Capitão Represa e a Água de Chuca


Aparentemente descobriram como resolver o problema da falta d’água em São Paulo!

Huahauhauhauhauhauhauhauhauhauhuaha! #morta

Olhãm, se for contar com a shooca das bees de Sampa, o problema pode ser mesmo uma grande enchente, viu, coisinha?! Devagaaaaaar…

Que refrescante!

Sushi no Leblon


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Observando a vida amorosa no Rio de Janeiro, cunhei a expressão “paradoxo do sushi do Leblon”.

1. Você conhece alguém e logo vem o convite para sair. Embora haja variações, o programa padrão é geralmente “um sushi no Leblon”;

2. Quando a pessoa te chama para comer “sushi” no abastado bairro do “Leblon”, você já pensa nas seguintes possibilidades: a) é rica; b) se não for, está pré-disposta a gastar com você”;

3. Só que você é pobre: não tem dinheiro nem para o ônibus, muito menos para pegar um táxi para o Leblon;

4. Leblon não tem metrô, logo você não consegue se assumir como COSMOPOLITA e justificar o porquê de estar chegando em um encontro neste charmoso meio de transporte;

5. Agravante: não só pobre, mas como eu, com paladar de pobre. Você detesta comida japonesa;

6. Você repensa sua vida e pensa se não é melhor morar em Nova Iguaçu;

7. Você pega um BRS para chegar no Leblon, manifestado pelo medo de ter que rachar a conta e seu cartão dar “não autorizada”;

8. Chama para ir na Praça São Salvador, para um programa alternativo. Sem sucesso;

9. Você vai. Segura a ânsia de vômito na hora de comer o sushi, desce dois pontos antes para pegar um táxi e não chegar tão por baixo, evita pedir bebida para a conta não ficar cara;

10. Chega a conta. A pessoa não se mexe. Passa um filme na sua cabeça. Você abre a conta. Pensa em quantos pratos vai ter que lavar por aquele sushi.

11. Você, ainda assim, resolve investir. Paga a conta. Chama a pessoa para um momento mais íntimo. Dá aquela espreguiçada e abraça a pessoa;

12. A pessoa desvia. Diz que a noite foi ótima. Que ela já está indo, mas que gostaria de te ver de novo. Nota: “vamos nos ver de novo” significa “nunca mais, meu amor”.

13. Já passou de meia noite. Você tem que pegar um táxi.

14. O motorista aceita o cartão. Mas dá não autorizada assim que você chega em casa.

15. Você diz que tem dinheiro lá em cima. Sobe. E NUNCA MAIS DESCE NA SUA VIDA.

16. Você passa quinze dias sem pegar táxi para não correr riscos.

17. Mesmo nessa maré de azar, aparece uma pessoa maravilhosa na sua vida. Ela vai e te chama para um sushi no Leblon.

18. Volte para a fase 1.

Aloe Vera é correspondente internacional do Babado Certo no Rio de Janeiro.  Escreve sobre a cidade (que só tem viado), as distâncias de Vitória e as dores e delícias de encontrar Renata Sorrah na fila do cinema. Entre em contato com ela por meio de mesa branca, baralho cigano ou do e-mail a.loevera@outlook.com.

Ai, que frescura!!!


Aceita uma programação de fim de semana? Let’s go!

Move Music:

move music

Space Pub:

space

Loft:

loft

Parada Gay de Vitória:

[Atenção, mudou horário e local de concentração]

Parada GayO 9º Manifesto do Orgulho Gay de Vitória acontece agora no dia 11 de janeiro (domingo), a partir da 16 horas, saindo do Hotel Canto do Sol. Entre as atrações Entre as atrações os djs Magnum Brasil, Pedro Pessoti, André Antunes, Johnnie Reis, Vinny Coradelo e Gabriel Fontecelle , e as drags Jessica Telles, Kyara Sthingrl, Allanna Stheuffer, Ryslen Sthauffer, Juliany Lahass e Dookie Pery e os grupos Motumbaxé e Trio Aleluia.

parada

Mais informações na página do evento.

Uma neca dourada!


