Charge gigante propõe tiro ao alvo no deputado Jair Bolsonaro


O projeto é uma intervenção urbana, que traz uma charge em tamanho grande, com 1,80 metros de altura, do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). A ideia é que as pessoas atirem dardos de plástico no desenho.

“Como numa marcação simbólica de repúdio, as pessoas terão a possibilidade de expor sua rejeição e extravasá-las neste personagem muito criticado por suas posições racistas, homofóbicas e sexistas”, explica Alexandra Martins, idealizadora do projeto.

A charge é de autoria do cartunista e ativista Carlos Latuff. No desenho, Bolsonaro aparece com uma camiseta com o símbolo do nazismo e um porrete na mão. “Incluir uma imagem de Bolsonaro na rua, num grande centro, é revelar de que maneira o grande público lida com esse personagem”, completa Alexandra.

A intervenção, batizada de “Acerte o Bolsonaro”, foi apresentada durante o 9º Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual (ENUDS), em Salvador. A obra deve voltar para Salvador em março, aonde será exposta no Beco dos Artistas. Ela ainda deve ser apresentada em Goiânia no mês de abril, no Rio de Janeiro e na Parada Gay de Brasília. Interessados em ter a intervenção na sua cidade devem enviar email para issonaoeumcachimbo@gmail.com.

Fonte: http://migre.me/7UHzd

Ainda falando em Bolsonaro, homofobia e produções artísticas…


Em junho, no Parou Tudo:

O homofóbico deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) está rendendo polêmicas também fora do país. O artista plástico de Taguatinga, radicado nos Estados Unidos, Fernando Carpaneda colocou o político fazendo sexo grupal com homens na escultura chamada “Bolsonaro’s Sex Party”.

Eu adoro formas de protesto que envolvem trabalhos criativos e com viés artístico, ainda mais quando é um deboche como a de Carpaneda, artista plástico que faz trabalhos com temática voltada pro universo gay undergound.

Ficou curiosa pra ver a arte, bee? Cata:

A peça fez parte da exposição “Fernando Carpaneda. Queer. Punk.” exposta em Nova York. Ainda sobre a polêmica obra trecho da d’A Capa:

Mais um ponto a favor da arte e contra a imbecilidade de certos políticos. A escultura “Bolsonaros Sex Party”, criada pelo artista plástico brasileiro Fernando Carpaneda, acaba de ser adquirida pela The Leslie Lohman Gay Art Foundation. A obra passa a integrar o acervo permanente da fundação. (…)
“Acho que, da mesma forma que o Jair Bolsonaro tem direito garantido e imunidade parlamentar para ir à televisão brasileira falar mal de gays e negros, eu, como brasileiro, também tenho o direito de me expressar em público sobre o Jair Bolsonaro”, disse Carpaneda recentemente.
“Quero que ele se sinta constrangido ao ser visto retratado praticando sexo oral e anal. Assim, sentirá na pele o que é ter sua intimidade transformada em alvo de piada”.

Eu adorei e vocês?

Mais fotos aqui.

Proteja o Brasil do Bolsonaro


Depois de se envolver em várias polêmicas, o Deputado Jair Bolsonaro, parece ter realizado seu sonho de consumo e conseguiu ser o homem mais odiado do Brasil. Ele deu uma entrevista homofóbica e racista em rede nacional – expondo todo seu ridículo preconceito. Como sou adepta de e-campanhas, trouxe mais uma da Avaaz.org, segue o texto que recebi por e-mail:

O Brasil se orgulha em ter uma cultura aberta e tolerante, se colocando como líder na luta por proteções aos direitos humanos no mundo. Mas o nosso país é também um dos lugares mais perigosos do mundo para transexuais – que sofrem uma violência brutal e execuções sumárias. Até mesmo o Deputado Jean Wyllys recebeu ameaças de morte por defender direitos GLBT no Congresso Nacional. Nosso país sofre com uma mentalidade discriminatória retrógrada e perigosa que não reflete a sociedade que a maioria de nós quer.

