Lembrando que…


…hoje tem a festa Pop Magazine, na Move Music!

1000306_609362792437139_400686915_n

Cata a descrição:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=wYYBf6GcXIo]

Quem nunca imaginou uma noite com o pop invadindo a pista mais agitada do estado??

Vitorinha precisava elevar o pop a um nível que: Paris Hilton aprovaria. Para isso, a Pop Magazine traz toda a realeza do pop para uma festa inédita na Move Music. E para abrir esse novo projeto, convidamos o Thiago Araújo, referência do Pop no país, acompanhado de 4 djs do estado que trarão o melhor das festas pop da terrinha!

Thiago Araujo faz sets irreverentes que, pautados por interação com a pista e hits de todos os estilos, conquistou espaço nos melhores clubes do circuito nacional. Ele dá expediente todos os meses na festa Wallpaper, na The Week Rio, e na badalada festa Chá da Alice, assim como na San Sebastian (Salvador), Victoria Haus (Brasília) e na Off Club (Aracaju). Além disso, acumula diversas apresentações por cidades como Belo Horizonte, Goiânia, Recife, Caruaru, Vitória, Campo Grande e Angra dos Reis!

0sexy

Bom pra caralho, Max!

Ah! E tem promoção na página deles se você entrar NESSE LINK, compartilhar e curtir a página do evento. Não é delicioso?

Então corre que a promoção acaba hoje às 18 horas!

#Rapidinhas: Moda Praia


Adoro esses posts de moda praia para homens. Sempre inventam coisas absurdas. Cata a última:

014 025-1 036

Se você for ativo e sua neca couber aí dentro, vai ficar difícil fazer pegação na praia.

Eu sei que pouca gente usaria, óbvio. Mas não é sobre isso que quero comentar: Alguém que trabalhe com fotografia pode me dizer se tem tratamento de imagem nessa foto?

Porque eu gasto uma fortuna no esteticista, uso ácido retinóico, até pedra-pomes, e não tenho uma pele assim… é… é muito próxima disso, mas não é assim (hahaha porque viado que é viado não deita, né?). Recalque Certo.

NÃO ME CONFORMO QUE ISSO NÃO TENHA UMA EDIÇÃO PESADA!

nhom

Gosto do que é natural!

É a febre da nudez em Vitorinha


Clique pra ver TUUUU(…)UUDO!

Gente, está rolando polemicazeenha no Facebook! Tudo por conta do trabalho do fotógrafo capixaba Yuri Barichvich, que está fotografando as pessoas da forma como elas dormem, e, claro, uma galera aí dorme pelado e tals. Confira o trabalho aqui.

Aí rola toda aquela hipocrisia: gente chocada por conta de  nequinha inocente – e olha que nem é nudez erótica, é uma coisa natural, artística.  É engraçado: em pleno 2012 ainda há comoção por uma nudezinha boba. Todo mundo só no pornotube-pornhub-redtube e afins e fica pagando de chocadinho. Faça-me um favor…

E parece que Vitorinha foi tomada por essa febre dos pelados!!! E, em tempos de Marcha das Vadias, já até temos uma nova musa, cata (clica na imagem para ver):

“Foi um trabalho, foi necessidade!”

Ai, que orgulho, caBIXAbas! Será que é filha da lenda Pelada da Penha? E que tal aderir a essa onda, deixar o pudor de lado, todo mundo tirar a roupa e ficar andando peladão por aí, hein?

“Já pode começar?”

Se essa moda pega!!!  (ai, sempre quis acabar um texto com essa frase. YES!)

O que tem na sua bolsa?!


GATAS! Tô em polvorosa! Recebi uma dica ótima de uma amiga: “o que as sapas carregam na bolsa?”

Mas como a maioria das sapas nem carrega bolsa, e se carregam, daria pra citar todos os itens num post do Twitter, preferi unir todas as gays num texto só e analisar juntinho de vocês, vamosh lá?

Eu não vivo sem bolsa, se eu tiver que ir na vizinha pedir açúcar eu pego a bolsa e levo. Pra vocês entenderem o que eu sinto quando estou sem bolsa, se imaginem sendo uma mulher (o que não é muito difícil) que está sentindo cólica há dias, sabe que está pra menstruar, vai pra balada com um short branco e esquece de colocar o absorvente. PENSE na angústia!

