Flashmob em pleno 2013? É por uma boa causa!


Vejam só, como evoluímos, não tem lâmpada fluorescente o suficiente que impeça essas beeshas de darem close na rua. E isso não é uma crítica, a expressão da sexualidade com o seu máximo de pinta é, para mim, a forma mais autêntica e verdadeira de luta.

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=7vwg5JLpmRs]

Tudo muito lindo, tudo muito romântico. Mas flashmob com ‘Exagerado’ de Cazuza? PE-DAN-TE!

Mentira, gente, isso é recalque meu. Parabéns ao casal!

tumblr_mf1igvbjN61qgb5p1o4_250

Que flagra!


Quem já foi flagrado pela mãe enquanto se masturbava vai se identificar com esse vídeo:

E esse ativo, minha gente?! Me fala AGORA de onde ele é que eu vou lá, porque eu não acredito que essa gracêenha tá tão na seca que se sujeitou a pegar essa passeeva SEM DENTE!

Assim, Fernanda Souza pergunta por todas nós:

Via Libertad

As Aventuras da Max em Viçosa – Parte 1


Hey, minhas lindas, voltay, estava morrendo de saudades e louca com meu smártifôni tentando postar qualquer comentariozinho que fosse, mas naquele fim de mundo que eu estava nada funcionava direito.

Pois vamos ao que interessa, estou desde segunda-feira em Viçosa – MG, eu e minha turma estávamos aqui pra fazer aulas práticas da matéria de Propagação de Plantas, mas eu, é claro, vim meishmo foi pra dar pinta e saber se esse papo de “Cidade Universitária” era esse babado todo.

Se eu concordo? Mas com TODA CERTEZA, eu nunca vi tanto boy magia por metro quadrado, você anda na rua e fica maloooca, doida pra dar pra 90% dos homens que passam e apaixonada pelos outros 10%.

Nunca me atrevi a visitar...

Uma coisa é certa: aqui é um BREJO! sapatões e bissexuais lotam as ruas de Viçosa a qualquer hora do dia, são super perigosas e tomam iniciativa, chocada fiquei.

Os melhores bares para nós são o Bar da Rita e o Moreira’s, sendo o segundo somente permitido para pessoas sem problemas cardíacos, porque a quantidade de bofe passando é de parar o coração de uma bill que não está mais na fase dos seus fintchy aninhos.

Agora, arrumei umas amigas por aqui e ficarei até domingo, nervosíssima, pois me falaram que o fim de semana é tão tenso, que deus joga uma lona por cima pra não se preocupar com a quantidade de pecador que tem por aqui.

Eu pedindo carona ontem de manhã

Por fim, pra você que é reeca, motorizada, só anda de táxi ou pega transcol e tá super a fim de uma alternativa, a dica é pegar carona pra cima e pra baixo. E veja você, nenhum deles pede um bola-gato em troca, não é o máximo?!

Então, lindas, esse foi o apanhado geral da semana… aguardem o domingo, porque agora todos estão me falando que é a partir de hoje que vou conhecer Viçosa de verdade.

SaturdayNight’sBatHairy: A magia do dancefloor


A senhora tá aí no computador com o edí todo lambuzado de veet esperando dar o tempo pra poder passar a esponjinha ou o pano úmido pra poder ficar liseenha prosh bophesh, porque, né, a noite é uma criança e nunca se sabe o que pode acontecer e a senhora está sempre preparada. Arrasô! Enquanto isso, que tal ouvir nosso bate-cabelo de sábado, hein? A musicaqueenha de hoje é das antigas: Fashionista, do Jimmy James. Quando eu era aloca e frequentava a Move, em 2006, essa música bombava e eu dava close de travestchy horrores com ela… Calma, beesha, já já você vai tirar esse troço do koo, agora, aperta o play e se joga comeego!

Já repararam que há uma coisa mágica quando se está na pista de dança? A gente tem a sensação de estar num mundo paralelo de fantasia e sonho. Afora o fato de estarmos lindamente colocadas de qualquer coisa, toda estrutura da – de uma boa, claro – boate convergem para essa sensação de extase. Já repararam que quando você chega a boate está meio que uó, muita luz, música chata… Daí você vai se colocar – as que bebem, no caso – e aos poucos ao longo da noite as luzes começam a diminuir e os efeitos do strobo ficam cada vez mais intensos… De repente, as paredes da boate já não são mais perceptíveis e é como que você flutuasse numa câmara de isolamento espacial piscante, só se vê frames da realidade, as pessoas pulando (geralmente estão bonitas sob o efeito da luz intensa) alegres e tudo de ruim é esquecido e fica num lugar fora desse sítio maravilhoso que aos poucos se desfaz… É viciante! Alienante! E a gente adora!