Que gracinha, a Max madrinha


Vejam um e-mail de uma bee que recebi hoje:

[…]Em uma festa na UFES – Cadeira Elétrica – eu estava trabalhando e um menino estava me encarando demais mas, não chegava em mim, e foi nessa parte que você entra na história: não sei porque diabos você foi lá perguntou meu nome e falou pra ele hahahha.

Enfim hoje estamos com mais de um mês de namoro e te considero a madrinha do nosso relacionamento =)

Obrigado por tudo e continue com seu blog. Me rendeu ótimas gargalhadas nessa madrugada.
Até mais ;D […]”

Choray, gente, eu, a rainha de poligamia e da promiscuidade, unindo casais, nunca imaginei que tivesse esse dom. Inclusive, acho que nem tenho, mas quando bebo adoro fazer a cupido.

E é isso, gatinhas, desejo felicidade, muito séquisso selvagem e que nunca falte KY no relacionamento de vocês.

Ainda estou me recompondo: