Foto de Caio Castro pelado. Será?


Vazou na internet uma suposta foto do ator global Caio Castro nu. A assessoria do ator se manifestou e jura que é fake. “É montagem e muito mal feita”, disseram.

Confira e tire suas próprias conclusões:

img-519384-caio-castro-nu20130612111371048807

Clique sobre a imagem, se tiver mais de 18 anos, para ver sem tarja.

Olha, não sei se é de verdade a foto, mas se for, que decepção. Quando seu sósia, está melhor que você, melhor ficar vestido pra não se queimar com a geral, né?

Reação de caras héteros a vídeos pornôs gays


Um produtor de vídeo americano teve a brilhante ideia de colocar caras héteros para verem pornôs gays e filmou a reação dos boys.

Os caras em questão são vloguers estadunidenses. Cata as reações (está em inglês, mas as imagens falam mais que as palavras)…

Não sei vocês, mas para mim forama s reações mais gays que caras héteros já tiveram que vi na vida!!!

Precisam fazer um video com gays pra gente ver, mas tem que ser com pornô de fancha, buça com buça, porque se for pornô hétero elas bem ficam manjando a rola dos boys e nem confiança…

Via Do que os gays gostam.

Pornografia, masturbação, tabus e Gang Bang


Sexta-feiraaaaa

Hoje é sexta-feira e por isso vamos falar de coisa boa: Sexo não é, porque tá tão difícil achar homem, que as bee’s quando pegam HPV tiram foto da verruga e postam no Facebook, só pra dizer que têm vida sexual passiva ativa. (ECA, MAX!)

Vamos falar de masturbação. Todo homem gosta de pornografia, nós somos bombardeados por bundas, necas e peitos desde a infância, e com a criação machista da sociedade os meninos acabam desenvolvendo um carinho todo especial pelo ritual diário de onanismo.

Até mesmo as gays mais femininas que não encostam na própria neca colocam o pau pra trás todo dia, sentam na cadeira do computador e se esfregam até o clímax.

Fica a pergunta: sua preferência de pornô determina sua sexualidade? Ou é o inverso? Um leitor me mandou uma carta para o Kooriosidades, mas eu achei muito mais útil usar o depoimento dele para falar desse assunto. Vamos acompanhar (lembrando que os comentários em negrito são da Max metendo a colher na vida da bee):

Sempre me considerei um homem hétero. Não do tipo que peida quando tá com outros marmanjos, cospe e coçe o saco, mas aquele tipo de ”hétero na dele”. {Já comecem a desconfiar daí, se o “hétero” usa essa expressão, tem caroço no angu}

Sempre, SEMPRE, me apaixonei por mulheres apenas. Porém, uma amiga me introduziu ao ”mundo pink” por meios de fanfics (quem for leitor do blog e não souber do que se trata, google it!). Primeiramente eu fui relutante, porque as fanfics que ela me mostravam eram apenas histórias de sexo, bem simplórias e mal escritas, e só. Mas depois, me introduzindo mais nesse mundo, fui conhecendo fanfics com tramas gays e muito boas. Aí a coisa foi pra evoluindo para FanArts, FanVideos, Gifs… quando dei {RÁ} por mim, tava vendo pornô gay da BelAmi sem receios. {Não tem nada mais hétero que pornô da Bel Ami, as beeshas são tão femininas e mulheres que até um pornô de lésbica com cinta-caralha é mais viril que aquela bosta}

Aí é que começa a ambiguidade: Eu sinto tesão em vídeos pornôs gays, e até me masturbo com eles. Não sei se é por causa dos gemidos, pelas ”metidas” (tanto que acho porn ”romântico-calminho” maior chatice, mas também não sou tão hardcore ao ponto de gostar de Sadomasô e Golden Shower), ou o que quer que seja. {Claro, porque pornô hétero não tem gemido nem metida, é um homem e uma mulher discutindo a relação pelados}.

