MENTS! Parada das peladas em Camburi?


ABRAM JÁ A CAMISETA!

CAMISETA

Não sei se é verdade, e se for, não sei se querem protestar contra o novo Código Florestal (que agora é a favor da depilação cavada na Mata Ciliar) ou se estão contra essa massa de ar quente idiota, que não pára de provocar bule com o povo cabixaba.

Aliás, os flyers parecem que foram escritos pela Inês Brasil. Mas para rolar um evento como esse basta ter gente disposta a se juntar e tirar a roupa.

Divulgação é o de menos: Falou que tem Open Piroca, é lotação máxima!

Cata:

3872_103206679855062_1740894143_n

Não faço ideia do que seja essa Praça do Cielista, mas se é pra ver as hipsters de Vitorinha todas mostrando a Depilação Íntima Masculina em pleno sol satânico de meio-dia, vou até Viana Sede se for preciso!

Tô vendo a delícia que vai ser essas beeshas terminando todas peladas no Final Feliz, é só afastar o megahair do edí e partir pro abraço:

tumblr_mf5ttrhsbM1qdlh1io1_400

BÔNUS:

75094_104927886349608_2095362879_n

Associação Naturista de Abricó. Hahahahahahahahahhaahhaha GENTE, ME ABRAÇA!

Dica do Bruno, via FACEBOOK

Eu não disse que tinha mais bafo?


É, meninas, o bafo foi grande nas redondezas da casa noturna GLS mais visitada de Vitorinha.

O Babado Certo não vai expressar qualquer opinião sobre o fato, afinal, não estávamos lá para saber o que realmente aconteceu. Mas isso não me impede de contar pra vocês o que estão dizendo que aconteceu, néam?

Não sei se estou enganada, mas teve boatos que um conhecido DJ tocaria na tal boate na última sexta-feira, dia 15. Só que dêem uma olhadchênha no que aconteceu, segundo o seu Twitter pessoal:

Pouco tempo depois, recebeu suas respostas:

Até aí tudo bem, toda gay já foi assaltada, estuprada, violentada e até navalhada pelos arredores da buatchy. Mas se olharmos abaixo o anúncio no site da casa… as coisas mudam de figura:

Clique para ampliar

Mas não fomos só nós que vimos isso. O DJ também, que logo se prontificou a contestar:

…Ainda completou…

E aí, bitches? O que vocês acham? Qual dos dois lados está com a razão?

AVISO: Nenhuma palavra referente aos nomes dos envolvidos foi escrita pelo autor do texto. Todas as imagens contidas no mesmo estão livres e disponíveis, sem direitos autorais, no site http://twitter.com. O post possui conteúdo inteiramente informativo e nenhuma opinião dos representantes do blog foi expressa.

Dica de um leitor que inventou um apelido de drag pra não ser reconhecido

Luto!


É triste ter que vir aqui e escrever essa notícia, mas é fato. Hoje de manhã, recebi a notícia de que um amigo meu havia falecido e eu por estar sem internet, só fui saber hoje dos detalhes.

Não éramos muito próximos, mas éramos amigos. Um cara, primeiramente, tímido, mas que sabia curtir um rock ao extremo. Acima de tudo um cara bom!

No dia 30/07, o Gazeta online divulgou a seguinte notícia:

Bem, que aquela região de Jardim Camburi é um lugar de pegação, estamos cansados de saber, não é segredo para ninguém.  Se a mochila dele foi roubada, que provas este jornal tem de que ele era um garoto de programa? Vejam bem, não estou dizendo que ele não o seja, eu  não era tão íntima dele assim, para poder afirmar qualquer coisa. Mas sei que lá é perigoso, também sei que crimes acontecem (e muito) naquele lugar. Pra quê dar sorte para o azar, minha gente?

Pelo amor de Deus, estamos vivendo um tempo em que a violência esta banalizada, e nada mais nos choca. Mas, ainda assim, me sinto abalada quando tomo conhecimento da morte de alguém, mesmo que seja apenas um conhecido, principalmente desta minoria que representamos. Hoje cedo, meu amigo veio me visitar e comentou o caso.  Demorou muito tempo pra que a ficha caisse.  E ainda não Caiu!

Fica aqui meu pedido: cuidem-se! Relacionamentos acabam e começam e é impressionante como, com a nossa condição de  homossexuais, ganhamos, interamente grátis, o pacote de carência. Por incrível que pareça, não existe povo mais carente que nós. Ignoramos que temos, também, a capacidade de recomeçar do zero. Está carente, triste, desiludido (a)? Você com certeza não é o único, nem o primeiro, muito menos será o (a) último (a) . Mas, vida, temos apena uma, cuidem dela. Espero que esta triste notícia sirva de alerta para uma reflexão de nossos conceitos, e que esta morte não seja apenas mais uma entre as muitas que já conhecemos.

