Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Ativos Afeminados]


A minha já virou verruga

Na última edição do Kooriosidades falei sobre a ereção dos passivos durante o sexo. Todos amaram e a discussão foi intensa nos comentários, o que me trouxe à tona outro tema polêmico sobre o qual sempre quis falar, Ativos Afeminados.

A maioria absoluta dos gays se interessam mais por parceiros sexuais masculinizados, que pareçam o máximo possível como um hétero típico. Eu já cansei de falar aqui que isso é uma grande ilusão, que TODO GAY dá algum tipo de pinta, e esperar que seu parceiro seja um estivador do Porto de Vitória é utopia.

Enfim, essa semana um rapaz mandou o seguinte depoimento para mim, cata:

Max, please. Help-me!
Sou gay e me considero um pouco afeminado, entretanto, eu gosto de ser ativo. Ocorre que eu não sinto atração por caras afeminados. Só questão de gosto mesmo, pois todos os meus amigos são afeminados. O problema que os caras machões geralmente também são ativos e quanto mais machos eles são, mais tesão em comê-los eu tenho. Será que sou obrigado a fazer a passiva só pq dou um pouco de pinta? Isso se tornou um paradoxo na minha cabeça! Pode escrever algo no blog a respeito pra eu saber a opinião das outras pessoas? Prometo revelar quem sou pra vc. Meajudaí amigã! Bjs. 

Mulher da relação 🙂

Ele foi genial, porque tocou na grande hipocrisia do meio GLS:

Reclamar que os héteros separam “quem é o homem e a mulher da relação”, mas não aceitar que o ativo seja mais afeminado que o passivo.

É… essa analogia te incomodou, néam? Eu sei disso, também me incomoda, faço parte do grupo de pessoas que ainda acha estranho um gay afeminado dizer que é ativo, confesso que já gargalhei inúmeras vezes na cara de Ariadna, amiga minha, que é uma flor-de-lótus, mas jura de pé junto que prefere ser ativa…

Meu número!

… o problema é alguém acreditar…  e eu entendo, afinal, 90% do primeiro contato entre dois parceiros sexuais em potencial é baseado na análise externa do comportamento, óbvio, por que cargas d’água eu daria em cima de alguém que logo de cara não me transpassa as características que eu considero importantes para o meu parceiro?

Entretanto, a culpa não é toda nossa, a sociedade nos ensinou a criar subgrupos e padrões para o que é ideal e acaba que tudo que foge àquilo torna-se errado, inútil ou vergonhoso.

Mas por que os passivos masculinizados não passam pelo mesmo problema?

Nem desconfiei!

Simples, nesse caso nós caímos no paradigma do “não precisa ser feminino pra ser gay, sou gay e gosto de homem”, e se esse homem ainda dá o edi mantendo toda a sua virilidade Viking, melhor ainda! Mais dentro dos padrões dos gays e da sociedade ele vai estar, afinal, quanto MENOS o gay demonstrar que é gay, menos “ofensivo” aos olhos dos moralistas ele será e, consequentemente, mais aceito.

Tudo isso é confortante e cabe no padrão de beleza do homem que nos foi imposto, ou vocês acham que os corpos mostrados na tv só influenciam as adolescentes bulímicas? Fale isso pros donos de academia que ganham rios de dinheiro com gays afeminadíssimas, que acham que malhando vão magicamente ficar mais machos que o Maguila… é… só enquanto permanecerem paradas e sem abrir a boca, hahahaha.

O.O

UPDATE: Havia me esquecido de falar também do sexo, que é o ponto-chave da questão. Considerando o sexo homossexual claramente uma relação de dominação, um ativo que não possui a virilidade necessária para ser um “macho dominante” acaba perdendo pontos nesse jogo de interesses. Ainda mais diante de um passivo mais masculino, que se sentiria desconfortável sendo dominado por alguém com características femininas.

Porém, no caso do passivo masculinizado a situação é oposta, uma vez que um passivo masculino é muito mais difícil de se dominar, atrai boa parte dos gays ativos, que sentem prazer principalmente nessa dominação.

E vocês? O que pensam sobre isso? Ainda não conseguiram se desprender dos preconceitos de como o ativo e o passivo devem ser ou já estão num nível superior a essa porra toda?

Eu só sei que quando falarem que você deveria ser diferente, faça como a Lhama do Deboche:

Tá com um dilema de natureza sexual, social, econômica ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, a tia Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema. 😉