Vou dividir em categorias porque eu ach… meu koo, porque categoria é a maneira mais didática do universo de analisar as coisas.

As sapas:

As sapas típicas só não usam pochete porque FINALMENTE elas entenderam que é a coisa mais cafona que já foi criada pela indústria da moda.

Sou feminina e uso pochete, Max

E também não usam bolsa, no bolso delas cabe tudo que é necessário: Chave da casa/carro, uma palheta (nunca se sabe quando terá que impressionar uma gatchêenha com seus dotes musicais), celular, fichas de cerveja do rock da Antimofo que ela vai toda semana, identidade, carteira de saúde, papéis avulsos, mas observem que os últimos itens podem ser todos resumidos pela palavra “carteira”. E maquiagem… “MAQUIAGEM, MAX?”… sim, maquiagem, assim como comentaram uma vez aqui no Babado Certo: “Maquiagem de sapa é, no máximo, manteiga de cacau”.

Não uso bolsa de mulézinha

Entretanto, as sapas são diversas, e têm também aquelas que usam bolsa e se produzem, mas nunca que a bolsa delas é igual bolsa de mulher hétero… as sapas, por sorte, herdaram dos homens uma organização sobrenatural em compartimentos pequenos. Então ali você vai encontrar rolo de papel higiênico, caneta, papel, carteira, cortador de unha (por motivos óbvios), talvez um rímel, um lápis, um pó (compacto ou padê), coisa básica, se ela precisar de algo extraordinário, o amigo pintosa dela vai ter pra emprestar, certeza.

Obs.: No caso das sapas que não usam bolsa, mas que aparecem com elas uma vez por mês, pode saber, tá carregando absorvente.

Mas e as bee’s?! Ah, as bee’s são criativas quando o assunto é arrumar tranqueira pra carregar.

Minha bolsa é UNISSEX, tsá?

Existem as gays que se vestem como os HT’s, então aí nem tem o que falar, inclusive, se eu fosse depender dessas bee’s normais pra escrever no Babado Certo, não ia sair um texto com mais de 3 linhas. Pega o conteúdo das sapas que não usam bolsa, adiciona camisinha e, muito dificilmente, um sachê de KY. Pronto, é o que elas carregam.

Mas tem as bee’s mestre de obras, que toda noite rebocam a cara inteira pra ir pra balada, essas sim precisam de manutenção, e essa manutenção exige uma bolsa preparada. Vamos pegar a bee completa, que pinta os olhos e usa pancake pra esconder a barba:

Exalando masculinidade com meu pé de coelho

No dia a dia você vai encontrar um kit básico de make, com lápis, pó e base, um hidratante pra não ficar com mãos calejadas, caneta e papéis, camisinhas, carteira, pinça, lubrificante e talvez uma garrafinha de Coca-Cola 600ml pra fazer uma chuca de garrafa pet na hora do desespero. Afinal, ninguém sabe se você vai encontrar o seu príncipe encantado na fila do Transcol, né?

Na noite, quando ela se produz, e vai ter que ficar 6 horas na rua, você só adiciona mais uns 5 potinhos de argamassa. Porque o que importa é a pele ficar intacta, olho borrado depois das 3 da manhã é visual displicente, é sexy, é verão, é… ah, fashionistas, inventem aí mais um adjetivo pra justificar o relaxo.

E vocês, bebês, o que carregam em suas bolsas? Cliquem na enquete abaixo em todas as coisas que vocês carregam quando saem:

(Clique no link abaixo ou abra a página do post pra ver a enquete)

Continuar lendo

Duplamente útil


A cantora americana Lady Gaga mais uma vez lança tendência. Desta vez, durante sua participação especial no programa American Idol, ela usou uma peça que promete fazer a cabeça, os pés e o… das bees mais antenadas e hipsters, o sapato de salto de pênis, cata:

Básico!

Segundo o site TMZ, o calçado é da marca inglesa Void of Course e custa US$ 4,5 mil, o que equivale a mais de R$ 7,3 mil. Tá com acué, mona? Se joga.