Estamos aqui para fazer uma menção honrosa a bicha que passou horas para cortar um pedacinho de poucos segundos do filme Garota Exemplar e nos deu um dos gifs mais deliciosos do ano. É essa saborosa cena – que agora podemos ver em um sensual loop infinito – em que o ator Ben Affleck deixa escapulir seus lindos dotes. Apreciem:

COISA BOA PRA VOCÊ, MEU AMOR!

Sim, bicha, tá mole. TÁ MOLE!!!!!!

benNovamente, obrigado a todos os envolvidos. Depois dessa só nos resta cantar:

Tinder em terras desconhecidas


por Suzanne

Eu  preciso falar sobre o tinder quando estamos viajando. Este post então entra na categoria dicas de viagem e dicas do coração.

O que é o tinder, ou o (caidíssimo) Brenda, na nossa cidade? É uma vitrine.

E o que encontra? A ex peguete, ex namorada, ex amiga, ex da sua ex (que olhando melhor parece interessante mas tá com medo de chegar pq já a xingou e ela sabe!), estão ali aquelas 3 que vc não conhece mas sua best já pegou. Em resumo: boring…

Então você viaja para um lugar tão tão distante e instala essa tentação de Satan. Aí, colega… aí é tudo novo! Metade gringa e você vê a oportunidade que a vida está dando de desenferrujar o inglês, isso conta!

Hillary: 1,2 km de distância. Joga lá o coração na foto dela. Cindy: 4km, coração. Sabrina: 10 km, s2. Stephanie: 1 km, s2.   Pronto! Tomei a iniciativa e agora é esperar!

 Acendo o cigarro de índio e coloco na playlist “Estilo Cachorro”.

 Começo a pensar nas gírias gringas que conheço “mando logo um uatsap gurl*” para provar que manjo demais e que ela pode conversar sem medo de não ser entendida.

O tempo passa, Estilo Cachorro acaba, o cigarro já me queima os lábios e a fantasia acabou. Bate aquela insegurança e procuro no app uma forma de descurtir, a coragem acabou e se alguém curtir de volta minha covardia será confirmada. Vergonha pouca é bobagem. Então, Stephanie, sem saber, me curte. Vou ver quem é já toda cagada de vergonha. Ela 1,79m, isso é alto pra caralho! Sou brasileira e tenho 1,63m!!!

Man,  ela  puxou assunto! Já começo a raciocinar em inglês, como se o problema fosse esse.

 Já calculo 1,63+1,79/= de 69. Não tem como! Por que não olhei isso antes?

 Ela pergunta onde estou hospedada, minto e falo o local ao lado.  Pergunta que dia vou embora. Tomorrow,  menti novamente. Ela tem 29 e nada a perder, quer me ver.  Eu não tenho sequer dignidade a este ponto.

 E  penso, se estilo cachorro é isso,  sou um poodle e ela um dog alemão.  Ela sabe meu tamanho?

, pergunto.

 Sim, ela sabe e achou “so cute”! Agora  divido minha dor com as ativas baixinhas deste mundo de meu Deus. Tem alguém aí querendo ser cute?

 Preciso dormir cedo para viajar amanhã. Ela lamenta, eu lamento.

 Lembro da Diva Inês  “ainda estou nova,  graças a Deus!”. Desativo o app ou Stephanie saberá que continuo aqui ao lado.

 É isso, quem nasceu para ser Susu jamais será um Giácomo

:

Screenshot_2015-01-08-15-11-44Para ler ouvindo:

A atual prefeitura de Vitória é homofóbica?


por Dé

Segundo os organizadores do Manifesto do Orgulho LGBT do município, sim. Vejo o pronunciamento que eles postaram hoje no Facebook:

O Fórum Estadual LGBT do ES informa que vem encontrando resistência da Prefeitura de Vitória na liberação do alvará para o 9º Manifesto do Orgulho LGBT do município, programado para a tarde e noite deste domingo, 11 de janeiro. O evento, em que nunca foram registradas ocorrências policiais ou confusões em 8 anos de história, está tendo sua duração reduzida em 2 horas, um terço do tempo de festa.

Lembramos que sempre cooperamos e acatamos recomendações da prefeitura quanto à organização do Manifesto. Inclusive modificamos itinerário da parada e local do palco, afastando-os da zona residencial.

