Acabou pra gente, bee’s…


Quem é encubado, mesmo aqueles que já passaram o edi em todas as necas de Vitória, mas SÓ a mãe não descobriu que é viado, sabe o quanto a Move já foi segura para a pegação “anônima”.

Como a boate sempre foi abertamente conhecida como boate gay, a quantidade de héteros era mínima e você encontrava um ou dois buraqueiros (AMEI ESSE NOVO TERMO!) atrás de uma rachada bissexual. Apesar de agora o número de héteros ser bem maior, ainda somos maioria…

…mas parece que estamos com os dias contados, a Move saiu numa daquelas colunas da high society capixaba e agora pode saber que vai lotar de universitária 18a BB grande, filhinhos de papai com “As mina pira” no ringtone do celular e aquelas beeshas cabeçudas de cabelo loiro partido de lado.

Cata:

Eu e Dé na beira do Rio Amazonas

A racha nem menciona que É BOATE DE VINHÁDO, garáleo! Tentou inserir ali um “torcia o nariz pra e-music e abriu a cabeça”, RÁ, arriscou na Metonímia, mas zero pessoas curtiram seu status, gatira.

É uma lástima, porque as gays de topete de Rihanna e Chandão Baby na mão a gente até aguenta, já nos acostumamos.

Mas encher de HT não vai dar certo, apesar de que em alguns países da Europa não existe mais “balada gay”, o respeito é tão grande que as baladas são misturadas e tudo corre numa boa… na Europa…

Não vamos nos desesperar, eu conheço as delicinhas da direção da Move Music e eu sei que eles não vão deixar a gente perder nossa buatchy, e suas luzes que na hora da foto tiram a impressão de estarmos numa balada no interior do Amazonas e nos enviam diretamente pra Ibiza.

BÔNUS: Estava passeando pelo site, e dei de cara com ESSA seção:

Eles têm uma página para as pessoas mandarem fotos com esse maldito efeito do Instagram! Não aguento mais essas gays colocando esse efeito koo até em foto da neca no Manhunt!

Resumindo, me permitam repetir um gif, mas se eu chego na porta da Move e encontro essa galera frígida da High Society… agirei assim:

Dica de um monte de Anônimo

Resenha: “Move para Elas”


Bom, como todos já sabem, a Move estreou um novo projeto dedicado as sapas da Grande Vitória. O “Move para Elas”, é um evento que vai rolar toda 2ª quinta feira do mês, promovendo a interação e pegação entre lindas garotinhas. Eu fui curtir de perto e contar tudinho pra vocês, é claro!

Faz exatamente 1 ano que não apareço pelas bandas da Move, então, vocês já devem imaginar que eu desci no ponto errado. Sim, eu fui de ônibus, e sim, muitas outras sapas também, afinal eu olhei para o lado e contei mentalmente. Depois que finalmente consegui chegar, a portaria não parecia tão animada, acendi um cigarro e esperei calmamente o fervo.

Lá dentro, a música já rolava e havia bastante gente, desde as novinhas até as mulheres de verdade, muita sapa bonita dançando e pra minha surpresa, femmes e femmes se pegando freneticamente! Adorei. A Move me pareceu menor que antes, não sei se mais alguém percebeu isso. O bar estava muito bem organizado, fui rapidamente atendida todas as vezes. Adorei os leds nas paredes e os djs não deixaram ninguém ficar parado!

Falei bem até agora né, mas lá vem a crítica. As gogo dancers pareciam travestis! Me desculpa, mas pareciam meeesmo!! As sapas se acabaram de bulina-las e eu fiquei traumatizada!

Foi legal perceber que as mulheres marcaram presença, o que destaca o fato de que na Grande Vitória somos carentes de eventos voltados para lésbicas. Amei a noite e espero, sinceramente, que dê muito certo essa nova empreitada da Move.

Eu ♥ Move Music


Este post já venho prometendo há algum tempo e é para acabar de vez com essa história de que eu não gosto da Move. Primeiramente, vou evidenciar o que levou as pessoas a ter esse equivoco para depois desmentí-lo.