Agradecimentos; Leo López (ajuda no texto) e @cvettoraci (por ceder a internet, ai q tristeza ficar sem internet!)

Guia Vix de Pegação – O calçadão


Curta a brisa, meu amor!

Curta a brisa, meu amor!

Meninas, o povo tá em polvorosa com as dicas do guia! Não se fala mais em outra coisa. O povo fica louco esperando chegar quinta-feira para saber qual será o novo local. Tchynna a-do-ra!!! Como sou esperta, vou fazer um post beeeeeeeeem light hoje. Quero deixar as bichas beeeem loucas e ai começar a falar do maiores points que ainda faltam. Mas, podem ficar tranquilas que o suspense não será longo, afinal quero ajudar as turistas que vem dar o koo um rolê por aqui no verão. Chega de blá, blá, blá. A dica de hoje é o Calçadão de Camburi!

Calma, calma, calma! Não vai se animando e pensando que o povo vai trepando pelo calçadão. Neeeem no alto da madruga isso aconteceu, ou pelos menos, eu nuuuunca vi. O calçadão é na verdade o lugar da caça, o abate é na areia (ou nas pedras, ou na vegetação, ou no carro). Eu sei, bee, que o calçadão é enoooooooorme, mas alguns pontos e horários são mais propicios.

Vários points de pegação nessa foto!

Vários points de pegação nessa foto!

O babado é forte em pelo menos três áreas. A primeira é em Jardim Camburi até a Rodovia Norte Sul. Lá, se localiza o Final Feliz (tema dos próximos guias) e o quiosque do Lui. Naquela região, quando o sol se põe, minhas miguxas travas exibem o que tem de melhor! A-doro! Elas arrasam! O lado do bairro é delas! Mas, no calçadão o território é livre. Porém, bicha, nada de fazer concorrência porque aí compra briga com elas!

A área dois é aquele que pega tooooooooooda a reserva de restinga que pertence a Infraero. Ali é tenso, afinal depois que você passa o último quiosque não tem nada nem de um lado e nem de outro da avenida. Além disso as castanheiras ali podem ser abrigo de maus-elementos. E por fim, aquela região é onde atuam os “garotos” de programa – já olhou para cara deles, tudo cacura acabada! Re-sis-ta, a tentação de mostrar que é mais bonito que eles e está mais em forma. Eles sabem que são feios, mas tem quem leve e você não tem nada a ver com isso. Além disso, alguns deles são viciados e  usam crack. A dica de Tchynna é passar andando rápido ali e nem dar atenção para as carrancas dos michês. O píer fica logo no final e eles não vão pra lá!

Arrasa no granito!

Por fim, a área três é a mais segura e por isso mesmo a mais morta. Começa em frente ao Hotel Aruan e vai até a Ponte de Camburi. Ali é território das prostitutas que ficam sempre do lado do bairro e dificilmente no calçadão. Como essa parte fica bem em frente ao bairro de Jardim da Penha (que tem a maior concentração de bibas do Espírito Santo) sempre tem um corpinho perdido tomando uma fresca e se fazendo de desentendido. Tem também aqueles que estavam bebando em algum dos barzinhos do bairro e volta de carro beeeem devagar para ver o movimento. Bicha, cuidado e não entre no primeiro carro que aparecer!

A grande dica de Tchynna é paciência e persistência. Ao contrário dos outros points de pegação, nem sempre rola de aparecer alguém decente. Nada de achar que é por a hawaiana no calçadão que vai chover bofe! E sempre, nunca esqueça de ter muito cuidado! O carinha pode ser uma graça de pessoa, o que não garante as más intenções!!!

É isso, beeshas!!! Quem tiver alguma sugestão, experiência ou desabafo trate de me escrever. O e-mail é tchynna@gmail.com Hiper fácil!!!!

Beijooooooooooos e quem sabe a gente não se esbarra na pegação?

Guia Vix de Pegação – Píer


O pôr-do-sol é o começo

Beshas, o primeiro capítulo do Guia de Pegação foi um sucesso de crítica e público. As bee ficaram loucaaaaaaaaas e queriam mais e mais dicas! Gente, aos poucos! Parece até que não sabem que se for tudo de uma vez machuca e ninguém nem sente o babado! O Guia é semanal! Se a gente publicar tudo de uma vez, os pontos de pegação acabam e vocês não voltam aqui. A gente quer glamour e ibope! Beeeem, chega de conversa e vamos ao bafo de hoje: O Píer do Meio, na Praia de Camburi. Aliás, a praia em si é um grande complexo de pegação que precisa ser destrinchado por partes.

Para quem é do babado, basta dizer “Píer” que já sabe sobre qual eu estou falando. Mas, como tem muita gente nova na pegação e o vucu-vucu está acontecendo no outro píer, a gente dá nome e sobrenome. Na Praia de Camburi temos três píeres (sentiram a finesse de Tchynna nessa concordância nominal?). O segundo é o que nos interessa e fica próximo a Avenida Adalberto Simão Nader, vulgo a rua da Move! A antiga Zoom (Mega-Zoom ou Planeta Ibiza, depende da idade da senhora) ficava ali em frente! Para alegria das bichas que só tem o cartão de vale transporte e a camisinha, tem um ponto de ônibus bem enfrente!