Porém, eu não me imagino naqueles situações, sabe? Não me imaginando fazendo a bee passiva com fogo no ass, nem nada. {Mas nem eu, ainda mais nos pornôs hardcore satânicos que eu assisto hahaha} Não me derreto por homem bonito que encontro no ônibus, nem nada. Acho alguns homens muito lindos, sim, e, CASO HOUVESSE A OPORTUNIDADE, não veria receios de ter uma relação amorosa com eles. {Já começou a empassivar, podemos excluir aqui a possibilidade de buraqueiro, porque buraqueiro gosta de buraco, não de romance = VI-NHÁ-DO}

Mas voltando ao ponto hétero {Até agora não vi onde essa parte do hétero começou}, que acho importante frisar algo, antes que eu me esqueça. Na minha infância, sempre fui do tipo que se apaixona por uma coleguinha de classe todo ano {Me too, hoje são todas sapatões, coincidência?}. A menina podia ser uma bitch, mas eu tava lá, todo encabulado perto dela. A maioria delas mudava de colégio, ou de turma, no outro ano, então acabava que eu nunca tive uma paixonite duradoura. Isso até conhecer uma garota aos meus 12 anos. Ela era linda, inteligente, simpática, sorridente e tudo o mais que fará as bees vomitarem lendo esse trecho(… brincadeirinha){Ou se identificarem, afinal, Narciso acha feio o que não é espelho}. Era super amigo dela (embora ela tenha ficado meio distante depois de ter sabido das ”minhas intenções”){Que intenção um menino de 12 anos tinha? Brincar de Dragon Ball Z com ela?}, e continuei nessa paixonite até os meus 14 anos. Aí, cada um foi para um canto, e que eu já tava meio puto com a distância que ela tinha imposto no último ano, nem procurei mais saber dela.

Até que, dois anos atrás, uma amiga dela me conta as ”bombas bafônicas” que eu não sabia. Primeiro, a garota me perdeu a virgindade com 13 anos, com não um, não dois, mas TRÊS CARAS AO MESMO TEMPO! {Uns com tanto, outros com tão pouco :(}

Detalhe crucial: os 3 caras NÃO SE CONHECIAM (um era namorado, outro era vizinho, outro era amigo). Ou seja, enquanto todo mundo só pensava em dar o primeiro beijinho, a bitch planejava gangbangs. A outra bomba? Ah, sim, o namorado que comeu ela nessa suruba, hj em dia, está CASADO com ela. Aliás, ela se casou com 16 ANOS E FOI MORAR NO INTERIOR COM ELE. Largou tudo, família, casa, amigos, estudos, aulas de dança… Virou aquela típica futura-pé-rapada. O que mais me indigna nisso é que a garota era linda e inteligente, poderia se dar MUITO bem na vida, e ao invés disso virou esposa precoce de um cara que, sinceramente, eu nem olharia duas vezes se tivesse passando pela rua. {Senti uma mágoa de cabocla aí, tô certa?}

Porque contei isso? Porque acho que faz parte do trauma todo {Vai vendo…}. Deste então, não consigo me apaixonar por NADA. Nem mulher, nem homem, nem planta, nem animal, cereal, objeto {Se você conhecesse o Murilo Benício, meu vibrador, tiraria “objetos” dessa lista}. O máximo que tenho uma leve, bem leve mesmo, atraçãozinha física. Mas é daquela de, passou uma semana sem ver o rosto, você nem lembra mais como era. {O ROSTO, néam? Porque a neca é inesquecível}

E aí que vêm o motivo da carta: Não tenho mimimimi com esse lance de sair ou não do armário, mas a questão é que, até hoje, eu só me amei mulheres, mas sinto tesão por homens (assim como por mulheres).

Aí o rapaz termina a carta me perguntando se ele é gay, bi ou hétero. Pois eu digo que é safada! Gosta de uma sacanagem e tá de graça querendo determinar UMA sexualidade, sendo que claramente ela tem mais preferências sexuais que Emily Rose tinha de demônios no corpo.