Ano passado, um antigo autor do blog entrou em confusão na Move e deu bafão com os promoters da buatchy (que aliás nutrem um ódio irracional por este site). Os promoters foram e falaram um monte de merda com ele  – merecidamente – porém falaram horrores do Babado Certo também. Daí fiquei puto na época, levei pro pessoal, mas logo superei. Logo depois veio os aumentos nos preços daí fomos obrigados a questionar, até porque cobrando 50 conto de entrada eles tem que oferecer um serviço que custe tal valor. Além disso, sempre que tem algo não bom a gente fala mesmo, como fazemos com tudo, pois esse é um blog menos noticioso e mais opinativo e toda empresa  está sujeita a todo tipo de comentário bons (também fazemos!) e ruins.

Mas no fundo, no fundo nutro uma paixão pela boate. A Move durante muitos anos foi minha morada de todos os fins de semana. Já vivi momentos de euforia, tristeza e estranheza naquele lugar. Já catei muita, muita gente lá (sem orgulho nenhum nisso!).  Ela me ajudou a me aceitar gay e a encontrar pessoas maravilhosas que são meus amigos até hoje.

Lembro até hoje da primeira vez que fui. Um carinha que conheci via net me convenceu a ir (foi minha primeira boate gay). Fui com medo – todos aqueles de quando somos recalcados -, mas ao entrar lá me senti num mundo paralelo surreal, seguro e divertido: me joguei horrores, catei também (o que deixou meu amigo da net muito magoado, pois ele queria ficar meio namoradinho comigo).

Deixei de frequentar a Move nos últimos meses (1 ano e pouco na verdade) porque estou casado, simples. Até conversei com Tiago (ex-promoter) na época sobre isso: a Move acaba com qualquer relação séria, é batata! E isso só mostra como ele é babadeira (especialmente pras bee pegadeiras).

Por isso não me odeiem movets, também já fui um de vocês.

Dá dedinho, dá! Dá dedinho. </freddiemercuryprateado>

Coisinhas sobre casas noturnas


@prestando atenção>> Foi alterada a data da reforma da boate Move Music. Será do dia 02 a 20 de agosto com reabertura no dia 21. Segundo Cacaw, a alteração foi feita devido ao tamanho das mudanças (!!) que serão feitas e a atrasos nos orçamentos.

  • >> Hoje, conversei com um dos sócios do citado Planet Café Pub, bar dançante gay em Itapuã. Ele falou que o bar funciona a pleno vapor e que é um tipo de entretenimento mais seleto e refinado. No site deles tem todas as atrações que podem ser conferidas ali. Ele ainda nos adiantou que em breve estará inaugurando um novo empreendimento. Vou ver se dou uma passada lá nesse findi para conhecer depois da gafe que passei.

Aguardem!


tp003

ay caramba! t colocada!

Beeshosas, esse fim de semana bombou em todo o ES e o Babado Certo esteve em boa parte das baladas e com correspondentes nas outras! Durante a semana vamos soltar TODOS os bafos que rolaram no bafoento niver da Miss Luz, na Tequila’s Party da Move Music e na Rainbow em Cachoeiro. Estamos ficando onipresentes! Eu ainda tô loka! Aguardem os babados! Beijoxxx

Por falar em reformas e boate…


pedreiro-move-musicEm conversa, ontem, com a promoter da boate Move Music, Cacaw, fiquei sabendo a data em que a boate fechará suas portas para reforma:  12 e 13 de junho, feriado de Corpus Christ. E aguardem porque surpresas vem por aí! Essa reabertura anual da boate já é um evento na noite LGBT capixaba (todo mundo sabe como as bees adoram uma inauguração, néam?) e em outras ocasiões a boate já foi até acusada de usar isso como marketing e no fundo não reformar nada aparente. Segundo a própria Cacaw esse ano será diferente. “Dessa vez queremos realmente mudar a cara da Move e não apenas maquiá-la“, comentou. Eu sei o que é, mas não conto nem sob tortura. Beijo.

Depois dessa fico calado!


Não reclamo mais!

Não reclamo mais!

