Onde comem dois, come o bonde!


Héteros, héteros, héteros, héteros…

bicha

Fiquei em choque! Eu tava pensando que ia ser só mais um vídeo de HT bêbado em festa sem mulher, mas começaram a se amontoar que nem aquele gif da Inês Brasil!

tumblr_mh5egjBH0q1ra9zzko1_400

Essas festas heterossexuais da salsicha são sempre um festival de brincadeira e tensão sexual, e depois querem dizer que nós gays que somos os diferentes.

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Amizade Hétero x Gay]


Depois as beeshas reclamam que os héteros são preconceituosos e deixam de ser amigos delas quando se assumem, vamos acompanhar:

Hey Max, desculpa te incomodar, é que tenho passado por um probleminha e espero que você possa me dar alguns conselhos.

Em meados do ano passado eu comecei um estágio e conheci um cara, logo de primeira já me interessei nele. Em menos de 2 meses já éramos melhores amigos, desses de sair todo dia depois do serviço, ir no cinema junto todo final de semana e até dormir na casa um do outro.

Antes de tudo queria deixar claro que nós temos uma amizade incrível e que não temos quase nada em comum. Acho que nossa amizade foi por acaso mesmo. Eu então me assumi para ele, e disse que eu estava apaixonado e tal. Ele não acreditou no começo, mas aceitou numa boa. Parece que ficou mais próximo de mim depois que eu me assumi apaixonado por ele.

O problema é que ele se diz hétero, mas demonstra carinhos tão fofos comigo, como por exemplo: mexer no meu cabelo o dia todo, apoia a cabeça dele no meu ombro no cinema, e sempre me defende. Quando não mando sms pra ele, ele reclama, mas ás vezes me ignora. Sei que ainda não desencanei total dele, mas ficar assim também tá me fazendo pior. Me sinto “preso” a ele sendo que nem ao menos somo namorados. Queria tomar uma atitude e gostaria que você me ajudasse. É melhor eu me afastar dele?

PS: Tenho 18 anos, e assumido, porém ninguém percebe que sou gay. Digamos que eu sou um “hetero que gosta de caras”.

Somos todas

Primeiro, não existe hétero que gosta de caras, tsá? Você é tão viado quanto a bichinha poc poc que dança funk na Black House, só não é pintosa, assuma que é gay sem dar segundas explicações que você vai sair simpática e sem ofender ninguém numa roda de amigays.

Agora, a situação da bee. Ela é amiga do cara, assumiu e o rapaz aceitou super de boa a relação dos dois, mantendo a amizade do mesmo jeito, e a gay agora tá alimentando esperanças sobre o boy ser gay só por demonstrar carinho pelo amigo.

Gay amiga de hét… ops, imagem errada

Você tá vendo porque muitos héteros não ficam à vontade sendo amigos de gays? É exatamente devido a essa paranoia da maioria em achar que todo homem hétero que demonstra carinho por outro homem tem a intenção de fazer pegação.

Por outro lado compreendo, isso acontece também em amizade entre homem e mulher héteros, sempre fica aquela tensão sexual no ar diante de demonstrações de afeto. Mas se eles diferenciam tensão sexual e intenção sexual, vocês também podem! Somos superiores GARÁLEO!

Teste de amizade

Eu mesmo tenho vários amigos héteros, todos me abraçam, beijam, fazemos piadas sobre a sexualidade deles, mas não passa disso, porque ambos sabemos que um é vinhádo e o outro é heterozinho, simples, não tem mistério.

Agora, há um problemão aí, a beesha é apaixonada pelo boy, mas nesse caso a culpa não é mais dele em manter os laços de amizade do mesmo jeito, afinal, quem quis continuar a amizade foi a gay.

Qué dizê, essa dica aliás serve pra todas as bee’s que têm amigos héteros, se você tem tesão no cara e não consegue se controlar, não tenha a amizade, afaste-se aos poucos, seja apenas conhecido.

É melhor se separarem como bons ex-amigos que você não se controlar, pegar na neca dele enquanto ele dorme e os dois terminarem como inimigos mortais.

Tá com um dilema de natureza sexual, social ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, e a Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

Precisamos de mais héteros assim no mundo!


Eu amo o cantor Criolo e seu álbum “Nó na Orelha” (especialmente a “Não existe amor em SP“), agora tenho mais um motivo pra amar. Olha o coió que ele deu no apresentador punk Clemente! Ao ser comparado de maneira maliciosa ao cantor Fred Mercury respondeu dizendo ser uma honra e pra completar provocou dizendo que Ney Matogrosso era outra inspiração dele. Arrasô!

