Minha bisavó era índia e foi pega no laço


smegma_camisetas-rbbe866f2eb3d4c70b615cc837b2d3603_8nhma_512Quem nunca ouviu essa expressão de alguém? Minha avó sempre dizia isso em todo churrasco que a gente fazia na família (Sim, sou mestiça maleluconãm, ou você acha que este bocão de porn star veio da clínica de estética?)

Nessas horas imaginava uma índia nua de peitos macios como os da Xuxa em Amor Estranho Amor, sendo agarrada à força por um português forte da virilha cheia de Ricota Fresca.

Danone...

Hum… fondue…

Meu lado feministona odiava tudo aquilo, mas o meu outro lado Gretchen excitando Jean Claude Van Dame no Domingo Legal se imaginava num script de filme pornográfico, estrelando Max como Serena, uma índia em SarPaulo.

Por que tô falando disso? Um leitor me mandou o vídeo abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=t9dnyhbckuY#!]

Claro que não tem nada de sexy, deve ter doído demais. Mas observem como ele imobiliza o boy com a cara diretamente no edi.

Não é igualzinho aqueles pornôs hardcore de vestiário masculino?

Bem de leve

Bem de leve

P.s.: O post tá cheio de hiperlink, clique e se divirta coracao

Guest Post: Você sabe o que é Gouinage?


pimentaOntem falei sobre a importância do sexo na vida das pessoas. A discussão foi gostosíssima nos comentários do blog e no Facebook.

Entretanto, um leitor me mandou um e-mail interessante sobre um subgrupo que eu não fazia ideia da existência: Os Gouine.

Não sabe o que é? Nem eu, então vamos deixar que o B., gouine confesso, nos ensine:

Hora de aprender!

Hora de aprender!

manual+preliminares+preco+promocional+aproveite+tamarana+pr+brasil__7554F1_2Querido Max venho através deste e-mail parabenizar seu trabalho e dedicação ao blog, sou seu fã e me divirto e me informo muito com suas postagens.

No post “Qual a importância do sexo na sua vida?” você como sempre deu show, mas não mencionou a galera que é Gouine. Eu sou gouine e sofro preconceito, porque no mundo sexual gay você tem que ser ativo, passivo ou versátil, e nós gouines não curtimos nenhum tipo de penetração.

amor_005_preliminares_tiras3Curtimos o que a maioria chama de “preliminar”: são os beijos, amassos, oral, carícias, lambidas, que se alternam ate o ápice final, o orgasmos. É muito prazeroso e não precisa desempenhar nenhum tipo  de papel (ativo ou passivo), basta ser você mesmo e curtir o corpo do parceiro. Inclusive, eu acredito que nós gouines somos mais carinhosos e priorizamos o prazer com carícias, beijos,  toques e etc, além de poder se relacionar com todo tipo de pessoa.

Para me relacionar sexualmente eu digo que só curto preliminares, porque não conheço mais nenhum gouine aqui do ES.

gouSó queria que você divulgasse o que vem a ser gouinage, tenho certeza que muitos dos seus leitores são como eu, e para se adequar ou se relacionar se camuflam ou se moldam como a maioria.

Por falta de informação e conhecimento do meu caso, até pouco tempo nem eu sabia que o que eu era tinha nome e muito menos praticantes. No Facebook e no extinto Orkut têm páginas que tratam do assunto, na internet tem alguns blogs que abordam e explicam o que é ser gouine.

“Não sei para vocês do grupo, mas para mim foi complicado entender o que realmente era, sabia que não era hétero, porque sentia atração por garotos e corpos masculinos, então tive uma identidade: eu era gay.

Mas ao chegar no mundo gay, não me enquadrei em nenhum posicionamento sexual praticado por eles, pois não era passivo, ativo e nem versátil, por um momento achei que era assexuado, mas isso logo caiu por terra porque sentia desejo sexual, libido, tinha ereção e me masturbava.

Comecei a pesquisar na net e descobri que não era único na terra, era gouine. Mas até hoje só conheci e namorei um cara que era igual a mim, há um tempo terminamos e eu continuo buscando alguém para dividir minha vida e ser parceiro no sentido literal da palavra. Enquanto isso não acontece, me relaciono dizendo que só curto as preliminares. Mas namorar fica complicado, pois a maioria quer penetração.”