O promotor de eventos (em inglês: promoter) ocupa-se do desenvolvimento de atividades de planejamento, de captação, de promoção, realização, administração dos recursos e prestação de serviços especializados de eventos. É o profissional que cabe todas as partes organizacionais e administrativas de um respectivo evento , o profissional responsável por todas as etapas relacionadas a um evento.Deve ter noções administrativas , noções de marketing , noções de comunicação social e contabilidade.O mercado de trabalho desse profissional é bastante amplo , é uma profissão em que não existe um pré requisito escolar para exercer essa arte , pois o conhecimento vem da prática.Essa profissão exige  :Boa disposição física,Perfeccionismo,boa comunicação,Capacidade de liderar pessoas.Fonte: Wikipédia

Ainda sobre a minha ida a move, pude fazer um estudo de caso das novas contratações da casa . O trabalho foi simples, já, que a falta de personalidade e carisma de alguns do grupo facilitam a pesquisa. Para morder a minha língua, e me ver mudando conceitos obtidos de terceiros, a única que realmente se enquadra na descrição de promoter é Cacaw. Ela não é simpática de maneira convencional, ela não dá pulinhos na porta e nem te abraça como aquele amigo que te viu trocando os dentes de leite, mas, sabe que o bem estar dos clientes é o seu ganha pão, e me parece ser inteligente nessa tarefa. Posso parecer tendencioso, ou ofender os outros da equipe, com meus comentários, e já aviso que não temos ainda um setor juridico para eventuais processos. Pra brigar com a gente, tem que rolar na porrada mesmo!

Como fiquei um tempo na rua, sentado entornando uma cervejinha, ouvi muitos comentários e perguntas sobre a nova equipe. Se antes era inevitavel perceber os anfitriões da casa, seja pelos cabelos modernos e pintados com a mesma tinta, ou,  modelitos fashionistas, e uso da palavra “MARA” em cada frase, eles eram notados e sabiam receber e deixar a pessoa a vontade. Querendo entrar, levantei da cadeira em que estava sentado tomando cerveja, e fiquei encostado na grade da entrada da buatchy, na minha frente uma menina baixinha com o vestido branco, e fiquei uns minutos assim. Imagina a minha surpresa em saber depois, que a menina de vestido era a nova promoter. Sem palavras, sem apresentações, nem mesmo um sorriso, ficou parada e eu juro que achei que era frequentadora da casa esperando um VIP(ainda quero uma tese sobre VIP’s”).Tenho relatos de amigos que foram a primeira vez na buatchy(com essa grafia entende-se gay mesmo) com medos e receios, e foram tão bem recebidos e acolhidos que relaxaram com o “medo” de um lugar cheio de gays.Acredito que é sim papel do promoter fazer festinha na entrada, tem que rolar apresentação, e com isso não falo em falsidade e sim em acolhimento. Entendo que a Move não caiu em qualidade com a mudança, e continua com eventos e atrações a altura. Fica somente a dificuldade de enxergar na porta a cara da buatchy. Um pouco mais de personalidade e carisma não cairia mal aos coleguinhas.Para terminar fica a pérola do yahoo respostas sobre a palavra PROMOTER.

Simples e objetivo

Simples e objetivo

Tentei ir na Move!


Sobrevivendo a Move!

Sobrevivendo a Move!

Ainda sobre o efeito de uma ressaca prolongada, e acendendo um cigarro no outro (nunca fumem!), tento escrever o que foi a Move na sexta. Existem coisas na vida que não tem preço, e para outras existem Master Card.. Fico com essa máxima da propaganda quanto o assunto é diversão. Principalmente quando o assunto é buatchy, e nesse caso a move.

Primeiro uma parada no Triângulo para aquela concentração básica em um aniversario, o que já deixa os ânimos bastante alterados. Segundo chegar a Move as 1 e meia da madrugada e encontrar o juizado de menores multando a casa, pela presença de um menor com carteira de identidade falsificada. O que fudeu com um amigo meu que estava com documentos sem foto e teve que ficar até as 3 esperando a liberação da entrada. Tudo normal, respeitando a lei, se não fosse o fato que alguns entravam. Isso deve ser o efeito de um cartão de crédito citado no inicio do texto. Como fiquei com o meu amigo na espera, pude ter a prova que alguns entravam sem o documento exigido. Uma identidade no bolso de uma pessoa provava que o amigo dele tinha entrado sem a identificação. Se você freqüenta essas boates, sabe que menores sempre dão um jeito de entrar, seja de forma “lícita” ou falsificando aquele documento com ajuda da bee, mafiosa, amiga.

