Guest Post – As encubadas merecem respeito!


link-building-guest-post1 (1)

BAFÃÃÃÃÃO!

tumblr_mu7e09eP601qiq7h6o1_500

Esse post precisa de trilha sonora:

[youtube https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=sd_tWRq5uOI]

Antes de postar o e-mail da beesha, eu quero dizer que existe um problema de interpretação que ocorre toda vez que eu falo sobre encubados aqui no blog. Não, eu não tenho nada contra encubado, eu tenho contra quem pode deixar de ser encubado, mas permanece no armário por conveniência.

Não respeito essas pessoas, e não adianta pagar de ativista pro meu lado. Você é um parasita na luta LGBT, e usufrui dos direitos adquiridos por nós assumidos. Calado você já tá errado, impondo respeito você é uma piada.

tumblr_muf226AjJK1r4ybbgo1_250

Você vai ser respeitado quando admitir que ser discreto não acrescenta em nada na causa gay e que a não-expressão da sua sexualidade produz genocídios diariamente contra gays que a expressam.

Afinal, ser discreto retroalimenta o desejo da sociedade de tamponar a homossexualidade (lembrando que “discreto” aqui se refere APENAS a esconder sua sexualidade, dar pinta não é a única forma de expressão da sexualidade. Você pode ser masculino como o He-Man e ainda assim se expressar).

Você vai ser respeitado quando se tocar que ser “discreto” é uma coisa, mas ter orgulho de esconder sua sexualidade e de passar incólume sob os olhos da homofobia é um desrespeito aos anos de luta dos LGBT.

tumblr_mu73j7Arjr1sbzhteo1_250

Incólume jamais!

Porém, o texto do nosso amigo é sobre encubados que são encubados por obrigação, seja família, emprego, religião ou violência do bairro onde mora, são pessoas que queriam muito poder se assumir, mas não podem.

Por VOCÊS eu tenho o prazer de lutar por uma sociedade que estar armário nem seja uma possibilidade. Tá? ❤

Segue o texto:

Eu não sou assumido e também não sou efeminado. Percebi durante muitas postagens e também nos comentários, uma certa raiva com quem está no armário.

É sobre isso que eu queria falar, ASSUMIDOS VS ENRUSTIDOS. Se não me engano acho que até teve algum post sobre preconceito de gays contra gays (devo ter lido há muito tempo, se não foi no blog, me desculpe), mas do ponto de vista do preconceito que os assumidos/efeminados sofrem dos enrustidos/discretos. Eu concordo que essa discriminação existe, e que parece haver um abismo entre os dois grupos, mas eu não acho que quem é assumido vê o lado de quem tá no armário.

tumblr_mtbiewdgc11qg3q94o1_250

Um dos motivos que grande parte dos enrustidos não suportam assumidos/afeminados é o amor que eles tem de chutar pra fora quem tá no armário. Cada um tem seu tempo e suas circunstâncias. Não dá pra impor uma decisão que foi boa ou funcionou pra você pra todo mundo.

Cansei de ver assumidos entregando enrustidos em festas, no trabalho, na faculdade, em mesa de bar. Um ex-namorado meu foi expulso de casa, porque um vizinho assumido contou pros pais dele que ele era gay.

Não entendo porque fazer isso, às vezes até parece que quem é assumido esqueceu que um dia também esteve no armário. Como querer reclamar de uma sociedade que não te entende, se você não tá se dando o trabalho de querer entender quem é igual a você? Ou nem ao menos se por no lugar?

Engula, beesha!

Engula, beesha!

Eu sei, dá pra querer dizer que o inverso também é válido. Porque o enrustido também não entende quem é efeminado? Aí já é diferente. O enrustido está em negação e na maioria das vezes ele não aceita a condição que tem, quanto mais aceitar a de outro.

Poxa, dá pra realmente querer condenar alguém que está tentando fugir da rejeição, do sofrimento e do preconceito? Ainda que se diga que não dá pra fugir pra sempre, mas como já disse, cada um tem seu tempo e suas circunstâncias.

Muitas vezes vejo pessoas que eu sei que são gays, sendo homofóbicos em adiantamento quando chega um efeminado, meio que como uma forma de defesa, ou pra tentar ao máximo disfarçar e o cara efeminado não sacar qual é a dele. Todo mundo sabe que é assim que funciona, aparece uma pintosa na beira dos enrustidos e eles todos ficam desestabilizados e em estado de choque.

