Paris em Chamas com novo clipe de Léo Áquila: “I am a luxurious”


Por falar em clipe já viram o novo clipe da Léo Áquila? Ela também se veste de noiva. Nele, ela dá close de travestchy com a gente, moshtrando osh peitõesh em locações ricas em Paris e Bruxelas. Tem banheira, tem pele, tem torre Eiffel, tem riqueza. E teve boatos que ela estava na pior…

– (Triiim, triiiiiim)

– Hi! Hi?! Hello?! My Ass!!!

Xuxa vs Mara


Quem na infância não entrou nessa disputinha Xuxa contra Mara? Eu mesmo admito que era team Mara Maravilha. Suzy Brasil e Samara Rios fazem um show engraçadíssimo relembrando essa disputa:

Huahauhauhauhauhaua. Gente, eu morro quando a Xuxa faz gesto pra Mara se cortar. E Jesus falando para elas o aceitarem e a Xuxa respondendo “Não, garaleo!”? E essas beesha são de Deus?

P.S.: ‘Old’ de koo é rola.

Strongeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee(…)eer!


Para ler ouvindo

Do R7:

Li e Ro!

O programa dominical Eliana (SBT) vai investir no mundo das drag queens. A partir do próximo domingo (29), irá ao ar o Concurso Bate-Cabelo. A ideia é mostrar qual é a travesti que consegue girar mais a cabeça, deixando o cabelão balançar. A dança ousada, que se concentra em remelexer o pescoço em alta velocidade, é bastante comum em performances nas boates gays. Para apresentar o quadro, Eliana vai contar com a ajuda da drag Robytt Moon, considerada a rainha do bate-cabelo no Brasil.

Cadê Raysla Tempestade? Christinny Walker? Ryslen? Elétrika? L*ra F*ce? Vamô tirar o perucão do armário e botar na Q-Boa, gatãms? Vamô ensaiá?

DRAGULATOR!


A dica de hoje é bapho! Produção, montagem, gliter, plumash, babadeenhos… Tô falando do Dragulator, um site que é pooro loosho em que você pega uma foto sua (ou da sua amiga, ou do seu pai, enfim) e vai passo-a-passo colocando make up, perucão, looks fechativos… Um babado, fia! Tinha que ser de quem, de quem, de quem? Da RuPaul, claro!

O mais legal é a quantidade de opções de tudo! E tem uns gritinhos da própria RuPaul te animando.

Eu peguei a foto de um famoso, bem cafuçú e montei-o lá no site, cata:


Advinha quem é?

Eu gosto assim: loosho, poder, riqueza e sedução! Como toda boa drag deve ser.

Não perca tempo, bee, entra no site agora e se monte. Ou prefere ficar aí trabalhando?

Dica do @AloizioVidal.

Que Glee o que…


O futuro é musical com drag! Cata a desenvoltura dash lindash (são as mesmas daquele vídeo GLOSSário, lembram?):

Pra você que procurou e não achou  a letra desta música magavilhosa, desta pérola no Vagalume e não encontrou, taió:

For all this time I perequetation in you

For all this time I pirocation in me

I need you zinboketing in my coo

Oh! Fleur de rose in my edy

I need you masturbationing my boy

I need you, fleur de rose in me!

Oh! Neca’s in my boca’s… Now!

Dica da “Posso falar?” via comentários.

♫”More, more fashion freak, baby bitch…”♪


Uma Mamãe Noel muito especial os receberá hoje. Nossa hostess será ninguém menos que a belís… é, a rainha do miado, Angela Jackson!!! Coisa fina, beu abôr.

Angela estará na porta escolhendo as pessoas mais fashions para entrarem antes das outras e as mais fechativas, segundo os critérios dela, vão ganhar vip na hora. Não é demais?

Espero que estejam caprichando na produ, suas lindas!

Drags capixabas arrasam no ‘Em Movimento’


A senhora perdeu hoje a matéria do programa Em Movimento, da Rede Gazeta, com as Drags capixabas e está nervosa? Calma! Você acha que nós deixaríamos você desamparada, néam? Pega um baldjeenho de pipoca e vamos assistir juntash, bee!

A matéria mostra a intimidade da Angel… do Rodrigo, que dá vida a Angela Jackson, tem também a Chica Chiclete dando close horroresh e o Diego Herzog, autor do documentário Rainhas da Noite, do qual já falamos diversas vezes aqui.

Gostei, de ótimo gosto a matéria.

Agradecimentos especiais a Angela Jackson por ter upado o vídeo e mandado pra gente.

