Dé-sabafo!


Sou sim um blogueiro gay capixaba com muito orgulho. Celebridades nacionais vêm pra cá, mostram a b…, atrasam-se porque estão dando festinha no camarim, catam nossos boys, não preparam espetáculos para o nosso povo, dão basfond, enfim, pouco se importam conosco, e nós, que pagamos caro para tê-los em nossa terra, chamamos isso de rock…

#aloka #ClaudinhaMilkFeelings

Do Gazeta Online:

Tá, querida, Serginha catou bem ou não?

Olha, quem souber quem é o “moreno misterioso” (adoro!) nos diga, já queremos entrevista exclusiva! Será que Serginho tem pele macia e com gosto de cereja? Cada Juliô tem a Katy que merece? Ainda pode fazer piadinha com Rock in Rio?

O balanço de Dimmy Kieer (Dicésar) em Vila Velha


Dimmy Kieer chegou ao cerimonial por volta de 3h30. Foi ao palco e deu um rápido recado, que iria tirar fotos com o público e logo em seguida faria o show. Formou-se uma looonga fila nas escadarias do salão para que as gays nervosas pudessem ter um registro da celebridade da última edição do reality show mais famoso do país.

Antes disso, a noite vinha se seguindo bastante mediana: o dj era meio chato, dava muitas paradas na música o que fazia a galera meio que perder o ritmo, o bar apesar de ágil servia uma cerveja quente e pouquíssima opção de drinks (o que me irritou bastante) e havia um número de pessoas bastante inferior do que poderia se esperar para uma festa daquele porte.

Depois de um bom tempo, a drag ocupou o palco e fez o show. Primeiro uma música pop (velha), seguida de alguns de seus sucessos como Bixa Linda, Mona Luxo. Ela dançou junto ao público e causou bastante frisson na galera. Houve um momento vídeo-cassetada em que tomou um escorregão e caiu.

Na parte final do show, ao som de I will survive, ela foi se desmontando aos poucos, até se tornar Dicésar no palco, uma proposta bastante interessante ao meu ver. Daí ela falou com o público sobre a experiência do Big Brother Brasil. Falou do carinho do público, segundo ele o Marcelo Dourado pode até ter ganho o prêmio, mas ele ganhou muito mais de 1 milhão e meio de amigos. Achei legal especialmente um momento em que falou de sua relação com Vila Velha. Disse que veio pela primeira vez ao estado por intermédio da Bianca Castelli (segundo ele quando ela era bonita na época, acreditam?). Elogiou a Chica e seu trabalho por aqui e também da Ângela. Acho muito legal essa fidelidade que as drag queens tem entre elas.

Ao final, voltou a fotografar com a galera. Daí foi minha vez de fazer a linha tiete: lutei a cotoveladas com um punhado de gueis nervosas e consegui não só tirar a foto como elogiar a representatividade da comunidade que desempenhou na Tv aberta. Quando eu ia saindo ele estendeu a bochecha para que eu desse um beijo. Não vi e fui saindo. Ela repetiu três vezes, “me dá um beijo” e eu nem tchum. Ele se irritou um pouco e gritou (de brinks, claro) “Dá um beijo aqui, viado!”. E eu o beijei e ele também me beijou. Ele é DE FATO muito simpático, como bem corre a sua fama no meio LGBT. Adoguei, Di!

Quem foi conta mais aí:

Dimmy Kieer na Grande Vitória


No próximo sábado (29), no Cerimonial Platinum (o mesmo que foi o evento Buatchy no fim de semana passado), em Itaparica, Vila Velha, teremos a drag que é atualmente a mais popular do país: Dimmy Kieer, o Dicésar do BBB10.

A festa está sendo promovida pela Bojangles e será a primeira apresentação do Dimmy no estado desde que deixou “a casa mais vigiada do Brasil” (a última vez que ele esteve no Espírito Santo foi na Chica, em outubro do ano passado).

Os organizadores estão querendo promover uma fechação basic: quem for toda trabalhada no estilo e no glamour será convidada pela Glam Door a desfilar pelo RED CARPET! Vai ter fotógrfos e tudo. ALOKA!

Os ingressos já estão sendo vendidos antecipados na It Beach, do Shopping Praia da Costa, e com os promoters por R$25, na hora será R$35. Durante a semana teremos promoção aqui no blog, aguardem. Vejam o flyer aqui.

Vida pós BBB 10…


Cerca de 2.500 pessoas foram conferir a primeira apresentação de Dicésar, ou melhor, da drag Dimmy Kieer, após sua saída do BBB 10, o show aconteceu na quarta feira (14/04), na boate Papa G, no Rio.

“Acho importante as pessoas darem valor ao Dicesar e ao Dimmy. Por enquanto o assédio maior é para o Dicesar por causa da invasão que ele fez na casa das pessoas. Não posso mais sair na rua de óculos e boné que o povo me agarra. Estou planejando sair mais vezes montado”, brincou o maquiador em entrevista à equipe do Globo.com.