Vi na Folha Ilustrada.

Saco, saquinho ou sacão?


Tendência para o verão, cuecas croatas Ballbra:

Me pareceu ser bastante confortável, sem contar na elegância, néam? E é sexy! Eu pessoalmente, amo listras.

Do Mix Brasil:

Como o nome sugere (“ballbra” pode ser traduzido como “sutiã para bolas”), as cuecas funcionam sustentando os testículos e deixando o pênis parcialmente ou totalmente à mostra. Se vendendo com o slogan “Para homens de bolas grandes e pequenas”, o produto tem três modelos diferentes: tipo boxer, jockstrap (que deixa o bumbum descoberto) e fio-dental.

A marca ainda garante que como os testículos ficam penduradjeenhos a ejaculação sai mais farta e goshtosa. Será, gente? Mas ó, se você for vir fazer um amorzinho goshtoso aquee comeego, pode deixar sua ballbra em casa, tsá? Sou muito tradicional.

Se a senhora quiser comprar é só ir no site da empresa, clicando aqui ó.

Lady Gaga é muitas!


Tô aqui ó, com mágoa de cabocla, e invejinha branca das bee que moram na cidade grande. Quem acompanha a blogosfera g-a-y já deve ter visto em alguns blogs que rolou, semana passada, a Killing the Dance goes to Haus of Gaga no Glória em São Paulo. Basicamente foi uma festinha em que todos tnham que ir vestidoams bem ao espírito Haus of Gaga. Haus of Gaga? É familiar a todos, está em boa tarde dos clipes da deeva. Mas por algum motivo estranho nunca me questionei acerca disso. Até que viajando no mar de links referenciando essa festa babadeira  acabei num texto maravilhoso explicando a Haus of Gaga. Segundo o texto publicado no blog KTD:

A Haus Of GaGa é um grupo de pessoas que utilizam da sua imaginação para criação de roupas, cenários, vídeos e tudo relacionado a imagem de Lady GaGa. É como por exemplo, pegar cinco lindos jovens, juntá-los para criar suas próprias montações, surgirá algo realmente incrível, e por isso que nós todos amamos Lady GaGa, pois ela não é só uma, ela é um grupo de idéias.

Parte deste grupo são stylings conhecidos, como o famoso Nicola Formichetti, que já trabalhou para revistas como Dazed & Confused, Vogue e V Magazine; e o ex-namorado de GaGa e diretor criativo da Haus, Matthew Williams (DaDa)

Achei loosho saber disso. E ainda tem mais:

…um ano atrás podiamos olhar Lady GaGa e dizer exatamente suas referências, mas agora a Haus Of GaGa transformou sua imagem em um museu fashion ou uma sala fechada e abafada de muitas idéias. Agora a cada nova apresentação/aparição é uma surpresa. Ou seja, dizer como você deve se vestir para uma festa onde a temática é inspirada em Lady GaGa é realmente difícil, as únicas regras são: Ser fashion, ousado e cheio de referências.

Vale a pena ler, pois o texto fala sobre todos os looks famosos da Gaga como o maiô de capuz, os óculos com pedrarias e o de tela de lcd e o bastão brilhantes, suas referências, suas histórias. Clique aqui e leiam.

Tenho várias opniões e teórias sobre Gaga, que aos poucos vou maturando e em breve publico aqui, talvez até um tratado sobre moda e arte no século XXI a partir de Lady Gaga. Mas por hora vou devorando o The Fame: Monster, que tá babado, fia!

Especial: Brega Pride!


Beeshosas, como vocês sabem, a gente aqui no Babado é beeeeem aberto para colaboarações. Recebemos esse texto do Ziggy e a bee arrasa comentando sobre moda. Eu, Tchynna Penedo, sou ortodoxa é só uso roupas beeeem vagabas ou tubinhos básicos! Beeem, espero novas colaborações! Beijoxxx

Oi gente! Primeiro: muito muito feliz de fazer essa participação à la Bradshaw (ok, eu sei, too much) aqui no Babado. Eu propus à galera do blog uma espécie de coluna sobre moda, que eu sei que muita gente gosta. Então a gente pode trocar umas idéias, ver o que está acontecendo por aí e, eu espero, abrir um poucos nossos horizontes. Sobre roupas e sobre tudo mais.