Pequenas dunas, grandes prazeres

Pequenas dunas, grandes prazeres

A freqüência do Píer é uma das mais selecionadas. Gentê, não estou dizendo que só dá os melhores bofes, mas em comparação a maioria dos lugares o povo que vai lá é “do bem” e “diliça” (ok, depois que as feias lerem isso aqui vão se jogar lá. Uóooo). Na faixa de areia entre os últimos prédios da Mata da Praia até o Píer, você pode encontrar garotos bem nutridos dentro de suas bermudas de tactel, funcionários da vale e cst esperando ou saindo do turno, gente que tava correndo na praia e desviou do calçadão, ou seja, transviados e também muita carranca!

Dicas Certeiras de Tchynna!

– O movimento no Píer começa somente após o pôr-do-sol. É perda de tempo ir mais cedo. O local é freqüentado por pescadores e o movimento de gente correndo na areia é grande. Nem os pescadores e nem os “atletas” curtem muito o babado, então, segure o rabo e espero a noite chegar.

– Na verdade, o Píer em si é apenas uma referência já que é nas áreas em volta que o circo pega fogo (principalmente no sentido Mata da Praia-Píer). O lance é vir andando da Mata da Praia pela areia até chegar ao píer. Se tiver sorte no meio do caminho já cata um e volta feliz para casa.

– Por ser um local ermo a função não avança a madrugada, depois das 22 horas, o número de corpinhos em busca de sacanagem cai substancialmente. Então, já percebeu que não dá para ficar escolhendo muito esperando o príncipe encantado chegar porque a hora passa e ai, nem sapo vai aparecer por lá.

– Dependendo vento pode-se forma “dunas” excelentes para você ter um pouco mais de privacidade tanto dos carros da avenida que passa relativamente longe, quanto dos “andarilhos” da areia. Mesmo assim terá a privacidade do seu quarto, então relaxe e deixe os outros olhar (ou convide para uma suruba).

– Quem não curte nem um pouquinho exibicionismo e só gosta de fazer “a dois”, tem que ir para as pedras do píer mais perto do mar. É meio arriscado, mas tem umas bichas que são mais ágeis que guaiamuns e descem as pedras com uma facilidade…

– No começo do píer tem uns arbustos que também podem servir de biombo, mas cuidado volta e meio tem algumas coisas não-agradáveis lá, tipo, merda de algum cachorro ou pessoa mesmo.

– A freqüência de drogados é pequena, mas eles aparecem por lá. Se ver uma rodinha de gente fumando, não pense que é uma preliminar de suruba; talvez, um ou outro mais relaxado. Nunca se sabe.

– Carros, motos e bicicletas podem transitar no píer. O que isso representa ladrões e policiais chegam ali com facilidade. Então, preste sempre atenção. Os ladrões usam várias táticas então nem dá para prever, mas a polícia entra e depois joga as luzes para a areia. Cuidado sempre!!! 

– Bem na entrada no píer alguns rapazes vão te encarar com olhar de desejo do tipo “quero meter em você todinha” ou “me arregaça, vai!”, porém no final eles entregam uma fatura. Fora isso, eles são quase todos horrorosos!

– Quer saber se tem movimento? Veja se tem carros estacionados perto do píer. Nem todos entram no píer e preferem estacionar ali na Dante Michelini e entrar a pé. Se tiver carro, tenha certeza que o babado tá bom lá nas pedras. Quanto mais carros, mais babado!

– Esteja em forma. Não adianta chega, ir até o final do píer e esperar sentado olhando o mar nos banquinhos. Como disse a pegação rola mais na areia que nas pedras. Vai ter que ir e vir algumas vezes sim e na areia. Pense pelo lado bom: seus cabitos vão ficar mais grossos!

– Aprecie a vista na hora de descanso entre uma pegação e outra. É linda e refrescante!

Acho que isso bibetes!!! Se eu esqueci de alguma coisa, me avisem nos comentários ou então no meu e-mail: tchynna@gmail.com! Aproveite e nos conte suas experiências no píer. Beijoxxxxxxxxxx!!!!


Observação importantíssima!

Na semana passada, publicamos um texto sobre a pegação no Shopping Vitória. Um leitor nos escreveu e mandou a seguinte dica: o Shopping está colocando seguranças descaracterizados para vigiar os banheiros. Há poucas semanas três bee saíram de lá algemadas porque foram pegas fazendo sexo oral no banheiro. Atenção Beeshas! Cuidado! Ou vai querer passar esse carão em plena época natalina com o Shopping lotado. Se isso acontecer, faça um barraco e fuja.