A informação dos promoters era que após a saída da fiscalização, entraríamos sem maiores problemas, noticia somente desmentida as 3 por uma Cacaw muito simpática e solicita. Nesse momento eu e meu amigo já estávamos com novos amigos, e fazendo um rock lá por fora mesmo. Nisso começou a chuva que lavou a rua, e parece que levou o meu bom humor com a situação. Como não sou um leitor do Babado(digo pelos comentários) que arrasam no loosho e ostentação, dependo do bom e velho transcol ou de carona. Como a minha carona já estava de saída da buatchy, foi hora de quebrar o pau mesmo e exigir a minha entrada e do meu amigo.Uma dica: Nunca se faça de vítima,e faça uso de uma boa capacidade argumentativa!

Entrei, e falar da Move me parece tão supérfluo comparado as conversas e diversão da porta! Lá dentro tudo o mesmo, e com a presença elevada ao cubo de ht’s. Muitos, vários, e organizados, eles estavam por toda parte. A única coisa que foi capaz de me trazer um sorriso no rosto, foi a presença de uma mulher com roupa de aspecto e gosto duvidoso, querendo dá uma carteirada na entrada , dizendo-se produtora e que tinha acabado se sair de um desfile e tinha levado uns modelos para diversão na casa.O que ela queria? VIP…me divirto com isso!Afinal, um bom carão é tudo, mesmo quando você é uma produtora de moda em um lugar como o Espírito Santo. Devo confessar que não me diverti nada, e o melhor da noite foi a Cacaw(uma simpatia por sinal!E nem estou sendo irônico) me achando no meio do povo e pedindo desculpas pelo constrangimento da entrada.Isso foi a minha ida a Move.E olha que estava super a fim de falar bem da casa, que por sinal adoro, mas, meu inferno astral e alguma lua mal colocada no zodíaco não permitiu. Adorei a indagação de uma beesha da porta.- “Quem é você na noite capixaba?”. Fica a dúvida se era isso que a Move queria.Ter alguém da noite capixaba!Claro que isso tudo não acabou sem um pequeno problema na comanda.Me chamem de barraqueiro , mas não me cobre a mais nunca!

já que não deixam o assunto morrer…


Nem disse nada!

Nem disse nada!

A estudante alemã Annika Irmler entrou para o Guinness, graças a sua língua de 6,9cm. Em 2001, ela foi considerada a mulher dona da maior língua do mundo. – Meus amigos sempre me diziam que eu tinha uma língua inacreditavelmente grande, e que eu poderia ganhar muito dinheiro com isso um dia.

Enrolando para falar de fofoca mesmo!O tempo passa e os comentários sobre os ex-Move ainda bombam por aqui. Confesso que já estou de saco cheio disso, e que fofoca é coisa de gente feia e desocupada. Mas, como nunca disse que sou bonito, e não interessa a ninguém a situação da minha carteira de trabalho…Falo mesmo!O que são os boatos que rondam por ai hein?Já ouvi falar que assumiriam uma boate no triângulo, que vão promover uma mega festa que promete parar Vitória(hã!?), e que estão mantendo contato com empresários de outro estado para novo negócio.Nem me assusto mais se chegar a notícia que pretender tentar a vida como apresentadores infantis.Sabe de algo?Especula?Criou uma teoria conspiratória?Divida com a gente. Alguém precisa alimentar essa Sônia Abrão que existe em nós!

EXCLUSIVO: Entrevista com ex-Move Music!


Babado Exclusivo!

Babado Exclusivo!

O babado foi assunto nas rodinhas de todas as bees da Grande Vitória (e interior). Não se falou de outra coisa que não fosse a saída surpresa dos promoters da Move Music. O Babado Certo depois de confirmar a notícia e bater todos os recordes de visitas, trás hoje uma entrevista EXCLUSIVA e definitiva com Jorge Castro ex-responsável pela produção artística e promoção da Move junto com Gustavo Corteletti, Pedro Braga e Thiago Nunes. Via msn e na companhia dos outros ex-prometers, Jorge conta um pouco da puxada rotina para que a buathy funcionasse e principalmente, ele nós revela porque os quatro resolveram sair da Move. Queridinhas, o babado é certo e não deixem de ler uma só linha dessa entrevista bafoenta!

