Hoje, 22h, abertura oficial da Campanha pelo Casamento Igualitário no Brasil


O lançamento da campanha pelo casamento civil igualitário, acontece hoje. Bruno Chateubriand e André Ramos serão os mestres de cerimônia do evento, que contará também com a participação do deputado federal Jean Wyllys e da deputada federal Érika Kokay, coautores da Proposta de Emenda Constitucional.

Na ocasião, serão apresentados, pela primeira vez, os vídeos oficiais com depoimentos de destacados artistas que apoiam a causa, como: Arlete Salles, Zélia Duncan, Ivan Lins, Mariana Ximenes, Ney Matogrosso, MV Bill, Gutta Stresser, Sérgio Loroza, Tuca Andrada, Cláudio Lins, Preta Gil, Sandra de Sá, Lan Lan e etc.

A campanha é um movimento apartidário e plural que busca expressar e mobilizar o apoio de diversos setores da sociedade brasileira à proposta de emenda constitucional que legaliza o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo.

“Nós aprendemos muito com o processo nos países onde o casamento igualitário foi aprovado e o debate em cada um deles mostrou que, quando o tema deixa de ser silenciado, os argumentos contra a igualdade caem. Vamos a vencer essa luta que fará do Brasil um país melhor, mais justo e mais civilizado. Como disse o cineasta Luiz Carlos Lacerda, o Brasil não pode perder o bonde da contemporaneidade”, finaliza o deputado.

Às 22h, ao mesmo tempo em que serão projetados no evento, os vídeos também estarão online no site oficial da campanhapara quem quiser assistir desde qualquer lugar do Brasil e do mundo. Também será lido o abaixo-assinado e os nomes dos artistas que já aderiram á campanha, como Caetano Veloso, Chico Buarque, Cauã Raymond e Sônia Braga, entre outros. A partir de sexta-feira, 13, começarão a ser recolhidas as assinaturas através da internet.

FONTE:  http://casamentociviligualitario.com.br/

Não é só um rostinho bonito, é muita cuca no lance. Oi?


“Não acho que sou pegador. Mas vou te falar uma parada também, se você não tem fama de pegador e é solteiro, fica com fama de veado. Então, antes pegador que veado, né?”

A pergunta que não quer calar é: Quando as pessoas que estão lá, representando o povo ou que possuem o poder de influenciar a massa, vão continuar dando declarações ridículas como esta?

Caio Castro, mais conhecido como novo galã global, idolatrado por menininhas novinhas e muitos gays, inclusive, fez uma declaração infeliz. Porém, acredito que se você sabe que faz parte da mídia, que as pessoas escutam o que você diz, você deve se policiar melhor.

Concordo com Carlos Tufvesson, coordenador de Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, sobre o ocorrido:  “As oficinas de interpretação da Globo deveriam ter uma aula de como não falar idiotices para a imprensa”.

O que podia ser evitado, foi jogado ao vento. Se você é famoso, você está na mira da imprensa. Qualquer coisa dita, vai ser julgada, discutida, debatida. Os artistas brasileiros tem que parar com essa “ingenuidade” e começar a refletir mais sobre suas afirmações perante jornalistas.

Segue abaixo o pedido de desculpas do ator:

“A declaração foi errônea e totalmente ao contrário do que eu quis passar. Ficou uma sensação de preconceito do público. Qualquer tipo de preconceito é um atraso. Eu não tenho preconceito algum com os homossexuais, tenho amigos gays. Foi totalmente errado e maldoso para vender reportagem. A gente tem um monte de imprensa marrom. E faz de tudo e colocar esse tipo de comentário idiota. Para vocês que acompanham, está na hora de acordar um pouco. O que a gente fala muitas vezes é editado e não é posto do jeito que a gente fala. Não sou uma pessoa preconceituosa e o comentário que fiz foi mal interpretado. Respondi uma porrada de critica, comentário, estão me bombardeando. A única coisa que posso dizer é que preconceituoso não sou. E peço desculpas se causei algum tipo de incômodo.”