Este Fórum, na pessoa da militante Deborah Sabara, não vai recuar e ceder a mais pressões homofóbicas e transfóbicas. O objetivo do manifesto de dar visibilidade a LGBT e promover a celebração da diversidade está sendo combatido diretamente pela Prefeitura, como nunca antes em sua história.

Babado, hein? E agora, prefeito Luciano Resende? A capinha de moderno fica só na pistazinha pros skatistas no calçadão?

É uma grande pena que uma cidade linda, com espaços públicos tão bacanas como seja a cidade de Vitória só privilegie eventos particulares e cada vez mais voltados para dentro dos muros de instituições privadas. E isso não é de hoje.

Não precisa ir longe: é curioso como o esquema de transito funcionou muitíssimo bem para o show do Paul Mccartney – evento privado e elitista – e foi um lixo na virada do ano de 2015 – evento público e de ocupação popular (teve gente que só conseguiu sair de lá de manhã, por falta de transporte público, foram horas de trânsito parado, um horror!). Isso não é apenas uma coincidência, mas uma evidente opção política que precisa ser revista. A cidade não é um lugar apenas para residir e trabalhar, mas também um local de vivência, encontros, lazer e cultura, por que não?

Por mais políticas públicas de ocupação da cidade! Por mais eventos culturais em espaços abertos e públicos!

Libera a parada gay, prefeito! Libera, Luciano!

Favela gay


por Dé

Gente, olha que legal. Em breve será lançado na TV fechada o documentário “Favela Gay” que mostra como é a vida de gays, lésbicas e trans nas favelas do Rio de Janeiro. O choque fica pelo fato de que não é algo fora do normal, afinal, já que LGBTs existem em todo lugar, seja no morro ou no asfalto. Os basfonds ficam por conta da participação de personagens muitos próprios destes locais como o tráfico, as igrejas evangélicas e a vizinhança.

Veja o trailer, que luxo!

Sambô, querida!!!

É ISSO AÍ, GARALEON! Chega de vídeo só de viado bombado, branco e limpinho pra falar de comunidade gay, eu quero é ver todas as realidades sendo representadas!

Tô nervosa para ver este filme. Ele foi lançado no Festival do Ruo no ano passado e tem corrido vários festivais de cinema pelo país (será que vem pro Festival de Vitória?). Segundo notícias que li por aí, logo será transmitido pelo Canal Brasil. Aguardemos… Aqui o link da página do filme, acompanhem para saber datas e locais onde ele passará.

Nova colaboradora, Suzanne!


Olá, pessoas!

Meu nome é Suzanne Tremembé,   acho que alguns me conhecem,  serei a voz Reunião  cazamigas! da Sapa lésbica neste blog.

Aqui falarei  de coisas realmente importantes como a combinação dos signos,   senhas compartilhadas,  melhores preços de frete,  Brenda,  tinder, Ana Carolina,  a ex da ex que agora é sua esposa e muito mais!

Aceito sugestão para o primeiro post pq o que tenho em mente pode  aumentar minha pena.

Que  toda minha maldade seja perdoada, porque metade de mim é cachaça e a outra é sinuca.

Beijos de sua amiga,  Suzie.

O primeiro encontro


A pessoa que inventou o Tinder com certeza consegue comprar Rivotril sem receita, porque chega uma época da vida em que a gente perde a mão nesse tal de “primeiro encontro”.

Sofreríamos, todos, de polidctilia se fôssemos contar as vezes em que a gente tentou em vão controlar a ansiedade e não parecer à beira de um ataque de nervos ao encontrar a pessoa num botequim qualquer em Botafogo.

O cérebro já sabe da cilada e sabota a gente.
Mas é para o nosso bem, eu creio.

A gente troca meia dúzia de palavras meio atravessadas e decide que não só o silêncio precisa ser constrangedor, mas tudo em si deve ser instrumento de nossa vergonha.

Invariavelmente todos os nossos segredos mais íntimos, as conjugações incorretas de todos os verbos, algumas pedras nos rins vêm à tona exatamente no momento em que seria perfeito ficar calado e apenas acenar para o garçom trazer a conta.