BABADO CERTO: Então, Jorge, primeiro queria que você falasse quem ficou e quem saiu da Move. Você saiu junto com os meninos?

JORGE CASTRO: Saímos os quatro. Na verdade fazemos quase tudo juntos e assim somos profissionalmente também. Se não está bom pra um, não está pra os quatro.

Há quanto tempo vocês estavam à frente da produção artística e promoção da Move, alias como começaram a trabalhar lá?

A Move foi inaugurada em 2004,  eu acho. Porém, faliu como boate HT. O Thiago foi convidado pelos proprietários em 2006 para tentar levantar a casa, pois estava fechada havia quase três  anos. A partir daí, Thiago assumiu com sua equipe de promoção que na época faziam parte da Next.

Você fazia parte da equipe do Thiago ou entrou depois?

Não fazia. Na época era quase impossível, pois estava terminando duas faculdades (artes visuais e design de produto) e ainda trabalhava.  Entrei 6 meses depois.

Vocês já namoravam ou isso foi bem depois?

Já sim. Quando a Move abriu, já estávamos juntos há quase 3 meses porque,  na verdade, a Next funcionou na Move por cinco meses. Ela  entrou em reforma e os donos alugaram a Move e foi lá q começamos a namorar. Então, quando os donos abriram a casa como (LGBT) por isso, porque sabiam que dava dinheiro.

Party Monster

Party Monster

Nem é preciso falar sobre o sucesso que a Move fez, se tornando a principal boate  cidade e do ES. Queria que você me falasse como era a rotina de vocês, os bastidores que ninguém nunca fica sabendo?

Bem, somos transparentes. Todos sabiam tudo. O que fazíamos. o tempo todo. Agora, sobre a criação de shows, de festas, contratação de djs, escolha de datas etc era feito em casa. Era feita uma reunião, onde tudo era decido. Se iríamos contratar um show de drag ou criar. os djs. Eles enviam sets quase q mensalmente, os melhores semanalmente e era feita a escolha por sets. Com relação aos Djs locais era feita uma escolha diferenciada. Shows com Drags do estado, grande parte deles era produzido pela equipe. Escolha de Musica, estilo era com algumas delas. Porém, quando era uma produção com mais de uma Drag, a equipe tinha a preferência de criar.

Vocês trabalhavam quais dias da semana, além dos dias que a casa abre?

Só não trabalhávamos na segunda-feira. O restante da semana, todos os dias. Criação de festas, arte de Flyer, Criação de shows, Divulgação entre outras coisas. Isso em semana q não havia ensaios para shows. Quando havia, segunda também.

O que você mais gostava nesse trabalho? Poderia citar algum show e evento que ficou marcado pra você?

Ter contato com as pessoas que na verdade é nosso único meio social, já que não havia tempo para mais nada. Vários eventos marcaram. Caraça! O Show Alegria, Divas, Party Monster…

Como era isso de viver praticamente em torno da boate. Não tinha hora que cansava? Como era ter que parecer sempre feliz, mesmo quando nem tudo ia bem?

Na verdade, quando isso aconteceu, saímos da Move. A saída foi um voto de amor. Preferimos estar juntos, pois a Move vai e nós sempre estaremos juntos, pois a continuação do trabalho quando não se está  bem, acarreta em perdas. Isso não… Somos “1” dividido em 4

Na ordem: Thiago, Jorge, Pedro e Gustavo

Na ordem: Thiago, Jorge, Pedro e Gustavo

Vamos então falar da saída de vocês. Qual foi o estopim para que vocês resolvessem não integrar mais o casting da Move e desde quando as coisas já não estavam tão bem para vocês?

Bem, o motivo, acabei de falar. Agora quanto a saída, algo de um mês. A decisão surgiu a partir de uma proposta da casa não aceita pela equipe.

O que tinha nessa proposta que não agradou vocês?

