Ode ao amor


Sei que eu sou o mais melodramático, cafona e piegas deste blog, por isso não tenho problema algum de deixar aqui minha mensagem de ano novo que é uma ode ao amor.

Se eu pudesse desejar algo a todos os meus leitores é que verdadeiramente amem em 2011. Com paixão. Com  todo o coração. Que façam como eu: quanto maior for a decepção amorosa mais se abram a experiências do amor com seus prazeres e dores – e não o contrário.

Chega de tratar-mo-nos como objetos para ser usados e descartados, chega de viver a experiência do relacionamento numericamente. Que saibamos trocar e dedicarmos de corpo e alma a alguém que julgamos merecer todos nossos melhores sentimentos. Amemos, senhores, sem medo do que vão dizer os Outros.

E podem me chamar de careta, mas para mim o amor é o que há de novo.

E um feliz 2011 para tod@s!