ES Cineclube Diversidade, com participação do Dé do Babado Certo


reviravolta

Dentro da #2 Reviravolta Coletiva, acontecerá uma sessão do ES Cineclube Diversidade. A sessão acontece hoje (24/10), a partir das 19h30, no Titanic, na Praça Duque de Caxias no Centro de Vila Velha. Serão exibidos os curtas metragens ” Da Alegria, do Mar e de Outras Histórias”,  “Novembro Paralelo” e “Depois do Almoço”. Depois dos filmes acontecerá um bate-papo comigo, Dé, com o Luiz Claudio Kleiam, ativista dos direitos LGBT e membro dos grupos Plur@l e Gepss, e com o público presente. Confira as sinopses:

Da Alegria, do Mar e de Outras Histórias
Direção: Ceci Alves. Ano: 2012. Duração: 14min
Sinopse: O filme é livremente inspirado na história real dos travestis baianos Júnior da Silva Lago, 22 anos, a “Luana”, assassinado covardemente por policiais militares, e do sobrevivente da barbárie, Jocimar Oliveira do Carmo, a “Joice”.

Novembro Paralelo
Direção: Ivan Monteiro. Ano: 2011. Duração 12 min
Sinopse: Em 14 de novembro de 2010 um ato de intolerância chocou o Brasil, porém em novembro de um 2010 alternativo, na manhã daquele fatídico domingo os acontecimentos tomaram um rumo diferente.

Depois do Almoço
Direção: Rodrigo Diaz Diaz. Ano: 2010. Duração 13 min
Sinopse: Seria um típico almoço de domingo entre amigos: maridos entretidos com o futebol, pequenas discussões com os filhos, esposas levemente alteradas. Até que alguns segredinhos são revelados, entre eles um sonho erótico capaz de mudar o rumo dessa prosa.

Aguardo tod@s lá!

Serviço:

ES CINECLUBE DIVERSIDADE (#@ Reviravolta Cultural)
Local: Titanic, Praça Duque de Caxias, Vila Velha
Dia: 24/10/2013 (quinta-feira) – Horário: 19:30

Escola de Vila Velha promove oficina em respeito aos gêneros


Para incentivar o respeito à diferença de gêneros, a Escola Estadual Silvio Rocio, em Vila Velha, desenvolveu a “Oficina Questão de Gênero”. O projeto conta com a participação de alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. A atividade foi realizada por meio do projeto Coordenadores de Pais.

A ideia surgiu da necessidade de promover uma maior integração entre os estudantes. Durante um mês, aproximadamente, eles realizaram diversas atividades conjuntas em sala de aula, com o objetivo de levar os participantes a entender como lidar com o outro.

A coordenadora de pais da escola, Oneida de Souza, que é uma das organizadoras do projeto, explica a importância de ações como esta para a formação dos estudantes. “A nossa ideia é fazer que os alunos saibam que existem igualdades e diferenças entre os gêneros e respeitá-los, não só dentro como fora escola. É fazer com que eles vejam que são capazes de ser melhores”, conta.

Para encerrar os trabalhos, no dia 14 de junho vai acontecer um evento onde serão exibidos os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes. A apresentação será aberta à comunidade e os pais poderão ver as atividades que os filhos realizaram em sala de aula.

A coordenadora destaca o papel do diálogo entre pais e escola. “Quando os filhos são estimulados e os pais participam, os alunos conseguem enxergar a importância da escola e o desenvolvimento é muito melhor”, finaliza.

Implantado em 2012 em 15 escolas da região do Programa Estado Presente, o projeto Coordenadores de Pais conseguiu bons resultados em todos os quesitos. Dos alunos atendidos, 711 (61%) melhoraram o comportamento, 634 (55%) tiveram melhor desempenho escolar, 1.022 (69%) reduziram as faltas e 356 (46%) que estavam vulneráveis à evasão retomaram os estudos. Em 2013, o projeto chega a todas as escolas da região, totalizando 32 unidades de ensino atendidas.

O projeto é uma ação realizada em parceria com a Fundação Itaú Social e conta com o apoio da Fucape e Movimento Espírito Santo em Ação (ES em Ação). O projeto segue a experiência que foi desenvolvida pela Fundação na Zona Leste de São Paulo. Inspirado na Reforma Educacional de Nova Iorque (EUA), cada unidade de ensino conta com um coordenador de pais. Esses coordenadores, que geralmente são moradores da comunidade em que se encontra a instituição de ensino, são indicados pela direção da escola para atuar no “relacionamento escola-família”.

Fonte: Fórum Estadual LGBT-ES

Igreja e Movimento Gay de Maringá cogitam criação de Pastoral da Diversidade


Um cartaz de divulgação da Parada Gay de Maringá provocou a revolta na Igreja Católica por estampar a foto da Basílica Nossa Senhora da Glória refletindo a explosão de um facho de luz com as cores do arco-íris. A Igreja solicitou a retirada do cartaz das redes sociais e de sites que defendem a causa gay.

O arcebispo dom Anuar Battisti chegou a declarar que a catedral não é apenas um símbolo de Maringá, mas também da fé da maioria dos moradores da cidade. “Respeitamos a diversidade, mesmo às vezes não concordando com o modelo de comportamento”, afirma o religioso.

Levantamentos feitos pelo movimento gay de Maringá registram 38 agressões contra LGBTs nos últimos 12 meses, sendo duas delas assassinatos de travestis.

Entretanto, toda essa história teve um final feliz. Durante a reunião  ocorrida na manhã de terça-feira (17) ambas partes cogitaram a criação da Pastoral da Diversidade pela igreja paranaense.

“Dom Anuar nos disse que a preocupação maior deve ser contra a violência e não contra o movimento. Ele ficou comovido e nos deu um indicativo para a criação da Pastoral da Diversidade em Maringá”, afirmou Modesto.

Caso a pastoral seja criada, será a primeira iniciativa oficial da igreja para trabalhar diretamente no combate a homofobia. “Para as pessoas que entenderam o cartaz como provocação, eu peço desculpas sinceras. O objetivo maior era criar um diálogo sobre o assunto.

O arcebispo se declarou aberto à discussão e dispostos a falar sobre os problemas enfrentados pela comunidade gay na região. A parada gay de Maringá está agendada para o dia 20 de Maio.

Essa é a postura que se espera da igreja diante do assunto, abertura para discussão e não apenas negação sem conhecimento prévio sobre o assunto. Que mal tem em sentar em conversar?

Morre lentamente quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece.

(Pablo Neruda)

Fonte¹

Fonte²

“CaosAção” evento pós-Enuds na Ufes


Alguns participantes capixabas do 8º Encontro Nacional Universitário da Diversidade Sexual, o Enuds, vão fazer um evento na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) nos dias 11 e 12 deste mês. Na programação debate, mesa-redonda, mostra de filmes com temática LGBT e festa. Veja a programação:

Participe ativamente! (ou passivamente, tanto faz)