Somos amigos, moramos juntos, viajamos juntos e até compramos juntos. A casa trabalha com a equipe há 3 anos e sabia a respeito disso. Estávamos sem férias há 3 anos e a casa teve a brilhante idéia de nos dar férias separadas. Claro que isso não foi “o” motivo, porém foi a gota d’água de um milhão de outras situações que não eram em  relação a promoção.

Pode citar algumas? Três, por exemplo?

Bem, não posso porque  casa continua. É outra filosofia, então isso não vem ao caso.

Mas, fazendo o papel de advogada do diabo, como seria possível dar aos quatro férias na mesma época?

Bem, fazendo o certo,  o que qualquer outra casa faz: fecha, reforma (porque faz parte ) e volta com outra energia. Todos ganham, principalmente, o cliente!

Jorge, as pessoas acham que a vida de vocês é bem glamourosa e que vocês ganhavam muito bem. O que tem de mito nisso?

Bem, quanto você cobraria para levantar uma boate fechada?

Ah sou uma diva, não lido com dinheiro em espécie.  Não tenho idéia, gato.

É uma pergunta, você pode responder?

Não tenho a menor idéia de como está o mercado na produção e promoção de eventos. Não tenho como responder.

Pois é, é fácil falar quando não se tem uma idéia. Ganhar bem? Em relação a quê? Quando um time está ganhando é mais fácil torcer!!

Você entendeu que não estamos afirmando que ganhavam bem ou coisa do tipo? Por isso o q “tem de mito”.

Então, isso é uma resposta!

Qual? Que era “um mito”?

Bem, para um promoters na Média, para produção abaixo!

Era verdade que rolava prostituição e tráfico de drogas na boate?

Bem, não sei se sabem, há quase um ano e meio paramos de fumar e beber. Então drogas pior ainda. Somos contra qualquer forma de tráfico de drogas. Prostituição nunca soube.

Qual era política da distribuição de vips?

Não havia política para Vips. Havia uma filosofia de trabalho.

Que era…

O segredo do sucesso. Não posso revelar.

Do que você mais vai sentir falta do trabalho na boate?

Hum… falta?!

Você ficou três anos lá, creio que teve muitas coisas boas. Dessas coisas do que sentirá falta?

Acho que nossos amigos, o contato semanal. Na verdade, isso é uma afirmação incorreta porque a amizade continua, o porem não na Move. A casa, pois o projeto atual da última reforma é meu. Acho que isso. Está muito no início para Saudades

Como foi o primeiro dia depois da saída de vocês, o que fizeram?

Ficamos juntos vendo filmes e filmes até a ficha cair!

E quando a ficha caiu, qual foi a sensação?

Inexplicável.

Esse é o primeiro fim de semana longe também, o que pretendem fazer?

Descansar, viajar…

Qual sua opinião sobre essa equipe que entrou, já que chegou a trabalhar com parte dela?

Bem, da equipe não conheço todos. Já trabalhei com a Cacaw.

Acha que um dia vai freqüentar a move como cliente?

Acho que não!

Muito se especula de vocês assumirem alguma das casas que já funcionam na cidade. Queria que falasse um pouco disso e se Já têm algum novo trabalho em vista?

Amiga,  estamos de férias. Muito se fala, mas ainda não assinamos com ninguém por enquanto.

A última pergunta, na verdade, é qual recadinho deixaria para nossos leitores?

Sou péssimo nisso. Engraçado falar para Todos, logo vem (Amigos) Todos são verdadeiramente nossos amigos. Chamamos todos pelo nome e vocês sabem disso. Foram anos de alegria. Vocês não tem noção o que é sair da porta da Move quando se iniciava uma noite depois de uma semana desgastante de divulgação e ver todos ali nos esperando. É muita adrenalina saber que gostavam da gente e estavam ali porque havíamos chamado. Era a melhor sensação do mundo. Uma energia que tomava conta de todos. Era tudo. Isso nos alimentava para sempre fazer o melhor para vocês e nossa saída, foi exatamente um pagamento por tudo isso. Porque estávamos lutando por vocês. Como não conseguimos, preferimos estar juntos para fazer uma melhor ainda.