Ava Simões do Peru


Dá uma pra cada.

Uma coisa que nós gays temos de melhor em relação a héteros são nossos concursos de Miss. Enquanto as misses tradicionais são políticas e amargam as derrotas em sorrisos amarelos, nós fazemos um concurso onde sempre rola máfia e no fim, muitas vezes, acaba em UFC.

Depois do cláááááássico concurso brasileiro de 2009, com a nossa Ava ComPerucaOuSemPerucaEuContinuoMissBrasil Simões, agora foi a vez do Peru. O concurso que ocorreu em San Juan, segundo a descrição do vídeo, ficou feio depois de duas competidoras entraram em uma briga por um suposto erro de julgamento. A vice-campeã atacou a recém-coroada Miss Gay 2013 depois que os juízes alegaram ter anunciado o vencedor errado no concurso.

Bafo extra: as duas são inimigas desde o leito materno, ou seja… BABADOCONFUSÃO&GRITARIACERTOS

 ♪ “We’re like diamonds in the sky” ♫

Tudo valeu a pena para que existisse esse gif.

E claro que temos nossa versão regionalista também, né?

Por que as beeshas são competitivas?


Oi? Tem alguém aí no site?

0124

Ai, gente, nem postei nada aqui nos últimos dias, né? Mas vocês não acreditam no que aconteceu.

Tive dois aniversários pra ir nesse final de semana. No de sábado deu bafão, porque eu fui falar do meu famosíssimo post sobre as manifestações e dois parentes meus insistiam em não entender o que eu estava falando.

Saí puta da vida e rodei a Praia da Costa atrás de um bar, sentei, pedi uma cerveja e dei pro primeiro que passou, bem no estilo Vani no filme dos Normais.

pau

Domingo acordei morta, bebi mais na vizinha e acordei ontem de ressaca de novo.

Quer dizer, sem condições de escrever qualquer coisa de ressaca, meu cérebro entraria em parafuso.

Explicada minha ausência, quero falar de um tema interessante que li num livro de Sociologia e discuti com uma beesha amiga minha: Por que gays são tão competitivos com outros gays?

021165486

É, uma beesha que é beesha não deita pra outra. E quando deita, é capaz de se vingar como ninguém:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JBKO4Mif4cQ]

Lembram? Pois é.

Engraçado, se você pesquisar falsidade no google imagens, só tem mulher.

Engraçado, se você pesquisar falsidade no google imagens, só tem mulher.

Lendo mais uma vez minha amada Guacira Lopes, encontrei ali uma abordagem interessante sobre o assunto. Ela usa as mulheres para explicar isso: Uma das maiores armas de dominação do machismo é a estimulação da rivalidade feminina, sem essa irmandade (ou sororidade) as mulheres se tornariam incapazes de se unir em prol de um bem comum, um bem que beneficiasse a todas.

E isso é falado o tempo todo, já perceberam? Qualquer novela ou filme você pode observar como a relação de camaradagem entre os homens beira um corporativismo absoluto, de modo que um homem é capaz de mentir, e se foder por mentir, só para proteger a integridade do outro amigo.

Mas entre mulheres raramente você observa. Por mais que entre elas as demonstrações de afeto sejam mais permissivas, elas ainda não são muito confiáveis entre si. E mesmo quando são confiáveis, lá no fundo elas emagrecem e se arrumam para ficarem mais bonitas pras outras, não pros homens… mesmo que elas batam o pé pra dizer que é pros homens.

00000eu

Vale lembrar que o conceito de homem e mulher que eu estou usando é o heteronormativo: Mulher feminina e delicada e homem masculino e racional, ambos heterossexuais padrão ISO 9001. Depois eu problematizo cas senhoras.

E o que isso tem a ver com os viados?

Troca naaaada

Troca naaaada

Tudinho! Numa sociedade sexista como a nossa, nosso gênero é relacionado com quem nós trepamos. O fato de você ser homem e gostar de homem acaba por te fazer absorver indiretamente os valores e os comportamentos do sexo oposto. Porque pra essa sociedade quem gosta de homem é mulher e acabou.

Por mais que a gente lute contra isso, gatiras, não nos desvencilhamos tão fácil. Basta observar a tendência da maioria das beeshas passivas em sonhar com um príncipe encantado num cavalo branco, enquanto o ativo só passa a pensar nisso depois dos 30.

Do mesmo jeito que uma bee chega no baile com sua blusinha nova da Armani e faz carão pra todas as outras gays, uma mulher o faz com seu saltão Fernando Pires.

Quem nunca entrou num ônibus, se sentindo belíssima, e deu de cara com outra gay lá dentro?

Dou um tiro no meu koo se você disser que não fica um clima de tensão (ou de tesão) no ar! As gays levantam a sobrancelha, se entreolham e se medem do mesmo jeitinho que duas mulheres fazem. E ficam nisso até que uma deite e admita a superioridade da outra viado, que desce vitoriosa.

