Desvendando mistérios: Por que eu sumi?


Yasmin_cartelaNão, lindas, eu não sumi porque enjoei do blog, como algumas propuseram. Desapareci por uma razão específica, e quero dividir com vocês.

Nota-se que eu mudei bastante desde o início da transição. Tanto fisicamente quanto psicologicamente. Como resultado, isso tem me trazido experiências diferentes para as quais não estava preparada.

Mas o que mais tem me frustrado e me feito perder o tesão em publicar no blog, é o comportamento de alguns gays diante da minha transformação.

a6Qualquer comentário que eu faça sobre transfobia, ou sobre um assunto que incomode os “G” dos LGBT’s é recebido com muita misoginia e comentários do tipo: “Acho que você deveria reduzir esses seus hormônios, estão te deixando louca”.

Como se eu fosse um barril de hormônio ambulante e tivesse perdido toda a minha credibilidade intelectual num debate.

Quer dizer, o ódio ao feminino é tanto, que por eu ter me assumido mulher passo a ter todas as minhas opiniões destoantes do hegemônico consideradas “histeria feminina”.

E as mulheres cis passam pela mesma situação diariamente, nós sabemos. Será que os homens não percebem o quanto isso é absurdo e ofensivo?

Tudo isso me fez pensar: Pra quê eu vou ajudar esse grupo que só tem me dado tapa na cara depois da transição? Que sequer tem a humildade de admitir que falou algo ofensivo ou transfóbico porque na cabeça deles eu não deveria me ofender com isso?

Opa, quem determina o que ofende ou não é o oprimido, não o opressor!

tumblr_inline_mymsjkaTUI1rr2z3y

E o pior, por que eu vou continuar ajudando essas pessoas que insistem em dizer que eu “virei mulher”? Sendo essas mesmas pessoas as que não admitem ouvir que “viraram gays”?

Será que o movimento GGGG, ops, “LGBT”, merece continuar recebendo minhas contribuições?

Lógico que eu vou ouvir: “Nossa, Sarah tá se ACHANDO agora, só porque se assumiu trans acha que é a última Coca Cola do deserto”.

tumblr_inline_n0bp6w84BQ1qj29iy

Não, meus amores, eu sei do meu valor, eu sei quantos leitores eu já ajudei com meus posts, minha caixa de e-mail e os comentários aqui não me deixam mentir, eu tenho um papel importante na cena LGBT.

Porém, repensei, conversei com o Dé e outros leitores e tal. E cheguei a conclusão de que, por mais que eu receba pedradas e muita misoginia dos gays aqui, não posso fazer como a sociedade (que julga todas trans como marginais, safadas, dissimuladas e criminosas) e julgar todos os gays a partir de meia dúzia de comentários maldosos.

tumblr_inline_n0am2rY25l1qj29iy

E por isso resolvi voltar, um pouco diferente, mas tentarei manter o mesmo humor, sagacidade e empatia que vocês já conhecem e adoram.

Espero que curtam a nova autora do blog ❤

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente (?)


Segundo uma pesquisa de Christan Moran, do Southern Connecticut State University, a orientação sexual, pelo menos das mulheres, muda com o tempo. Em entrevistas com 200 mulheres ht’s  que mudaram de orientação sexual, o estudo concluiu que nem sempre se trata de assumir-se gay, mas que existem grandes chances de mulheres ht’s se interessarem por outras  na idade adulta. O estudo também sugere que se a ex-namorada de um rapaz, virar lésbica, a culpa foi dele!

Um outro estudo, este da Universidade de Utah, acompanhou 100  mulheres que diziam ter algum nível de atração pelo mesmo sexo. Em uma década, dois terços mudaram sua orientação sexual: as que se diziam bi, se tornaram lésbicas e as que se diziam lésbicas se tornaram ht’s. A conclusão dos pesquisadores é a de que a orientação sexual feminina é menos concreta do que a dos homens.

Será?? A cada dia que passa, acredito mais que o mundo é bi.


UPDATE: Leia sobre a pesquisa AQUI