Bafão ou Recalque? Vamos acompanhar…


Onde é essa festa linda, gente?! Pode plagiar?

Como avisei aqui no blog, ontem teve o evento “Impacto”, comemorando o aniversário do Diretor Artístico da Chica, Magno Procter.

Eu tentei ir, mas minha Sinusite atacou e eu passei bastante mal ontem à noite. Dizem que a casa passou do número máximo de pessoas e cerca de 630 pessoas foram contabilizadas. Sucesso total, néam?

Só que hoje fiquei o dia todo longe da internet. E enquanto eu assistia meus filmes do Telecine Touch debaixo das cobertas, um bafão se iniciava no Facebook, através de um perfil que se intitula “Babados da Noite”. Aliás, a quantidade de perfis do Face voltados para fofocar sobre a noite de Vitorinha aumenta a cada dia!

Quem vê até pensa que é esse fervo todo aqui na província.

Pois bem, cata o que o perfil publicou hoje (Não postarei o print da tela porque o português da bee é MUITO SOFRIDO e eu juro que tive que convocar uma bancada de doutores em linguística para conseguir entender o que ela escreveu, então, transcreverei corrigido para que vocês também entendam, okay?):

Bom dia galera! Vamos aos babados da noite:

Ontem, na Boate Chica Chiclete, foi comemorado o aniversário do promoter Magno. Mas teve babado, confusão, gritaria e tiroteio, como disse a Miss Boa Vista, Izabelly Bennett. Que já está acostumada com os tiroteios no seu bairro.

Ontem também tiveram shows horríveis, como a da Khyra Thamer e Cyrax. Khyra Thamer com sua dublagem terrível, performance ridícula, ganhou o Top Drag 2012 porque todos a conhecem, não porque ela é top.

Nem vou falar de Christinny Walker, que imita as drags cariocas (ela acha que é a Mikaella). Cyrax com suas roupas ridículas e sua maguiagem horrível… pessoas que batem cartão lá.

Enfim, casa lotada, mas só gente feia, tinham muitas feirantes (frequedadoras da feirinha do cu, em Itaparica). Ontem, na saida da Chica Chiclete, uma bicha foi agredida perto do Platinum, por ser muito pintosa. Ridículo isso. Mais tarde posto fotos. Beijos e ótimo domingo.

Oh god, vocês estão lendo o texto agora e estão entendendo, mas não têm a menor NOÇÃO de como é o original, dá só uma olhadchênha (não resisti em postar ;)):


É… não precisa agradecer, hahaha. Mas não acabou, fica que tem mais!

Notícias URGENTES: Minha irmã Copélia Silva está na Boate da Chica. Ela diz: “O inferno está vazio e os DEMÔNIOS ESTÃO TODOS LÁ”. Hello, Copélia, isso não é novidade.

Todos os finais de semana eles estão na Chica, mas a [aquela boate que eu não posso falar o nome] não fica atrás, aqui também só têm DEMÔNIAS, umas bichas que se acham o Crô, mas não têm nem um centavo. Ficam com o mesmo copo de Big Apple na mão a noite toda.

Aguardem, daqui a pouco tem mais babados.

E assim ela continuou durante todo o dia. Entretanto, vocês sabem que a Max não nasceu ontem e logo ficou ligadinha quando leu isso:

Boa tarde galera! Hoje tem Black House, onde toca os melhores sons aos domingos. Eu, Berenice Silva, e Copélia Silva estaremos lá, vigiando os babados da Black. Vacilou vai ser comentado! Aguardem…

Nostalgia

Minha nossa, como essa gay gosta de reticências, nunca vi tanto ponto na vida desde a época que estudei o alfabeto pontilhado na pré-escola.

Mas vamos pensar um pouco, a gay reclama que na Chica todo mundo é ridículo, todas as drags são ruins, só tem demônio por lá, mas a Black House é a melhor balada de Vitorinha?

