Lavar roupas nunca foi tão divertido!


pin upEu adoro tarefas domésticas. Adoro cozinhar, adoro limpar as coisas, lavar louças, roupas, acordar mais cedo pra fazer boquete no namorado… OPA! Isso aí é pra outro post!

As minhas duas paixões são cozinhar e lavar roupas. E eu cozinho mesmo, viu, bee’s? Não essas gororobas cheias de manteiga que vocês postam no Instagram não, é comida de verdade!

Hoje mesmo fiz um mousse de manga tão delicioso que deveria ser incluído como pecado abominável em Levíticos, junto com os frutos-do-mar.

Enfim, dá uma olhada na nova campanha do Vanish na internet clicando AQUI.

Lá você vai encontrar uma tabela com vários tipos de manchas difíceis de tirar, e ao clicar, um boy magia te ensina a retirá-las, bem naquele estilo propaganda de cerveja, no qual a mulher é resumida ao seu corpo, e o rosto aparece no máximo duas vezes.

mancha mancha 2

SABOROSÍSSIMO! Selo Preguiça do Amor para o Vanish:

tumblr_mijyl5B9tQ1qdlh1io1_400

Antes que as senhoras digam que é desrespeitoso com os homens e que explora o corpo masculino (o que eu duvido muito, bando de punheteiras), esse tipo de humor é pautado pela ironia, na qual você pega uma prática comum dos preconceituosos e satiriza invertendo a polaridade.

É tipo fazer a pimenta arder nos olhos deles, entende?

generoDo mesmo jeito que eu me trato e trato vocês no feminino. Vocês acham que é porque eu acho que toda beesha é mulher? Claro que não!

Mesmo que algumas estejam muito próximas disso, quando gays se tratam no feminino é uma forma de criticar e banalizar a visão dos homofóbicos sobre nós.

É fazer chacota dessa masculinidade excessiva exigida pelos preconceituosos e da busca pela aprovação dessa masculinidade pelos outros.

É esfregar na cara dessa galera que nós temos a liberdade de permear os dois gêneros sem culpa, enquanto eles são obrigados a viver nessa caixinha de regras cagadas pela sociedade.

Cataram?

Dica da Bia

HOMEM da semana


E é HOMEM em caixa alta! Cafuçu, 1 metro e oitenta fucking sete centímetros, e pesando mais arrobas que um touro do Canal do Boi.

Cata o vídeo abaixo:

porra!

Me babei inteira!

Gente, imaginem dar pra um homem desse tamanho? Parte de mim se treme toda só de pensar, mas a outra morre de medo e se imagina nessa situação:

tumblr_mg27u2yu6G1qlxohso1_400

Apertada como uma bacia

Dica da tata

Já que o Babado Certo está esportivo…


… que tal falarmos mais de Ginástica?

5 em cada 10 bee’s morrem de inveja dos saltos que as rachas dão na Ginástica Artística.

Aliás, acho que disputam ♥pau a pau♥ com a inveja que nós temos da patinação no gelo. Não existe uma gay que não tenha vontade de deslizar como a Barbie e o Quebra-nozes, naquela pista congelada.

Mas e se isso fosse possível? Vamos imaginar por um segundo como seria se um homem fizesse a ginástica voltada para as mulheres:

Tombou com todas vocês!

Gosto de homem, pica é consequência… será?


Desde o post da Léo Áquila falando sobre homens que ficam com travestis e a problemática em determinar a sexualidade deles, conversei com um amigo meu, gay e ativo, sobre essa questão.

A opinião dele me pareceu bastante preconceituosa quando ele disse que “gay gosta de pênis, se meu namorado não tivesse pênis eu não sentiria atração por ele.”

E completou: “Se esses homens que procuram travestis só quisessem sair com alguém mais liberal não precisariam sair com travesti, o que não falta no mercado são mulheres que fazem penetração com cinta nos clientes. São no mínimo bissexuais que não têm coragem de ficar com outro homem”.

Já eu achava que pênis era apenas uma “consequência do homem”, que nós nos atraíamos pela imagem masculina ou por resquícios dela (no caso de bee’s mais afeminadas) e esperamos que ali exista um pênis, claro, mas ele não seria o ponto-chave da atração, uma vez que travestis têm pênis e nem por isso nós gays nos atraímos por elas (ser mulher não se resume a ter rachada), certo?

