O velho truque pra roubar um beijo (grego)


Virou bagoonça? Depois do chocante vídeo que a Tchynna postou aqui, dos heterozões lambendo o edí um do outro, que tal vermos uma brincadeira estimulante e saudável destes cafuçús jogadores de futebol?

Que delícia!

Hi hi hi. Acho que vou ter que ir ali no banheiro, gente. Já volto.

Pelo direito à experiência


O Dé postou recentemente um texto falando sobre as gays que pegam os “São Sebastiães”: “aqueles bofes bem machões que algumas bees chamam de ‘boy hétero’ ou de HSH (homem que faz sexo com homem). São aqueles cafuçús que comem as gay e se deixam chupar”.

Okay, e como no Babado Certo, 80% das nossas matérias saem dos bafos que VOCÊS trazem nos comentários, dessa vez não foi diferente.

A discussão girou em torno da pergunta: Como determinar a sexualidade desses boys héteros que comem as gays?

Muita gente vai dizer que eles são, no mínimo, bissexuais, afinal, se ele trepou e sentiu prazer, é óbvio que ele gosta de homem também. Mas será que nossa sexualidade é tão simplista ao ponto de ser categorizada com uma (ou duas, tsá) trepadinhas? E outra, todo mundo se masturba e sabe o quão fácil é para o homem ejacular. As possibilidades são diversas e vão desde a tradicional punheta até a vagina artificial com esponja. Então acho que o prazer em si não é tão determinante, néam?

Tenho certeza que a maioria de vocês que hoje se dizem totalmente gays, que vomitam só com cheiro de bacalhau, já tiveram pelo menos uma experiência heterossexual na vida, e garanto que boa parte não achou de todo ruim, não é mesmo?

Então por que nós gays, bissexuais, travas, transex e seres de luz temos a liberdade de experimentar, gostar ou não, sem que isso afete a nossa sexualidade, e os heterozinhos não? E nem adianta falar que experimentou “pra saber se gosta” porque a sociedade é heterossexista. Ninguém te obrigou a trepar (se obrigou, mete o processo porque isso é crime). Foi o momento, o álcool e os entorpecentes, que, naquelas circunstâncias, te deram a vontade.

Já disse e vou repetir: PAREM de achar que a modernidade e a liberdade sexual afetam só a gay efeminada que anda de salto alto no shopping, ou o encubado frustradinho que faz pegação no banheirón com o uniforme da CST. Toda a sociedade está contaminada por essa nova visão do que é o sexo, da busca pelo prazer sem ter que seguir um “roteiro”. E não é porque estamos todos nos tornando bissexuais, mas sim porque, aos poucos, a sexualidade está se tornando mais volátil, adaptável… Até quando finalmente não será mais preciso classificar.

Mas ESPERA AÍ! Não vá pro mictório passar a mão na neca dos bofes do bar, achando que a modernidade afetou a todos, isso é um processo lento.

Na verdade… não espera não, o máximo que pode acontecer é você levar um soco na cara, mas não custa nada tentar, não é mesmo? hahaha.

 

Não gosto de ‘São Sebastião’


São Sebastião é uma expressão de bee cacura. São Sebastião nada mais é que aqueles bofes bem machões que algumas bees chamam de ‘boy hétero’ ou de HSH (homem que faz sexo com homem). São aqueles cafuçús que comem as gay e as deixam chuparem. Olha a imagem do santo aí do lado. O nome vem justamente por essa pose, que é a maneira que eles ficam quando recebem o sexo oral (na verdade, geralmente com as mãos na nuca) evitando ao máximo o contato físico. O fato é que eles não tocam nas gays pra dizerem que não curtem homem, o que é uma grande mentira, uma vez que os paus deles ficam duros e eles os utilizam nas infelizes.

Este texto não é é pra esses caras que provavelmente não leem o BC (hmmmmm, tá lendo, né, sua safada!), mas sim pras bee que se gabam de

"Me chupa de longe!"

pegar esses sujeitos. Você jura que é tão gostosa que fez com que um hétero te quisesse, néam? Não é vantagem, nem status fazer um destes, tá?  Pelo menos não pra mim. E no fim das contas todo mundo tem mil histórias pra contar de São Sebastiãos.

Olha, pessoalmente não vejo vantagem em pegar caras assim, que fazem parecer que estão fazendo um enorme favor a você em te comer. Eles não dão carinho, aliás, em muitos casos nem consideração tem pela pessoa. Prefiro quem participa, beija, acaricia, fala coisas. Só assim eu “funciono”.

Mas volto a repetir, há fetiche pra tudo. Se o São Sebatião este é o seu, viva-o.

________________________

Se você ainda não catou o espírito da coisa, dá play e ria junto com a gente:

Vamos beber toodjeenho?


Do que você gosta mais, maricona?

