Salada de Pau


Do SuperPride:

Ao primeiro contato a gente pensa que é só mais um caso de um homem do interior, com problemas de aceitação da sua sexualidade, que se vê numa situação terrível de ter vontade de experimentar sexo anal, mas não ter coragem de fazê-lo com outro homem.

Aí começa a bizarrice do caso. Primeiro você vê o objeto usado:

Tsá, ele estava se masturbando com uma baqueta de Surdo:

Nesse momento as mais largas céticas dizem: “Grande coisa, Max, já me masturbei diversas vezes usando vidro de Bom Ar, I regret nothing”.

Até que você lê a segunda parte do ocorrido:

Eu quando li:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=Um60hLoEvts]

Puta que pariu! Pra FACILITAÇÃO DO ATO? Fa-ci-li-ta-ção, beeshas! Com pimenta!

Sou uma moliér muito sensitiva, e quando li isso juro que me lembrei na hora de quando comi, em Salvador, uma pimenta chamada “Saci”, e no outro dia me senti o Super Mario quando come aquela florzinha que faz ele soltar bola de fogo pela mão… no meu caso, pelo edi.

Agora imagine usar molho de pimenta como lubrificante pra enfiar um pau de cabeceira de cama de casal no koo, minha gente?!

Podemos dizer que ele, literalmente, apimentou sua vida sexual, e ainda usou TODO o vidrinho:

Dica do Anônimo

Bizarro onde, gente?!


Cata a notícia que saiu no Planeta Bizarro:

Bizarro? O que há de prejudicial em fazer um agrado de tão boas intenções como esse?

Eu, por exemplo, AMO fazer sexo oral nos meus peguetes enquanto eles dormem, o que tem de anormal nisso?!

E continua:

Rá! O primeiro caso é bizarro mesmo, tipo uma fada-do-dente dos boquetes, te chupa e deixa fintchy reais no seu travesseiro.

Agora, o segundo, “fez boquete após uma noite de festa”… aham, sei… buraqueiro bêbado, moralista sóbrio.

Enfim, eu acho que reclamar que alguém fez boquete enquanto você dormia é o mesmo que reclamar que passaram sua roupa enquanto você tomava banho. É um favor! ♥

Bizarro é isso:

Antes que as defensoras dos Direitos Humanos venham me apedrejar: Esse texto é de cunho humorístico, eu nem o Babado Certo apoiamos a ideia de abuso sexual, seja ele de qualquer tipo.

Dica da Looh, via Planeta Bizarro

Anexem estes também


Esta semana postei um vídeo que comentava o absurdo do projeto aprovado vergonhosamente pela Câmara Municipal de Sampa que instaura o dia do “orgulho” heterossexual. Pois nossos queridíssimos leitores nos mandaram outros materiais que falavam sobre o tema de forma bem humorada. Um deles foi um vídeo com os impagáveis Dani Calabreza e Bento no Furo Emetevê:

Gente, ri muito com esse vídeo. A trava com a lâmpada fluorescente é genial, sem contar as tiradas da Calabreza. Só de olhar pra cara dessa racha eu já me molho todo de rir.

P.S.: Bento é o homem mais gostoso do Brasil e está fácil no meu top 3 de preferidos em tributos masturbatórios.

Outra coisa que nos mandaram foi o áudio da Rádio Globo, em que a Dadá também faz galhofas deste projeto – que só merece isso, né, vamos combinar – e brinca que “esse orgulho [hétero] não dura cinco cervejas’. Ouça aqui.

Brigada, “………………………..” e Nani.

Enquete: Xixi na cara?


Sobre escatologias e limites de desejo dos gays capixabas, o BC quer saber:

e

Coprofilia (também conhecido pela palavra inglesa scat) consiste na excitação sexual relativa ao contacto com fezes ou urina do parceiro sexual. Abrange um largo espectro de práticas, que pode inclusive chegar à coprofagia (ingestão).

Fonte: Wikipedia.

Pornô Espacial!


Gente, já falamos aqui de alguns filmes pornôs com histórias bem… exóticas. Porque pornô com histórias é o que há! Já trouxemos aqui um que era protagonizado pelo homem-aranha e pelo flash (inclusive descobri que é uma série dom vários super heróis), de um cara com dois pênis funcionais, animações ao estilo japonês, de um cara tranzando com um travesseiro, de zumbis gay e até uma herege versão pornô gay da Paixão de Cristo.

Não que eu goste de videos pornôs, longe de mim que só os vejo por um único objetivo jornalístico de trazer novidades para vocês, mas recentemente encontrei esse e quis logo compartilhar com vocês que gostam de uma sacanagê que tem um interesse antropológico por essas diferentes manifestações sexuais. O vídeo da vez se chama, numa tradução livre, “Pauzões no espaço sideral” – ALOKA! – e é a história de homens-das-cavernas passivos que encontram astronautas exploradores ativos numa gruta e fazem um sexozinho gostoso. Uma história cheia de ação, aventura e… meu cu, cliquem na imagem para ver a pérola (para maiores de 18 anos, tsá?!):

“Mim, quer dar pr’ocê!”

