“UQ – Ursos de Quinta” cancelada


UQ Não está fácil pras gays capixabas.

Depois de anunciado o fim da boate Chica Chiclete, agora foi a vez da festa “UQ – Ursos de Quinta”, que aconteceria hoje (28). Mas calma, bee, foi só essa edição, a edição de Páscoa da festa. Pode ficar tranquila, pois ao longo do ano haverá outras edição da festa ursina.

“Infelizmente acontecem tristes imprevistos que não pudemos evitar”, disse Diego Garcia, um dos organizadores do evento.

De qualquer forma o Quórum, o bar do Lucas, vulgo Malucas (ainda faremos esse nome pegar), abrirá nessa quinta com normalmente com música boa e bebida gelada.

Vamos rifar a Max!


Cata o rock que tem na Ufes amanhã. Promovido pelo Caos@ção… ele meishmo, o grupo das gays da Ufes:

Rifa de corpos, gentchy! Já quero fazer a linha site de compra coletiva e ficar mais barata a medida que mais gente me quiser. No fim da noite vou custar 5 centavos! Aproveita que tá na promoção!

Tem boatos que vai ter até uma drag vestida de Jesus.

Mas se você tá a fim de algo indoor, sem a heresia da Ufes, também tem rock da Antimofo:

E vai ter um balde de cerveja pra quem dançar melhor. GO GAYS, vamosh acabá cas rachas, porque de Pau Dance a gentchy entende mais que elas!

Meio angélica


Tava morrendo de saudades!

O meu interfone tocou no meio da tarde. Sozinha em casa, eu, Tchynna Penedo, não espera nenhuma visita ou entrega. Atendi com voz de gatinha. O porteiro falou: Senhorita Tchynna, seu táxi chegou e está parado aqui em frente. Eu respondi que não esperava nenhum táxi e desliguei. Quinze segundos depois pensei: Não é possível, será??? Corri para a janela e paraminha surpresa lá estava ele! Uma pausa dramática e desci louca até a rua! Isso faz 10 dias. Quem disse que tudo terminou? Ainda estou passada! Obvio que dei muuuuuitas corridas e taxímetro não parou em nenhum momento.

Como diria a Madoninha Capixaba: “Feriado, comemore!”


(para ler ouvindo)

gay feriadoAi, gente, programei no truque dois post para esse fim de semana (sim, podemos agendar post futuros), mas estarei completamente ausente, néam?! Vou falar igual minha mãe: “Não tem nenhuma escrava aqui não!”. Estou indo lindo curtir o feriadão prolongado em Guarapa. Só volto rapidamente no domingo, para dar uma pinta rápida na Chica (esse lance de retrô music de fato mexeu comigo!).

No mais, bom fim de semana e feriado emendado para todos: curtam, catem e se joguem, bonitas!

UPDATE: Tive que voltar para escrever. Tô aqui de saída do trabalho com o edí piscando doido para me jogar no feriadão. Me liga uma amiga que está indo pra Guarapa também. Reproduso o dialógo:

Ela: Dé, você tem veet?

Dé: Oi?!

Ela: Ou barbeador?

Dé: Tá loka, pra que?

Ela: Estou indo para Guarapari e esqueci. Tô com a prochasca toda cabeluda.

Posso com isso?!

É muita alegria no ar!


Fim de semana emendado com dois dias de feriado (para quem trabalha/estuda em Vitória) é demais para qualquer bee fervida como nós! Tanto que algumas boates vão abrir no domingo, inclusive a Chica Chiclete:

Gente, destaque para essa festa de DEZ ANOS da boate da Chica Chiclete. Momento histórico que vai estar babadeiro… Se eu não fosse viajar estaria lindo lá! Especialmente no domingo com o revival que o Dj Anfré K-lçada fará das músicas que bombaram nessa década de Chica Chiclete dando pinta no coração gay do estado: cogayral! Abalaaaando!

A The Pub também querendo criar tradição, porém em ótimos Djs, vai bombar na sexta e no sábado, com o residente  Bernard X:

thepub1(clique para ver ampliado)

Oooopa, vocês leram? Um drink de graça?! Para mim uma caipirinha, por favor!