Quem não se lembra do post sobre a casa quando ela era no Ibes? Tudo bem, os arquivos do Babado Certo lembram pra você:

Estranho… mas não vejo diferença de público. O problema então está na casa ou nas gays de Vitória? Não sabemos, mas isso me cheira a mágoa de cabocla.

Em resposta oficial, Magno Procter disse:

A festa de ontem foi maravilhosa, como todos os anos. Casa estava mega-lotada e com a participação de diversos tipos de pessoas. Os shows foram maravilhosos e únicos, Khyra Thammer estava perfeita em seu show, mais que mereceu o seu título de Top Drag este ano, escolhida pelos jurados, não pelo público.

Ninguém se compara a Mikaella, no caso da Christinny, cada um tem o seu brilho e o seu estilo único de fazer show. E ela é maravilhosa! Cyrax arrasou na maquiagem, que estava digna e proporcional ao show.

Independente de beleza ou não. O que importa para nós é receber todos muito bem e tratá-los com respeito como em um todo. Em relação ao acontecimento da gay ser agredida, sinto muito por existirem pessoas que praticam este tipo de ato, mas não se pode culpar a boate pelo que acontece do lado de fora dela.

Falar mais o quê diante disso, néam?

Muita Falácia do Espantalho pra pouco bafão

Menos, bee, bem menos, antes de falar de alguém vá se alfabetizar e não me deixe ficar preta!

BÔNUS:

Só conhece… bem vagamente… hahahaha

Tô queimada, Max, e agora?!


Geyse says: Eu aprovo o tutorial

A pedidos dos leitores, resolvi fazer um tutorial sobre como saber se você está queimada na noite de Vitorinha e como proceder em caso afirmatchyvo. Não me perguntem porque tanta gente têm essa dúvida, mas eu presumo que seja por causa daquelas situações que você pega um boy e ele, no meio da pegação, vira pra você e fala: “Bem que me falaram que você  beijava bem… ou bem que me falaram que você era boa de cama”.

Na hora vem a dúvida: Como assim BEM QUE TE FALARAM? Que garáleo é esse, agora meu koo tá na boca do povo e ninguém tá preocupado se eu tô curtindo o beijo grego?

Acalmem-se, bebês, na maioria das vezes isso é só uma jogada do boy (ou da racha) pra tirar a verdade da senhora e comparar quem é a mais rodada da relação. Mas e quando não é? E quando REALMENTE seu nome já rodou mais de 42 centros espíritas na Grande Vitória?

Não existe ninguém melhor que eu para ensiná-las como agir, afinal, tenho má fama desde antes de entrar no mundo gay. Acreditam que eu era chamada de poota ANTES de perder a virgindade? Mal tinha visto uma neca na vida e as pessoas já falavam que eu fazia bola-gato em troca de maço de Derby Prata. Um absurdo, mas dá pra entender, as pessoas nos julgam pelo comportamento e aparência e a verdade nada mais é que uma mentira que todo mundo acredita.

Primeiro você tem que identificar se está queimada, identificou? Mais de 10 boys já disseram conhecer seu edy mais que seu Proctologista? Então, bee, é hora de agir!

O segundo passo é a limpeza da ficha criminal, você tem duas opções: ou vira uma blogayra famuósa e impressiona a todos com seus dons de escritorãm, criando uma nova versão de você mesmo… ou vai atrás da fonte do problema.

Mas aí você vem e fala: “mas Max, eu sou MUITO rodada, você não tem noção do quanto, a raíz do problema é tão grande, mas tão grande, que se eu arrancar corto o suprimento de água de todas as árvores da Amazônia!”.

Só apreciando a paisagem

E eu digo que mesmo assim você consegue, Vitorinha é minúscula e as malditas são sempre as mesmas passivas sem vida social. Sempre que o boy te disser isso você pergunta logo quem falou, mas nada de agressividadtchy! Você tem que fazer ele acreditar que adorou ser chamada de vagabunda.