Entretanto, voltando num post sobre transexuais Female to Male (de mulher para homem), observei que a maior parte dos leitores, tanto aqui quanto no Facebook, sentiram-se atraídos pela imagem, mas seriam incapazes de fazer sexo com eles devido à falta do pênis. Dando total razão ao que o meu amigo falou comigo lá em cima… e agora, Glória?

Será que o mesmo acontece com homens heterossexuais “de verdade” diante das travestis, quer dizer, que os homens heterossexuais sentem-se atraídos por elas fisicamente, mas quando descobrem que existe ali o pênis em vez da vagina, acontece a repulsa sexual assim como acontece conosco diante de um transexual female to male?

Ou será que tudo isso é apenas um reflexo da nossa cultura que segrega as sexualidades e nos obriga a deixar sempre claro por qual “padrão” nós nos atraímos? Sem nos dar a liberdade de experimentar e sentir novas formas de prazer, já que nós não fazemos sexo somente para a reprodução?

Aliás, eu mesmo já fiz sexo com homem, mulher, gnomo, seres de luz e entidades satânicas, e nem por isso deixei de ser gay… eu acho. Ser gay não é nada além de um rótulo, jamais vai conseguir representar a individualidade dos que fazem parte do grupo.

O que as senhoras acham? Vamos votar?

Pegaria sem nem desconfiar…


Olhe só, eu vou contar pra vocês, essa Medicina cada vez me assusta mais. Ver homens tomando hormônio desde cedo, retirando partes do corpo e bombando outras, é de se esperar que fique bom, afinal, é super fácil transformar um homem magro num mulherão.

Agora, conseguir transformar um corpo de mulher, com as suas curvas, sua pele diferenciada, e até mesmo sua estrutura óssea toda especial, no que eu vou mostrar pra vocês agora, É IMPRESSIONANTE:

Beeshas! Eu acho que qualquer um deles, se me pegar chapada, me levar pra casa e me comer de cinta-caralha eu NEM VEJO que não tem pinto ali.

E ainda dizem que elas não estão preparadas…


Simplesmente vejam o vídeo abaixo:

Precisa falar alguma coisa? Será que esse argumento da bancada evangélica, de que gays demonstrando afeto em público pode traumatizar crianças, está correto?

O que traumatiza mesmo é a falta de liberdade individual a qual são submetidas as crianças que fogem o padrão sócio-cultural determinado pelos adultos.

Via Diego Herzog

Homem de verdade! Sexo real!


Reality shows me fazem pensar muito nessa questão do real X interpretação e tal. Daí lembrei de uma discussão que esses dias. Na verdade tudo começou com aquela velha questão: “Qual é seu tipo ideal de homem?”. Entrei em crise, sabe por que? Não é loiro, não é moreno, não é alto, ou baixo, magro, gordo, cabelo liso, crespo, branco, preto… Vi que nem é tanto uma questão de tipo físico. Juro que não. Sempre me liguei há outras questões que até então não soube explicar. Meus amigos sempre me dizem que adoro ficar com gente maluca. Bem, admito que meus namorados sempre tiveram certo desequilíbrio, não nego. Mas daí que me veio a luz: meu tipo físico é o homem comum. Sim, quando mais normal melhor. Mais real melhor. Não curto muito aqueles mega-montados, ou mega-bombados, ou que são o que usam.

Outra coisa sobre o tema é o sexo. Me explica se tem coisa pior e mais sem noção do que aquele sexo estilo pornô… Calma, eu explico. Tem gente que se educa sexualmente vendo “filme adulto”, daí quando chega na hora H fica reproduzindo tudo que assiste. É uó! É só você reparar, sempre tem dessas coisas: fazem questão de que você faça posições insólitas para que eles possam ficar vendo o pênis deles sair e entrar do seu edí, e, de maneira geral, o fazem numa posição meio lateral, pois nas produções pornôs o objetivo é que seja mais visual possível. Além disso, adoram gozar fora especialmente na cara ou na boca (tem que estar aberta!). Não suporto esse teatrinho! Teve um ex meu que tinha disso. Logo que percebi decidi mudar rápido esse hábito nele. Conversei com ele sobre isso e propus uma coisa diferente: o fiz deitar, amarrei uma venda nos olhos dele e fiz bem gostoso. Acho que ele aprendeu a lição. Enfim, mas cada um tem seu gosto.