PORRA, RECORD!


Não sei se há um ser humano que esteja assistindo o reality “A Fazenda de Verão”, mas mesmo assim estão falando que a emissora do bispo Edí Macedo tem cortado as cenas homoafetivas. Segundo o RD1:

A Record não confirma oficialmente, mas o fato é que cenas de carícias entre pessoas do mesmo sexo estão sendo excluídas da edição de “Fazenda de Verão”. Ontem, ao vivo, Rodrigo Faro convidou o público a ver imagens ao vivo do reality.

No entanto, a direção do programa se surpreendeu com Manu e Angelis se abraçando. A cena foi cortada na mesma hora, causando até constrangimento no apresentador, que foi pego de surpresa. As duas já protagonizaram cenas de beijos, o que também não entrou na edição.

Pois é, como disse o texto aí, em um dos programas, o Farinho convidou o público para ver imagens ao vivo do reality, mas foi surpreendido com as sapas Manu e Angelis, que estão tendo um relacionamento dentro do programa, se abraçando, veja:

“Vocês viram, gente, vocês viram?”

Agora alguém me explica: para que colocar gays, lésbicas, travas e trans dentro de um “””””reality”””” show se não podem mostrar a “realidade” deles? É só ganhar aqué com as palhaçadas das bichas e com as “estranhezas” do que é diferente para a maioria da sociedade? Qual o problema de mostrar os homoafetivos como pessoas comuns que tem relacionamentos como qualquer outra pessoa, gente? Record, por favor, né?

Exploração LGBT me dá um ódio:

Devaneios políticos: uma guerra nem tão tácita assim


Hora de falar em política. Vou fazer a linha Regina Duarte: Eu estou com medo! Mentira, na verdade passamos por um delicado momento histórico-político em nossa nação, no qual corre-se o risco de se ter nadado, nadado e de morrer-se, ao final, na praia, pois, nunca a questão dos direitos dos homossexuais (e não só o nosso!) chegou a esse nivel de discussão e muito menos no que tange a respeito da criminalização da homofobia, problema sério e histórico no Brasil (que neste aspecto é bastante atrasado, inclusive a países latinos-americanos muito mais pobres a nós). Isso só foi possivel pelo choque de cidadania e democratização trazidos pelo governo Lula que desde que assumiu o poder governou pautado pelos movimentos sociais. Ano que vem tem eleição pra presidente e daí já viu, né? Não é motivo para ter medo? rs

Acontece uma guerra polítca semi-declarada nas Câmaras da nação: de um lado os entusiastas das causas gays e de todos os movimentos a favor das minorias e de outro grupos evangélicos e certos membros da direita, aqueles mesmos da marcha pela família… Falo em grupos evangélicos, pois realmente não acredito que todo evangélico seja canalha a ponto de querer emperrar uma lei que impede que pessoas sejam violentadas e mortas por um falso pressuposto de que ela prejudicaria a doutrinização dos “valores cristãos”.

É chegada a hora (ou ela já foi perdida?) de pressionarmos os poderes constituintes, antes que seja tarde e nosso sonho seja adiado. Beesha não é só buatchy, sexo e roupas, não é?