17 de Maio e IV Marcha Nacional Contra Homofobia


944588_381159138671109_1144487424_n

Caravana Capixaba na IV Marcha Nacional Contra Homofobia

Nos dias 14 e 15 de Maio ocorreram dois eventos importantes para o Movimento Lgbt em Brasília-DF, o 10º Seminário lgbt do Congresso Nacional  e a 4ª Marcha Nacional Contra a Homofobia, que teve como tema: Em Defesa do Estado Laico, da Democracia e dos Direitos Humanos. Esteve presente a caravana coordenada pelo SINDIUPES, formada por professores e militantes de diferentes regiões do estado.

 182197_169337509893398_981690396_n Durante o Seminário o debate foi sobre a liberdade religiosa e sexual e a importância da laicidade do Estado. Líderes de diversas religiões comporam as mesas onde discutiu-se por exemplo, a questão de como é possível trabalhar diferenças culturais para garantir um Estado laico. Débora Diniz, pesquisadora do Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero declarou: “O estado laico não é um estado ateu, a laicidade garante a liberdade religiosa, assim como garante que nenhum dogma religioso interfira no direito individual”, terminou sua colocação aplaudida pelo público presente no plenário.

599462_169180859909063_1414238151_n

Enquanto Henrique Vieira, teólogo e militante dos direitos humanos, atacou fundamentalistas que pregam o ódio: “Ao inferiorizar o outro, você se torna co-responsável pela violência contra a comunidade”. Antônio Machado, representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB manteve o tom provocador ao afirmar que “A liberdade de expressão não é liberdade para ofensa ou crime”.

431859_169337586560057_1389510797_n

Entre os participantes das mesas de debate, Padre Beto, que sem papas na língua revelou: ‘Fui excomungado por dizer que todas essas pessoas merecem ser felizes dentro da sua sexualidade humana”. O deputado Jean Wyllys encerrou sua fala pedindo “que as religiões promovam a vida”.

310118_169337696560046_469907477_n

Em vários cartazes críticas ao atual presidente da Comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano.

Se faz necessário deixarmos de ser o país onde “religião e futebol não se discute” e adotarmos uma postura reflexiva através da politização de nossa sexualidade. Se interesse por seus direitos, questione.O Estado  laico não persegue religiões, somos livres para exercemos nossas crenças, a laicidade deve proteger a diversidade.

969686_169173566576459_685852835_n

Caricaturas de Marco Feliciano e Dilma foram carregadas durante a marcha

Como manifestou-se Débora Diniz: “Se há doença neste debate, é a perversão da homofobia”.O evento foi de suma importância para toda comunidade gay brasileira no atual momento em que a voz das minorias tenta ser calada pela ignorância alheia. Segundo notícias, aproximadamente 4 mil pessoas marcharam da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional.

946629_168357663324716_1431376318_n

Mais de 4 mil pessoas participaram da IV Marcha Nacional

ABr150513_ANT0795

Militantes de Florianópolis e Bahia representam vítimas de homofobia

Aproveito para agradecer a Coordenação do Coletivo Estadual de Diversidade Sexual – SINDIUPES, ao site LGBT-ES e a todos os participantes da caravana e militantes.

“Dizia ele: – Estou indo pra Brasília…


Nesse país lugar melhorar não há”. Será? Só vou poder responder quando voltar. Estou partindo, hoje, com a caravana organizada pelo Coletivo de Diversidade Sexual – SINDIUPES para IV MARCHA NACIONAL CONTRA A HOMOFOBIA E SEMINÁRIOS NO CONGRESSO NACIONAL SOBRE DIREITOS LGBT. Quando eu voltar, conto todos os babados brasilienses. Beijos a tod@s!