Bafo! Homofóbico arruma confusão na porta do Celebration!


Tô só o veneno hoje e ainda tenho que receber uma notícia dessas!

tumblr_mwkrhjZg3r1rjxoico1_250

Vocês conhecem a produtora Antimofo, né? Famosa pelo público gay friendly, faz festas alternativas pela cidade e muito sucesso entre o público mais jovem.

Agora, o que vocês não sabem é que eles estavam sendo alvo de ameaças de fechamento por parte de um vizinho. Várias foram as denúncias e em todas a produtora simplesmente resolveu mostrando seus alvarás em dia.

Acontece que o motivo, que até então se pensava ser apenas em relação à bagunça que fica na rua durante as festas, foi revelado: Homofobia!

Segundo a produtora, ele já havia furado dois pneus de uma cliente e sempre que via gays na portaria esbravejava seu ódio, deixando claro o real motivo do incômodo com o cerimonial.

Tem até vídeo!

[youtube https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=nx91HGRP5dg]

zua

Wilson, cheio de si, de garrafa na mão e peito estufado, foi pego pelas câmeras de segurança ameaçando e proferindo ofensas homofóbicas contra os clientes que estavam na porta do cerimonial.

E aí eu pergunto pra vocês: ele vai ser preso por incomodar a ordem pública sendo homofóbico?

Não, ele não vai! Porque não existe lei específica pra isso e somente se ele tivesse agredido o Rike (o que ele evitou ao máximo fazer, espertamente) teria sido configurado um crime.

O que vai acontecer? Esse cara provavelmente vai voltar a aparecer na porta do Celebration, vai voltar a incomodar as pessoas e por mais que o Rike chame a polícia, eles não poderão dar voz de prisão por “ofensa/agressão homofóbica”.

Por isso que eu friso tanto aqui pra vocês no blog, até ficar chato: VIADOS, LUTEM NESSE CARALHO!

A população sabe que nós somos vistos como cidadãos de segunda classe e desde que não nos agridam fisicamente, podem nos tratar como bem entenderem, sem retaliação da lei.

tumblr_mvq1rnK2hc1rjxoico1_400

No mais, parabenizo a Antimofo. E que fiquem as senhoras baladeiras espertas e pensem, quantos produtores ou boates fariam isso por vocês? Quantos se arriscariam dar a cara a tapa (ou a tiro) pela segurança dos seus clientes?

Pois é, tem muito dono de boate por aí que é que nem o reitor da Ufes: todo mundo sabe que existe, mas ninguém nunca viu.

Polêmica nos banheiros da Antimofo


Não somos tão diferentes assim

Não somos tão diferentes assim

Aconteceu no Grupo Antimofo, no Facebook. Cata a opinião de um cliente do Celebration:

banheiro

travaFaz um tempo que não vou às festas da Antimofo, mas todas as vezes que ia nunca fui impedido de usar o banheiro que me desse na telha. Não sei se sempre foi assim, se a permissão só valia para mim ou se aconteceram incidentes para essa nova política tão agressiva.

É, antes de dar minha opinião, é importante ressaltar que a Antimofo, apesar de ter como maioria do seu público os LGBT’s, ainda não é uma produtora voltada para eventos gays, são apenas gay friendly. Ou seja, o número de gays é maior, mas as festas não são feitas só para esse público.

uniPorém, vale lembrar que mesmo em boates gays o número de heterossexuais é bastante parecido, basta ir à Move Music para observar como os héteros invadem a balada.

Eu acho essa mistura uma delícia e simboliza uma grande evolução dos jovens no quesito aceitação das diferenças.

Quando você vai à Move Music, mesmo com o número elevado de heterossexuais, há dois banheiros unissex, e nunca presenciei ou ouvi falar de problema algum relacionado a essa política.

Às vezes parece que os héteros imaginam um banheiro unissex assim:

unisssex

Por outro lado, a presença de um público tão diversificado e alternativo pode também ser um perigo para a harmonia da festa, uma vez que o número de pessoas com diferentes estilos, ideologias e comportamentos é muito maior nas festas da Antimofo em relação à Move Music, que possui um público muito mais padronizado.

