Matéria sobre os super-heróis gays n’A Gazeta


Saiu uma extensa e excelente matéria no jornal A Gazeta sobre a onda dos super heróis gays. Cata um trecho:

“O “boom” de super-heróis gays nos quadrinhos ocidentais é tanto uma estratégia comercial quanto um processo de assimilação das questões sociais que se desenvolvem hoje nos Estados Unidos. Devemos lembrar que os quadrinhos são ficção, e uma de suas caraterísticas é a presença de elementos que operam como ponte entre a realidade e o universo ficcional. Durante a Segunda Guerra Mundial foi criado o Capitão America, que influiu no imaginário norte-americano propondo o senso de patriotismo necessário para preparar as próximas gerações para a Guerra Fria que se seguiria. Durante o conturbado momento de luta pelos direitos das minorias, a Marvel surgiu com os X-Men, dialogando com o sentimento social de contestação e transformações que a sociedade presenciava naquele exato momento. O atual “boom” de personagens gays é fruto de mais um momento histórico, no qual essas questões se tornaram tão potentes e tão presentes na sociedade, que é impossível não assimilá-las nas narrativas”.

Leia o texto completo aqui.