E alguns links que gostaria que você divulgasse:
http://baphaoqueer.blogspot.com.br/2011/12/gouine-sexo-sem-penetracao-voce-curte.html

http://www.homorrealidade.com.br/2011/05/onda-gouinage-gays-que-preferem-outra.html

Desde já agradeço o seu carinho e tempo dedicados a nos gays capixabas, super beijo!

Comentários do Max: Tudo isso é, no mínimo, curioso. Uma vez saí com um rapaz que veio com essa história de só gostar de preliminares.

Achei aquilo muito estranho, confesso que não compreendi e até me senti incomodado, pensando que ele não estava satisfeito com meu corpo, por mais que ele fosse o parceiro que mais me tocou em toda a história da minha vida sexual.

Tenho certeza que alguns de vocês já passaram por essa situação, por isso, em vez de gritar pros quatro ventos: “Como assim você não quer sexo? Pessoas matariam pra colocar o pinto dentro deste corpo delicioso, bêu abor”, procurem conversar com essas pessoas sobre o tema acima.

body ody ody ody

body ody ody ody

Quem sabe você não ajuda uma alma perdida que não conhece o termo, e de quebra consegue um lugarzinho no Limbo?

Sim, no Limbo, porque no céu beesha não entra nem com nome na lista.

p.s.: Existe um grupo Gouine no Facebook, clique AQUI para entrar.

Grindr versus Scruff


motorola-v3-i-preto_MLB-O-3198035877_092012

Clássico

Pra quem me acompanha via Facebook, ficou claro que minha última aquisição foi um moderníssimo Samsung Galaxy: um TelefoneEsperto com aqueles programas pro povo te stalkear melhor.

Eu sempre caguei pra toda essa coisa de tecnologia e até ontem usava o vintage e saborosíssimo Motorola V3, mas me rendi à tentação e comecei a usar esses programinhas móveis.

Assim que liguei o telefone procurei a primeira coisa que toda gay procura quando conecta a internet: Piroca, É CLARO!

Meu perfil

Meu perfil

Logo dei um jeito de baixar o Grindr, porque me falaram que era mais antigo, mais popular e é capaz de encontrar beeshas a fim de pegação até mesmo no meio do mato subindo o Mestre Álvaro.

Tirei uma foto bem bonita do meu pau rosto e fiquei disponível, o maior erro da minha vida.

Beeshas, DOIS minutos que eu saí pra comprar cigarro já recebi mensagem de leitora do blog gritando: “Não acredito, é a Max! A Max procurando pica no Grindr! Safada!”

Woof!

Woof!

Logicamente aquilo acabou com qualquer possibilidade de eu permanecer ali, néam? Instalei então o Scruff, porque me disseram ser mais seletivo e cheio de boy com barba.

Só se for barba nas partes íntimas. Se eu vi duas fotos de rosto foi muito, o mural era tomado de pintos, peitos e bundas de todas as cores e necessidades graduais de esfoliação.

Me senti assim quando abri:

content_Penis2

Aliás, tinha uma com um cisto pilonidal (não clique AQUI se tiver estômago fraco) que mais parecia uma dobra no espaço-tempo para outra dimensão, de tão profundo.

Eu até faria uma piada sobre errar o buraco na hora de dar, mas o blog é um site de família e não precisamos nos rebaixar com piadas escatológicas.

Cansada de tudo isso, resolvi perguntar no Facebook qual a principal diferença entre os dois, vejam algumas respostas (Veja todas clicando AQUI):

discu 00 discussao 11 discussao 22

E vocês? Concordam com a opinião da galera, ou acham que rola um preconceito com o pessoal do Grindr, assim como com quem ainda usa Orkut (estranho o Google não colocar aquele tracejado vermelho embaixo dessa palavra, dizendo que ela não existe)?

Enquete: Pegação na Praia


veraaaoAntes que digam que eu sumi porque fui botar peito, conto pra vocês que tirei essa semaninha de folga porque comecei a jogar um jogo novo, e aproveitei esses últimos dias de férias para aumentar meu level.

O tema de hoje tem tudo a ver com a época do ano: O verão!