O vermelho e médio whisky Red Label;

A escura grande, porém fina cachaça Velho Barreiro;

A pequena, mas que sempre comparece ali no dia-a-dia fááááriash fezis, cervejeenha shkol;

O pequenino e claro, com ar de sofisticação espumante Chandon;

O médio-grande e roxo vinho Ventisqueiro;

Ou a branca e grossa vodka Absolut?

This is Real Life? Já é Natal, Brasiiiiil!

O ensaio é do fotógrafo Alex Baptista que quis mostrar as seis bebidas mais consumidas no Brasil (hi hi, catou?). Já pode morrer de tanto beber?

A dica foi o -G-. Via Hot – PapelPop.

A banalização da ‘Single Ladies’


Tô eu vendo Fantástico. Entram os comerciais. Música toca. Penso: ‘conheço esse toquezinho’. E para minha (e sua) surpresa:

“All the single ladies”

Não sei vocês, mas para mim MESMO colocando três cafuçús, jogadores de futebol da moda (Robinho, Neymar e Ganso – afoga!), num comercial de marca de mortadela, ‘Single Ladies’ ainda deixa tudo com ar meio… gay. É muito babado, né?

P.S.: Robinho tem uma cara de safado que me excita. #prontofalei.

Já pode começar a gritar gol?


Essa é pra quem gosta de bola, coisa de macho. Da Folha Vitória:

A revista “Vanity Fair” divulgou um ensaio fotográfico com cinco astros do futebol mundial: Muntari (Gana), Donovan (Estados Unidos), Kaká (Brasil), Eto´o (Camarões) e Alexandre Pato (Brasil). Juntos na publicação de moda, os atletas vestem cuecas estilizadas que lembram as bandeiras de seus países.

Quero uma dessas pra copa! Falo da cueca, tá?! Vem nadar na minha banheira, Pateenho!

Vocês não valem nada, mas eu gosto de vocês!


calcinha-preta (1)Caminho das Índias acabou e já até iniciou a nova novela das 8, Veever a Veeda, mas a musiquinha tema da personagem Norminha ainda vai ficar por algum tempo na boca do povo. Por mim ficará ainda mais depois que vi as fotos ishcandâlo dos dançarinos da banda Calcinha Preta na revista G Magazine de agosto. Tá ba-ba-do! Apesar delas de certo modo me remeterem ao mundo do travestismo – é que eles põe umas calcinhas na frente e pinduradas no piru – o corpitchu e as necas de Denis, Dorian e Reginaldo me fizeram sa-li-var com seu estilo cafuzento de guarda Abel.

Então, deixe seu preconceito de lado – aposto que você já fez a uó e tá internamente dando uma vomitadynha – e clica bem aqui para ver… Enfim, “eu quero ver você sofrer, só pra deixar de ser ruim…”

Sexy Boys!


(Antes de mais nada já vou dando os créditos e o enorme agradecimento ao nosso brother Lucifer. Ele emprestou a câmera e subiu todos os vídeos para o youtube pra gente. Thank You!)

Gosto de contar as histórias linearmente. Tudo começou com um jantar na casa de um amigo que terminou com todos completamente colocados e uma amiga (racha!) montada de puta. Fomos para a Chica por volta de 12h30. Chegamos entramos, batemos cabelo, enfim, o de sempre.

Por volta de3hoas as bee começaram a ficar estranhas, meio inquietas, mas que o convencional. Percebi que as melandras já estavam ficando pertinho do palco para a hora que os bophes fossem chegar. Eu e minha amiga que não somos bobas também já ficamos ali perto do palco espreitando, não para que nossos braços alcançacem pirus não, é para que pudesse filmar melhor. Puro desejo de trazer o melhor para o leitor do Babado Certo.

“Iiiiiiaaaaiiiiiiiim?!”, gritava Chica para abrir o evento com uma peruca lindíssima. Gente, e eu que estava com meu namorado atrás de mim. E derepente percebi que ele estava todo animadinho esfregando o pau em riste em mim. Fiquei na minha. Quando dei por mim, não era meu bophe e sim um senhor muito do tarado e cara-de-pau que quando eu olhei reprovador para ele ficou sem gaça e foi para cima de outro. Uóóó, bees, uó!

A aparição de abertura dos meninos foi meio estranha. Eles usavam uma capa estilo chapeuzinho vermelho, uma mini espada estilo he-man e uma máscara do fantasma da ópera. Mas o corpo. AAAAAAAAAAAAAh, o corpo, bees. Só de lembrar a cueca sobe!!! A maioria deles era o estilo ‘Põe a máscara, põe a máscara”, porque o que Deus deu-lhes no corpo e na mala tirou do rosto. Uma pena. Conforme a cafuçuzada ia se apresentando (entrava, dançava e se insinuava) a Chica chamava alguém para subir ao palco para tirar a sunga deles. Chamou uma trava, uma amapô e uma gay, achei ótimo. Teve um momento hilário que as bees agarraram um deles a força e tiraram a sunga dele. O bophe saiu pelado e correndo para o camarim. A Chica apareceu no palco igual ao cão gritando: “Cadê a sunga?! Devolve a sunga!!!”, porque ia rola uma Elza. Já vejo a cena da bee em casa cheirando a sunga apaixonada… Cada uma, né?!

