Dono da antiga boate Ink Lounge é acusado de pedofilia


Eu estou besta até agora e não vou nem comentar nada, apenas leiam a notícia:

A primeira casa noturna é a Ink Lounge, uma boate gay que passou por Vitória como um furacão, uma ótima programação e um ambiente delicioso. Mas logo fechou, como você pode ler AQUI.

A segunda casa eu não faço ideia de qual seja, mas me lembro que havia também um bar gay ali na Praia do Canto, o Charger, igualmente maravilhoso.

Clique na imagem abaixo para assistir a reportagem:

Nunca imaginaria isso, ele sempre me pareceu muito gente boa na época, fiquei chocadíssima.

Créditos à G, a única bee de Vitória com acesso ao G1

Ex-boate da Praia do Canto vira moradia para viciados


Saiu na Gazeta:

Quem assistiu o Balanço Geral hoje, viu a situação da Casa Noturna, recém-fechada, Ink Lounge (antiga The One), ali na Praia do Canto.

E a gay, depois do porre, acordou agora por lá

Estou ainda tentando adquirir o vídeo das imagens feitas na boate. No programa foi mostrada a situação deplorável do local: Todas as portas estão arrombadas, há lixo, focos de dengue e até mesmo fezes humanas (e não foram das bee’s mais nervosas que largaram o cheque no Darkroom).

Segundo a Prefeitura de Vitória, “a propriedade é particular e por isso não pode retirar os moradores do local”…

Triste, uma casa com uma estrutura impecável, que tinha tudo para crescer e se tornar mais um ponto de entretenimento LGBT, e que agora nunca mais vai ser reformada, a não ser que alguém de muita coragem mobilize as autoridades e cuide da burocracia para a compra do imóvel.

Mas estamos falando de Vitorinha, né, bonitas? Acho que em termos de coragem, nem a reencarnação do Hércules daria a cara a tapa depois dessa publicidade negativa.

E nós? Lamentamos mais uma perda e nos contentamos com o monopólio.

A Ink Lounge fechou


É oficial: desde ontem, a boate Ink Lounge, na Praia do Canto, deixou de existir. Ao que parece, o motivo do fechamento foi um problema burocrático em relação ao espaço da boate. Apesar da imobiliária responsável ter dado até o fim do mês para desocupação, o proprietário preferiu utilizar-se deste tempo para deslocar os materiais e equipamentos. Ou seja, a festa do fim de semana passado foi a despedida da Ink, quem foi, foi, quem não foi…

Uma pena, um lugar a menos de lazer para o público GLS de Vitorinha.

Promoção!


E com a volta da Ink, a volta dos prêmios pra você que é leitora assídua do BC.

Como vocês viram na programação, sexta-feira tem Paulo Pringles e sábado DJ Quadrini. Vai ficar combinado assim:

Os 3º, 5º, 7º, 8º e 12º que enviarem e-mail para max_babadocerto@hotmail.com, com o título “Paulo Pringles” e no corpo da mensagem o nome completo, vão ganhar entrada grátis para curtir o Dj Paulo Pringles SEXTA-FEIRA na Ink Lounge.

E os 1º, 4º, 6º, 9º e 11º que enviarem e-mail para o mesmo endereço, com o título “Dj Quadrini” e no  corpo da mensagem o nome completo, vão ganhar entrada também free para a Ink Lounge no SÁBADO.

Enviem seus e-mails e cruzem os dedinhos.

p.s.: Antes que digam que a Max é uma vampira porque não dorme, aviso logo, eu estou dormindo nesse momento e essa postagem foi automática.

UPDATE: PROMOÇÃO ENCERRADA, OS E-MAILS JÁ FORAM ENVIADOS AOS GANHADORES! BOA DIVERSÃO!

Fim de semana chegando… Me acompanha, brotinho?


Ink Lounge: Desculpa gente, maaaaaaas, você está de sacanagem que a linda, maravilhosa, super simpática e acima de tudo GOSTOSA da Kali vai tocar na Ink?? Já quero!

Move Music:

Gostei da mulherzinha do flyer da Move.  Tô muito tarada hoje!