Pois é, essa estação deliciosa, com muito sol, pouca roupa e sexualidade aflorada. Mas como os gays aqui de Vitorinha se comportam nessa época?

Eu confesso que fico uma bosta, não posso pegar sol, meu cabelo se fode, minha maquiagem não pára no rosto e meu humor fica péssimo .

Como disse a Vani dos Normais: Não entendo por que o verão tem esse apelo das pessoas serem felizes e saudáveis.

Relembre:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=NDPP2oZy9rE]

Um leitor, muito interessado em pegação, me mandou a seguinte pergunta:

Ola, Max. Me chamo F. tenho 25 anos, homo, ativo e gosto muito de praia, o verão taí e é época de curtir bastante o nosso litoral.

Quero muito saber em que lugares aqui da grande Vix acontece pegação na praia, ou pelo menos os points que mais lotam de bee’s. Adoro ver meninos de sunga, balançando le derière à beira mar, sejam estes discretos, deem pinta ou ate mesmo efeminados (tem muito cara que não gosta, melhor que sobra pra mim, rs).

Se souber de algum point praieiro de pegação gay, avisa, faça um post com o tema. É verão, calor demais, roupa de menos, as praias estão aí como terreno fértil para exercitarmos nossa sensualidade. Portanto é mais que válida uma publicação sobre azaração gay a beira mar.

ATIVO?

content_Luta_Livre

533695_470388623012372_590535458_nSempre achei que pegação na praia fosse uma lenda urbana, que no máximo acontecesse pela restinga remota da Feira do Cu e do Final Feliz.

Mas não é possível que essas beeshas que vivem postando foto na praia só vão até lá por causa do sol. Viado não dá ponto sem nó, é certo que tem alguma possibilidade, mesmo que pequena, de piroca disponível.

No Rio de Janeiro eu sei que existe o Posto 9, aliás, um amigo meu arrumou um MARIDO naquele lugar, acreditam?

emdia7E o boy é magia, bem sucedido e tudo mais. Mas nem pelo Murilo Benício sacudindo o pau no calçadão eu me sujeitaria a sair do conforto da minha casa e ir até a praia.

Vocês podem me achar fresca, mas é questão de força maior mesmo, bee’s, eu posso usar gola rolê pra pegar sol, é botar o pé na areia que eu fico igual bunda de babuíno.

Enfim, vocês que são mais escoladas que eu, que tal ajudar nosso amigo ATIVO a conseguir koo? Não é todo dia que se vê um ativo, acho que vocês deveriam ser solidárias, depois não reclamem que só tem passiva na rua.

Mas é ajudar respondendo o que ele perguntou, tá? Não é ajudar me pedindo pra mandar o Facebook dele não, vadias!

Como se elas fossem me respeitar.

Como se elas fossem me respeitar.

Matéria Fria: Pegação no Miss Bumbum


Parece que as misses bumbum 2012 não são frutas, e sim animais! Mais especificamente sapas… se bem que com esse rabão estão mais pra salamandras.

Cata:

bumbum-extra-98765

Andressa Who e Camila Quem, segunda e terceira colocadas, foram comemorar o final do concurso com muita lambeção de lasca, topless e beijo na boca.

Enquanto você, lésbica capixaba, o mais próximo que chegou de uma racha nos últimos dias foi quando comeu na Sfiheria. Não está sendo fácil

you me

O que vocês acham disso? Não sei não, sabe, pra mim isso é mais uma jogadinha de marketing pra aparecer na mídia se aproveitando do fetiche masculino machista de ver duas mulheres se pegando.

Dica do Victor

É domingo!


Acontece no próximo domingo a Parada Gay 2012 de Vitória-ES! Segue a programação:

 

SERVIÇO:

VII Manifesto do Orgulho LGBT de Vitória 

Data: 02/12/2012 (domingo)

Hora: 14 horas (mas a parada mesmo começa às 16h).

Local: Orla de Camburi (concentração do pier de Iemanjá)

Atrações: Jéssica Telles, Risley, Leona Kiss, Hanna Ketley, Tais Spiller, Dj Magno Brasil, banda Motumbaxé e Odomodê.

