♪ “Como uma Deusaaa…” ♫


"Sou assim no dia-a-dia, por quê?"

Um dos maiores dramas de muitas pessoas é a primeira noite com o futuro ex-amor desta semana, ou algo que  o valha. Para uma passiva isso é ainda pior, gente! Para vocês passivas – aloka! – a primeira noite com o bophe é um enorme drama, praticamente uma ópera é-pica. Porque é aquela coisa: se você for bem, pode ser que segure o boy pelo edí, se você cometer uma grande gafe, ele pode sair por aí fazendo a maldita e te queimando na noite capixaba. Isso, bata na madeira trêsh vezesh! E é deste medo que temos, ops, quero dizer, que vocês, passivas, tem, que surge a necessidade de  serem como deusas.

Sim! Por exemplo, deusa peida? Passiva também não! Deusa caga, come, tem mal cheiro? Passiva também não, beu abôr! Por isso que elas ficam tão nervosas. Jejuam da véspera até o encontro, o que, além de preservar a chuca, lhes dá um ar de languidez próprio das divas e das pobres criançash etíopes. A chuca é feita de forma tão profunda que dá pra inaugurar uma galeria de metrô no edí da beesha. Eu, cof, quero dizer, uma amiga minha diz que chega a por soluções perfumadas em determinados

pontos no – e no entorno do – edí pra caso o bophe queira fazer o flei (cunete, beijo grego…).

"Jasmins silvestres!"

O edí da beesha fica igual a parte de perfumes do catálogo da Avon, é só ir esfregando e sentindo mil diferentes e deliciosas fragrâncias. Atenção, dica do BC saúde: se forem fazer isso em casa não usem perfumes com álcool na composição, tsá?!

E você acha que acaba na hora H o drama queen? Não, querida! Na hora da penetração ela ainda tem que simular que é praticamente virgem pro bophe não pensar (saber, no caso) que ela é larga e rodada e daí o curso de 6 meses de teatro na Fafi dela vem bem a calhar. Ela aperta o máximo possível e geme horroreh. Acho que a acadêmia deveria dar um Oscar pra cada uma por essa atuação, porque é ba-ba-do, vinhado!

"Bom dia, amor! Dormiu bem?"

Gozou? Gozou. Foi gostoso? Foi. Acabou? Não. O ativo vira pro lado e capota exausto, enquanto nossa lutadora fica apenas nos leves coxilos a noite toda para não perder a hora. É que a passiva em primeira noite tem que acordar em torno de meia hora antes do ocó correr no banheiro, refazer a chuca (ela é sempre otimista, por isso a gente gosta dela), escovar os dentes, lavar o rosto, se perfurmar e se pentear, e depois voltar para a cama e simular um sono tranquilo. Passiva acorda igual personagem de novela-filme-seriado: linda, cheirosa e bem arrumada.

Pior é quando, com todo esse sacrificio, o cafuçú vira (literalmente) e diz: “Er, basfond, bee, sou passeeva também, hi hi!”.

E você, faz alguma coisa pra impressionar na primeira noite?

Falando nisso…


A Dé acabou de postar seu TCC sobre bola-gato, num foi? Pois então, isso me fez lembrar de um texto meu MUITO antigo que eu tenho no meu arquivo  e preciso dividir com vocês. Transformei em tópicos pras menos enturmadas com a interpretação de texto também entenderem, sem contar que esse babado de “20 dicas” sobre qualquer coisa sempre atrai nossos olhares, néam? Confiram:

Eu tenho uma premissa: Sexo oral sem garganta-profunda não é sexo oral. Se não consegue, chupe um pirulito e deixe essa função pra quem sabe.

1. O Orgão Genital Masculino não se limita ao pênis. Mas se for se aventurar pelos segredos dos testículos, lembrem-se, são testículos, não bolas de fisioterapia, apertar dói!

2. Ritmo também é muito importante, ficar o maior tempo possível num movimento ritmado é mais prazeroso. Se você quiser se jogar numa velocidade alta, arque com as consequências, porque ele vai empurrar sua cabeça, e isso pode ser pouco agradável caso te pegue de surpresa.