“Já que você tocou nesse termo, eu respeito todas as opções (sic) das pessoas. Não vou rir. Até parece que é defeito um cara ser homossexual. Eu não sou homossexual, mas jamais vou usar como chacota esse tema”

O mundo não seria um lugar bem melhor se houvesse mais gente que pensasse assim? E as minorias que um dia sofrem preconceito e no outro querem subjulgar as outras? tsc tsc tsc. Longe de mim insinuar qualquer coisa, mas olha um dos comentários do vídeo:

Significa?

Acho que cabe bem aqui dois versos da música citada no início do post, do próprio Criolo, “…morra afogado em seu próprio mar de féu/ aqui ninguém vai pro céu!”

Fora que, além de elegante, talentoso e inteligente, o Criolo é um cafuçú delícia, né?

Dica via comentários.

Babado, Confusão & Gritaria [Nova Almeida]


Mapa de Nova Almeida

Bee’s, O BCG dessa semana teve que ser adiantado, porque meu começo de fim de semana já foi bafo demais pra esperar até segunda-feira.  Me aventurei pelas bandas pós-Serra. Não satisfeita em ter acordado por lá no mês passado, senti uma necessidade de viajar até o limite do Transcol.

Quinta-feira, Ariadna, uma bill amiga minha, convidou a mim e ao Anwar pra irmos à casa dela em Nova Almeida. Eu juro que fiquei meio receoso de início, afinal, tenho experiências péssimas com cidades do interior, vide o dia que bebi Cu de Burro em Nova Venécia e sai correndo pelada pelo mato. Mas ela disse que me daria bebida grátis e eu aceitei. Pois de graça, até injeção na testa, néam?

Comprei minha passagem na quarta-feira e na quinta peguei uma ponte aérea pra lá, o vôo levou cerca de duas horas e eu demorei um pouco pra me acostumar com o novo clima e fuso horário. Pras que nunca visitaram Nova Almeida, aconselho fazer uma mala bem diversificada, pois as variações de temperatura são tão bruscas quanto as do Planeta Mercúrio.

Sou hétero

Enfim, vamos falar de coisa boa: as gays. Fomos comprar nossos drinks no supermercado e as ruas pareciam uma Parada Gay em suaves prestações. Bastava algum de nós falar a palavra “vinhádo” que surgia uma bill pintosíssima caminhando rebolativa. O lugar tem tanta bee, mas tanta bee, que até os “HT’s” falavam miando.

Tsá, nem todos os Ht’s falavam miando, mas tinha uma pocket-PêLanza que eu fiquei chocada quando eu, muito educadamente e já enturmada, fiz uma pergunta e disse assim: “Então, gente, eu acho que a chuca é isso e tal, não é mesmo, BEE?”, olhando pra gay Restart. E vocês acreditam que ela, muito da abusada, balançou o ombrinho, cruzou a perninha, quebrou o bracinho e teve a audácia de dizer: “Eu? gay? Sou heteroãm”.

Sim! Anasalando as sílabas mais que a Celine Dion! E depois ainda insistiu em bater nessa tecla, e eu, muito chapada depois de três garrafas de Martini, já tava poota na paulishta e comecei a jogar na carãm dela que era impossível ela ser hétero.

Como essas mini-bee’s sempre funcionam sob pressão, logo ela soltou a máxima: “Tsá, sou agátê, mas já peguei homem, só que não gostei”

Um cidadão comum de Nova Almeida

Amigas, QUEM aqui gostou do primeiro homem que pegou? Pouquíssimas! Se fosse depender do primeiro pra determinar minha sexualidade, estaria fodida e comendo mulher com o dedinho no nariz até hoje!

Acabei dormindo de lente, acorday com olho de peixe, e caminhamos MAIS uma vez pelas ruas (muito programa turístico). Só que dessa vez fomos eu e uma amiga da Ariadna, tão andrógina quanto eu, só que ela é rachada. Qué dizê, vocês imaginem o frisson causado? Estava me sentindo tão freak, mas tão freak, que andava com o koo na mão, com medo de quando menos esperasse, aparecesse uma multidão enfurecida, com tochas pra nos queimar.

Por fim, a minha dica é: Nova Almeida é o paraíso pros boys ativos, se é que existe algum, pois conheci pouquíssimos. Acho que deve ser por isso que no fim de semana, as gays de lá vêm todas pra Vitorinha, o último grito de desespero em busca de um cafuçu… tadinhas… mal sabem elas que a situação aqui tá tão preta que a única saída é fazer escambo com os outros países, tipo uma bolsa de valores: duas passivas por um ativo, pra evitar a inflação.