Chica Chicletchy:

UPGRADE:

Essa parece basfond!!

E no Luí:

SEXTA FEIRA, 27/8, ABERTURA ÀS 18:00 hs:
PRISCILLA E CAROL CANTANDO O MELHOR DA MPB A PARTIR DAS 20:00 hs.
(haverá cobrança de couvert artístico de R$ 3,00)

SÁBADO, 28/8, ABERTURA ÀS 11:00 hs COM GRUPO DE PAGODE E A PARTIR DAS 19:00 hs, DJ MAGNO BRASIL.
(haverá cobrança de couvert artístico de R$ 3,00)

DOMINGO, 29/8, ABERTURA ÀS 18:00 hs E DJ MAGNO BRASIL A PARTIR DAS 19:00 hs.

Beijos coisinhas fofas!

Tchynna na Ink!


Lindaaaaaaaaaaaaaaaaa

Olá beeshosas! Eu tinha prometido um podcast, mas minha voz está uó e não há efeito que ajude. Resolvi contar logo como foi a minha experiência de sábado na Ink Lounge. Na verdade, não lembro de muita coisa, eu estava muito, mas muuuuuuuuuuuuito bêbada.  Tudo começou depois que encontrei com amigos voltando de um casamento. Uma louca estava com um bouquet e outras com véus. Eu tinha colocado meu nome na lista vip e fui linda. Todas desistiram, vulgo estavam muito chapadas e só restou um amigo para ir comigo.

Cheguei na porta e achei tudo meio calmo. Falei que meu nome estava na lista e para minha surpresa me informaram que só valia até as 2 horas! Ahhhhh não, não não! Ninguém tinha me falado sobre isso. Fiquei puta. Eram 3h40 e eu não ia pagar para entrar. Sorry baby! Pedi para chamar o Eduardo. Super simpático ele me explicou que a lista não valia mais. Eu disse que ele não tinha me falado isso e ele me disse que tinha falado com o outro Eduardo. Meu amigo pediu para chamar o outro e se identificou como Tchynna Penedo. Eu mesma já estava com sono, mas a bee queria entrar para conhecer a casa. O outro Eduardo nos tratou super bem e resolveu a situação.

Ponto para casa: criaram um problema, mas solucionaram. Tem lugar que não quer nem saber. Mas, a boate estava cheia? Não, não estava. Mas, também não estava vazia não. Comprei mais uma bebidinha e fui socializar com as bees na área externa. EU AMEI AQUELE LUGAR. É o que eu sempre sinto falta nas boates em geral: um lugar calmo que onde é possível dar umas gargalhadas e bater um bom papo. Conheci váaaaaaaaaaaarias bees e sapas: Jhon, Riki, Pandora, Aline, Diano, Arthur etc etc Todas novinhas!

Sim, achei o público bem novinho, mas não posso dizer que é sempre assim, pois eu só fui dessa vez. Gostei do som, gostei da decoração. Acho que a casa tem potencial sim, mas não acho que será uma nova Move, ou Moulin Rouge, ou Queens. Será uma boate diferente. Espero que resista aos comentários mediocres e provincianos que muitas vezes vemos aqui. É aquela coisa de beesha mafiosa que fala mal de um lugar para dizer que onde ela freqüenta é melhor. Não acho digno!

Saí de lá as 6 horas da manhã! E ainda dei em cima do taxista! Sim, viciei no taxímetro, mas dessa vez só rolou uma mão boba! hahaha

Acho que é isso! Se eu lembrar de mais uma coisa, escrevo nos comentários!

Beijoxxx

Já já conto tudo!


Louca, louca,louca!

Então, tenho recebido alguns e-mails perguntando se eu estava na Ink Lounge no sábado! Sim, Tchynna Penedo, essa delícia aqui, estava na Ink. No meu próximo podcast eu vou falar como foi a minha experiência, mas já adianto que  a maior parte dos comentários são mentirosos. Gente, vamos fazer uma concorrência mais saudável? Beeshosas, que mania uó de achar que lugar bom é lugar apertado sem espaço para se mexer. E que mania uó de achar que todo mundo tem que ir no mesmo lugar para ser hype. Cansadaaaaaa disso!