Quanta barbárie!


A gente lê notícias como esta:

E se pergunta: Há esperança para a humanidade?

Sinceramente, o que passa pela cabeça dessas pessoas para acharem que podem julgar, condenar e executar com as próprias mãos uma atitude completamente legal – no sentido de legalidade – ainda que discordem dela? Neste caso foi um possível engano, mas se fossem mesmo um casal gay estaria tudo bem? NÃO, NÃO ESTARIA TUDO BEM, MERDA!

Nossa, tô puto. Revoltado! Odeio postar coisas tristes assim no blog, mas alguém em algum momento tem que fazer alguma coisa. As mãos de TODA A SOCIEDADE BRASILEIRA estão cobertas de sangue.

Notícia completa aqui.

CAMINHOS DA ESCOLA – DESAFIO BULLYING


Os alunos da Escola Estadual Itália em Porto Alegre – RS terão que criar uma campanha de conscientização sobre o bullying na escola. Na primeira etapa os alunos deverão criar um blog na internet para iniciar a discussão. Na segunda etapa os alunos vão preparar diversas ações de conscientização sobre o bullying na escola. E no terceiro bloco o Desafio de combate ao bullying chega ao fim.

Um estudo coordenado pela pesquisadora Miriam Abramovay, coordenadora da área de Juventude e Políticas Públicas da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), apontou que 45% dos alunos e 15% das alunas não queriam ter colegas homossexuais. Que grande, ironia, não acham?

Segundo ela, o jovem brasileiro tem menos vergonha de declarar abertamente esse preconceito contra homossexuais do que de declarar a discriminação contra negros.  Há casos, inclusive, de jovens que abandonam a escola por conta dessa violência. “Os adultos da escola não se dão conta disso, porque na escola em geral reina a lei do silêncio”, afirma.

O bullying homofóbico é um pouco mais complexo, visto que, o adolescente está sozinho, afinal a maioria dos pais não está preparado para lidar com isso e, por medo, o jovem se cala e acaba aguentando sozinho. Um estudo feito nos EUA aponta que que jovens LGBT que experimentaram elevados níveis de vitimização na escola têem a sua saúde afetada mais tarde, incluindo depressão, tentativa de suicídio, DSTs e risco de VIH.

E aí, quem vai dar apoio no final das contas? Quem vai ficar do seu lado e te dar suporte? Um jovem não é auto-suficiente e as experiências vividas são levadas para o resto da vida! Então você cresce e aprende que não pode confiar em ninguém. (?)

Além da vítima se manifestar contra esse tipo de atitude, cabe as autoridades responsáveis punir e educar (não necessariamente nesta ordem) os agressores/ofensores. E sim, isso leva tempo, é necessário um longo processo de conscientização e inclusão. E sim, mesmo estando em 2012, a sociedade brasileira ainda tem muito a caminhar, seja na bancada religiosa-conservadora como dentro do movimento-comunidade-gay.

“A sexualidade ainda é tabu, seja para adultos, seja para crianças e adolescentes, e a hipocrisia ainda é uma realidade estruturante no debate sobre a sexualidade”, disse Maria Lucia Leal, coordenadora do Grupo de Pesquisa sobre Violência, Tráfico e Exploração Sexual de Crianças, Adolescentes e Mulheres.

Fonte: http://migre.me/9lRJd; http://migre.me/9lRLx; http://migre.me/9lRVc

A contradição dos discursos de Madonna ao cantar ‘Born This Way’


Não teve jeito! É oficial: tchytchya Madge cantou mesmo ‘Born This Way’, da Gaga, no primeiro show de abertura da sua turnê:

Como se sabe, ela o fez para provocar Lady Gaga, como já dissemos aqui.

Juro que não é implicância, só pensem comigo: mais no finalzinho do show ela faz um discursão sobre tolerância e paz mundial, conforme os relatos do show. Cata:

“…Ela então começa um belíssimo discurso e explica o quão importante é pra ela estar ali e por que ela quis começar a turnê em Israel.