#Rapidinhas – Pra quem disse que não tinha jeito


Taí a prova de que há momentos nos quais a Max não é a mesma:

Ativo AGORA! Mas é igual Tekpix, tem que ligar e falar que viu a neca da Max no Babado Certo, senão a promoção acaba, só nos próximos 5 minutos… e aí ela volta a ser passiva :(.

Isso me lembra… “Eu não acredito que você ainda não tem filmadora!”

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=s9-NYQy-K_k]

p.s.: Se bem que, se fosse Msn, isso soaria mais como aquelas mensagens pessoais que ficavam depois do nick. E aí ficaria parecendo que eu estou procurando um ativo pra sexo.

Flerte: Traição ou diversão?


Já dizia uma tia minha: “Eu tô de dieta, mas ainda posso olhar o cardápio”

Ela sempre namorou, nunca traiu e, mais que só “olhar o cardápio”, sempre flertou com vários homens na noite, mesmo com o namorado ao lado. No começo eu achava estranho esse comportamento, e não entendia como o namorado não virava a mão na cara dela.

Mas será que o mais correto seria, ao namorar, colocar uma viseira ao lado dos olhos e não olhar para ninguém a não ser seu companheiro?

Há quem diga que flertar é um comportamento natural do ser humano, até mesmo por uma questão biológica (boca de se foder pra quem acha uó quando eu comparo gente com bicho): Nós não somos animais monogâmicos e a monogamia é apenas uma construção cultural, aliás, a prova disso é a traição.

Só flerto assim

Se nós fôssemos naturalmente monogâmicos ninguém trairia, se divorciaria e muito menos arrumaria outro marido depois de ficar viúvo. Basta dar uma olhada no comportamento de casais de pinguins diante da morte do parceiro – eles se isolam e ficar sozinhos até a morte.

Mas não adianta usar isso como desculpa para justificar sua seca desde o seu último relacionamento em 2001, okay?

Sejamos sinceras, quem nunca cogitou a possibilidade de largar o namorado pra ficar com aquele boy magia, rico, inteligente e bem sucedido que somente resolveu aparecer na sua vida depois que você começou a namorar? E é super normal, mas cabe a você colocar na balança se vale a pena desistir de uma relação que já existe pra entrar numa outra aventura.

Vão pra casa AGORA, Maurício!

Aí mora o flerte. Ele não é uma tentativa de traição (na maioria das vezes, porque tem beesha que é safada também), apenas uma maneira da gente mostrar pros outros, e pra nós mesmos, que o namoro não nos castrou, que ainda somos atraentes.

Vai me dizer que não é uma delícia namorar e ter aos seus pés dezenas de outros boys só esperando você ficar solteiro pra dar o bote?

Posso dizer que é até mesmo uma defesa para não cair naquela rotina de casais muito colados, já observaram como eles são insuportáveis? Não dão um exemplo sexual sequer que não envolva o namorado.

Te julgando com o olhar

A mesa do bar tá falando sobre, sei lá, dor no sexo anal. Cada um conta sua experiência e diz como faz para evitá-la. Aí vem a imunda e fala: “Ah, porque COM O MEU NAMORADO eu faço assim e assado”. E assim ela começa todas as frases, até mesmo se o assunto for juntar um grupo de amigas pra encenar 2girlsand1cup.

CALABOK, você perdeu a virgindade com ele, satanás? Então não é possível que você não tenha outros exemplos pra dar!

Por outro lado, tem gente que não aceita de jeito nenhum que o namorado olhe pro lado. Eu já tive um namorado assim, e ele dava escândalo MESMO quando a culpa não era minha. Beeshas, teve uma vez que eu tava abraçando um amigo de infância e o boy chegou de voadora pra cima dele na boate.

Já fez seu exame de próstata anual?

Vê se eu aguento? Ele queria que eu vivesse com ele igual casal em final de Big Brother? Só os dois sozinhos sendo julgados pelo resto do mundo? Hell no, bitch!

E vocês? Como reagiriam durante um flerte do seu namorado com outra pessoa?

Afinal, é como dizem, para ter um jardim cheio de borboletas você não deve prendê-las, mas sim cultivar as flores para qu… MEU CU, mas sim dar um chá de koo/pica pro boy nunca mais te largar.

