Talento Capixaba


Quando eu digo que essa cidade não é nada sem a Chica Chiclete, vocês falam que eu tô protegendo só porque ela é minha amiga. Mas não é, gente, precisamos de casa noturna de dê valor às drags queens.

Olha só essa produção, daqui de Vitorinha, de um grupo de cabixabas arrasando na dublagem:

dublagem

gurl

Bom demais! Cadê essas bee’s fazendo uma versão drag de Destiny’s Child, na época que eram 4 rachas?

Não lembra?

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=9i-y0G8nNA8]

Mas vou ser sincera, me desculpem todas as outras, só que a de listrado roubou a cena. Super expressiva, tanto no olhar quanto na dublagem. Não consegui tirar os olhos dela!

p.s.: Se rolar homofobia internalizada nos comentários O PAU VAI COMER!

Dica do Igor

Amor gay, amor político!


Antes de mais nada, ouçamos a canção Gayana, escrita por Rogério Duarte e gravada por Caetano Veloso (que está no último álbum do artista, o ‘Abraçaço’):

A canção é a expressão típica da paixão homossexual. Ainda que o amor de casais gays  “não tenha fim”,  seja maior que “terra, mar, céu e estrelas”, “maior que tudo que há”, como qualquer amor romântico, há sempre a chance de “alguém condenar”, já que, de certo modo, a expressão de amor entre pessoas do mesmo sexo é vista por alguns setores da sociedade, como bem sabemos, como errado, quase que proibido.

Quem ama ou já amou sabe, entretanto, como diz a canção, que  chega um momento em que “não dá mais para esconder”… O sujeito da relação fica então dividido: manter em segredo (muitas vezes em consideração ao outro da relação que é enrustido) ou gritar seu sentimento aos quatro ventos. Muitas vezes é em nome de um amor que pessoas deixam seus armários, para viverem suas paixões. E daí que começa o “problema”.

Ao escolher viver publicamente seu amor, o casal gay tem duas escolhas. Numa ele liga o foda-se, não importando-se com o que os outros pensam e passa, porém, a viver essa relação em ambientes de gueto, onde se relacionam apenas com pessoas que compartilham da mesma condição ou não se importa com ela, deixando assim de estar em certos espaços. Numa outra, para não abdicar de suas relações, ele tem que “negociar” com seus pares – amigos, família, colegas de trabalho – formas de estar junto, muitas vezes tendo que abrir mão de carícias e demonstrações de afeto públicas.

Infelizmente, nossas relações ainda não são vistas em todos os ambientes como a relação dominante e a necessidade de se fazer política é constante a fim de manter boas relações de convívio. E é por meio de diálogo e buscando coexistir que vamos ganhando afeto e, por conseguinte, liberdade.

Isso se deve muito ao fato de que a sociedade coloca o gay como metonímia de TODA a comunidade gay, ou seja, a parte representa o todo. Se alguém hétero trai, ele é safado. Se um gay trai TODOS os gays são promíscuos. O peso sobre nossas relações é maior, pois carregamos a imagem de milhões de outros conosco.

Porém, seja como for, nunca deixem de dizer aquele sentimento que tem àquela pessoas especial: “Eu amo muito você!”. Doa a quem doer, seja como for. O amor gay é, acima de tudo, um amor corajoso!

No Domingo Legal funcionava…


Ahhhhhhhh, o romance está no ar… Imagina você, leitora abigãm, que a senhora namore um boy por 5 anos e pensa: “Tá na hora de casááááá!”. Monta todo um esquema alá programa de auditório sensacionalista com direito a outdoor, carro de som e vai trélíssima vestida de noiva ao encontro dele no trabalho para pedir ele em casamento, só que…

“Volta, Bruno, volta!”

Feliz Dia dos Namorados!

Via Morri de Sunga Branca.

AÊÊÊÊ!


941113_612374018790128_471638143_n

Sim, você não leu errado, agora é casamento em vez de união estável! Você não precisa mais ficar 2 anos com o boy pra dar aquele golpe do baú gostoso.

Não tem Silas, Valdomiro, Feliciano ou nenhum outro capeta que breque a evolução da sociedade.

A resolução aprovada pelo CNJ diz que: “É vedada às autoridades competentes a recusa de habilitação, celebração de casamento civil ou de conversão de união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo”

Veja a matéria completa clicando AQUI.

Dica de dois leitores, então ninguém ganha crédito hahaha

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Namorar Encubado]


01-banner-max1141

Hummm, polêmicaaaaa. Vou falar daquelas que fazem parte de um terço da quantidade de leitoras do Babado Certo: As encubadas.