Siga a filosofia de Alexandre Frota e seja feliz:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=gqLKjO2aD9s]

Sobre se apaixonar, você não é a única que não se apaixona por nada, o mundo tá tão medíocre, previsível e insosso que minha gatinha (a Sahara Davenport) me impressiona mais quando traz um passarinho morto que qualquer homem já me impressionou com presente do Projeto Tamar (SIM, porque essa galera acha que só porque a gente é biólogo gosta de ganhar blusa cafona de tartaruga-marinha).

Mas voltando ao pornô. Observem que ele baseia sua possível bissexualidade no tipo de pornô pelo qual se atrai, uma vez que não curte pornô hétero, por motivos pessoais.

E eu digo que bissexualidade é comer cu e buceta, como foi supra-citado. O tipo de pornografia que assiste jamais vai determinar o que você gosta na vida real (eu não teria coragem de colocar minha bunda num Glory Hole, mas adoro esses vídeos, por exemplo).

É claro que quando sua sexualidade é bem definida é mais fácil você curtir a pornografia que represente a sua vida sexual, mas pela carta a moça não tem vida sexual gay, entón, é parecido com o caso de gays que assistem pornô hétero, no que tange gosto pessoal versus sexualidade.

Eu mesmo não SUPORTO pornô gay, aquelas passivas bombadas cá bunda cheia de foliculite e os ativos tentando se mostrar tanto que só faltam virar ponte enquanto comem o koo da outra… não sou obrigada, tem que gostar muito de homem (e Cirque du Soleil) pra curtir aquilo.

No pornô hétero o foco é a racha e o rapaz (ou rapazes) deve se esforçar como coadjuvante, o que torna muito mais interessante a cena como um todo, isso se você abstrair aquela voz de Mandrágora do Harry Potter que essas atrizes pornô têm, né?

Mas eu sou enjoada, sou mais chata vendo pornô que José Wilker analisando a entrega do Oscar na Globo. E vocês? Qual acham que é a sexualidade da nossa amiguinha confusa e como se relacionam com a pornografia?

UFC para maiores… e agora, héteros?


Eu sempre falei aqui que o UFC nada mais é que um pornô gay hardcore, com pessoas vestidas. Vários de meus amigos héteros adoram assistir e ficam furiosos quando eu digo isso. Entretanto, não há dúvidas de que o público cativo é mesmo o público gay.

Sempre achei que fosse apenas uma impressão minha, mas só porque não tinha como provar meu ponto de vista, ATÉ HOJE:

Será que agora vocês finalmente vão admitir o alto grau de homoerotismo dessas lutas?

It’s just…

UPDATE: Acabei de me lembrar de uma frase que o Anderson Silva, um desses lutadores famosos, disse para o Ego, cata:

Como assim? Em que mundo ele vive? Marte? Nárnia?

[18+] Vaza suposto vídeo de Sérgio Hondjakoff


Tava demorando aparecer mais necas de famosos na internet. Dessa vez, dizem as más línguas, que é o Sérgio Hondjakoff, aquele que fez o Cabeção em Malhação, vamosh assistir?

É… eu achei o tamanho agradável, apesar do corpo cagadíssimo. Mas uma coisa podemos dizer: Com essa neca mati ele nunca poderá fazer a piada que todo menino faz quando é apelidado de ‘cabeção’, ‘cabeçudo’ ou outros apelidos que permitam trocadilhos com o tamanho do pau.

Em entrevista ao Ego, Sérgio afirmou que não viu o vídeo, não sabe se é ele, mas que provavelmente pode ter acontecido num “momento de carência”.

Quem nunca, néam? Eu mesmo soube de uma bee que estava tão necessitada, mas tão necessitada, que entrou no Chat Uol e publicou um vídeo dela sentando na cabeceira daquelas camas de madeira:

Bem de leve

O perigo dos e-mails de corrente


Saiu na Capa:

Clique para ampliar

Arquivo de PowerPoint com fotos de homens? Quem nunca recebeu isso nos finados e-mails da Bol? Confesso que tinha fááários numa pasta secreta chamada “Trabalho sobre a Segunda Guerra Mundial”.