A gente idealiza tanto esse momento que algumas pessoas até questionam, no campo da ética, se é de bom tom dar ou não no primeiro encontro.

Gente, faça-me o favor, eu nem sei se vou sobreviver ao primeiro encontro.

Esses dias eu tive mais um deles e deixei meu cardiologista ciente que eu poderia ter um pequeno AVC nas próximas horas.

Botequins lotados, sessões de cinema esgotadas, a incapacidade humana de se jantar num restaurante sem reserva, os meteoros que insistem em não cair para aniquilar a humanidade quando se é mais preciso.

É nesse momento que você entrega tudo na mão de Deus e decide fazer um programa caseiro com aquele ser humano que você acabou de conhecer e, mesmo não acreditando em uma força maior que rege o universo, não vê mal em abaixar a cabeça e fazer uma pequena oração para que na manhã seguinte você não acorde numa banheira cheia de gelo e num corpo vazio de pâncreas.

A gente se esbarra no sofá.
Sabe, ele até que é legal.

A grana é curta e não dá pro telecine.
Deixa pra lá, SBT nunca me deixou na mão.

Casablanca. Dublado. Quase no fim.
Ele diz: “a gente podia pedir uma pizza”.

Calabresa. Com cebola.
“Posso tirar o sapato?”

Às vezes as coisas dão certo e a gente não vê.
Velhos conhecidos de uma noite só.

A gente engrenou uma conversa meio boba, duns livros que a gente leu em comum.

Deu certo, mas perdemos o fim do filme.
Não lembro ao certo como era, mas terminava meio assim:

– But what about us?
– We’ll always have… pizza.

Aloe Vera é correspondente internacional do Babado Certo no Rio de Janeiro.  Escreve sobre a cidade (que só tem viado), as distâncias de Vitória e as dores e delícias de encontrar Renata Sorrah na fila do cinema. Entre em contato com ela por meio de mesa branca, baralho cigano ou do e-mail a.loevera@outlook.com.

Não faz a donzela!


Muita bicha faz a like a virgen e fica amarrando edí no primeiro encontro. Bicha, acorda, não faz a Alice! Essa coisa de fazer a pura e casta não cola com mais ninguém. A não ser que a senhora esteja com a chuca vencida – o que justifica o truque -, nunca esqueça daquela máxima: pirocada adiada, é piroca perdida! Ouça o que minha amiga Mônica tem a dizer, ela vai jogar a real na SUA CARA:

Sou dessas: amarrou neca nos primeiros encontros, beijo, tchau e não me liga!

E as senhoras, como lidam com a amarração do boy no primeiro encontro?

Por que cada signo dá a bunda


Pouca gente sabe, mas as estrelas dizem muito porque uma pessoa dá ou não o edí. Vamos ver porque cada signo libera o brioco e vai ser feliz? Qüenda:

porque cada signo dá a bundaPor que o ariano dá a bunda?
Porque alguém foi lá cutucar.

Por que o taurino dá a bunda?
Porque está com preguiça de fazer outra coisa.

Por que o geminiano dá a bunda?
Porque ficou curioso pra saber como era.

Por que o canceriano dá a bunda?
Porque está apaixonado.

Por que o leonino dá a bunda?
Para ouvir elogios sobre ela.

Por que o virginiano dá a bunda?
Porque ela está tão limpinha…

Por que o libriano dá a bunda?
Na dúvida se dá ou não, acaba dando.

Por que o escorpiano dá a bunda?
Porque é sexo, oras.

Por que o sagitariano dá a bunda?
Porque a bunda é dele e ela faz com ela o que bem entender.

Por que o capricorniano dá a bunda?
Porque é de graça, então está de boa.

Por que o aquariano dá a bunda?
Porque alguém exigiu que ele não desse. Humpf!

Por que o pisciano dá a bunda?
Só para arder e depois ele chorar.

Post inspirado em alguns tweets do Dossi.

Parada Gay de Vitória 2015 será em pleno Verãozão!