“Que tipo de perigo, Max?”

anigif

Leia uma história lamentável que aconteceu em São Paulo num dos redutos mais famosos entre os hipsters, a Rua Augusta, clicando AQUI.

machismoDe uma coisa não há dúvida: os banheiros separados são uma forma da sociedade admitir que, devido à criação machista que recebem, homens não podem estar no mesmo ambiente com mulheres seminuas, sem que isso os faça sentir uma vontade incontrolável de espiá-las ou abusar sexualmente delas.

Por esse motivo, somente boates gays têm banheiros unissex, porque não se espera esse comportamento de homens gays, entenderam?

E tudo isso é mascarado pela falsa justificativa de individualidade dos sexos. Merda nenhuma, banheiro você vai pra mijar, não pra sentar numa roda de discussão do Saia Justa, na GNT.

Doeu o que eu falei? Doeu, né? Se você discorda, dá uma olhada numa propaganda de cerveja clicando AQUI, e depois a gente conversa.

Diante dos dois pontos de vista acima, será que é necessário manter essa separação de gêneros nos banheiros do Celebration? Vamos fazer uma enquete pra saber o que o público acha disso?

Dono da antiga boate Ink Lounge é acusado de pedofilia


Eu estou besta até agora e não vou nem comentar nada, apenas leiam a notícia:

A primeira casa noturna é a Ink Lounge, uma boate gay que passou por Vitória como um furacão, uma ótima programação e um ambiente delicioso. Mas logo fechou, como você pode ler AQUI.

A segunda casa eu não faço ideia de qual seja, mas me lembro que havia também um bar gay ali na Praia do Canto, o Charger, igualmente maravilhoso.

Clique na imagem abaixo para assistir a reportagem:

Nunca imaginaria isso, ele sempre me pareceu muito gente boa na época, fiquei chocadíssima.

Créditos à G, a única bee de Vitória com acesso ao G1

BAFÃO: Rebuceteio no Terminal de Vila Velha


Aconteceu no domingo:

Iza sensualizando na Pool Party

Segundo testemunhas oculares, várias sapas estavam curtindo a festa Black House, na Prainha, que diga-se de passagem, depois que saíram do Ibes e mudaram pra lá, tenho escutado ótimas críticas quanto ao local.

Acontece que uma das sapas desse grupo de anfíbias começou a dar em cima da namorada de um boy hétero que estava lá, o lugar ficou pequeno e uma briga coletiva se iniciou. Até porque, a gente sabe como é sapa quando briga, não querem nem saber quem tá errado, já chegam de voadora e garrafa quebrada na mão. A graça está em liberar a testosterona acumulada.

Fujam!

Enfim, provavelmente essa sapa foi expulsa do evento e, puta na paulista, saiu com todas as suas amigas em direção ao ponto de ônibus… Lembrando que esse grupo somava a quantia de 20 fanchas… PENSE no perigo!

No ônibus, todas as vinte pularam a roleta, e o motorista, indignado, se negou a seguir viagem.

Resultado: 20 sapas viradas no Saci pulando amarelinha, quebrando tudo dentro do Transcol!

Obviamente o motorista foi até o Terminal de Vila Velha e chamou a polícia. Aí o bicho pegou, com direito a agressão física, algumas prisões e muito pacote de Sal Globo para conter os ânimos.

Depois falam que o mundo vai acabar esse ano e ninguém acredita nos sinais… quem nunca ouviu falar dessa passagem:

As rãs sugiram no Nilo e em outros volumes de água, vieram do lodo dos pântanos, local onde as águas brotavam. As pragas das rãs infestavam o Egito, adentrando nos cômodos, nas camas, fornos, tigelas, não só das habitações do povo Egípcio, mas também do Faraó e de seus oficiais.

Êxodo 8.1-15

Elas estão só começando…

Vem aí…


Pra vocês que curtiram a festa Fuel for Night em março, preparem-se para uma nova edição dos mesmos produtores, Luxúria:

Só que agora não será mais no Platinum, e sim no Cerimonial Festa Bella, no Triângulo (muito phynna, néam?). Clique AQUI para saber como chegar.

Os ingressos já estão à venda na loja Atol das Rocas do Shopping Praia da Costa e Vitória. E se vocês quiserem mais informações, basta ligar para o Libni (3055 1107 / 9930 1533) ou para a Tatty (3084 6214 / 8143 3545 / 8832 3746).

Ah, e fiquem coladchêenhas no Babado Certo que até o dia do evento vamos soltar fáriãns promoções pras senhoras, okay?