Que absurdo! [2]


Vocês se lembram da pichação que fizeram aqui perto de casa? Não? Clique AQUI. Pois é, acreditam que o vândalo, não satisfeito em ter feito aquilo, pichou do outro lado da rua?!

Terrível, né, gente? Eu no começo achava que era só uma brincadeira com o ex-prefeito Max Filho, mas ele tá chegando tão perto da minha casa que daqui a pouco vou acordar de manhã e terá uma pichação na minha varanda!

Travestis espancam universitário


Hoje toda imprensa capixaba está dando, inclusive o Gazeta Online:

Um universitário de 18 anos foi espancado por um grupo de homossexuais e travestis, na madrugada de domingo, na Praia da Esquerda, na Ilha do Boi, em Vitória. A agressão, segundo o rapaz, teria acontecido depois que um conhecido dele fez piadas ofensivas ao grupo na praia. Ele levou 10 pontos na face e está com marcas de mordidas nas costas e nos dedos das mãos.

O estudante contou que participava de um luau no local. Por volta das 4h30 de domingo, ele saiu com esse conhecido da praia, em direção ao ponto de ônibus de um shopping, na Enseada do Suá. No caminho, ele e o outro rapaz passaram por um grupo de travestis e homossexuais.

“Ele começou a fazer piadinhas com o grupo. Eles, então, vieram atrás da gente. Eu acabei pagando o pato. Ele conseguiu escapar e eu fui agredido. Não fiz nada, não sou preconceituoso. Quebraram uma garrafa de vidro nas minhas costas, me deram mordidas e me arranharam. Perdi muito sangue”, contou o universitário.

Três moradoras da Ilha do Boi, ao ver a cena, começaram a gritar. Assustado, o grupo se dispersou. O rapaz, então, chegou a ligar para o Samu para pedir uma ambulância. Mas, como foi dito que não havia veículo disponível, as próprias moradoras o socorreram, levando-o para o Hospital São Lucas.

Para ver o depoimento do rapaz, veja a reportagem da TV Vitória:

Está certo que às vezes romanceamos as trava e tal, mas isso não é certo. Não é dessa forma  que resolvemos o problema do preconceito. Violência gera violência, ódio gera ódio.

Mas #euri.

Uó racha, uó!


O Dé já comentou aqui sobre o caso da racha californiana, Carrie Prejean, que supostamente perdeu a coroa de Miss EUA após responder ao blogueiro Perez Hilton sobre união homossexual. Então, essa inteligente Miss parece ter escolhido a polêmica para se manter na mídia. Folhaonline:

Prejean afirmou ao canal NBC nesta quinta que ela vai trabalhar ao lado da Organização Nacional pelo Casamento para “proteger os casamentos tradicionais”. Para a miss, o casamento é “algo muito querido para o meu coração” e que ela está na capital americana para ajudar a salvá-lo.

Impossível fugir a piada pronta e trocadilho com o nome da Miss:

Se Carrie fosse, sanatório conheceria!

Se Carrie fosse, sanatório conheceria!

Sinopse do filme Carrie pelo Wikipédia: Carrie White é uma jovem que não faz amigos em virtude de morar em quase total isolamento com sua mãe, uma pregadora religiosa fanática. A garota é menosprezada pelas colegas e Sue Snell, uma das alunas que zombam dela, fica arrependida e pede a seu namorado que convide Carrie para um baile no colégio. Mas Chris Hargenson, uma aluna que foi proibida de ir à festa, prepara uma armadilha para ridicularizar Carrie em público. O que ninguém imagina é que a jovem possui poderes paranormais e muito menos conhece sua capacidade de vingança quando está repleta de ódio.

Medo dessa Miss!

Quizz: Cena do fim de semana


O que é isso na foto abaixo?

dsc05593

(   ) Restos do sutiã de um drag despeitada (tuntistá!) por ter perdido o concurso TOP DRAG 2009;

(   ) Um trapinho velho para limpar móveis;

(   ) Bandana de um velho glam punk que finalmente caiu em si que os 80 acabou;

(X) O que restou da cueca do Dé depois de uma noite ardente de sexo com seu namorado e que com sua foto ele mais uma vez tenta sem sucesso (ai, que ódio!) deixar a gente com inveja.