Pior ser de um “curso preparatório para a primeira comunhão”. Agora só falta o sangue de G-zuis, porque o CORPO eles já receberam logo de cara, néam?

Ah sim, claro, foi o cão que butô pá nóis bebê.

Que post chato… até eu fiquei sem piada boa pra fazer… por isso, vou salvá-lo com uma foto minha, flagrada no Subway comprando um sanduíche:

O seu recalque bate e volta

Dica do Pablo

Vídeo pornô da Adele?


Bafão! A revista francesa, Public, publicou nessa semana a seguinte notícia:

Exatamente! Uma suposta sex tape da cantora cruzando no banco de trás do carro. E segundo o paparazzi que possui as imagens, elas foram gravadas e enviadas a ele pelo ex-namorado da cantora, Slinky Sunbeam.

Tem mais fotos, olha:

Fofíssima com o dedchênho na boquinha, néam? Eu conheço muita gente que tem esse hábito, inclusive sou uma delas.

Infelizmente, apesar de muito parecida, segundo a equipe jurídica da cantora “A revista francesa Public divulgou na sua edição de hoje imagens que alega ser da nossa cliente em uma fita de sexo. Queremos informar que tais imagens não são de nossa cliente, como afirma o artigo publicado”, disseram os advogados da cantora.

“As alegações da revista são falsas e difamatórias. Estamos entrando com uma ação na justiça contra a revista”, finalizaram.

É, mas tem aquela coisa, né? Eles sempre falam que não é quem dizem que é, foi assim com o Yuri do BBB e com o André Segatti descabelando do palhaço na hebecam.

Via WebShow

Você assiste pornografia?


Natural como eu

O Dé, desde o começo do blog, é famoso por fazer análises semiuóticas de clipes musicais, cds, apresentações dos artistas, entre outros.

Mas por que não falar do que prende nossa atenção mais do que qualquer Lady Gaga com lagosta na cabeça: O pornô? Afinal, ele faz parte das madrugadas da maioria de nós homens (tá, boa, néam?) gays.

Eu, por exemplo, sou chatíssimo quando o assunto é escolher um vídeo que me agrade. Um dos principais pré-requisitos que procuro nos filmes é a naturalidade dos atores.

Tsá, eu imagino que seja dificílimo ser natural com dezenas de câmeras filmando seu corpo, algumas tão próximas que por pouco não fazem uma colonoscopia na passiva. Mas é melhor que os atores estejam calados por não sentirem nada, que um passeeva escandalosa que tá dando pra 5 pintos ao mesmo tempo e geme como se estivesse em lua-de-mel com o amor da vida delãm.

Outro fator é o físico, já ouvi muitas críticas por dizer isso, mas eu absolutamente NÃO SUPORTO ver filmes nos quais os dois atores são praticamente clones. Tipo, duas bee’s esqueléticas, com cara de passivas, quebrando louça, ou dois bombados que mal conseguem se encaixar.

Principalmente no primeiro caso, o que passa pela cabeça desses produtores? Que os ativos gostam de ver duas bills se comendo igual homem hétero gosta de ver duas mulheres? Não dou conta!

Mas suponhamos que todos os fatores tenham sido respeitados e o filme está perfeito… O ativo te agrada, o passivo não grita como uma ambulância e tudo corre muito bem para o sucesso da sua curirica. Só que aí, de repente, o ativo, que nas preliminares nem tocou na neca da passiva, no auge da sua masculinidade, vira o edy pra ela e fala: “Me come!”

Ahhhh, não aceito! Se boa parte do assistir pornô está em fantasiar a cena, eles deveriam ter o mínimo de consideração nesse quesito, porque os versáteis mesmo não tão nem aí pra quem come quem.

Nisso começa um festival de falsidade, com uma passiva que come um koo com cara de quem come jiló, e um ativo falando 50 palavrões a cada 10 segundos de filme, pra fingir que aquilo está maravilhoso.

Aí eu fico logo puta e vou pro RedTube HÉTERO, porque pelo menos lá eu não corro o risco de um dos homens virar a bunda pra mulher, isso se não tiver nenhuma cinta-caralha por perto, néam? Essa modernidade cu.

