Cobertura Drag Star (a.k.a. post que a Max consegue novas inimigas)


Ainda bem que vovó saravô

Voltei! Não foi dessa vez que as batuqueiras da Serra conseguiram me derrubar. Dizem que a macumba foi tão forte que foi necessária uma centopeia humana com 3 bichas de corpo fechado pra proteger o terreiro.

Vou contar o motivo do meu sumiço: Fiquei doente. Eu sei que vai ter beesha dizendo que eu só falo que tô doente quando fico com preguiça de ir em algum evento ou de postar, mas dessa vez foi verdade (das outras era mentira mesmo).

Bebi como uma desesperada o fim de semana todo, e minha imunidade abaixou tanto que eu até fiz exame de HIV, com cagaço de ter pegado a tia. Mas bobagem, tá faltando tanto homem nessa cidade que é mais fácil eu pegar um fungo maligno comedor de koo, devido à falta de uso.

Tá proibido

Pelo menos ele me comeria…

Então, vamos ao que interessa, gongar as drags comentar o concurso mais amado de Vitorinha. Segurem as cadeiras de plástico, e vêm comigo!

Fui jurado (de morte?) mais uma vez, e vou contar pras senhoras que nunca foi tão difícil votar, todas as candidatas vieram com um fator surpresa que me fez dar nota 10 em pelo menos uma categoria pra todas elas.

UPDATE: Havia errado a ordem das vencedoras, vai saber por que li errado no perfil da boate, por isso mudei a ordem das posições no post, mas sem mudar a ordem do texto, senão ele ficaria todo maluco e eu não saberia fazer ficar bonitinho de novo.

Vou comentar os cinco primeiros lugares só, que são os que eu lembro com mais detalhes, estava colocada demais pra me lembrar do show inteiro e o post ficaria muito grande.

Mas mesmo sem comentar, não posso deixar de citar Allana Stahufher, Kamilly VougueSviper DragRayssa Sheiffer e Karollyne Gasttald. Todas fizeram um ótimo trabalho, e imagino o quão difícil e trabalhoso é se preparar para um concurso.

5º lugar – Áctron Andrógeno (A Carmen Carrera capixaba)

Sim, bee’s, ela usou APENAS um tapa sexo de fazer inveja no fio de lã que Valesca popozuda usou para tapar a racha no carnaval. A apresentação parou o caralho todo, minto, caralho nenhum ficou parado ao dar de cara com a bunda maravilhosa da gay.

Eu fiquei chocada com a quantidade de drags andróginas nas primeiras posições, diga-se de passagem, isso mostra que a cena cabixaba está mudando e começando a permear outros universos, não somente o bate-cabelo.

4º Lugar 3º Lugar – Khyron Androgeno (O Scorpion do Mortal Kombat)

Não sei de onde tiraram a combinação, mas eu achei fantástica essa versão Jurassic Park meets Mortal Kombat.

A apresentação foi uma delícia, cheia de caras de bocas, piruetas, muita dublagem e carão. Durante toda a apresentação dele eu fiquei gritando “get over here” e fazendo mãozinha de Homem-aranha.

3º Lugar 2º Lugar – Cyrax Simon (Em Busca do Vale Encantado)

Ainda nessa vibe pré-histórica, que só depois descobri que os dois foram maquiados pelo mesmo profissional (daí a semelhança), veio Cyrax com mais androginia, mais dublagem escândalo e mais Cirque du Soleil.

Tanto o terceiro quanto o quarto lugares foram impecáveis na execução, mas infelizmente as beeshas ainda estão acostumadas com bafão, gritaria e bate-cabelo… e isso as duas primeiras candidatas ofereceram de sobra.

2° Lugar 4º Lugar – Isabelly Bennett (A Favorita)

Quando sentei naquela cadeira eu já tinha escutado tanto esse nome, que se mais uma beesha viesse me falar pra votar nela eu juro que daria três tiros de sal grosso na direção da primeira drag exótica que passasse.

Mas quando vi o show, catei o motivo, a gay fez uma produção satânica. O vestido dela tinha muito brilho, vocês não têm noção, quando bateu a luz naquela pedraria toda a boate inteira virou uma cena de Ensaio sobre a Cegueira.

Até pensei em processar a bee por tentativa de homocídio.

1º Lugar – Leonna Kiss (A Colombina)

Ma-ra-vi-lho-sa! Apenas assistam o vídeo abaixo:

Plus size? SIM! Finalmente minhas preces foram ouvidas!

E a boca de se foder que ela fez pro DJ quando parou a música no meio da apresentação? Como se dissesse: “PODE TOCAR ILARIÊ, VIADO, QUE EU GANHO NESTE GARÁLEO!”