3. Três ânsias de vômito seguidas de barulho característico são um sinal de que você NÃO nasceu pra isso. Ótimo teste pra saber se você tem espírito de frog.

4. Depois da ejaculação, ainda durante os espasmos penianos subsequentes, faça um “garganta-profunda rápido” e de surpresa, você vai ver o grito que ele vai dar! Hahahahaha.

5. Para retardar ejaculação e aumentar o prazer: Experimente, durante o sexo oral, pressionar moderadamente a região entre o ânus e o escroto (períneo). Essa é a segunda via, não tão forte quanto à estimulação retal, para se chegar a próstata. Fazendo isso você massageia a próstata, dando mais prazer, e promove o fechamento do canal entre o Canal Deferente e o início da Uretra, que passa por dentro da próstata, impedindo a ejaculação.

6. Sucções moderadas na glande são prazerosas, mas o pênis não é um canudo de refrigerante, seja sensata.

7. Não deixe o parceiro gozar na sua boca se você vai cuspir, isso é DEVERAS desanimador. Se você tem nojo, opte por gozar noutras partes do rosto, ou do corpo.

8. Homens sempre vão tentar empurrar sua cabeça, ou pensar nisso, se você não gosta de ser forçada ENGULA logo! Com isso ele só vai apoiar a mão sobre sua cabeça, sem a necessidade de forçar.

9. Maaaas, o fato de ele forçar sua cabeça pode ajudar o pênis na passagem pelo seu esôfago, de maneira que diminui a força aplicada pelo seu pescoço e, consequentemente, a contração da sua via alimentar. Não é de todo ruim esse hábito masculino.

10. Não é necessária a tradicional “boca de boquete”, cobrindo TODA a arcada dentária. Para evitar que os dentes raspem no pênis, basta uma contração leve da boca na direção interna, como se fosse passar um batom. O efeito estético é bem melhor e você não vai sentir aquela dor nas bochechas depois do ato.
11. Nessas horas as pessoas com mais lábios tem uma vantagem física. Ou vocês acham que bocão é fetiche masculino por quê? Porque a cor do batom fica mais viva e aparente? NÃÃÃÃO!

12. Fique sempre de frente para onde o pênis do seu parceiro é torto, caso seja.
13. Tentar engolir um pênis torto para a esquerda estando do lado contrário não vai ser uma boa experiência. Além de muito provavelmente machucar a glande com sua epiglote você vai ter uma dor-de-garganta demoníaca no outro dia.

14. Esteja com a garganta bem úmida e antes de engolir todo o pênis lubrifique-o com saliva. Não é nada gostoso sentir seu pinto sendo forçado a passar por um buraco seco.

15. Se o pênis do parceiro for muito rígido e não dobrar na sua garganta, experimente ficar com a cabeça mais elevada, alinhando a sua cabeça à cabeça do pênis, e aumente a angulação entre o queixo e o pescoço. Isso vai ajudar na passagem e vai diminuir o ângulo que o pênis vai dobrar entre a boca e a garganta.

16. Puxe o máximo de ar que puder antes de engolir, e vá soltando aos poucos pelo nariz, você vai ficar mais tempo no “vaivém”.
17. Se você se tornar mais experiente, dependendo do calibre do pênis do parceiro, você será de capaz de puxar um pouco de ar pelo nariz, ou seja, não precisará mais “parar para respirar”.

18. Ao afastar a pele do prepúcio de seu parceiro fique atenta para a presença de fimose em excesso. Caso exista, NÃO FORCE a saída da glande, isso doerá MUITO, muito mesmo!

19. Alternar vagarosas lambidas em toda a extensão do pênis com gargantas-profundas surpresa! É ótimo e super engraçada a reação do rapaz, mas exige um profissionalismo mais avançado.

20. E por fim, tem uma que é mais psicológica que física: MOSTRE interesse no que está fazendo, não faça com cara de obrigação, por mais que você não goste, pelo menos finja que você está sentindo prazer naquilo, que dar prazer a ele te agrada. É muito mais excitante pro rapaz perceber interesse do que parecer que ele está te obrigando a chupá-lo. Nem sei porque tô falando isso, vinhádo A-DO-RA uma rôla!

CERTEZA que todas vocês leram até aqui, essas bee’s adoram uma boa baixaria!