Pode ter alguém que discorde, mas isso contribui muito para a homofobia (todo mundo sabe que a maior parte dos homofóbicos gosta da fruta). Eu acho que esse abismo entre assumidos e não assumidos é muito mais sério que o abismo entre a comunidade GLBT e a sociedade

Por que se os iguais não se põem uns nos lugares dos outros e se respeitam, como exigir que quem é diferente vá fazer?

É a mesma história de homofobia internalizada? É! Mas se vocês parassem com essa putaria eu não teria motivo pra falar, né?

tumblr_mm3llaRSMr1rw3rbdo1_250

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: O drama do encubado]


Na edição de hoje vamos falar de uma bee que está preocupadíssima com a situação que está vivendo.

O boy dizia não gostar de gays, parecia ser até meio homofóbico, mas algo inesperado aconteceu…

A minha opinião é a mesma de sempre: Boy encubado, que dá uma de homofóbico e ainda namora mulher = CI-LA-DA!

Mas as gays não aprendem, elas sonham com um príncipe encantado, machão e que não dá pinta, percebem que a maioria absoluta dos gays não é assim e acabam se apaixonando por esses frustrados que só as querem como depósito de esperma.

Mais ou menos assim:

Pior ainda se eles dão um pouco de carinho, aí fodeu, porque na cabeça delas esses héteros que pegam gays são trogloditas daqueles que só afastam a calcinha da racha e enfiam a neca, sem o menor romantismo.

E não é assim, na maioria das vezes eles são carinhosos, aliás, homem é carinhoso com qualquer pessoa que chupe bem, essa é a grande verdade.

A minha dica é: CORRA, desencane, bebê, ele não vai largar a namorada de anos para ter uma relação contigo. Ainda mais uma relação escondida, cheia de preconceitos e baseada em sexo que só acontece quando ele está bêbado.

Mas é como dizem, né? Aprender se fodendo é a melhor maneira de não repetir o erro.

Enfim, como o Kooriosidades é sempre uma via de mão dupla, o quê vocês, leitoras lindas, acham disso?

Tá com um dilema de natureza sexual, social, econômica ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, a tia Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

Os encubados e o Dia dos Namorados


O Dia dos Namorados chegou! E eu sei que é estranho logo eu, a solteira mais orgulhosa de Vitorinha, falando disso. Mas esse post não é para fazer um ode ao amor e ao relacionamento sério no Facetruque, deixa isso pra casada da Dé.

Todo ano é a mesma ladainha entre grupo das recalcadas que dizem amar ser solteiras, mas vão passar a terça-feira num bar pé de porco bebendo e reclamando da vida, e do grupo das namorandas, que passam a semana inteira fazendo declaração de amor no Face, mas rodam o koo mais que a saia da Pomba Gira quando um boy dá em cima delas pela Truth Box.

E as encubadas? Elas estão escondidas em Nárnia, mas nem por isso são incapazes de amar. Aliás, são as que mais namoram, afinal, é muito mais seguro ter uma pica na mão que duas te adicionando no Facebook de família.

Por isso, resolvi fazer uma das minhas amadas listas separando em categorias o comportamento delas no Dia dos Namorados, vamosh começar?

Lá vem a preconceituosa da Max

A Solteira: Está quase casada, morando junto e se bobear já adotou o filho do marido ativo, mas no Dia dos Namorados sempre posta que foi dar uma volta no shopping ou comer num restaurante japonês com o “brother”, pra comemorar a solteirice.

A Discretona: Não comenta nada, não comemora nada. Mas pode apostar que durante o dia ela vai postar sobre algum presente que ganhou: “Ganhei uma caixa personalizada da Heineken, irada!”… não se sabe quem deu, quando deu ou porque deu. Só ela acha que ninguém desconfia.

A Alcoólatra: “Vamos beber porque namorar tá foda!”. Vai na fatura do cartão de crédito dela no fim do mês pra ver quantos pseudônimos de motel você vai encontrar. Soube que o do Status é um nome de borracharia.

A Sonsa: Tem o namorado no Face e mil amigos gays em comum. O namorado assumido posta uma foto dela com ele e uma declaração de amor embaixo, mas ela pede pra não marcar, não comenta e finge que não viu, tudo “pra não dar pinta”…

A Alfabética: Faz uma declaração linda, mas toda vez que vai falar o nome da pessoa coloca só a primeira letra do nome: “Te amo muito, B., não sei o que seria da minha vida sem você”. Tsá boa, né?

Já manjei sua rola e cê nem viu, bee!

A Pessoal: Não cita nomes na declaração, mas toda vez que vai falar do namorado, em vez de usar adjetivos e termos no masculino substitui tudo por “a pessoa”. É a mesma que no churrasco da família, quando a tia evangélica pergunta “E as namoradas?”, ela responde: “Estou namorando uma pessoa maravilhosa”.