01125

Bom dia, moço do Instituto Manassés

Até o próprio ato do carão nos mostra o quanto nos aproximamos do universo feminino nessas horas. Ele é uma briga por território, só param quando uma das duas beeshas fica tão absolutamente feminina que desenvolve uma buceta virtual e menstrua na cara da outra.

É quase uma briga de Metapods:

Metapod! Endurecer!

Metapod! Endurecer!

Entre homens heteronormativos você vê isso? Dificilmente. Só olham torto pra outros homens se existir algum desentendimento prévio, mas fazer carão aleatoriamente pra dizer que é superior aos outros homens eu não vejo.

283x400-gal_sexismoAliás, tô pra te dizer que esse é o grande problema do movimento LGBT, considerando que a maioria dos líderes desses grupos são homens gays. Do mesmo jeito que nos grupos feministas, por mais que se lute por todas as mulheres, existem brigas constantes e desavenças que desunem o grupo.

No meio LGBT você vai encontrar o mesmo comportamento, uma beesha não gosta que a outra seja promíscua e acha que isso estraga a classe, a outra acha carola e heteronormativo demais ser casada, e assim vamos perdendo o senso de irmandade.

Lógico que tudo isso é só uma especulação, mas será que não estamos nós sofrendo com as mesmas armas do sexismo que sofrem as mulheres? Ou será que é humano competir?

competição

Não sei, mas acho que isso seria uma simples competição se somente uma pessoa se beneficiasse com a individualidade. Se a rivalidade obsessiva das mulheres e dos gays destrói a unidade do grupo e, consequentemente, prejudica todo ele, este comportamento deveria ser extinto.

Mas não é, é reiterado todos os finais de semana na boate… e não beneficia ninguém.

0000eca

E na sua A Tribuna deste domingo…


“Jovens assumem que são gays cada vez mais cedo”

MAX na Tribuna

image

A Tribuna, Reportagem Especial de Domingo, página 3.

Recadinho para você que quer chupar o pau do meu namorado


Gente, desculpa invadir este espaço para coisas pessoais, mas dessa vez não teve jeito. Ai, eu sou uma pessoa tranquila, mas não tenho sangue de barata. Uma recalcada falou que queria chupar o pênis do meu namorado (falo “pênis”, sou fina) e eu fiquei lôcaaaa. Por isso gravei este vídeo para colocar essa rapariga no lugar dela:

[videolog 892566]

Tchau!

UFC Mc Donald’s


Gatãms, vocêsh viram o bapho da briga que teve essa semana no Mc’Donalds da Praia do Canto, em Vitorinha? Aceita:

“FILMÔ?!”

Bocas malditas dizem que o motivo da confusão foi a disputa pelo último Big Mac.

E como não amar essa rachinha de preto que não larga por nada o lanchinho dela e fica só ali no cantinho mastigando e curtindo a confusão. Já quero ser amigo e chamar pra comer um Cheddar McMelt (amo!). Cataram que todo mundo é magro, néam? #FatTeam rs

FINISH HIM!

O que uma Ice Off não faz com ash playboyzada da Praia do Canto… tsc, tsc, tsc…

Alguém sabe mais desse basfond?

Via Facebook.

E foi ruim?!


As travas reinando no blog esta semana, né? Bobagê, todash somos um pouquinho trava porta-de-cadeia e GRITAMOS a cada novo jargão, a cada novo meme. Você conhece as guei do babado certo por não entender o que elas falam de tanta citação de vídeo de trava que elas falam, de tanta piada interna. Não são bichinhas com roupas de mulhérr, são travestis! Pra elas cadeia é hotel, policias são garçons, beu abôr.

Veja a última a ganhar nosso coração:

[youtube.com=http://www.youtube.com/watch?v=rjauCS0vg9g]

Amém, irmãs?

Já adotei liiiiinda:

– E aí, foi bom para você?

– Foi óóóóótimô…

Um beijos pra quem é traaaavestchy! MUAH!

Glitter – QUEM É Rupaul perto disso?


Catem:

E esse segundo? VAI TER CHOQUE DE MONSTRO, BÊU ABÔR!

Amei demais o perigón delas, ameaçando umas as outras. “Se tiver que passar por cima de alguém” é o bordão do programa?

Faço minhas as palavras de Latrice:

E aí? Quem é a sua favorita? Eu sou Team Rochely, adoro tudo que é exótico!

Tô queimada, Max, e agora?!


Geyse says: Eu aprovo o tutorial

A pedidos dos leitores, resolvi fazer um tutorial sobre como saber se você está queimada na noite de Vitorinha e como proceder em caso afirmatchyvo. Não me perguntem porque tanta gente têm essa dúvida, mas eu presumo que seja por causa daquelas situações que você pega um boy e ele, no meio da pegação, vira pra você e fala: “Bem que me falaram que você  beijava bem… ou bem que me falaram que você era boa de cama”.