Ele vai contar e aí entra o Facebook na história. Se você conhece a gay, é só ir direto nela, pegar sua navalha e fazer 4 bucetas na cara delãm. Mas se não, e é mais provável que seja, vai no perfil da gay fofoqueira da chatuba e procure nos amigos em comum quem poderia ser a mafiosa que espalhou o bafão, achou? Desconfiou?

Agora vem a ação! Vá atrás da gay e tire satisfações, mas nada de apontar dedos, jogue verde, faça ela acreditar que a fofoca te garantiu vários cruzos. Quando ela passar a confiar em você… *BOOOM*, descubra um podre delãm.

Pede ajuda das amica

A partir daí é só fazer isso todas as vezes que você souber de alguma nova história sobre a sua vida sexual, no final das contas TODO MUNDO vai ter rabo preso com você e ninguém vai ter mais coragem de abrir o bocão pra te gongar. Acreditem, queridas, FUNCIONA! Eu fiz isso e em poucos meses as fofocas diminuíram consideravelmente. Claro que depois que entrei no Babado Certo as fofocas voltaram, mas num dá nada, quando se é famosa é só chamar a fofoqueira de recalcada que todo mundo acredita que é mentira.

Mas, por favor, durante esse processo PAREM de schupar os boys no banheiro do Terminal de Carapina, garáleo!

p.s.: Caso vocês não consigam os podres, me mandem um e-mail, tenho uma lista enorme que venho construindo desde 2007, contendo o nome das gays mais biscates de Vitória e seus respectivos deslizes. Se bobear, até a senhora está lá, hahahaha.

Já já conto tudo!


Louca, louca,louca!

Então, tenho recebido alguns e-mails perguntando se eu estava na Ink Lounge no sábado! Sim, Tchynna Penedo, essa delícia aqui, estava na Ink. No meu próximo podcast eu vou falar como foi a minha experiência, mas já adianto que  a maior parte dos comentários são mentirosos. Gente, vamos fazer uma concorrência mais saudável? Beeshosas, que mania uó de achar que lugar bom é lugar apertado sem espaço para se mexer. E que mania uó de achar que todo mundo tem que ir no mesmo lugar para ser hype. Cansadaaaaaa disso!

Fofoca e honra no meio LGBT


Boa parte de nossas relações – humanas – são mediadas pela questão da reputação. Em todos os circulos sociais é inevitável o hábito da fofoca, que de certa maneira é própria do ser humano, mas como o que nos interessa é o meio LGBT falaremos sobre esse fenômeno que nesse ambiente é perigosamente forte.

"HAN! Mentira, menina?!"

É engraçado, nós estamos na boate e a nossa amiga vira e já fala em nossos ouvidos: “Olha, não tem aquela ali, é a piranha da boate!”, ou então “Deve Deus e ao mundo”. Claro, que muitas dessas informações, num determinado ângulo, são importantes para conhecermos com quem estaremos lidando. O fato é que, na maioria das vezes, só fazemos isso com um desejo de sadismo, para sentirmos superior.

As consequências de muitas fofoquinhas e boatos é que vidas sociais são destruídas, amizades e relacionamentos, arruinados. Falo isso por experiência própria: muitos quando vão falar de mim lembram antes do bapho ocorrido na The Pub, na festa de aniversário do blog, do que de eu ser blogueiro, ou de tantas outras coisas que eu tenha feito ou sido de bom (não que isso me afete, pois sei como algumas – sei que não todas – gueis são.

Não que eu esteja condenando o hábito da fofoca, longe de mim, adoro, mas despertando para a necessidade das pessoas terem dissernimento. Por exemplo, uma vez alguém suspeitou que alguém estivesse com o vírus do HIV e comentou com um amigo meu e eu flagrei esse amigo passando a informação para frente mas já afirmando que o referido sujeito estivesse contaminado. Daí as duas bees fofoqueiras já começaram a fazer toda árvore genealógica de ex-relacionamentos do cara para saber quem eram as outras pessoas que possivelmente estaria com aids. UÓ! Temos sempre que pensar que reputação é uma coisa que fica no inconciente das pessoas e que pode marcar a vida de alguém para sempre. Ou seja, tomem cuidado com o que vão espalhar.

