunto é sexo… é… mas nem todo mundo é assim.

E esse piercing?

Esses dias estava conversando com uma amiga, e ela me contou sobre uma gay colega nossa, que sempre pagou de evangelicazona, puritana, que mesmo sendo gay e cristão (o que já é um grande absurdo), sonhava com o príncipe encantado e sempre fazia críticas ferrenhas ao meu comportamento libertino.

O que eu não sabia era que essa mesma gay teve a audácia de convidar essa minha amiga para fazer um ménage à troi com um boy que ela conheceu no Chat Uol (Essas sem vida social sempre apelam pro Chat Uol). Quando ela, chocada, falou que não ia, ele respondeu que já tinha feito sexo com mais de um homem diversas vezes e que era super divertido.

Não que eu discorde, realmente é super divertido ser a única passiva de um grupo de ativos sedentos por carne, mas qual o propósito de botar banca de moralista, ofender as outras pessoas e depois fazer EXATAMENTE aquilo que diz abominar?

Outro dia estava num bar com várias beeshas desconhecidas, e comecei a falar de sexo, assunto que eu amo discutir, afinal, é trocando experiências com os amigos que a gente conhece melhor o seu corpo, o corpo dos outros e tudo aquilo que é saudável ou não na cama, tô mentindo?

Entretanto, as gays ficaram possessas com o papo, diziam que não gostavam de falar sobre aquele assunto porque tudo que elas faziam deveria ficar entre 4 paredes. Claro que tem que ficar entre 4 paredes, ninguém tá pedindo para que elas façam sexo no meio da Rua da Lama (no banheirón podtchy)!

Todo mundo come e todo mundo trepa, todo mundo conversa sobre comida por ser algo generalizado e se sexo também o é, porque não falar sobre ele?

Todo mundo come

Farinha do mesmo saco

Por isso chamo essas bee’s de Creusa, tenho pra mim que todo assunto que uma pessoa abomina é pelo fato dela ter rabo preso com ele. Pior ainda são os moralistas, aliás, essa palavra não existe sem o prefixo “falso-“, é impossível que uma pessoa ande 100% de acordo com todos os dogmas de valores e bons costumes judaico-cristãos, e se anda, pode ter certeza que é um poço de recalque. Enfim, andando ou não, ser gay já é um motivo e tanto pra deixar sá porra toda de lado e apreciar a ida inevitável pro inferno.

Portanto, se você é uma dessas enjoativas que acham que copiando o comportamento dos héteros moralistas você vai se sentir mais inserido na sociedade, let it go, bebê. Para esses mesmos héteros moralistas você é tão vinhádo e degenerado quanto a passivona que vai pro Cine Erótico atrás de rola, porque para a homofobia não importa a sua índole, seu caráter, se você só faz sexo depois do casamento… você faz tudo isso COM HOMEM, e isso já basta para que você seja igualada a todo o resto.

Então, cá entre nós, não é melhor estar com a consciência limpa, trepando seja com desconhecidos ou com seu namorado de 5 anos, sem tentar se por numa posição privilegiada só pelo que você faz ou deixa de fazer com seu edi? É fato que você vai se sentir muito melhor e poupar muitos anos de uso de Renew Clinical para desamarrar essa cara mal-humorada sua, assim:

Só debochando mesmo!


Nossas leitoras sempre fabulosas com seus teclados ferinos estavam debochando de um carinha que falou sobre opção sexual num post recente, cata:

Porque, né, sério, só debochando de alguém que em 2012 ainda crê que homossexualidade é opção e que tem cura. Como na matéria que saiu ontem na Gazeta sobre o bizarro projeto de lei de um deputado do PSDB (tinha que ser) que quer permitir a “cura de gays”. A matéria ia muito bem, com vários especialistas mostrando o absurdo que é esse tipo de coisa, até que…

Dai sou obrigado a usar a máxima: “sempre tem um que estraga a raça”. Quem acha que ele era mais bonito de Ianka Ashylen e deve voltar a se montar gritaaaaaaaa! Só debochando disso mesmo, né? Mas não sejamos preconceituosos, afinal, recalcar seus desejos SIM é uma opção.

Vocês são falsas e mentirosas!


Título incisivo, néam? Ficou chocada com o que falei de você e está pensando: “Quem é essa travesti mal montada dessa Max pra me chamar de mentirosa?!”

Mas é a mais pura verdade, discutindo com um comentador do blog (o Mildo) sobre o post do Dé que falava sobre o quão uó é pegar um boy Kinder Ovo – delicioso por fora, mas vazio por dentro -, ficamos pensando… será mesmo que vocês estão sendo verdadeiras quando dizem valorizar mais a beleza interior que a exterior?

Sim, porque nos comentários do post o que mais se observava eram pessoas que se consideravam “fora do padrão”, mas eram inteligentes, bem-humoradas e simpáticas, qué dizê, príncipes encantados, só que em vez de cavalo branco, estão montados num jegue. Acontece que não é o que se vê na prática, dando uma voltinha pelas ruas de Vitória você logo observa que isso é mentira, que o bonitão não é tão fútil assim, e o feinho não é sempre tão simpático.

O carão impera da poc poc à bebedora de Chandão Baby. O preconceito é tão grande que elas não se misturam, não dão chance umas pras outras e, no fim das contas, as duas voltam pra casa com o koo aberto e Adele no fone de ouvido, reclamando sobre o quão “prosmiscuos os gays são, que viado não presta, que é por isso que a gente sofre preconceito”.

Será que o problema está na dita promiscuidade dos gays, ou foram vocês que se supervalorizaram tanto no mercado que criaram um padrão de parceiro ideal que não existe?

Qual o problema do bonitão não saber tanto quanto você sobre Literatura? Você já procurou inferir se ele tem conhecimento sobre outros assuntos? É impossível que uma pessoa sobreviva no século XXI, na era da internet, sem adquirir conhecimento sobre nada. Claro que não, você não quer estragar tudo sendo que você pode tirar proveito do corpo dele. O boy em questão talvez só não tenha tanta habilidade social, afinal, gente bonita não precisa falar tão bem pra conseguir o que quer, e você o pré-julga inválido como possível relacionamento, mas não como possível trepada, néam?

Não sei nada sobre Piaget, mas você tá pouco se fodendo pra isso

Pior é com os feios, a pressão é cruel sobre eles. Têm de ser inteligentes, simpáticos e ter a habilidade de chamar a sua atenção tal qual a Oprah Winfrey com um microfone na mão. Vocês dizem dar chance para todos, mas basta o feio pisar uma vez na bola que vai tudo por água abaixo, será que vocês estão sendo sinceras nessa classificação?

Na realidade, o problema está dentro de cada bee, uhum, dentro da bee, lá na barriga onde fica o rei que ela carrega se considerando o par perfeito que não vai “desperdiçar sua juventude com um boy que não a merece”, porque vocês só aceitam que VOCÊS tenham defeitos, os outros não. E quando aceitam, são pouquíssimos, mas não percebem que as senhoras também têm inúmeros deles… quem não merece quem na verdade?

Pensem nisso antes de dispensar aquela gay que não é tão máscula quanto você gosta ou tão culta quanto você acha que é, senão vai acabar igual na piada do cristão na enchente, que pede a Deus pela salvação, aparecem três barcos e dois helicópteros, e ele morre esperando que Deus, magicamente, o levitasse e o tirasse dali.

Tomô?