Já dizia a casamenteira de Mulan, uma mulher honrada deve saber servir muito bem o chá:

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Pegação no Banheirão]


Seria engraçado se não fosse trágico. A Bee Bombadãm é uma comentadora conhecida no Babado Certo, além de já ter aparecido por aqui contando sua parafilia por heterozinhos.

Pois então, dessa vez ela foi longe demais, vamos ler o que ela tem pra dizer? (O texto é um pouco longo e as frases em negrito são os comentários da Max)

Oi Max. Ai, tô aqui em casa desesperado, olha o que me aconteceu: Bem resumido. (Imagine se tivesse contado com detalhes)

Estava eu no banheiro do terminal da cidade em que eu faço faculdade. Aí um cafuçu deu umas olhadinhas e eu, que nunca tinha feito banheirón, resolvi fazer. Fui lá, entrei, e o cara entrou também.

Não deu 1 minuto e 3 guardas bateram na porta! Quase fui espancada por um deles! Aí eu falei pra um deles: deixe eu ir embora, cara, eu sou professor, não posso me expor (Claro, claro, banheirão de terminal é o local mais discreto do mundo). Enquanto isso, uma bixinha breguinha olhava tudo do espelho e o outro guarda gritava (Aposto que era uma leitora do Babado Certo doidinha pra saber de tudo e me mandar depois).

O mais bonzinho falou pra mim: “Cara, olha pra você e olha pra esse esculachado” (porque o cara era cafuçu e tava de chinelo e eu toda linda mas enfim, o que ele quis dizer é, como você desse jeito foi fazer isso com esse tipo de pessoa. (hahahaha, passam-se os posts, e ela não perde essa humildade deliciosa dela)

Aí o mais bravo disse: “Some daqui!”. Max, eu sai vazada e fui pegar um outro ônibus, porque eu tinha um encontro com um boy magia em outra cidade, enfim… (Enfim não, você já tinha neca preparada pra schupar e ainda foi parar no banheiro com outro? Que megalomania é essa, beesha?!)

…eu nunca passei tanta vergonha na minha vida. Nunca fiz isso num banheiro,  e olha o que deu. E o cara falava: “Eu subi no outro banheiro eu vi ele de pau duro e você chupando” (Você parou pra bater papo sobre o assunto?).

Ai, Max, que vergonhaaaaa (vergonha de quê, bee? 90% das gays daquele terminal dariam um braço pra estar no seu lugar). Saí vazada quase chorando. Ainda bem que não vi ninguém de conhecido, nenhum aluno, nada. Imagine! Bom, claro que NUNCA MAIS vou fazer isso, nunca mesmo (Falo isso toda vez que acordo de ressaca). 

Mas o que eu preciso da sua ajuda é o seguinte: o boquete foi rapidinho e o cara era meio alternativo, pra ser bonzinho, mas tava limpinho e tal (Se o policial hétero de gongou, querida, não adianta tentar contornar: barangou).

Aí, enquanto eu fazia o boquete (nos 1 minuto kkk), eu senti que ele ia gozar, eu senti uma coisinha estranha e nao era o liquido pré-semem, já praticamente era o sêmem. Mas ele não gozou, e eu cuspi tudo fora e nessa hora que os policiais chegaram…

Se ele não gozou, e não era o líquido pré-ejaculatório, o que saiu do pau dele? Mingau Mococa?

Max, você acha que tem algum procedimento que eu deveria fazer pra evitar possivelmente alguma doença? Esse negócio de 48 horas. Eu li na Internet e é pra caso de estupro, no meu caso como eu faço? Vou na unidade de saúde e converso com um médico? Eu sei que eu sou muito encanado. Porque ele NÃO CHEGOU A GOZAR, mas eu senti um gostinho e, nossa, eu nem durmo agora.

Ai Max o que vc acha que eu devo fazer? Ou como não foi estupro não há nada pra fazer?

E aí ele fala alguns detalhes do encontro dele com o o boy da outra cidade, mas aí já foge do tema.

Então, eu acho que o maior perigo de se fazer boquete no terminal é o PRÓPRIO banheiro do terminal. Já disse num post que banheiro de terminal pra mim é uma grande casa de adoção para vírus sem lar, basta você ajoelhar pra schupar o boy que aquelas bactérias comedoras de carne humana começam a devorar suas articulações.