Vinhááááááádos! A parada gay de Vitória deste ano promete! O evento deste ano será no próximo domingo (11), ou seja, em pleno período de férias, em pleno verãozão!!! O que podemos aguardar – além das passivas NERVOSAS de sempre? Uhum, muito sungão branco, muito queijinho mineiro, muitas turishtas desavisadas… Oh, coisa boa! Já comprou a sunga Água de Coco by C&A para dar close de rica, fina e fashion? Já tomou aquele sol na laje para chegar ostentando uma marquinha sexy? Já comprou aquele óclão de trava by Chilli Beans? MUITO BEM!

Claro, que o manifesto não é só fervo, estamos lá para protestar – uhum – por nossos direitos. O tema desta edição é TRAVESTIR-SE DO RESPEITO & DESPIR-SE DO PRECONCEITO – pelo direito d@s pessoas Trans Femininas e Masculinas“. Fiquem atentos que terá vários eventos durante toda a semana.

Confira o mapa com a rota do percurso que será realizado:

mapa Parada Gays de Vitória

E antes que alguém venha com aquele papo clássico de putaria X ações políticas, que parada gay é mais uma pegação em local público – SEMPRE TEM ALGUÉM QUE VEM COM ESSA! -, eu acho acho que isso é maravilhoso! É incrível que nosso manifesto seja uma festa, que traga prazer, alegria e bate-cabelo junto com as reflexões, debates, presença.

Serviço
9º MANIFESTO LGBT DE VITÓRIA
Data: 11 de janeiro de 2015 (domingo)
Hora: À partir das 14 horas.
Local: Concentração próxima ao viaduto Araceli Cabreira Crespo, ao final da praia em Jardim Camburi (Final Feliz – arrasô!).

Siga o Evento no Facebook.

Em breve programação completa…

—————————————-

Isso mesmo, O BLOG ESTÁ DE VOLTAAAAAAAAAARGH!!!

Mas calma, coisinha, vamos devagaaaaar, aos pouquinhos vamos atualizando o babado. Muita polêmica, muito babado, muito zenzooalidadje!!! E não deixem de contribuir mandando sugestão de post lá no nosso grupo! 😉

Vai ter mais 2 ‘Ts’ sim e se reclamar vai ter 7, um para cada cor do arco-íris.


Do jornal A Gazeta de ontem (24/07), coluna Victor Hugo:

Victor Hugo

Gente, e esse povo querendo cagar regra no movimento social alheio!

Relaxa, gato, usa LGBT, que está valendo, os Ts todos e o I é para dar conta das várias outras sexualidades, mas se usar T de trans está ok. Não precisa dar piti. E no mais, de todas as coisas relevantes que poderiam ter sido ditas sobre a questão, acho – só acho –  que essa é a menor, hein?!

Lançamento de livro LGBT terça-feira (29) na Ufes


Será lançado na próxima terça-feira (29 de julho), às 20h30, na Adufes, o livro “TRANSposições: Lugares e Fronteiras em Sexualidade e Educação”, organizado por mim junto com Alexsandro Rodrigues e Catarina Dallapicula. O lançamento faz parte da programação do III Seminário Nacional “Educação, Diversidade Sexual e Direitos Humanos”. Tem texto meu e da Sarah, está imperdível!

Para o Facebook_Anuncio

Este é o segundo livro produzido pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Sexualidades (GEPSs), e foi feito em colaboração com diversos pesquisadores importantes convidados que dedicam-se ao estudo do campo. Ele traz textos que tensionam o pensamento em relação às fronteiras e lugares do corpo, dos saberes e das práticas da sexualidade e da performance de gênero. Os textos procuram discutir a partir da Educação, dos Estudos Culturais, da Filosofia da Diferença e da Comunicação, provocando o leitor a se perguntar: “O que pode um corpo?”. Meu texto trata sobre transexuais e seus autorrelatos na internet e o da Sarah é sobre Rupaul’s Drag Racer. Sim, a gente é destruidora mesmo.

Não deixem de ir!

SERVIÇO – Lançamento do livro “Transposições”

Onde: Adufes, na Ufes campus de Goiabeiras (aqui no mapa).

Quando: 29 de julho de 2014 (terça-feira), às 20h30.

Quanto: R$30,00 ( o livro, a entrada é gratuita).

E dentro da programação do 3º Seminário terá muitas outras coisas bacanas, acompanhem tudo aqui.