No Domingo Legal funcionava…


Ahhhhhhhh, o romance está no ar… Imagina você, leitora abigãm, que a senhora namore um boy por 5 anos e pensa: “Tá na hora de casááááá!”. Monta todo um esquema alá programa de auditório sensacionalista com direito a outdoor, carro de som e vai trélíssima vestida de noiva ao encontro dele no trabalho para pedir ele em casamento, só que…

“Volta, Bruno, volta!”

Feliz Dia dos Namorados!

Via Morri de Sunga Branca.

“SENAS” da noite capixaba #21


Aconteceu num butequinho pé-sujo da periferia da Grande Vitória já há algum tempo. Estavam duas travas socializando quietinhas no canto delas, quando um cafuçú magia-negra de meia-idade mal encarado, virou pra uma delas e gritou:

– Viado, vem cá!

A trava olhou com a aquela cara desconfiada, mas solícita.

Ele virou pra mona e gritou apontando pra si e pro amigo:

– Paga uma cerveja pra gente, baitola!

-Oi, gato?

– Paga uma cerveja pra gente, bicha, tô mandando!

“É claro”, respondeu a trans.  E foi indo até o bar…

A trava pediu uma lata de cerveja e dois copos. E entregou na mesa do cacura. E ele:

– Me serve, vadia, me serve!

A trava toda presenteira abriu elegantemente a lata e divamente serviu o copo dos dois caras. E o véio, não satisfeito, ainda completou falando com ar vitorioso para o amigo:

– Tá vendo, é assim que trata viado!

Pra que, bicha?! A travesti rasgou com as mãos a latinha vazia que estava segurando, criando uma navalha improvisada e desferiu um golpe certeiro na cara do homem. Viado, quem estava lá diz que foi uma das cenas mais medonhas já vistas! Espirrou sangue pra tudo quanto é lado. A pele se partiu e expôs a parte interna da boca; pela bochecha dava pra ver dentes e a língua do abusado. O corte foi tão profundo que as ligações do maxilar se romperam e o queixo ficou pendurado de um lado. Claro, acabou todo mundo na delegacia…

E se esse tiozão aprendeu alguma coisa naquela noite foi:

Apenas…

…não mexa com as travas!

[18+] Ah, o amor…


Quem nunca pegou aquele boy escândalo e ficou tão apaixonada, mas tão apaixonada, que foi impossível esperar até chegar em casa pra dar um cruzo, e rolou num cantinho escuro mesmo?

Pois é, lindo, né? O problema é quando amanhece:

(Então, feche porta do quarto pra sua mãe não te pegar no flagra vendo esse absurdo, e clique na imagem abaixo)

E a gay ainda tem todo o cuidado de limpar a neca do boy quando percebe que está sendo filmadãm, ownnn ❤

Dica do Marcos