Mas falando sério agora, sobre o perigo de ter pegado alguma doença fazendo boquete, as chances do HIV são pequenas (como já disse no post sobre DST’s).

Um banho de Natura Ekos resolve o problema

Entretanto, todo cuidado é pouco! Ainda mais no seu caso, né, bill? Encontra um cara todo cagado no terminal, mal sabendo em quantos troncos de bananeira ele já enfiou a neca, e simplesmente chupa como se ele lavasse a pica com Dermacyd?

Errou feio, e por isso o SUS não vai te garantir o direito de tomar o medicamento preventivo de graça. Esses anti-retrovirais são caríssimos e, se mal tem coquetel pra quem é soropositivo, imagine se fossem distribuir remédio pra todo mundo que fez sexo desprotegido? Não dá certo, né?

Mas há um lado bom, o boquete foi por menos de um minuto, e como ele não gozou, não deu tempo de ter algum contato com sangue ou fluidos corporais… mas é claro, sempre há uma chance, vale fazer o exame daqui a três meses.

Isso eu estou falando do HIV, tem uma série de outras doenças que você poderia pegar schupando os outros, ainda mais um de aparência pouco higiênica, não se esqueça que o HPV tá aí, mona. E verruga, quando não é de pérolas como na montação da Lady Gaga, não é nada bonito.

Enfim, tenho uma dúvida: como assim ele já ia gozar com menos de 60 SEGUNDOS de boquete? Você esqueceu de passar o Corega e tirou a dentadura na hora de chupar?

Tá com um dilema de natureza sexual, social ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, e a Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema:Timidez]


Mais uma edição da amada coluna de diquinhas da Max. A quantidade de e-mails continua enorme e eu tô fazendo o possível para responder a todos. Mesmo que eu não poste aqui, tento dar uma atenção especial a todos respondendo pelo menos o e-mail.

Então, mais uma vez, se você ainda não foi respondido não pense que a Max te ignorou, não é isso, tenha um pouquinho de paciência que assim que chegar a sua hora, responderei. Tá?

Vamos ao e-mail de hoje:

Bem tímida

Todos temos medo da rejeição, entretanto, os héteros sempre tiveram uma relação muito mais tranquila com ela. Afinal, desde pequenininhos os pais ensinam que os meninos nunca vão conseguir uma menina com facilidade, pois elas são criadas para esconderem a vagina até que um rapaz dê um prêmio bom o suficiente para merecê-la.

Claro que com a modernidade e a igualdade cada vez maior entre a sexualidade do homem e da mulher, essas mulheres finalmente começaram a quebrar as amarras do machismo e hoje têm mais tranquilidade ao fazer sexo pela simples vontade de sentir prazer, como os homens sempre fizeram.

Mas e os gays? Nós gays temos um medo muito maior da rejeição, somos rejeitados na escola, no trabalho, na família, na vida social no geral, e isso gera pessoas depressivas, com baixa auto-estima ou com fixação pela perfeição. Basta observar o post da Síndrome de Betty, a feia.

Diante disso, é de se esperar que quando o gay não encontra aceitação no único lugar no qual ele deveria encontrá-la (meio GLS), passe a ter medo de chegar em outros rapazes, porque nesse caso um “não” tem muito mais poder de magoar que o não com o qual os héteros estão acostumados a lidar.

Como é hábito eu falar do meu exemplo nos posts do Kooriosidades, não vou deixar de falar nesse: Não sei por qual motivo o rapaz do e-mail disse que eu não tenho que me esforçar quando quero ficar com alguém, mas ele realmente está certo. E isso não é devido a minha beleza divinal ou aos meus olhos de Lince-da-montanha, capazes de seduzir qualquer homem, tal qual as sereias da Mitologia Grega (hahahaha).

Vocês acharam que fosse? Não é! Diversas vezes que algum rapaz chegou em mim já ouvi a expressão “Você tem cara de não”, e essa “cara de não” (ou “de toco”) muitos gays têm, talvez por uma questão de proteção, de medo de dar margem para que outras pessoas pensem que você está dando em cima (mesmo de longe), ser rejeitado e ainda ser o assunto do grupinho de bee’s sentadas em volta do rapaz que pensou isso de você.