Ah, e tem a Move:

move1(clique para ver ampliado)

A belíssima Synthia que convida.

Love Secret I: uma festa dificil de entrar


Quarta-feira, véspera de feriado, festa Love Secret. Antes de ir tive uma briga homérica com meu namorado que depois comento por aqui. Advinha o motivo? O Blog! A briga foi tão feia que ele disse que só iria em consideração a um casal de amigos nossos. É bom que saibam também desde já que o promoter que aniversariava havia me dito que não haveria Vip (apenas desconto com nome na lista), mas que para o blog ele liberava a entrada. Beleza! De graça seria melhor ainda!!! Chegamos lá e havia uma fila enooooooooooooorme… Uó! Por sorte, havia amigos do meu bophe bem na frente e por isso cortamos fila, fia! (o Babado Certo condena e não incentiva esse tipo de prática). Entrei. Cumprimentei a bee-promoter-aniversariante e ao ouvido dela disse: “Você sabe quem eu sou, né?!”, falei assim pois havia passado meu nome pra ela. “Claro!”, ela respondeu e começou a procurar meu nome na lista. Não entendi muito bem:

– Não tem outra lista? É que você havia me dito que poderíamos entrar…

– VIP?! – ele respondeu com voz alterada – Não tem vip!!! Isso é uma festa particular!!!

Fiquei chocado e quis ir embora no mesmo instante. Por azar, ou sorte, um dos meus amigos já havia subido e o outro implorou para que esperássemos chamá-lo. Ficamos ali na portaria hoooras esperando </vanessão> um tempão. Depois de 15 minutos, meu namorado já estava me fuzilando com os olhos, decidi pagar para acabar com aquele constrangimento. Eu dizia entre os dentes “essa bee fez máfia comigo, vou fazer máfia com ela também”. O que me indignava não era tanto o fato de ser barrado, mas sim o fato de prometerem desnecessariamente algo que não poderiam dar. Fiquei P-U-T-O, PUTO! Quando íamos pagar reclamei com o Dj Marcelo que estava ali na frente, ele foi MEGA simpático. Disse que deveria haver algum engano. Foi falar com a bee-promoter-aniversariante que ao longe vi que fazia cara de surpresa. Liberaram nossa entrada pedindo um milhão de desculpas. Deram-nos as camisinhas, os pirulitos e as pulseirinhas de néon que eram dadas a todos que entravam. Subimos as escadas decoradas do cerimonial torcendo para que valesse a pena.

Tchynna in Rio: Sexy Rose (continuação)


Eu sou bonita, absoluta, eu sou Tchynna!

Beeshas, arranjei um bofe escadalo que me oCUpou a semana toda. Genthy, que boy era aquele. Abafa. Aproveitei que ele viajou e vim terminar de escrever sobre minha viagem ao Rio de Janeiro. Antes que as fofoqueiras daqui saiam gritando, eu NÃO estou namorando! É um flerte, um fast affair. Outra coisa, uma maldosa fez um comentário péssimo esses dias, nem ia responder, mas quero frisar que quando falo de pegação não esqueço de falar de coisas como ecologia, imagina se eu ia esquecer de usar falar sobre camisinha! Nunca defendi a prática do barebacking aqui, até porque nunca fiz parte desse “movimento” – aliás, vou falar mais sobre o tema em outra oportunidade. Feito esse comentário, vamos ao fim da história (to louca pra contar as mais novas)!

Para quem leu o texto anterior, Tchynna estava explorando o sex-shop babadeiro. Depois de gastar minha ficha com o show da Rihanna resolvi aproveitar cada cantinho de lá. Sai da cabine e percebi que alguns olhares de pura lascívia para essa linda trava turbinada. Negociante nata, resolvi ver toda a oferta para depois ver o que levava. Passei por um cabine que estava aberta e uma Nessie ficou me encarando. Encarei a Nessie e já ia gritar “quiquié sua feia” quando vi que a neca dela era enoooorme. Menina, quando a Nessie é necuda a gente DÁ um desconto – se a oferta não fosse grande, eu dava outra coisa também. Vi uma movimentação num canto escuro e lá fui eu. Um beesha nervosa estava pilotando um super aviãozinho (para quem não sabe é quando a bee pega 4 de uma vez. um na boca, um no rabo e dois nas mãos). Fiquei louca, e juntei quatro cafuçus do bem e fiz a minha esquadrilha. Foi babado!