Namorar uma encubada não é fácil, eu mesmo já tive um romance tórrido com um boy em Nárnia. Viajávamos, bebíamos em praias desertas, tivemos experiências sexuais fascinantes… tudo escondido.

e agora

E como vocês JÁ conhecem a Max, que tem A de Aparecer no nome, não aguentei muito tempo nessa lenga-lenga.

Esse é o caso do e-mail de hoje, uma beesha que (pasmem!) está envolvida com um policial: Não existe nada mais sensual que militar, talvez seja por causa da quantidade de militares na minha família, a gente meio que cria uma ideia de que aquilo é o ideal.

Vamos ler? (observem com atenção as passagens em negrito)

Olá querido Max! Boa tarde!
Estou com um enorme problema na minha vida amorosa. Vou contar desde o começo.

Meu pai e policial civil (investigador) e sempre teve muito orgulho de mim pelo fato de eu ser o filho exemplo dele: faço faculdade de odontologia e sempre sou muito responsável. Ele costumava me levava as festas do quartel, do final do ano… Enfim, numa dessas festas eu conheci o L.C  que também é policial. Ele e meu pai são super amigos, ele frequenta minha casa e tudo, tem uma namorada, mas estão terminando. Onde eu entro nessa história.

Nós fomos nos conhecendo melhor e ele sempre me dizia que tinha uma enorme ‘curiosidade’ de ficar com um gay (papo de hétero que quer pegação) e eu, como num sou fraca, matei a curiosidade dele (isso tem 1 ano quase). Desde então a gente vem ficando e se envolvendo cada vez mais. Já matei aula pra ficar com ele, ele já faltou serviço pra ficar comigo. Mas tudo sempre escondido

Ele fala que ta terminando com a namorada, mas nunca vai ser possível de a gente se assumir, porque ele é de uma familia muito tradicional de Vitorinha, e pelo fato da profissão dele, ele poderia se prejudicar. Mas eu sei que eu gosto dele.

Nos presenteamos, comemoramos datas festivas juntos, passamos o reveillon juntos no Rio, trocamos mensagens o tempo todo, ele me liga todos os dias… é  um príncipe.

Mas tudo escondido. Eu gosto muito dele e sei que ele também gosta muito de mim! Tenho medo que meu pai descubra e acabe com a amizade, mas sinto essa necessidade de ter alguém que possa sair comigo, que eu possa apresentar para os meus amigos…

Max conto com a sua ajuda para tentar resolver este dilema na minha vida!

enrolada

No cu da cobra

Oh, bee, sinto lhe informar, mas você é só o Personal Cu dele. Ele te tratar bem, te presentear, é mais uma amizade que um relacionamento amoroso, provavelmente o melhor amigo que ele já teve: quais dos colegas de trabalho dão o koo quando ele pede, né?

O interessante, minhas leitoras, é que em nenhum momento do texto ele diz se o cara disse que o ama, e a gente sabe que beesha quando ouve um “eu te amo”, faz questão de contar.

UM FUCKING ANO que vocês se pegam, UM FUCKING ANO dele dizendo que vai se separar namorada, UM FUCKING ANO te comendo e te usando como acompanhante de luxo, UM FUCKING ANO te enrolando.

Ele não vai se assumir, não nessa profissão, digo por experiência própria de quem nasceu em uma família composta por 90% de militares: Eles NÃO se assumem de jeito nenhum. Esse é um meio extremamente machista e com vários casos de abuso de poder, o militar para se assumir hoje tem que ter as bolas do tamanho da Jabulani da última Copa.

Antes e depois de se assumir

Antes e depois de se assumir

Ah, Max, mas teve o caso do casal de militares gays que se assumiram e casaram em Vitorinha

Tô sorrindo, mas minha vida amorosa é um cocozão

Tô sorrindo, mas minha vida amorosa é um cocozão

Um caso, um único caso, pautar sua vida em exceções é o mesmo que acreditar em filme com a Julia Roberts. Me mostre pelo menos 5 que eu acreditarei na hipótese dele também se assumir.

Portanto, bee, namoro de assumido com encubado dificilmente termina bem. São raras vezes que o encubado sai do armário, porque eles dizem que vão se assumir quando conseguirem sair da casa dos pais, depois só quando comprarem a própria casa, depois só quando tiverem um milhão na conta… e nisso você vai ficando velha e não viveu um relacionamento plenamente.

Quando no fundo pra muitos deles o que falta é apenas conquistar o amor-próprio e o orgulho que vão dar a coragem para falar.