Sabendo disso, a minha saída, e a saída que eu vou dar para todos os tímidos que lêem o blog, é o bom-humor. Sim! A última coisa que você tem que fazer durante uma paquera e se sentir a Elvira e esfregar seus peitões na cara do boy. Deixando claro que o quer, as possibilidades de trauma depois da rejeição são muito maiores.

Um conhecido meu, por exemplo, quando queria alguém na Ufes, lambia a colher do R.U. olhando pro boy que nem essa racha aqui embaixo:

Obviamente ela não pegava ninguém além dos guardinhas à noite.

Tô te querendo, como eu te quero.

O ideal é que você converse com a pessoa como quem não quer nada, sente perto dela, faça um comentário engraçado sobre as pessoas da festa e espere o feedback. Quando alguém quiser ficar com você ele vai demonstrar com o olhar, mesmo que não diga, a gente SABE diferenciar um olhar de “Sai daqui, satanás!” e um olhar de “Me rasga em cima dessa mesa!”.

No final das contas, se a pessoa não retribuir é porque ela não te quer e você não vai precisar ouvir um não para descobrir.

Mas isso só vale pras passivas, néam? Porque ativo hoje em dia basta fazer pirocóptero com a neca na pista que sai de lá com um viado pregado em cada perna, tipo um Bóson de Higgs.

Tá com um dilema de natureza sexual, social ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, e a Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

Aprendam, Barbies: Isto é um corpo!


Não essas beeshas com o koo cheio de Durateston que a gente encontra na buatchy.

Vamos acompanhar:

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=jFS3zovjr3c]

de casãm

Confesso que fiquei confusa quanto a sexualidade do rapaz, a olhada que ele dá quando o policial pergunta “Você fez o uso de algum tipo de droga?” é super masculina.

Mas depois que perguntam de onde ele está vindo e ele solta aquele “de casa”, com sorrisinho de Lily Allen em “Smile”, volto a ficar confusa.

O que vocês acham? Pegação ou só cachaça? Porque eu tenho um amigo que bebe e sempre tira a roupa quando vai dormir, não importa quem esteja no quarto. Ele vai dormir de roupa e de repente acorda de manhã com a bunda de fora!

Enfim, a dica da Max de hoje é:

Dica do Leitor

E de sensualidade Raí está bem servido


Que está rolando um bafo sobre o relacionamento de Raí e Zeca Camargo todo mundo já sabe. Umas recalcadas tão dizendo que o casal é feio, que dá nojinho ver o corpo de Zeca e que Raí conseguiria coisa melhor.

Mas eu quero que as senhoras calem todas a boca e só abram quando forem tão sensuais, lascivas e orgásticas quanto Zeca dançando Dança do Ventre:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=kmvaO_8DGKg]

Cada um luta com as armas que tem, queridas.

p.s.: Esperei anos por um contexto pra postar esse vídeo no blog hahahaha

Via Grupo Babado Certo, dica do Diego e da Cristal

Gosto de homem, pica é consequência… será?


Desde o post da Léo Áquila falando sobre homens que ficam com travestis e a problemática em determinar a sexualidade deles, conversei com um amigo meu, gay e ativo, sobre essa questão.

A opinião dele me pareceu bastante preconceituosa quando ele disse que “gay gosta de pênis, se meu namorado não tivesse pênis eu não sentiria atração por ele.”

E completou: “Se esses homens que procuram travestis só quisessem sair com alguém mais liberal não precisariam sair com travesti, o que não falta no mercado são mulheres que fazem penetração com cinta nos clientes. São no mínimo bissexuais que não têm coragem de ficar com outro homem”.

Já eu achava que pênis era apenas uma “consequência do homem”, que nós nos atraíamos pela imagem masculina ou por resquícios dela (no caso de bee’s mais afeminadas) e esperamos que ali exista um pênis, claro, mas ele não seria o ponto-chave da atração, uma vez que travestis têm pênis e nem por isso nós gays nos atraímos por elas (ser mulher não se resume a ter rachada), certo?

