Transfobia em Brasília


Depois da delícia de banheiro que nós postamos um tempinho atrás AQUI

Cartaz afixado na porta do banheiro do Parque da Cidade, em Brasília:

Muito bonito, capital… muito bonito…

Vale lembrar que dia 28 de junho ocorreu nesse mesmo parque o movimento “Ocupa Parque DF”, que consistiu numa passeata em protesto contra políticas discriminatórias em concursos públicos e a “Operação Clarear”, que segundo os organizadores do movimento, não age de acordo com o que foi veiculado.

Via Facebook

“GlassAss” ou “Porque não colocar objetos de vidro no ânus”


glass assSabemos que existe muita bizarrice sexual no mundo e não cabe a nós julgar o que é e não erótico/saudável para as pessoas. Um dos mais controversos fetiches sexuais é o decolocar toda sorte de objetos no edí. Há casos e casos de gente que enfia os trecos lá atrás e depois entra em frias, leia-se ter que pedir ajuda para outrem, inclusive tendo que ir a hospitais fazer intervenções cirurgicas. Uó, né? Escovas, legumes, objetos de decoração, enfim, não há limites para a imaginação das pessoas.

Mas se há alguém que se superou no quesito se dar mal, essa pessoa é o sujeito do vídeo abaixo. Já adivirto que quem tem problemas com sangue, é menor de idade, cardíaco ou sensível demais é aconcelhavel que não clique na imagem a seguir, mas se não for, clique e se choque! As cenas são fortes! Um cara põe um vidro de maionese no edí, mas para seu azar… Ai!

Veja:

jackass

Ai, aí não!


Ontem, fui ao shopping com uma amiga e enquanto comíamos noa Praça de alimentação rolou um papo super interessante sobre sexo. Começamos a falar sobre coisas desagradáveis que ocorrem numa relação que são uó. Fomos unânimes em algumas coisas tipo, gente, tem coisa mais uó do que quando sem querer alguém goza no olho , mona?! Dói tanto, tanto, arde tanto! E por masi que você lave, não sai! Seu olho fica irritado dias!!! Uó, bees, uó!

Outra coisa, na nossa conversa que concordamos foi daqueles bophes que querem mostrar virilidade e ficam forçando a nossa cabeça no membro deles colocando ritmo no movimento que fazemos. NADA ME IRRITA MAIS! Eu sempre vou educadamente, pego no pulso dele tiro a mão da pessoa de mim e paro oq ue estava fazendo, sabe uó! Não é porque um copo d’água e um boquete não se nega a ninguém que a pessoa precisa abusar, nénão?! Cheque, compulsões estranhas, são várias coisas desagradáveis que durante a transa, se acontecerem, podem acabar com todo o clima. Esse papo todo me deu a idéia de uma enquete. Vamos lá?