Me conta essa fofoquinha!


Fala no ouvidinho vai!

Fala no ouvidinho vai!

Lembra que nos comentários, a uns posts atrás, falamos do Contemporâneo?Então, não sei de nada, e nem tenho amigos que saibam…Mas, passando na Enseada do Suá, encontrei o antigo Contemporâneo em reformas. Paredes do fundo pintadas de vermelho vivo, bar com iluminação e cor fuxia, e ambiente totalmente reformulado. Fica a dúvida! Voltará as atividades, direcionando os serviços, ao mesmo público de antes?  Acredito que a cor fuxia entrega algo. Sem contar  que trabalhava gente na reforma ao som de Rihanna com  “Take a Bow”! Super desconfio de Fuxia e Rihanna juntos. Se souber de algo não se acanhe nos comentários!

já que não deixam o assunto morrer…


Nem disse nada!

Nem disse nada!

A estudante alemã Annika Irmler entrou para o Guinness, graças a sua língua de 6,9cm. Em 2001, ela foi considerada a mulher dona da maior língua do mundo. – Meus amigos sempre me diziam que eu tinha uma língua inacreditavelmente grande, e que eu poderia ganhar muito dinheiro com isso um dia.

Enrolando para falar de fofoca mesmo!O tempo passa e os comentários sobre os ex-Move ainda bombam por aqui. Confesso que já estou de saco cheio disso, e que fofoca é coisa de gente feia e desocupada. Mas, como nunca disse que sou bonito, e não interessa a ninguém a situação da minha carteira de trabalho…Falo mesmo!O que são os boatos que rondam por ai hein?Já ouvi falar que assumiriam uma boate no triângulo, que vão promover uma mega festa que promete parar Vitória(hã!?), e que estão mantendo contato com empresários de outro estado para novo negócio.Nem me assusto mais se chegar a notícia que pretender tentar a vida como apresentadores infantis.Sabe de algo?Especula?Criou uma teoria conspiratória?Divida com a gente. Alguém precisa alimentar essa Sônia Abrão que existe em nós!

Fala Bial!


capa02Pedro Bial resolveu soltar (ui) o verbo para o jornalista Maurício Stycer, do site Último Segundo. Com declarações polêmicas sobre os bastidores do Reality Show, nosso jornalista-apresentador-poeta-escritor e chato nas horas vagas, fala sobre o casal Milena e Ralf e as cenas de sexo que não foram exibidas, e é claro sobre os “possíveis” gays da casa.   Perguntado se teria gay na casa:

“Acho que tem. Você vê os blocos (de Carnaval). Todo mundo se beijando na boca. Essa geração brinca… Teve dois atos falhos do Max – ele falou isso aconteceu com o meu ex-namo… ex-namoro. E depois, numa segunda vez, ele falou: isso aconteceu com meu ex… um antigo relacionamento. Não sei. Sabe a tatuagem que ele esconde embaixo daquele 12? O Piu-piu, do desenho animado. Ele deve ter tatuado muito jovem… Não sei. O Max é um muderno, digamos assim. E o Flávio falou com todas as letras, na primeira festa, de porre, para a Milena: Eu já tive um namorado chamado Max. Mas, eu acho que isso não é mais um assunto”.

Geração que brinca é tudo! Agora quando estiver com amigos escandalosos, usarei essa desculpa para o povo da mesa ao lado. Calma, é que eles são dessa geração que brinca! Respeitando todo o puritanismo da moral e bons costumes do povo brasileiro, a Rede Globo já se pronunciou:

“A TV Globo respeita a liberdade de expressão, mas as opiniões do Pedro Bial não representam as da TV Globo. A emissora não comenta opiniões pessoais de seus contratados”.