Entretanto, voltando num post sobre transexuais Female to Male (de mulher para homem), observei que a maior parte dos leitores, tanto aqui quanto no Facebook, sentiram-se atraídos pela imagem, mas seriam incapazes de fazer sexo com eles devido à falta do pênis. Dando total razão ao que o meu amigo falou comigo lá em cima… e agora, Glória?

Será que o mesmo acontece com homens heterossexuais “de verdade” diante das travestis, quer dizer, que os homens heterossexuais sentem-se atraídos por elas fisicamente, mas quando descobrem que existe ali o pênis em vez da vagina, acontece a repulsa sexual assim como acontece conosco diante de um transexual female to male?

Ou será que tudo isso é apenas um reflexo da nossa cultura que segrega as sexualidades e nos obriga a deixar sempre claro por qual “padrão” nós nos atraímos? Sem nos dar a liberdade de experimentar e sentir novas formas de prazer, já que nós não fazemos sexo somente para a reprodução?

Aliás, eu mesmo já fiz sexo com homem, mulher, gnomo, seres de luz e entidades satânicas, e nem por isso deixei de ser gay… eu acho. Ser gay não é nada além de um rótulo, jamais vai conseguir representar a individualidade dos que fazem parte do grupo.

O que as senhoras acham? Vamos votar?

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Casados e gays]


Bebês, minha caixa de e-mail está uma delícia, ou vocês não tem mais nada pra fazer, ou estão realmente amando a coluna do “Kooriosidades”.

Aliás, não entendo, eu lancei essa coluna há um ano e vocês cagavam na minha cabeça, mas depois dos últimos posts polêmicos todo mundo resolveu ter uma dúvida existencial! Num dá nada, eu sei que toda bee é desconfiada e vocês não me dariam crédito para dividir suas aflições sem motivo.

O tema de hoje foi mandado pelo comentador L. Misterioso do Deserto, que joga RPG como eu, e por isso já tem meu amor:

O nome da gay foi apagado pra ela não ser identificada, tá?

Clique para ampliar

Pomerano, ativo e a bee tá reclamando que ele é casado? Oh god, se eu não estivesse no meu programa de purificação espiritual candomblecista (-NOT) eu daria logo uma voadora VIRTUAL de edi!

E não pára por aí, a bee satânica que não se preocupa nem um pouco com o Meio Ambiente e a problemática da extinção de ativos, prosseguiu:

Clique para ampliar

Roaaar!

Um comentário: Nada, eu disse nada, me broxa mais que esse “oi, fera”. Dá vontade de responder “oi, Professor Xavier”.

Agora, sobre o casado, eu não tenho raiva dessas pessoas. Tudo bem que existem aqueles que mesmo podendo se assumir e vivendo num ambiente de aceitação, preferem se esconder no armário, se casar com uma mulher e ter uma vida sexual paralela, por puro mau-caratismo.

Mas temos que levar em consideração que no Brasil, principalmente nessas regiões interioranas, o preconceito ainda é muito grande, e com certeza você vai encontrar pessoas que vivem uma vida heterossexual frustrada com medo da homofobia. E que não traem por falta de caráter, mas pelo desespero de viver infeliz.

Claro que isso não desmerece a culpa da traição,  aliás, o que mais se vê são cacuras encubadas que preferiram ficar solteiros em vez de entrar num relacionamento heterossexual para sofrer e fazer a esposa sofrer… quem nunca teve na família aquele tio ou tia que nunca se casou?

Não estou dizendo pra vocês começarem a pegar todos os casados safados do Chat Uol, até porque vocês fariam isso mesmo que eu dissesse o contrário, mas que tenham um pouco de compaixão pela comunidade… tentem conversar, perguntar o motivo de ter essa vida pararela, dar uma palavras de conforto, ajudar é sempre bom.

O problema é que periga do boy querer te catar pra amante, nessa hora, SE LIGA, bee! Porque mulher traída já é o saci de patinete, imagine quando ela se descobre traída com outro homem?

Eu já tive um relacionamento com um casado, e meu koo piscava toda vez que ouvia essa música:

Fiquem à vontade para comentar, a bee mandou a história pra gente meter a colher.

Tá com um dilema de natureza sexual, social, econômica ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, a tia Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.