Dizem as mafiosas por aí, que Dimmy Kieer já foi melhor…

Quer opinar também? Então dá uma analisada no produto, bee:

Dos males o pior – Avaliação final do BBB


Se Dourado é ou não homofóbico nunca saberemos. Dizem que ele convive com gays e que os modos dele é apenas questão de identidade, ou seja, de auto-afirmação da masculinidade! Meoo Koo, porque isso não é o mais importante.

Como eu disse no post passado, não é pelo resultado de um reality show que podemos avaliar os níveis de homofobia do país, até porque muitos, mas muitos outros fatores estão influenciando também o resultado das votações. A massa expectadora da TV tende, de maneira geral, ao meu ver, a ir sempre ao encontro de quem é minoria: do mais pobre, do gay, do bobo… desde que em relação a maioria ele seja a “parte excluída”. Foi o caso do Dourado que, por incrível que pareça, ao representar a figura do macho ao estilo tradicional e moral, era minoria, tendo em vista que na casa haviam 3 homossexuais, uma dançarina de boate, uma nordestina louca por sexo e o dono de um site de conteúdo erótico.

Entretanto, gosto de saber que o debate sobre homofobia foi estimulado, querendo ou não essa possível característica do personagem Douradón foi levantada e pôs em risco sua vitória (e deu o segundo lugar a insossa Fernanda). Lembrem-se de como era para nós gays há 10 anos atrás, ou 15, ou 20…

O BBB acabou…


…para nós gays. Acho que a eliminação da Dicésar são índices de duas coisas que muitas vezes nos esquecemos:

1. Não somos maioria neste país, apesar de termos hoje em dia uma aparente liberdade e aceitação muito maiores do que já tivemos em outros momentos da  história.

2. Não somos unidos, nem organizados, nem corporativistas, infelizmente.

Claro que não é por causa do resultado de UMA votação de UM reality show, que podemos dizer que a maioria da população é homofobica, até porque conta aqui neste caso uma questão de gosto (ou mau gosto, no caso) e empatia. Portanto, apesar deste sentimento amargo de derrota, gente, não vamos misturar as coisas.

Mas ainda podemos fazer a linha Leona Vingativa e votar em massa na Fernanda (é o que tem pra hoje).

Falemos do BBB…


Gente, alguém me restaura porque eu estou barroca!!!! </lucifer> No paredão “colorido” de ontem saiu, ao contrário de muitas espectativas, o Serginho com 53% da intenções de votos. O que vocês acham que aconteceu? Como vocês julgam essa escolha do público? Teria o Dicesar chances de levar o 1,5 milhão? Eu estou aqui matutando e tentando entender  a lógica. Quebrem tudo e dêem suas opiniões nos comments…

#foradourado


Estou me sentindo muito pressionado a falar do Dourado no BBB. Sinceramente, eu não estava a fim de comentar, mas são tantos e-mails, tantas pessoas nos comments e no msn, e todos os blogs falando, que vamos lá.

Que ele é homofóbico não há dúvida. Que devemos condenar a homofobia também. Mas criar uma campanha para tirar o Dourado do programa – como muitas bees tem feito via internet (#foradourado) – eu desconfio muito. Acho que o foco não é a pessoa – ou a personagem  – Dourado no programa, mas sim a homofobia e o foco das campanhas deveria ser justamente esse. Lutar contra a homofobia sim, contra uma pessoa não, entende? E, pessoalmente, acho que o sucesso do Dourado não é pelo fato dele ser homofóbico, como alguns andaram dizendo net a fora, mas sim porque ele é aquele tipo bad boy do bem, mais ou menos como foi o Supla na Casa dos Artistas.

No sentido oposto também há aqueles que estão diminuindo a discussão. É o caso do que aconteceu com a galera do blog Te Dou Um Dado?, tido como um blog gay – o slogan é “tudo puta e viado”. Eles começaram a deixar clara sua torcida pelo lutador e passaram a receber uma enxurrada de mensagens criticando-os. Escreveram um texto resposta, afirmando que tudo não passa de um programa de TV que não deve ser levado a sério, pro lado ideológico. DIS-COR-DO! A televisão, em especial a Tv Globo, é hoje a maior fonte de informação e cultura da nação brasileira e o que é passado ali, mesmo que num reality show influência e muito no que  a maioria das pessoas vão pensar, não é?

É, tá confuso a beça, eu sei, mas é um assunto polêmico mesmo, cheio de nuances. Ajudaê, povo, deem suas opiniões nos comments… Meoo koo, hein?

Bem, de qualquer forma já votei 9 vezes hoje para o Douradão sair e estou indo lá votar de novo porque hoje tem paredão, bees.