Uma das razões é por que ela gostaria que todos os conflitos entre israelenses e palestinos acabassem. “Vocês não podem ser meus fãs se não quiserem a paz mundial”, disse a cantora.

Nós somos todos filhos do universo. Não importa se gays, héteros, judeus, muçulmanos, budistas, negros, asiáticos. Nós sangramos todos da mesmo cor e nós nascemos para amar e ser amados”, dizia Madonna no palco.” (do PapelPop)

Vocês não concordam comigo que esses dois discursos são contraditórios?! A Gaga sempre fez a linha paz-e-amor com ela – e com todas as outras – sempre rasgando-se em elogios a tchytchya. Madonna por outro lado, desde o começo se delícia com as comparações, e agora com essa tentativa de reacender uma richazinha que nunca nem existiu eu acho bastante reductive, desnecessária mesmo.

Ou seja, o discurso anti-bullying, e a favor da paz só se sustenta enquanto “fala de miss”, por pura demagogia, pois é evidente que não se aplica aos campos da vida social cotidiana.

Além disso, os relatos do show mostram que as guei se rasgaram ao som de ‘Born This Way’, ou seja, pode ser belo tirão pela culatra…

De qualquer forma, volto a repetir, gostei da versão, ficou super dançante…

Senador Magno Malta acusa homossexuais de perseguição


Na última terça-feira (3), o senador Magno Malta defendeu o pastor Silas Malafaia, afirmando que o pastor vem sendo perseguido pela militância gay. O senador foi além e disse que estão tentando criar um verdadeiro “império homossexual” no Brasil.

(Essa desculpa já tá ficando chata, sabia?)

“Se você não aluga seu imóvel para um homossexual, ou não aceita o ato afetivo de um casal gay, pega sete anos de cadeia. Se demite ou não admite um homossexual na sua empresa, cinco anos de cadeia. Eu posso não alugar minha casa para um negro, eu posso demitir um portador de deficiência, eu posso não admitir gestos afetivos de um casal heterossexual na porta da minha casa e pedir que eles se beijem em outro lugar, longe dos meus filhos. Mas, se eu fizer isso com um casal homossexual, um simples boletim de ocorrência me levará para a cadeia”, declarou o senador.

(Não disse? O mesmo disco arranhado!)

Durante o discurso de Magno Malta, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) também saiu em defesa do pastor Silas Malafaia. Segundo ele, a fala de Malfaia foi “tirada de contexto” e o pastor não queria incitar a violência física. “Acho que estão agindo com intolerância contra Malafaia”, declarou.

(E eles estão sendo muito tolerantes mesmo…)

Frente ao posicionamento do senador, a coordenadoria nacional LGBT do PT se manifestou em nota à imprensa condenando a atitude de Lindbergh. “Para a perplexidade da militância petista e de todo o movimento social LGBT brasileiro, assistimos ao senador Lindbergh Farias, do PT, possuidor de uma bela  trajetória de esquerda, de defesa da juventude, da população negra, dos pobres, se somar a Magno Malta na defesa de Silas Malafaia”, diz a nota.

Para a coordenadoria LGBT do PT, a fala do senador Lindbergh “se torna ainda mais grave por ignorar e desconsiderar o debate sobre o PLC 122 [projeto de lei que criminaliza a homofobia em território nacional], que é a interdição dos discursos que incitam a violência utilizando-se do pretexto da liberdade religiosa”.

(Fonte)

Eu só gostaria de deixar explícito a minha inveja sobre a genialidade do Magno Malta. É sério, a estratégia dele é brilhante. Levante a bandeira da pedofilia, lute pelo futuro das criancinhas e faça uma lavagem cerebral no povo brasileiro. Magno Malta encabeça lista de senadores com mais faltas sem justificativa  Tempo pra falar bobeira ele tem, agora pra cumprir a agenda…