No final fiquei rondando a vencedora só pensando em viver essa cena:

Agradecimentos ao produtor do Drag Star e Diretor Artístico da casa, Magno Procter, ao Renan Rilton e às fofinhas que me receberam muito bem na casa.

p.s.: Essa postagem é de humor satírico e irônico, caso qualquer uma das drag citadas aqui se sinta ofendida com qualquer piada, basta entrar em contato comigo pelo e-mail max_babadocerto@hotmail.com, que retirarei o que incomoda, okay?

Nasce uma estrela!


Conheça o resultado do Concurso Drag Star 2011:

Para quem não sabe, sábado passado aconteceu na boate Chica Chiclete o concurso Drag Star que todo ano revela um talento para os palcos capixabas dando luz  a jovens e competentes drags  queens stars.

Parabéns a ganhadora deste ano: Antonela. Como não encontramos nenhum vídeo dela (se alguém achar nos mande!), vamos postar um da Cyrax, segundo lugar, para sentir o clima e o nivel da competição:

Aqui e aqui tem de outras candidatas.

I am a Drag Star!


Estive sábado na Sheeka e fui obrigado a cagar safiras, diamantes, esmeraldas, topásios e toda sorte de pedras preciosas e semi-preciosas ao ver não só a boate lotada, mas lotadas de pessoas bé-lís-si-mas. Gente, tanto cafuçú do bem, mas tanto cafuçú do bem que meu edí ficou a noite toda duro. Mas é que a noite tinha o concurso Draaaaaaaaaag Staaaaaaaaar! Oooooooooooooooh! E quem não era cafuçú do bem, meu beimm, era montada e todas sairam de casa com sua melhor produção para fazer a linha “sou bonita, feminina e  puta perigosa!”. Eu por minha vez, passei a noite danu-um-a-rasgada (tem que ler tudo junto e bem rápido!) no bophe esperando o concurso, porque não tô morrrrta…

A Sheeka como é de praxe foi a mestra de cerimônia e apresentou todos os jurados (algumas ex drags dos anos 90, carnavalescos e até pessoas ligadas a política). A primeira candidata da noite foi a Yohanna DeCanter. Ela é bonita e tal, mas a performance dela foi meio chata e deu um pouco de sono. A segunda foi Khira Thammer que também era bonita, tinha boa produção e batia bem o cabelo.

Aconteceu que no último movimento da música quando o som ficava mais nervoso a peruca da beesha se soltou, ela corajosamente agarrou a mesma com as duas mãos e deu o truque até o fim da música e saiu o mais rápido possível.

Valorizei o ato, mas vamos combinar não dá pra premiar alguém que quer ser “star”, mas que não cola a peruca direito, ainda mais quando vai bater cabelo nervosamente. A terceira candidata, Gabriela Stefannely, ainda é um mistério. Aliás, é um mistério o que ela usou. A drag estava totalmetne looooooow. Nos bate-cabelo ela ficava bizarramente lenta e descoordenada. Eu nostradamizando disse: “Ela vai cair!”. Foi batata! Foi eu falar e aloka caiu de nádega, não uma, mas duas vezes. Saiu do palco meio trocando as pernas e tal… mas bobagem, vamos pra próxima.

A quarta foi Raysla Tempestade. Gente, ela arrasou! As cortinas da boate se abriram e ela estava toda de preto com uma coroa debochada de lado e cheia de plumas. O figurino dela estava belíssimo, inclusive a roupa toda brilhante que ela usava por baixo. Só a peruca que era meio ruim e o bate-cabelo dela em si era mais ou menos, mas não de todo mal. Mas a apresentação de maneira geral foi muito agitada e bem coreografada o que contagiou horrores o público. Quando todos pensavam que a música acabou com aquelas explosões e tudo mais e com a pode da drag de abrir os braços,

todo mundo começou a aplaudir loucos e em extase. Mas ela olhou bem pra cara do público, fez aquela cara meio uó, meio travessa, um gesto de negativa com o dedo e pra surpresa geral a música voltou num bate-cabelo nervoso e a Tempestade se jogou de novo. As bee gritavam, gritavam, gritavam!!! Inclusive eu, lógica!

Raysla Tempestade e Christinny Walker

Ela fez isso por mais duas vezes. Quando ela, enfim, saiu do palco foi ovacionada com gritos de “Já ganhou, já ganhou!”. De fato, a única candidata que foi pareo para a Raysla

, já que a 6ª e última Alice Sharmman foi bem, digamos, comum, foi a quinta candidata Christinny Walker que fez uma apresentação impecável, especialmente na performance. Na verdade, para mim houve um empate técnico entre a 4ª e a 5ª candidatas já que o que uma tinha de mais (mega produçãoXperformance) na outra faltava um pouco. No fim das contas, ficou meio que pelo gosto do juri que julgou Tempestade a melhor candidata e deu o segundo lugar a Walker.