Angela Jackson no QST? do SBT


Se a senhora estava com o dedo no edí e perdeu a participação da drag mais bombada atualmente do estado, a Angela JAckson, hoje (21), no Qual é o seu Talento? do SBT, o Babado Certo já publica aqui em primeira mão pra senhora não ficar out, tsá? Eshpia:

“Eu me recuso a cantar isso”, diz o apresentador. E eu em casa “Ahan, Cláudia, senta lá!”.

O que vocês acharam da participação, gente? Eu amay!

Drags capixabas arrasando na tela do Metrópolis


Bees, voltei a poshtar depois de um finde babadeiro que me deixou todo cagado por dias. Fim de semana aliás que contou com ida a inauguração da Move, festinha particular regada a lexotan e a estreia do documentário “Rainhas da Noite“, de Diego Peruch, conforme anunciamos aqui, e é sobre essa noite de gala do cinema capixaba que falaremos.

Cheguei no Metrópolis em cima da hora e os apresentadores (Rafael, cai ni mim!) estavam convidando os realizadores a falar. Sentei na última fila ao lado da Bel Ami que comenta aqui no blog. A bee me apresentou pras amigas dela (uma beesha e uma racha). Menina, a racha foi simpática e a bee fez carão pra mim. “Meoo Koo”, pensei. Daí que a Bel, muito faladeira, falou pras duas que eu era o #dédobabadocerto. A bee saltou da cadeira e espantada gritou: “Você é o Dé?!” e ficou me encarando com uma cara louca, dessas de estado de choque, o que me constrangeu – sou blogayro típico: nerd e tímido. Mas tudo isso não vem ao caso. Fiquei uó ao saber que o filme que fui ver seria o último de 6. Eu não estava com espírito para ver filmes naquela noite, queria mesmo era ir pra Lama (aliás, minhas amigas ligavam,  ligavam…). Vi todos os filmes, afora a pausa que me permiti ao ir paratomar uma cervejinha, se quiserem saber sobre os filmes da noite leiam as opiniões das nossas parceiras (não sexuais… ainda) do Arrasa na Pi(r)poca.

O público bastante contido até o filme do Diego, saiu do armário ao ver as drags na tela. Riam, gritavam coisas (“aloka”, “adoro”) e ovacionaram bastante ao final da produção. As drags Angela Jackson e Andréxia Simon marcaram presença montadíssimas. A Draken estava lá também, porém  a paisana.

Agora vou dar minha opinião, fazendo a linha crítica de cinema. “Rainhas da Noite” sempre terá o mérito de documentar – de forma inédita – toda uma geração de drags. E não só isso, de dar uma existência e uma pertinência a esse movimento cultural capixaba no sentido da permanência da memória e da história. Além de dar voz para que os próprios personagens se definissem e se mostrassem, inclusive despindo suas diferentes visões de si mesmos e do mundo em que vivem. Conseguiu ainda de forma significativa realizar um trabalho que é bastante complicado que é o de fazer dialogar os discursos de tantos personagens díspares (possível resultado de muita cautela e planejamento) ditos em tempos e lugares diferentes.  Duas coisas que pessoalmente não gostei: de alguns aspectos estéticos e de edição. Achei muito feia a borboleta em blur que ao longo do vídeo vai surgindo do casulo que além de ser bem clichê, não acrescentou nada a narrativa (muito menos a estética!). Diego, cortaria a borboleta fácil, fácil. E outro achei o ritmo um tanto lento, poderia ter feito um jogo de cortes mais rápidos (sem interfeir no conteúdo das falas) botando bastante imagens de apoio. Em outras palavras, houve um “conflito”, digamos assim, entre o excelente conteúdo e a técnica, mas nada que tenha prejudicado gravemente o produto final. Parabenizei o autor no dia e volto a fazer aqui publicamente, pois esse tipo de iniciativa é bastante heróica, pela falta de recurso e dificuldade de produção, que ao mesmo tempo é tão importante para dar visibilidade a essa face da cultura LGBT tantas vezes marginalizada e ignorada.

“Rainhas da Noite” estreia na sexta


O documentário do Diego Peruch, Rainhas da Noite, estreia amanhã (16), na VI Mostra de Produção Independente, no Cine Metrópolis, na Ufes, a partir das 19 horas. Para quem não se lembra o documentário retrata “o palco e a vida de artistas performáticos que se apresentam vestidos de mulher nos clubes noturnos capixabas”, segundo o autor, ou seja, as drags capixabas. Vai ser um eshcândalo pois algumas das entrevistadas já confirmaram presença MON-TA-DAS!