Saiu o trailer “Meninos do Arco-Íris”


Está para ser lançado o aguardado filme capixaba com temática LGBT, “Meninos do Arco-Íris”, dirigido pelo meu amigo Herbert Bastos. Veja:

Meninos do Arco_íris

Clique sobre a imagem para assistir ao trailer.

Sinopse: Anita é uma menina que mora numa ilha repleta de passagens para mundos secretos. Ao encontrar a porta que a levará ao Arco Iris, universo mágico habitado por sete seres encantados, Anita finalmente realizará seu desejo de se transformar em menino.

O filme é um documentário de 23 minutos e como vocês podem supor a ilha mágica é Vitória, com seu “universo habitado por seres encantados”. Pelas imagens já deu para conferir que o filme está lindíssimo e parece estar bem interessante. E as participações especiais? Royce Luckessy, Labelle, Déborah Sabará, Markus Konka, Jurandi Gusmão,  Sabryna Borges e Thaylan Zanon Tolentino.

Promete, hein?

Meninos do Arco_íris

Aproveitem e curtam a página do filme para ficarem antenados com todas as novidades sobre a produção.

Sandy ama seus fãs gays


Capa do novo álbum de Sandy.

Sandy, essa linda, afirmou que sabe que a maioria de seus fãs são gays – novidade – e se disse ser a favor do casamento das gays

Foi durante a coletiva de imprensa do lançamento de seu segundo CD solo, “Sim”, ocorrida na última quinta-feira (13), ao UOL, que apesar de seu público hoje ser bastante heterogêneo, ela nota que existe um grande número de gays dentre os seus fãs.

Questionada sobre o casamento homossexual, ela disse: “São pessoas comuns, normais como as outras, então, têm os mesmos direitos. Sou a favor deles poderem formalizar e viver essa união juntos”.

Veja o vídeo da entrevista:

entrevista sandy

Que amor, né? Dá até vontade de relembrar…

Duvido você fazer igual!


Qüenda a bee:

“a gente se acostuma a tudo nesta vida, queridinha”

Gente, o que é essa mona?! Ela dublou i-gual, i-gual! Prêmio top drag de dublagem pra ela NOW! Tudo perfeito, expressões, pequenos trejeitos… atorzão!

Mas deixa eu e Max gravarmos nossa versão de Raquel e Odete em Vale Tudo pra TOMBÁ com todosh! Aguardem.

Via Não Salvo.

Vilão gay: como não amar?


Ontem (20), estreou a nova novela global Amor à Vida. Todo mundo dando graças a deus por ter acabado a novela da queda livre e na expectativa do boom da aparição de Tatá Werneck no horário nobre da Gluóbo. Mas vamos falar de coisa boa?! Eu já tenho minha personagem preferida, claro:

Tá vilão, tá pintoso, tá divo, tá caricato! ❤

Ele será apenas o simbolo do “Moça, seu namorado é gay!” Hauhauhauhauhuahuahuahuahua. LOOSHO.

E na sua A Tribuna deste domingo…


“Jovens assumem que são gays cada vez mais cedo”

MAX na Tribuna

image

A Tribuna, Reportagem Especial de Domingo, página 3.

Contra as Joelmas e (in)Felicianos


Algumas vozes continuam se levantando contra os discursos homofóbicos preferidos por aí e publicizados pela mídia. Uma manchete que li hoje me deixou o saci…

sabatela feliciano

Já cliquei na matéria já com esta cara:

Mas aí eu li melhor…

Glamurama acaba de cruzar com Letícia Sabatella no Projac e, sabendo da veia politizada da atriz, puxou papo sobre o pastor Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. “O Feliciano é uma benção de Deus. Ele é tão nazista, arcaico e egoísta que enfim estamos acordando para a homofobia e o preconceito. É um mal que vem pra bem. É tão absurdo e forte, como se quem não pensa como ele estivesse associado ao demônio, possuído. Aconteceram coisas que doeram na minha alma. E, para ser contra essa aberração, quem antes não queria chocar a bisavó está se assumindo. Graças a isso, a homofobia daqui a pouco vai acabar, como acabou a escravidão.” (fonte)

Letícia Sabatella arrasô, né? Gente esclarecida e com consciência de direitos humanos é outra coisa.

Outra que saiu em nossa defesa foi a prestativa Rose, a doméstica das bicha:

Temos mesmo é que lutar nas redes e principalmente fora delas contra o discurso do “não sou obrigado a gostar”, pois ele não condiz com uma lógica democrática, uma vez que o casamento entre pessoas do mesmo sexo e leis anti-homofobia não ferem a liberdade de ninguém, muito pelo contrário.

Recomendo lerem um ótimo texto com essa opinião, de Clara Averbuck. É só clicar aqui ó.