O que é que Vila Velha tem?


Um mistério paira sobre nosso estado: por que, afinal de contas, Vila Velha bomba mais do que Vitória no quesito número de boates? O fato é que há alguns anos muitas boates gays brotam na cidade, enquanto a capital que deveria ser o centro de todas as atenções míngua com apenas uma.

Bichas de outras cidades lendo este post.

É sabido que, no passado, a situação era extremamente oposta: Vitoria tinha várias boates (a maioria no Centro) e Vila velha não tinha nada. O que mudou de lá para cá? Conversei com alguns amigos para tentarmos entender afinal o que Vila Velha tem que as outras cidades não tem.

O fato é que houve uma rixa histórica entre as bichas de Vitória e Vila Velha, especialmente entre as drag queens. Essa rixa só era colocada em suspenso quando a questão era a Serra, aí todo mundo se unia para falar da outra (leia mais sobre isso aqui).

Típica bicha de Vitória

A primeira resposta é que Vila Velha tem mais bicha numericamente, pois a cidade é mais populosa. Não sei se é assim, mas quando a  gente anda pelos terminais de lá, uns 60% das pessoas são gueis com os penteados mais bafoentos e os que mais desafiam as leis da física e do bom gosto. Segundo o IBGE, Vila Velha tem 90 mil pessoas a mais que Vitória. Mas será que isso é suficiente para dizer que há mais viado na terra dos canelas verdes? Mais gente quer dizer mais viado? Cadê os números do senso das guei de Vitorinha para tirar essa prova?

Típico morador de Vila Velha

Porém, entre os meus entrevistados a resposta mais comum é que a diferença entre os viados de Vila Velha e Vitória não é quantitativa, mas sim qualitativa. Entre as pessoas com quem falei houve unanimidade ao dizer que as viadas de Vila Velha são mais fervidas que as de Vitória, que por sua vez tendem a ser mais frescas e elitistas.

As (bichas) vilavelhenses são mais povo, as de Vitorinhas ficam fazendo carão, as de Vila Velha se jogam mais“, disse uma amiga. Uma guei falou: “Vitória é vitoriana, é sempre pelos bons costumes, Vila Velha é ferveção” e completou “sempre que pego ônibus verdinho de Vitória, logo noto a diferença, não é como o povo das outras cidades em torno, eles são mais bem vestidos, mais comportados, mais limpinhos e cheirosinhos, mas também são mais arrogantes e cara amarrada. Agora pega um transhca em Vila Velha! É babado confusão e gritaria. Tem o mendigo atacando no 507, tem a própria Max!”, riu.

Vila Velha Wins!

Houve ainda quem dissesse que Vila Velha tem uma infraestrutura melhor para este nicho de mercado. Max Pederzini, coautora deste blog, foi uma delas e comentou: “acho que é porque é tudo pertinho em Vila Velha, e tem muitas áreas escuras, isoladas, ótimas pra boate. As encubadas odeiam lugar iluminado“. O preço dos espaços e a especulação imobiliária também foram comentados como razão para o sucesso da cidade que foi nossa primeira capital. “Tem a questão do preço de venda e aluguel de imóveis que é muito alto em Vitória. Além disso, o povo de Vitória não gosta de ir longe para sair. Não vão nem ao Centro, onde seria possível conseguir um preço mais baixo. Mas realmente não sei se também não é falta simplesmente de abrirem mais estabelecimentos que sejam bons“, me disse um cafuçú magia.

Outro fator destacado foi a questão financeira. Alguns creem que em Vila Velha as casas noturnas conseguem fazer/fazem preços mais camaradas e os custos e logística de acesso, transporte e alimentação na cidade são mais em conta para os clientes.  “Vila Velha é uma cidade maior e o povo não gosta de pagar pedágio… Pessoas de cariacica, por exemplo, também preferem vir pra cá porque as coisas são mais baratas. Tanto que as boates que bombam em Vila Velha atraem um publico de poder aquisitivo menor que o das boates de Vitória“, argumentou uma bichinha vilavelhense.

Um dia qualquer na orla de Cogayral de Itaparica.

Por fim, para alguns entrevistados a cidade de Vila Velha simplesmente tem uma estrutura e uma tradição junto ao público LGBT e chegaram a classificá-la como um grande point gay. Uma viada afirmou galhofeira: “tem a Feira do Cu e lá (Vila Velha), é onde a tradição do congo é mais forte, né? Porque tocar a casaca, esse instrumento fálico com uma cabeça esculpida transforma até o maior machão numa belíssima bill“. Outra também comentou brincando: “Todas as boates são só pra suportar a demanda de Cogayral, só tem viado nessa porra“.

E você? Por que você acha que Vila Velha é tão privilegiada de ambientes dedicados ao público gay?

Pesquisa aponta: 77% dos brasileiros apoia criminalização da homofobia


O DataSenado, serviço da Secretaria de Pesquisa e Opinião do Senado Federal, fez uma pesquisa para descobrir o que a população pensa sobre os temas mais polêmicos na elaboração do novo código penal brasileiro. Os pesquisadores ouviram 1.232 pessoas de 119 municípios em Setembro. O resultado trouxe surpresas…

A população se posicionou a favor da criminalização da Homofobia, porém os governantes ainda mantem as rédeas presas: “Vamos levar as opiniões em consideração, inclusive em reunião semana que vem. O debate não acaba antes de abril, porém dificilmente vamos incluir artigos sobre aborto ou homofobia, são temas muito específicos”, comenta o senador Eunício Oliveira, presidente da comissão que avalia o novo Código Penal.

Fonte: http://migre.me/brauM