Sabe… Às vezes, imagens falam mais que palavras, deixo vocês com eles, os videos dos Sexys Boys! Foi Babado foi confusão, foi libido e sedução:

Esse que está aí no vídeo acima de corrente no pescoço é Leonel, o ganhador da noite. Ele venceu nem tanto por ser bonito e gostoso, mas pela simpatia. Por simpatia leia jogar o corpão sarado em cima das bees, que como dá pra ver nas imagens acima nem gostaram, néam?!

Enquanto isso em Cachoeiro…


de cueca branca

de cueca branca

E nesse sábado aconteceu mais um edição da festa babadeira Rainbow, lá em Cachoeiro de Itapemirim. Ainda não foi dessa vez que Tchynna, Dé e Pedro se jogaram pelo Interior do Espírito Santo, mas como a gente é quase onipresente, um correspondente foi e contou tudo o que aconteceu e tirou muitas fotos babadeiras. Eu já disse que na próxima eu quero ir linda e vipada! Já me prometeram até carona! hahhha Olhem o relato do nosso correspondente (eu dei uma leve editada e comentada. tudo que tiver em parenteses é coisa minha. como se fosse preciso explicar):

Cafuçus! Já quero!

Cafuçus! Já quero!

Na ida fui eu, diva, sozinho porque meus bff (amigos) furaram comigo, mas tudo bem, tipo peguei um táxi e o bonito queria me deixar atrás do local da festa no Salão do Hotel San Carlos, mas e claro que não ia ficar NA RUA DE TRÁS DA FESTA, falei pra ele me deixar em frente ao hotel, mas ele falou que ia te que dar uma volta muito grande, eu falei “dá então, hora bolas!”

Quem é esse bofe estiloso?

Quem é esse bofe estiloso?

Chegando lá encontrei um best (namorado abreviado) meu que tinha virado crente, mas não resistiu e voltou para a vida, rs! (e quem resiste?) Vamos aos fatos, falando em ar condicionado o clima lá estava bom, não um clima de HEAVEN que você já disse no blog que é glacial, mas EU pelo menos não fiquei com calor, ao contrario das outras edições que eu me derreti toda.

Linda e Poderosa

Linda e Poderosa

Bebidas: fui comprar uma ICE porque sou fraca (do tipo que bebe e libera fácil) e não posso beber bebidas fortes, e eles me deram uma ice genérica nem lembro o nome daquilo, algum tempo depois, vi um cafuçu com uma ICE de verdade, fui lá e falei umas boas com o carinha e em fim pedi uma ICE de verdade, só não quis de graça porque sou rica e não faço questão de mixaria. (eu que sou phynna, pegava a Ice e o cafuçu).

Djs: fora a repetição de música, eles mandaram muito bem, fez as beeshas ferverem! Gogo boy/girl : 4 cafuçus fizeram a alegria das beeshas (e a minha também, ai como eu queria), sempre tem um mais delicous que o outro né. FATO, as beeshas ficaram loucas, foram todas correndo para frente do palco e passaram-lhe a mão a vontade, tirei varias fotos to mandando junto! Gogo Girl nem sei hahhahahahha brincadeirinha era gatinha tirei umas fotos também!

Deixa eu ver a tatuagem toda!

Deixa eu ver a tatuagem toda!

Decoração: não chamo aqueles panos coloridos de decoração. Bofes no geral: Deu muita gente bonita sim. Pessoas que eu nunca vi aqui em Cachoeiro, sei que tinha gente de Castelo, Muniz Freire, Marataizes, Piúma… (ainda bem que não foi ninguém de Iúna). Drag: Face Fox nos deu um grande susto com aquela máscara de caveira, mas vamos relevar porque até que foi engraçado. Ela fez duas performances, mas eu estava ocupado e não vi a segunda…. (abafa bee, abafa). Brindes: nem lembro, mas com certeza era boné, camisa ou piercing – aço cirurgico! (eu queria um dos gogos de brinde, ah queria).

genthy, olha a bunda do outro!

genthy, olha a bunda do outro!

eu quero essa foto, beesha!

eu quero essa foto, beesha!

Beeshosas, eu achei esses Gogo-Boys maravilhosos! Assim, não vi eles de perto e nem dançando, mas quero, quero e quero!!! Agora, entendo porque a beesha só tirou foto deles e nem cobriu a festa direito!

Por  fim, um vídeo-resumo ilustrativo, ufa!!!

ps: quem tiver mais fotos desses cafuçus sem cueca, me manda, agoraaaaaaaaaaaaaaaaa!

update: clique AQUI para ver as fotos em tamanho real e outras não publicadas