Na hora vem a dúvida: Como assim BEM QUE TE FALARAM? Que garáleo é esse, agora meu koo tá na boca do povo e ninguém tá preocupado se eu tô curtindo o beijo grego?

Acalmem-se, bebês, na maioria das vezes isso é só uma jogada do boy (ou da racha) pra tirar a verdade da senhora e comparar quem é a mais rodada da relação. Mas e quando não é? E quando REALMENTE seu nome já rodou mais de 42 centros espíritas na Grande Vitória?

Não existe ninguém melhor que eu para ensiná-las como agir, afinal, tenho má fama desde antes de entrar no mundo gay. Acreditam que eu era chamada de poota ANTES de perder a virgindade? Mal tinha visto uma neca na vida e as pessoas já falavam que eu fazia bola-gato em troca de maço de Derby Prata. Um absurdo, mas dá pra entender, as pessoas nos julgam pelo comportamento e aparência e a verdade nada mais é que uma mentira que todo mundo acredita.

Primeiro você tem que identificar se está queimada, identificou? Mais de 10 boys já disseram conhecer seu edy mais que seu Proctologista? Então, bee, é hora de agir!

O segundo passo é a limpeza da ficha criminal, você tem duas opções: ou vira uma blogayra famuósa e impressiona a todos com seus dons de escritorãm, criando uma nova versão de você mesmo… ou vai atrás da fonte do problema.

Mas aí você vem e fala: “mas Max, eu sou MUITO rodada, você não tem noção do quanto, a raíz do problema é tão grande, mas tão grande, que se eu arrancar corto o suprimento de água de todas as árvores da Amazônia!”.

Só apreciando a paisagem

E eu digo que mesmo assim você consegue, Vitorinha é minúscula e as malditas são sempre as mesmas passivas sem vida social. Sempre que o boy te disser isso você pergunta logo quem falou, mas nada de agressividadtchy! Você tem que fazer ele acreditar que adorou ser chamada de vagabunda.

Ele vai contar e aí entra o Facebook na história. Se você conhece a gay, é só ir direto nela, pegar sua navalha e fazer 4 bucetas na cara delãm. Mas se não, e é mais provável que seja, vai no perfil da gay fofoqueira da chatuba e procure nos amigos em comum quem poderia ser a mafiosa que espalhou o bafão, achou? Desconfiou?

Agora vem a ação! Vá atrás da gay e tire satisfações, mas nada de apontar dedos, jogue verde, faça ela acreditar que a fofoca te garantiu vários cruzos. Quando ela passar a confiar em você… *BOOOM*, descubra um podre delãm.

Pede ajuda das amica

A partir daí é só fazer isso todas as vezes que você souber de alguma nova história sobre a sua vida sexual, no final das contas TODO MUNDO vai ter rabo preso com você e ninguém vai ter mais coragem de abrir o bocão pra te gongar. Acreditem, queridas, FUNCIONA! Eu fiz isso e em poucos meses as fofocas diminuíram consideravelmente. Claro que depois que entrei no Babado Certo as fofocas voltaram, mas num dá nada, quando se é famosa é só chamar a fofoqueira de recalcada que todo mundo acredita que é mentira.

Mas, por favor, durante esse processo PAREM de schupar os boys no banheiro do Terminal de Carapina, garáleo!

p.s.: Caso vocês não consigam os podres, me mandem um e-mail, tenho uma lista enorme que venho construindo desde 2007, contendo o nome das gays mais biscates de Vitória e seus respectivos deslizes. Se bobear, até a senhora está lá, hahahaha.

Alô perigosas!


Você gosta de uma boa pegação virtual, mas já conhece todas as gays do Chat Uol pelo nick? Sabe exatamente quem são as ladies por trás dos nick de “Passivo Macho” ou “Malhado_Pass_23a”?

Tá cansada da frase: “Não sou afeminado e não curto”?

Se modernizou, entrou na onda do Facebook, mas não sabe por onde começar a fazer exposição da figura?

Nós do Babado Certo, mesmo não tendo sido convidadãns pra participar, afinal, simbolizamos a nata da castidade Vitorense, temos uma novidadtchy pra vocês. É o grupo FOLKS. Cata a descrição:

Ouviram, sapas, rãs, pererecas e salamandras? SOMENTE MENINOS… talvez seja por isso que eu não fui chamada, ninguém sabe determinar meu sexo, hahaha.

Só não gostei da parte do “Sem putaria”, mas bobagem, queridas, o NOSSO conceito de putaria é bem mais pesado que dos HT’s, pode tudo sim, exceto Fist Fucking, Dupla Penetração, Coprofagia… essas práticas peculiares.

Curtiu? Clique AQUI para ingressar.

Não tem o Babado Certo no Facebook? Clique AQUI