E as senhoras, fofinhas? Qual das categorias de pornô mais de agrada? (Dessa vez não vou liberar a múltipla escolha, pense bastante e escolha a que mais gosta, tsá?)

Não, não vou falar de vocês sapas, porque pornô de sapatão pra mim é The L Word.

[+18] Animação fofa pornô gay!


Às vezes damos (ui!) aqui no blog dicas de filmes e vídeos pornôs mais exóticos. Dessa vez é uma animação bastante fofa de um adolescente gay em descoberta do mundo mágico dos boys magia. Sacumé, muito hormônio agindo e qualquer coisa que lembre uma bunda ou piru e a gente já fica excitado. Ainda mais no caso do personagem que durante a educação física tem que ver os cafuçús todos pelados no vestiário. Mas imagina srealizar suas fantasias com aquele professor de Educação Física que sempre foi seu maior fetiche…

Clique na imagem pra ver:

Hmmmmm, delícia!

LUTO: Manlicious fora do ar


)+

)+

Beeeshosas, estou louca e triste!!! Acordei de ressaca e acabada linda com a maquiagem de ontem no rosto e fui para minha ronda no meus sites babadeiros. Fiquei louca quando descobri que um dos meus blogs preferidos o Manlicious foi retirado do ar! Como assim??? Como eu e milhaaaaaaaaaares de bees vamos ficar sem aqueles vídeos ótimos que sempre alegraram nossos dias e noites??? O Manlicious era sempre atualizado, assim como o SoloBoys, e tinha uma organização impecável – eu vi toooodos os vídeos da tag cafuçus. hahahhahaha Uó, Tô triste, de LUTO!!!

Pornô Espacial!


Gente, já falamos aqui de alguns filmes pornôs com histórias bem… exóticas. Porque pornô com histórias é o que há! Já trouxemos aqui um que era protagonizado pelo homem-aranha e pelo flash (inclusive descobri que é uma série dom vários super heróis), de um cara com dois pênis funcionais, animações ao estilo japonês, de um cara tranzando com um travesseiro, de zumbis gay e até uma herege versão pornô gay da Paixão de Cristo.

Não que eu goste de videos pornôs, longe de mim que só os vejo por um único objetivo jornalístico de trazer novidades para vocês, mas recentemente encontrei esse e quis logo compartilhar com vocês que gostam de uma sacanagê que tem um interesse antropológico por essas diferentes manifestações sexuais. O vídeo da vez se chama, numa tradução livre, “Pauzões no espaço sideral” – ALOKA! – e é a história de homens-das-cavernas passivos que encontram astronautas exploradores ativos numa gruta e fazem um sexozinho gostoso. Uma história cheia de ação, aventura e… meu cu, cliquem na imagem para ver a pérola (para maiores de 18 anos, tsá?!):

“Mim, quer dar pr’ocê!”

“Pornografia entre zumbis é o futuro”


Você é ativa e fica reclamando quando o bofe de checa?! Então veja os filmes do diretor Bruce LaBruce Otto or Up wit Dead People e o L.A. Zumbi, ainda em fase de pós-produção onde zoombish transam inclusive penetrando um a carne do outro. Eu que sou uma bee 2.0 já baixei o Otto e já passei para dvd, porque eu não sou obrigado a ficar vendo em tela de computador de 17″, me desculpem. Se a senhora também quer baixar clica linda bem aqui. Como disse, só vi aqui no trabalho, onde baixei o filme, óbvio, uns trechos e ainda não vi o filme, mas o filme me parece babadeiro, com cenas picantes e sanguinolentas(?), enfim um babado só. Saca o trailer (e/ou o enredo):

Gente, por mais que eu tente e leia não consigo imaginar esse filme, que mistura terror, drama, comédia e porno gay. Vou assistir depois comento, ok?

Aliás, estamos com um projeto de mostras de filmes homoeróticos na Ufes que em breve colocaremos em ação. Otto; or Up with Dead People seria uma boa pedida para iniciá-la, não acha?!