A Ufes em números… de viado


A Ufes, como nós do Babado Certo já falamos, é um dos melhores locais pra pegação gay em Vitorinha. Deixando a Feira do Cu e o Final Feliz pra trás no quesito número de viados por metro quadrado.

A quantidade de gays é muito grande lá dentro.  Eu não acho que seja porque nós somos mais inteligentes que os héteros, mas sim porque nós vemos aquela universidade macia como o nosso único refúgio da homofobia. Eu mesmo não me vejo estudando em outro lugar e fiz o possível pra entrar lá.

Mas pra quem não estuda lá ainda existe uma série de dúvidas sobre quais os prédios e cursos são mais propícios pra você achar sua alma gêmea, ou só uma neca pra chupar.

Entón, vamos listar porque eu AMO listas!

Administração – Como todos os outros cursos no CCJE, a concentração de Movetes é enorme. Lá você vai encontrar pouquíssmas pão-com-ovo, mas também raramente achará uma assumida;

Arquitetura e Urbanismo – Rá, fica no Cemuni, né, gatas, e Cemuni é pra quem sabe, pra quem entende. A quantidade de homens gays é gigantesca (todas aquelas que quiseram brincar de casinha na infância, mas não puderam), já as sapas são raras;

Arquivologia – Oi?

Artes Plásticas e Artes Visuais – Artes… só de pensar já sinto o cheiro de maconha que tem aquele Cemuni. Tudo viado e sapatão, os professores, monitores, coordenadores… acho que até as tias da limpeza;

Biblioteconomia – Só mulher… HÉTERO;
Ciências Biológicas – Meu curso, a Max não é boba nem nada e não entraria em barca furada, néam, galera? Tem muito viado encubado, e muita gente feia, apenas. Pras sapas, você vai encontrar poucas interessantes, a maioria é forrozeira que usa saião e passa as férias em Itaúnas tirando foto de Ouriço-do-mar;

Ciências Contábeis e Ciências Econômicas – Vide Administração;

Ciências Sociais e Serviço Social – Tudo mulher também, igualzinho Arquivologia. Mas aqui a quantidade de sapa aumenta, afinal, sapatão adora cuidar da vida dos outros;

Comunicação Social – Resumo nessa imagem:

Desenho Industrial – Sapas, sapas e sapas. Tem até estacionamento de caminhão na frente do Cemuni;

Direito – Os ermitões, só fazem pegação na São Firmino. Mas tem alguns poucos assumidos sim, só que são tão carudas que não fazem pegação, catam seus boys, colocam no carro e levam pro motel. Pras sapas, ainda tem muito o que evoluir;

Educação Física – Não têm muitos gays, mas arrasam no banheiro com chuveiro quente e vestiário, se bobear tem até cadeira erótica lá dentro;

Enfermagem – Mulher e passiva antisocial;

Engenharias e Ciência da Computação – Tirando a Engenharia Ambiental que só tem gay, é o lugar com mais homens bonitos e menos gays. O CT é um ótimo lugar pra fazer de zoológico: Você pode observar as bichas, mas é proibido alimentá-las;

Muito fetiche

Estatística – Nunca vi ninguém desse curso hahaha;

Farmácia – Muita sapa e muito homem pra casar. São metódicos e só trepam mediante atestado médico;

Filosofia – Rá… é filosofia, né, galera, esse povo faz sexo tântrico;

Física e Química – Tem de tudo lá, o problema é que eles passam tanto tempo estudando e no laboratório que é mais fácil eles enfiarem o pinto num béquer que dentro de você;

Gemologia e Geografia – É  o Glee da Ufes, levam até raspadinha de limão na cara;

História – Humpf, muita bee urso, pra quem curte, a dica é levar chicote e uma cinta-caralha pro banheirón;

Letras – Letras, você junta Artes, Comunicação, Biologia e uma pitada de metade das passivas de Vitória, pronto;

Matemática – vide Estatística;

Medicina/Odonto – Sonho de consumo de todos os cursos de biomédicas. Todas querem pegar, mas você só vai conseguir na calourada, porque no resto do ano elas estão focadas demais naquele anatômico;

Música – Enfim… música… muito fetiche, dá até pra fazer a Rihanna em cima do piano;

Oceanografia – Homem, homem e homem, estão tanto tempo sem ver mulher que se você passar no corredor todas as portas das salas se abrem pra te observar. A diferença é que lá eles não são tão debochados como os da Engenharia;

Pedagogia – Rachas evangélicas, apenas;

Psicologia – Muitos ativos e muita sapa, mas cuidado, não vai achando que são normais porque cuidam de doido não, elas são mais desequilibradas que você.

Mas no fim das contas, o babado é certo mesmo com os mestrandos e doutorandos. Laboratório de pesquisa é a nova caixa d’água.