letras mágicas

letras mágicas

Após essa aventura área resolvi dar um descansada e beber um drink no bar. O dj colocou Frozen, da Madonna, para tocar. Um clima de mistério e magia tomou conta do ambiente. Quando percebi estava dentro do Dark Room em transe. Beeshosas, o Dark tava tão lotado que parecia a Fernando Ferrari em obras em horário de pica pico, lou seja, o movimento era apenas de centímetros (pra frente e pra trás). Eu estava perdida. Aquela música. Uhummm, hummm. Me senti numa procissão indiana – tá na moda, né?. O calor foi tomando conta do recinto, aquela marrofa surgindo e plim a música terminou. O cheio de nena entrou nas minhas narinas e eu voltei ao meu corpo – e fugi do Dark na hora!

Eu ainda estava tentando chegar ao bar quando veio um clarão no meus olhos e uma voz ecoou: ” Atenção pintosas vai começar o show das drags”. Sim, o Sexy Rose é um parque de diversões e tem até show de drag. Duas drags suburbanas da melhor qualidade começaram a se apresentar. Figurino minimalista, perucas recicladas e maquiagem sustentável a base de aquarela Faber-Castell, Lindas! As bonitas faziam o show na frente do bar, no solo mesmo, com o povo passando de um lado pra outro. Muita gente vendo e as luzes acessas, a Dark Room (king size) ficou vazia, mas a pequena dark lotou. As drags não paravam, o povo ficando puto com as luzes acessas e eu querendo tombar elas. Um drag passou uma sacolinha para arrecadar uns trocados. Ao passar por mim, joguei meu olhar fuzilante e ela pediu desculpas. Na última apresentação, a drag maaaaais bueiro de todas, rodou tanto, tanto, tanto, mais tanto que quase levantou voo! O melhor é a cara da beesha ofegante figindo que não está tonta e que o cabelo era natural.

corpos em transe

corpos em transe

Finalmente apagaram as luzes e a função começou. As beeshas pareciam estar sedentas mais que nunca e ai, já viu né, foi aquele pega-pra-capar. As motoserras se jogaram no dark room king size e de lá não saiam mais. Só encostavam na parede e empinavam a bundinha. Eu catei um cara alto e todo de preto social. Nem conto, que delícia! Que delícia. Depois dele resolvi ir embora. No balcão um pilha enorme de bolsas e mochilas, o que é o melhor indicativo para saber se o lugar tá bombando ou não. No lado de fora, num barzinho em frente mais cafuçus me olharam, mas isso é outra história. No meu próximo post que sabe se lá quando vou escrever de amanhã, contarei sobre minha ida ao inferninho mais bagaceira do Rio, o nome já diz tudo: Buraco da Lacraia!

Serviço (pra fervidas): Sexy Rose, Rua Alvaro Alvim, 37, loja 6, Centro, Rio de Janeiro. Atrás do Cine Odeon, na Cinelândia. Telefone: 2532-6262. Mais que isso só um link no Google Earth!

A semana é santa, mas a carne…


palinha de marquinha!

palinha de marquinha!

Queridas beeshosas, sei que vocês estão loucas pela minha volta com força total! Depois de fazer minha cirurgia super bem sucedida e ficar com os seios mais lindo de todo o Espírito Santo, resolvi aproveitar o feriadão longe das pegações capixabas. Fiz a minha malinha fashion, muuuuuuuitas sainhas e top hiper decotados, e peguei o primeiro voo para o Rio de Janeiro. Siiiiiiim, bees agora que sou turbinada ninguém vai me segurar! Tô daquele jeito! Beeshas, se vocês acham que o Dé aprontou no Carnaval, aguardem meus relatos! O roteiro vai incluir os lugares mais babadeiros da noite carioca – incluindo os de pegações porque não sou obrigada. O Babado será muito certo. Beijoxxxx!