Female to Male – O gueto da Transexualidade


Sempre quis postar sobre transexualidade aqui no blog, mas não a transexualidade habitual que toda bee pintosa já cogitou ser um dia para fugir do preconceito.

Me interessa a transexualidade feminina, aquela sobre a qual pouca gente fala, uns preconceituosos mal consideram que existe e é citada na maioria das vezes como apenas uma lésbica masculina.

Fiz uma entrevista com uma menina que ainda não começou a modificar o corpo. Ela me contou como determinou o que era, o que faz para enfrentar o preconceito da sociedade e, pasmem, o preconceito consigo mesma. Vamos nos informar um pouco?

Segue o texto dela na íntegra (que é bem grande, mas muitíssimo interessante, vale a pena tirar uns minutinhos pra ler):

O que é:

Bem, a transexualidade ou (disforia de gênero) é uma condição na qual a pessoa se identifica psicologicamente como sendo do gênero oposto ao seu sexo biológico, sendo perturbador o suficiente a ponto de o individuo necessitar adequar seu corpo à sua mente.

Uma vez feita a mudança, a pessoa deixa a condição transexual e passa a assumir o gênero que se identifica. Vale lembrar que existe uma diferença entre transexualidade e travestismo.

Travesti é a condição em que a pessoa se identifica com as roupas, acessórios e etc do gênero oposto ao seu sexo biológico, porém não sente qualquer aversão ao seu corpo. Podem até fazer algo pra tornar mais semelhante ao sexo oposto (colocar silicone, cortar ou deixar o cabelo crescer), mas se sente ‘muito bem e obrigado’ como estão, sem retirar ou por nada ‘lá embaixo’.

Quando descobri:

Faz pouco tempo, coisa de aproximadamente dois pra três anos.

Clique aí embaixo para continuar lendo…

Continuar lendo

Pegaria sem nem desconfiar…


Olhe só, eu vou contar pra vocês, essa Medicina cada vez me assusta mais. Ver homens tomando hormônio desde cedo, retirando partes do corpo e bombando outras, é de se esperar que fique bom, afinal, é super fácil transformar um homem magro num mulherão.

Agora, conseguir transformar um corpo de mulher, com as suas curvas, sua pele diferenciada, e até mesmo sua estrutura óssea toda especial, no que eu vou mostrar pra vocês agora, É IMPRESSIONANTE:

Beeshas! Eu acho que qualquer um deles, se me pegar chapada, me levar pra casa e me comer de cinta-caralha eu NEM VEJO que não tem pinto ali.