As idéias racistas e homofóbicas do Deputado Jair Bolsonaro não são uma questão de opinião pessoal, elas são perigosas.  250 pessoas foram assassinadas no Brasil ano passado por serem gays. Enquanto já existem leis para proteger outras formas de discriminação, pessoas LGBT não tem nenhuma proteção legal. Vamos erguer nossas vozes mais alto que o Bolsonaro e mostrar que os brasileiros apoiam a lei anti-homofobia que irá ampliar as proteções contra a violência e discriminação para todos os brasileiros!

Vamos direcionar a nossa indignação contra o Bolsonaro em uma ação concreta, acabando com este ataque à igualdade. Vamos pressionar o Congresso a aprovar a lei anti-homofobia que irá salvar vidas inocentes e ampliar proteções para todos os brasileiros. A petição será entregue em uma marcha massiva em Brasília.  20 Deputados já pediram investigação sobre Bolsonoro pela quebra de decoro parlamentar por racismo. Agora nós precisamos de uma lei contra crimes de homofobia e violência contra a população GLBT do Brasil. Assine a petição abaixo por igualdade e justiça- ela será entregue em Brasilia com a ajuda dos nossos amigos do All Out e grupos LGBT brasileiros:

Clique aqui para assinar!

UPDATE do MAX:  E não sei se ainda continua, mas nesse exato momento o site da Preta Gil (clique aqui para ver) está invadido e contém a seguinte mensagem:

 

Clique na imagem para ampliar

 

O que está acontecendo com esse país que vê que esse cara é um criminoso e não faz NADA?!

p.s.: Obrigado pelo espaço, Izaaa.

UPDATE do MAX [2]: Isso tá ficando cada vez pior, retiraram o vídeo do Tiririca e enfiaram um lixo moralista que manipula, por meio de imagens e textos, a realidade do universo LGBT, bem como deturpa e sofisma obras de estudiosos famosos que estudaram a sexualidade humana, VEJAM:

Caso de internação


Saiu na Época:

Jean X Jair

Desde a entrada do ex-BBB Jean Wyllys no Congresso os ânimos estão exaltados. Isso se deu devido a uma bancada antigay que se formou, diante da pressão do deputado para a aprovação de projetos como a União civil homossexual e a criminalização da homofobia.

A bancada homofóbica faz parte da Frente Evangélica (claro, sempre esse câncer da sociedade) e é liderada pelo deputado Jair Bolsonaro, sim, ele mesmo, o defensor da palmada e inimigo ferrenho da PL122 e do famoso “kit gay”.

Eu não vou comentar sobre porque estou com muito ódio no coração. Clique em “LEIA O RESTO DESTE ARTIGO” e veja alguns trechos da entrevista dele para a Revista Época:

Continuar lendo

“Kit Gay”? Como assim?


O deputado Jair Bolsonaro, famoso pela sua homofobia explícita, comenta sobre um “Kit Gay” que seria distribuído nas escolas a partir do ano que vem, veja:

Tsá, como todo preconceituoso, esta criatura se prende à premissa da “homossexualidade = promiscuidade” pra argumentar, resultado: lixo e sensacionalismo. A proposta já é descabida por si só, não era necessário ofender a classe.

Ele fala em “estimular a homossexualidade”. AFF, ME POUPE, se “exemplo” tivesse alguma influência na sexualidade de alguém, eu, filho de militar tradicional, com certeza não seria gay.

Por fim, esse tipo de ensinamento tão precoce não faria bem a crianças de 8 a 10 anos NEM se fosse entre um homem e uma mulher.

p.s.: Julgar o todo pela maioria é a maior demonstração de falta de informação sobre o assunto. Não é porque os gays que estavam presentes apoiam a campanha que toda a classe está de acordo com esse absurdo.

Via Bobolhando