A Comunicóloga Cineasta: Como todo mundo já desconfia da sexualidade dela por ser da Comunicação Social, ela faz a koolt e posta o curta “Não Quero Voltar Sozinho”, usando o respeito à diversidade para sair pela tangente. Mas mal sabem as amigas que à noite quem procura a bengala do ceguinho é ela.

Je T’aime de cu é rola

A Musical: O mural dela é como se não existisse Dia dos Namorados. Mas todo dia doze, em alguma hora do dia, pode procurar que você vai achar alguma citação de música romântica.

E, por fim, A Hipster: Foto no Instagram de coração recortado em cartolina vermelha, escrito ‘Je T’aime‘ no centro. Dá vontade de dar três tiros no monitor, de ódio desse ‘Je T’aime’.

Já viu alguma coleguinha encubada com esse comportamento? Já viu com algum comportamento que eu ainda não vi? Me conta aí nos comentários!

Passou de um Relacionamento Sério para um Relacionamento Enrolado


Que o Facebook tomou conta da nossa vida social, depois da morte do Orkut, não é novidade pra ninguém. Lá a gente posta fotos, pensamentos, indiretas pro ex e até, quando pootas na Paulista, lições de moral com a fúria de Marimar.

E com as gays não é diferente, aliás, o Facebook é o pivô de pegações, novas amizades e possíveis navalhadas. As cutucadas então, são basicamente o “oi, quer tc?” do antigo Chat Uol (alguém ainda usa isso?). Mas e nos relacionamentos?

Vixi, meninas, nos relacionamentos ele é ainda mais presente, O Facetruque é sempre o primeiro a saber quando você arruma um namorado. Tô mentindo?

Entretanto, o que eu acho mais curioso, é que quando as bee’s brigam com o boy, o Facebook também participa da situação. Quem nunca viu: “Fulano passou de um relacionamento sério para um relacionamento enrolado”? Tá na cara que vai separar, e é dito e feito, em menos de um mês ela mudará para solteiro.

E o contrário também é verdade, vamos analisar fase por fase?

Ação, transformação, maquiagem

1ª Fase: Solteiro – A gay está realmente sozinha, seja encalhada ou não, ela tá na fase da pegação ou mudou o status recentemente só para deixar os boys atchêevos cientes de que tem carne nova, e solta, no pedaço. Até que ela encontra seu príncipe encantado na balada…

2ª Fase: Relacionamento Enrolado – Nessa fase ela está sondando o boy, com certeza já deu pra ele e, por mais que ela não saiba ainda quais são as intenções do bofe, está esperançosa, tá acreditando num futuro. Ás vezes eles estão naquela fase do “só ficando”, ou ainda não deixaram a relação clara. Trocando em miúdos, mudar para Relacionamento Enrolado é uma maneira de avisar pro boy que você quer namorar, entendeu?

Irmãs

3ª Fase: Relacionamento Sério – Essa é a fase mais interessante, porque existe a opção de colocar com quem está namorando ou não. Quando as gays são assumidas, beleza, elas marcam o nome uma da outra na cara dura, o que eu acho ótimo. Mas quando são encubadas, certeza que o namorado vai estar entre os irmãos ou primos, não é porque são encubados que não podem ser românticos, néam?

Nem vou falar da fase “casado” porque isso pra mim já é lenda urbana, as únicas duas vezes que eu vi isso foi porque a bee começou a levar os panos de bunda pra casa do namorado todo fim de semana, e achou que aquilo já fosse união estável. Mal elas sabem que sapatão faz isso no segundo encontro.

Isso me lembrou uma história de uma bee, muito da esperta, que namora uma cacura gringa. A cacura é riquíííssima, feia igual bater em mãe, e a bee, belíssima, tem no máximo 20 anos. Não vamos julgar, gente, não existe idade para o amor ❤

O engraçado é que a cacura é encubada e no Face da bee, apesar dela estar num “relacionamento sério”, adivinha onde ela colocou o namorado Tutankamon dela? Na aba da família, como TIO delãm! Achei mágico demais quando vi, me lembrou até do Tio Glauco e Lurdinha, de América.

5 mil anos com carinha de 30

E é por isso que no meu Facebook eu estou num relacionamento sério com Cantina da Serra, ela nunca me decepcionou, não reclama quando não ligo, e sobre a dor-de-cabeça que ela causa, já me alertaram muito antes de conhecê-la.

E com vocês? Também já perceberam toda essa máfia ou acreditam mesmo que um “relacionamento enrolado” pode voltar a ser “relacionamento sério”?