Late, late que eu tô passando! (dá patinha, vai)


me chama de cachorra que eu faço au au!

me chama de cachorra que eu faço au au!

Há algumas semanas me deparei com essa foto aqui do lado nos blogs e sites gays da vida. Fiquei louca com esse cachorrão carioca e lembrei dos bofes que catei na última viagem ao Rio – não que eu peguei tão bem assim, mas cheguei perto. Pois bem, eu fiquei louca com o bofe, chamado de Bruno Spinelli, e pedi até para uma amiga me mandar um exemplar da revista ACAPA que não é distribuída aqui no ES. Visitando o blog do lindinho do Thiago Introspective, me deparei com mais fotos do bofe. Mona, fiquei tremenda querendo esse bofe e eis que nos comentários do blog me deparo com esse vídeo. Beeshosas, fiquei o dia inteiro pensando nessas imagens. No corpo perfeito do boy, no sorriso, na neca, no edí e na cara de prazer dele. Perdi as contas já de quantas vezes eu vi. Quer entender por quê? Assista esse vídeo AQUI! Óbvio que não quero mais saber da revista e se encontrar o bofe avanço nele que nem uma pit bull no cio, ah avanço!