Que prateleiras desconfortáveis, né?

Que prateleiras desconfortáveis, né?

E isso não se conquista com salário ou casa própria, pois sempre vai ter um empecilho (e essa dica vai pros encubados que leem o blog, não se enganem com a ideia de independência financeira, o que você precisa pra se assumir está dentro da sua cabeça, não da sua carteira).

Se você está sentindo sinais de necessidade de sair de mãos dadas com seu namorado na rua, é porque já está na hora de parar antes que você se machuque, aliás, não necessariamente parar, mas mudar a situação: ou ele se assume ou você vaza.

Depois que estiver envolvido demais ao ponto de virar aquelas amantes de novela do Manoel Carlos, que esperam mais de 20 anos pelo divórcio do cara com a esposa, não diga que eu não avisei.

A pergunta que você tem que se responder é: Quanto tempo você quer e tem para gastar?

O tempo tá passando, Rabesh:

clock

O que foi que Malafaia disse mesmo?


Vocês se lembram daquela entrevista que Malafaia deu para Marília Gabriela? Um lixão, né?

Mas mais especificamente, vocês se lembram da parte que ele diz que o problema da adoção por casais homossexuais virá daqui a 20 anos, quando os filhos desses homossexuais virarem adultos desequilibrados?

Cata o vídeo abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=0rzRWw5rgIU]

Sem palavras, só um gif para vocês homofóbicos que acham que não somos capazes de criar filhos 100% saudáveis:

tumblr_mlorinRHBn1rjxoico1_400

Kooriosidades – Na Cama com Max [Tema: Curvatura peniana e prazer sexual]


01-banner-max1141
mala

Faz tanto tempo que não dou dicas de sexo aqui no blog, néam? Talvez seja porque eu estou numa fase de abstinência. Pois é, difícil de acreditar.

Mas sabe aquela fase da vida que a gente olha pra trás e pensa: “Porrãm, eu já tive mais parceiros sexuais que o Wando, e o que eu ganhei com isso?”

Além de uma elasticidade digna de Daianne dos Santos, ganhei também uma vastíssima experiência sexual, suficiente para ensinar mil coisas para as senhoras aqui no site. Por esse motivo, resolvi responder a pergunta antiga de um leitor que me perguntou de que maneira o desvio da curvatura do pênis pode ser usado para potencializar o prazer do passivo.

Tenho certeza que vocês têm curiosidade em saber sobre esse tema PICAnte, porque mesmo que não saibam exatamente como acontece, sentem uma diferença na hora do cruzo, não é verdade?

Então vamos analisar comeego (as imagens usadas são heteronormativas porque eu não achei nenhum Kama Sutra gay):

Vale lembrar, antes de qualquer coisa, que estamos falando de curvatura normal. Se o seu pênis é muito curvado, você sente dor durante a ereção e consegue perceber (ou não) um nódulo palpável na direção oposta da curvatura, você pode ter o chamado Desvio de Peyronie (clique AQUI para saber mais) e eu aconselho que procure um Urologista.

Pênis torto para o lado:

Esse tipo é o mais comum, devido à posição que os homens posicionam o pênis dentro da calça. Mas eu tenho minhas dúvidas quanto a essa influência ser tão expressiva assim. Eu mesmo faço um malabarismo tão absurdo dentro da minha calça skinny, pro meu pinto gigantesco caber dentro dela, que se fosse assim ele deveria ter forma de serpentina.

Ele é o mais comum e também o mais difícil de encontrar uma posição que vá direto na próstata, uma vez que ele nunca consegue apontar na direção dela, exceto se os parceiros estiverem em ângulos diferentes. Sugiro as posições abaixo:

de lado

posição 1

Sendo que a perna levantada deve ser a perna equivalente ao desvio do pênis. Nessa posição o passivo consegue mudar o ângulo do quadril e aí o pênis apontará diretamente para a próstata, potencializando o prazer.

Pênis torto para cima:

A rainha de todas as picas, para mim é o mais belo e imponente. Qualquer imagem fálica que você encontrar em obras de arte antiga esse pênis será o mais representado.

Mas o que ele tem de belo, tem de filho da puta. Esse é, definitivamente, o mais complicado de se fazer oral. Uma garganta profunda num pênis para cima é certeza de garganta inflamada no outro dia, exceto se você fizer na posição de 69: o desvio acompanha o ângulo do esôfago e desce com mais facilidade.