Me vê dois, por favor!


Gente, adoro pornô bizarro! O último que fiquei sabendo é o clássico “O homem de dois paus”. Acho que o título é bem explicativo, né?!

dois p_blur

Clique para ver sem "blur"

Gente, é muito realismo! Saibam que é hétero, mas vale a pena para ver o desempenho de alguém com dois membros. Adoro a cara que a mulher faz quando ele abre a barguilha e põe os ditos para fora. Achei interessante, será que eu faria?!

Quer ver? Baixe-o bem aqui.

“GlassAss” ou “Porque não colocar objetos de vidro no ânus”


glass assSabemos que existe muita bizarrice sexual no mundo e não cabe a nós julgar o que é e não erótico/saudável para as pessoas. Um dos mais controversos fetiches sexuais é o decolocar toda sorte de objetos no edí. Há casos e casos de gente que enfia os trecos lá atrás e depois entra em frias, leia-se ter que pedir ajuda para outrem, inclusive tendo que ir a hospitais fazer intervenções cirurgicas. Uó, né? Escovas, legumes, objetos de decoração, enfim, não há limites para a imaginação das pessoas.

Mas se há alguém que se superou no quesito se dar mal, essa pessoa é o sujeito do vídeo abaixo. Já adivirto que quem tem problemas com sangue, é menor de idade, cardíaco ou sensível demais é aconcelhavel que não clique na imagem a seguir, mas se não for, clique e se choque! As cenas são fortes! Um cara põe um vidro de maionese no edí, mas para seu azar… Ai!

Veja:

jackass

Elite Clube: um inferninho no centro do Rio de Janeiro


Elite de dia

Carnaval no Rio – parte 3. “Como vocês tiveram coragem?!”, disse-nos um amigo quando contamos. O fato é que quando decidimos ir ao Elite tivemos ótimas referencias de uma beesha sexagenária que havia ido lá há 20 anos atrás (juro!). Logo que chegamos na frente do prédio antigo vimos que o babado era forte porque tinha muita, muita gente do lado de fora. Pagamos os 15 contos da entrada para uma obesa mal-humorada e subimos a longa  e estreita escada que dava para o segundo andar (a Elite é uma gafieira geralmente, durante o carnaval torna-se uma festa gay). Para entenderem o impacto que foi entrar naquele lugar, reproduzo duas falas:

“Vamos embora agora!”

“Morri e fui para o inferno!

Era um casario antigo de dois andares, com cheiro de mofo, mal iluminada, banheiros insalubres e muito, muito quente!!! O teto e o assoalho eram de madeira, o teto estava literalmente aos pedaços e o assoalho… lembro de meu amigo apavorado agarrado na pilastra gritando “Vai cair, vai cair!“. A música era ao vivo e era marchinha. Não fui no segundo andar, começamos a subir (eu e meu namorado) e de cara vimos dois caras se chupando, amigos meus foram e disseram que lá em cima era uma enorme orgia coletiva. O público era até interessante , só tinha cafuçu do bem, zero pintosas, pão-com-ovo. Fato marcante, nossas roupas voltaram fedendo a mijo. Não tem o dito ‘Está no inferno abraça o capeta‘? Então, abraçamos e nos divertimos a beça!!!!

Tudo tem limite


semlimitesesQue tem muitas bichas interioranas que são frenéticas, muito safadas e só querem dar o edí sufrido delas, isso todo mundo sabe. Mas quando achamos que já não temos mais degraus a descer eis que encontramos na net o blog Sem Limites-ES. Nele nos podemos encontrar uma série de vídeos  de um cara passivo de Iuna (sul do estado, divisa com Minas) dando para uma penca de sujeitos e, pelo que percebi, em todos sem camisinha.

Não bastasse isso, em todos os posts ele convida novos caras a se aventurarem por seu “cuzinho apertado” (oi?). Você toparia? Nem eu. Não gaste tempo no Google com sua curiosidade mórbida por bizarrices, leitor,  o link para essa pérola está bem aqui. Ai, acho vídeo pornô amador meio feio e nojento…

Deixem aqui nos comentários qual foi o vídeo e a sua cena preferida e explique porque, ok?! Beijinhos doces…

Drag Gospel


É visível que o mercado da música Golpel é hoje um dos mais rentáveis da indústria cultural. Prova disso, são os Cds, Dvds e programas de Tv com grande público consumidor. Sabendo disso, a s drags que de bobas não tem nada, já estão de olho nesse filão de mercado. Uma delas é Silvana Deloren, capixaba que dubla a música Consagração, de Aline Barros, confira:

“…pois tu és o Deeeeeeeus criadoooooor”

Bocas malditas dizem que ela estava na função aquendando o bofe dessa chacarazinha e resolveu fazer a performece… Arrasô! Acompanhe a letra aqui. Engraçado é que ficou melhor que aqueles clipezinhos gospels que passa no sábado de manhã no Sbt. Falei.