Feliz Ano 476? (“Como deixar de ser homossexual”)


É, o ano começou, perdemos milhares de neurônios com a bebedeira do Reveillón, e para minha surpresa, em vez de celebrarmos a modernidade, algumas pessoas ainda insistem em ficar na Idade Média.

Está rolando na internet um site chamado “Como deixar de ser homossexual”, no qual um autor, baseado em achismos e estereótipos, diz ser capaz de transformar um vinhádo num comedor de rachas.

Cata um dos trechos do blog:

Eu sugiro que vocês procurem um MASCULINIZADOR PESSOAL. Isso mesmo, um masculinizador pessoal. O personal trainer é aquele que te ajuda com ginástica, musculação, enfim, condicionamento físico. O masculinizador pessoal é aquele homem que vai te ajudar a tomar jeito de homem, lutar e vencer o desejo homossexual, perder o jeito afeminado, te ensinar a andar como homem, falar como homem, rir como homem etc., ser o homem que você quer ser. O seu masculinizador pessoal pode ser seu irmão, seu primo, seu tio, seu cunhado, seu melhor amigo, seu psicólogo, de preferência alguém que possa estar com você o máximo de tempo possível para poder te corrigir (de forma discreta, claro, sem ninguém perceber – você tem que ensinar isso a ele) quando você esquecer e acabar rindo afeminado, andando afeminado, falando afeminado, estiver olhando para outro homem, enfim.

Másculo, mas poderia ser tão gay quanto a Dé

Tá boa, néam? Quantos personal trainers heterossexuais você conhece? A dificuldade já começa por aí, hahahaha.

Bem, eu nem ia dar moral pra isso, afinal, todos os dias centenas de microblogs evangélicos são criados com o intuito de “curar homossexuais”, mas o que me deixou puto foi a absurda quantidade de sofismos baseados em argumentos científicos. Sim, bebês, ele pega conceitos de Endocrinologia e deturpa a fim de confundir a cabeça dos mais leigos.

Mas não se deixem enganar, a Organização Mundial de Saúde, desde a década de 80 nunca mais postou NADA em relação à possibilidade de modificar o desejo sexual de uma pessoa e, portanto, nada do que está escrito ali deve ser levado em consideração.

Homo ou heterossexualidade não tem nada a ver com comportamento, ser homossexual se limita a gostar do mesmo sexo, relacionar isso a quaisquer outros estereótipos é desconsiderar uma enorme parcela de gays que não se enquadram nessas categorias…

Se não há um padrão, não há método científico envolvido, se não há método científico envolvido, não é ciência. E se não é ciência, meu koo de ressaca sem fazer a chuca pra esse homofóbico.

Quer ler o blog? Clique AQUI.