Para o sexo, esse pênis é ideal para o frango assado e a cavalgada de frente, por motivos óbvios:

posição 2 posição 3

Pênis torto para baixo:

Raríssimo, mas muito interessante. Esse tipo é mais comum em drag queens, travestis e crossdressers, devido ao trauma que o “trucar” da mala causa no pênis, deixando-o mais torto para baixo.

Você pode ficar meio confuso no início, sem saber se está duro ou está mole, por isso, não se acanhe, bote a mão para saber, certeza que o boy não vai reclamar.

Nem preciso dizer que é o tipo ideal para sexo oral, né? Nem quiabo escorrega mais que isso, você vai até levar um susto quando entrar, tipo quando a gente engole gelo sem querer.

As posições ideais para esse tipo de curvatura são a cavalgada de costas, o cachorrinho, de bruços e o sexo em pé (vejam vocês, ele é o menos atraente esteticamente, mas é o que te dá mais opções de power foda).

baixo 2 baixo 1 baixo 3

Na moral, nunca vou entender porque eles abaixam nossa cabeça nessa posição, alguém pode me explicar?

Pênis reto:

É o pau Gianecchini, né? Aquele piru que a gente tem vontade de tirar foto, emoldurar e pendurar na sala, de tão bonito.

É, são lindos, mas não difíceis de lidar, porque geralmente são muito mais rígidos que pênis curvados e muito complicados de dobrar, seja durante o sexo oral ou durante a trepada.

Como não existe angulação, todas as posição são igualmente prazerosas. Então, dê a louca, doer não vai:

3ipuo07krq90x4mfcb3gj1jqr louca

Qual você prefere? Vamos votar! (A situação tá tão tensa pras passivas ultimamente que eu nem vou colocar a opção “tanto faz”, porque é certo que 100% das desesperadas vão votar nela e ainda postar foto do edi nos comentários)

Tá com um dilema de natureza sexual, social ou médica? Mande sua dúvida para max_babadocerto@hotmail.com, e a Max consultará os universitários para tentar resolver o seu problema.

Os pais sempre sabem


Não importa o quão masculina ou feminina (se for sapa) você seja, mesmo que você nunca conte para os seus pais, eles sempre saberão que você é gay. Eles podem fingir que não, ou mentir para si mesmos, mas no fundo todos os pais sabem.

É só pensar, bee, se homem que nem te conhece chega em você até em boate hétero, porque sabe que você é gay, imagine quem te criou e acompanhou seu desenvolvimento?

Mas quem dera que todos os pais fossem como o pai abaixo, cata:

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Tradução pras fofinhas que não fizeram CCAA:

“Nate,

Ouvi sua conversa no telefone com o Mike na noite passada e fiquei sabendo dos seus planos de se assumir para mim. A única coisa que te peço é que traga suco e pães quando chegar da escola. Eu e sua mãe estamos fora de casa, assim como você.

Eu sei que você é gay desde quando você tinha seis anos, e te amo desde quando você nasceu.

p.s.: Sua mãe e eu achamos que você e Mike formam um lindo casal.”

Ai, gente, fiquei emocionada, me abraça!

Ai, gente, fiquei emocionada, me abraça!

Assim desejo muita coragem e sorte para os encubados leitores do blog que estão pensando em se assumir pros pais. Ás vezes eles podem nos impressionar.

São os votos da Preguiça do Amor:

tumblr_mjx9b52Xqq1rgl21mo1_400

Dica do Bruno

Como fazer um Cuzinho de Bola


No post anterior eu fiquei hiper curioso pra saber o que seria o tal Cuzinho de Bola.

Estava prestes a cortar os pulsos, até que um leitor saborosíssimo encontro um vídeo do Youtube explicando passo-a-passo como fazê-lo.

Vamos aprender?

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Gb-gHHsBcXk]

chocada

Hahahaha que gracinha, gente! Só que meu edi não é frouxo igual bola de soprar não, desculpaê.

Meu único medo é essa bola estourar durante o ato, imagine a dor que deve ser um pedaço do plástico ricocheteando na cabeça do pinto!

Dica do Laio

Flashmob em pleno 2013? É por uma boa causa!


Vejam só, como evoluímos, não tem lâmpada fluorescente o suficiente que impeça essas beeshas de darem close na rua. E isso não é uma crítica, a expressão da sexualidade com o seu máximo de pinta é, para mim, a forma mais autêntica e verdadeira de luta.

[youtube http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=7vwg5JLpmRs]

Tudo muito lindo, tudo muito romântico. Mas flashmob com ‘Exagerado’ de Cazuza? PE-DAN-TE!

Mentira, gente, isso é recalque meu. Parabéns ao casal!

tumblr_mf1igvbjN61qgb5p1o4_250