Ser ou não ser pintosa?


Todo mundo aqui sabe que, se uma pinta eu fosse, poderia ser considerado um Vitiligo às avessas. Pra falar a verdade, tanto eu, quanto o Dé e a Izaaa temos apoiado na cabeça um outdoor escrito “GAY” em neon bordô.

São vários os níveis de pinta, que vão desde a bee levemente efeminada (uma mãozinha mole, uma vozinha anasalada) até aquela louca fashionista que usa roupas mega coloridas e grita “viaaaaaaaaaado” quando te vê passando no Triângulo com seus pais.

Quem é homossexual, por definição, se atrai pelo mesmo sexo, e isso deveria incluir aparência, comportamento e guarda-roupas do que é “tipicamente” masculino num mundo heteronormativo, no qual é clara essa divisão “for men e for women“. E sendo gays, alguns acabam por se identificar com o universo do sexo oposto, nada mais natural, nós vivemos de exemplos. Mas, percebo que essas bee’s pintosas estão sempre aquendando bofes… estariam elas fadadas aos bissexuais ou rola uma certa hipocrisia no mundo gay?

Sim, digo hipocrisia porque o que eu mais vejo são gays se ofendendo com palavras como  “passiva”, “pintosa”, “trava”, entre outras. Isso me faz chegar a conclusão de que pelo fato da pinta não ser benquista pela “etiqueta gay” nós tendemos a maquiar a nossa e damos ênfase a pinta alheia, como se pensássemos que a pintosa é sempre a outra.

E isso acaba por formar indivíduos com comportamentos falsos, beirando o robótico, a fim de se incluir, rapazes que se movimentam como um Playmobil ou, quando chamativas, super escandalosas que mais parecem um personagem gay do Zorra Total. Num tipo de “boatômetro”, ela vai do travesti ao capiau numa noite na boate, o nível de pinta que a fizer agarrar mais homens determina seu comportamento. Ou seja, besta são os héteros que acham que “quem vai pra boate pra dançar é viado”.

Ah, mas o que a Max quer com tudo isso? É um movimento pró-pinta neste keréliom? NÃO, é um movimento PRÓ-AUTENTICIDADE! Seja você mesmo, mesmo que escroto, esse é VOCÊ, que é diferente de todo mundo, pintosa ou não, coçando o saco ou dando truque na neca, ou nenhum desses. Afinal, o padrão é previsível e tenha certeza, não há nada mais interessante e atraente que uma pessoa segura de si.

PINTOSA E FELIZ!