Mas, pra começar esse papo, quero deixar uma coisa bem clara: bichas, Colcci é brega! Me desculpem, mas alguém TINHA que dizer.

bethdittoE, depois do choque inicial, podem ficar tranqüilos que eu mesmo vou me contradizer daqui por diante, como verão os que ainda estão lendo isso e não irados ou catatônicos pensando nas suas camisetas hipercoloridas e com muita informação. Porque uma das coisas que eu realmente acredito, e que, na verdade, é a única coisa que me faz gostar de moda é que, apesar de todas as milhões de tendências, de todas as insanas trocas de coleção a quase cada mês (se pensarmos nas cruise colections * que se multiplicam mundo a fora), através do que vestimos nós temos a chance de nos colocarmos no mundo da forma que achamos melhor.

Acho que pra todos nós que somos gays isso é bem claro; não sei se é com todo mundo, mas toda vez que me visto ligeiramente diferente do padrão mega boring dos hts, sinto sempre um misto de vergonha e orgulho. Orgulho por afirmar assim quem eu sou e sair na rua apesar dos olhares de soslaio (amo essa palavra) que lançam para mim entre risadinhas mal disfarçadas. Eu sei que as roupas não são tudo, absolutamente. Acredito que não são nem o que faz isso da melhor maneira. Mas essa é uma das formas com que nós criamos a nós mesmos: a nossa imagem, a nossa forma de viver.

Por isso minhas divas (não só a respeito da moda, e exatamente por isso) são a M.I.A. e a Beth Ditto.

m[1].i.a.

A M.I.A. é uma rapper cingalesa, super envolvida politicamente com a guerrilha do seu país de origem. Todo mundo deve conhecer sua música Bucky Done Gone, que usa sampler de funk carioca e tudo (salve Deyse Tigrona!). A moda da M.I.A. consegue traduzir perfeitamente sua música e sua política: é ultra colorida, mistura de étnico com new wave, cheia de referências de várias partes do mundo, completamente autêntica. E aposto que pra muita gente completamente brega (apesar de já ter até posado pra campanha do Marc Jacobs).

A Beth Ditto é vocalista do The Gossip, banda de rock americana, é lésbica assumida e gorda assumida também. Mesmo com toda a gordura localizada (em todo lugar, diga-se de passagem) veste roupas curtas, coladas, sexys, maravilhosas. Acho que a Beth é umas das únicas pessoas que conseguem fazer a roupa mais cara do mundo ficar completamente punk. Ela é super querida de celebridades da moda também, Kate Moss e etc. Até deu uma de estilista pra gordinhas há pouco tempo.

Eu gosto muito delas porque ambas conseguem ser as MAIS estilosas, mesmo completamente fora dos padrões. Moda pra mim é exatamente isso. Pelo menos é a única forma com que eu consigo ver – sem nenhuma ditadura Wintour que valha. Nada de regras de quem pode usar o quê, nada de limitações das nossas vontades (olha aí a contradição)! Moda é pra se expressar e divertir. Eu sempre fui muito mais girls just wanna have fun do que vogue, confesso.

bettyÉ por isso tudo que eu gosto cada vez mais das roupas da Betty, de Ugly Betty também. Eu não a acho nada cafona – acho todas as misturas que ela faz incríveis. Super mostram a personalidade da personagem, a doçura e a afirmação de que ela é diferente daqueles que estão à sua volta (eu adoro o Marc também, mas essa é outra história). Espero que no final ela não “ganhe um banho de loja”, como é comum em filmes e seriados.

Bem, é isso. Pra mim tudo se resume a usar a moda pra ser simplesmente quem se é, e, se possível, se divertir com isso. Espero que tenham gostado. Quero voltar mais vezes!

Ziggy

* Espécies de coleções de meia-estação, normalmente feitas por grandes marcas, como Gucci ou Prada, pra fazer as phynas gasterem mais e mais e mais.